COMO É O TÉRMINO DA 3D
Mensagem de Jennifer Hoffman
2 de Setembro de 2015
 
luz de gaia
 
  Dr. Wayne Dyer, um líder na indústria da auto-ajuda, autor e palestrante, morreu em 29 de Agosto de 2015. No dia seguinte, Wes Craven, um produtor de cinema famoso, conhecido por filmes de terror e Oliver Sacks, o neurologista que desmistificou o comportamento cerebral não padronizado, morreram também. Três homens, todos de diferentes posições sociais e profissionais, morreram em um período de 24 horas, e há uma conexão.

Cada um destes homens representa um aspecto do paradigma fixo da 3D: luz, escuridão e mente, que está terminando, de modo que ela possa evoluir para um potencial multidimensional mais expansivo.

Wayne Dyer representa a luz, e ele escreveu e falou sobre a autocapacitação e a verdade espiritual por quarenta anos.

Wes Craven representa a escuridão, e seus filmes e temas horríveis forçaram as pessoas a enfrentarem os seus medos mais sombrios.

Oliver Sacks representa a mente, pois ele introduziu ao público o comportamento cerebral não padronizado - e fez de condições como a Síndrome de Tourette e o autismo parte da linguagem atual.

Luz, escuridão e mente, os três pilares da 3D, todos morreram ao mesmo tempo, e, ao mesmo tempo, eu tive uma experiência bastante estranha semelhante à morte.

Se vocês me seguem no Facebook, em 29 de Agosto, eu escrevi que tive uma estranha sensação de que eu estava morrendo. Não estava doente e nem no hospital, nem estava me sentindo mal, esta foi uma experiência energética de desconexão da 3D, como os meus guias me falaram mais tarde. Eu me sentia como se estivesse escorregando para fora do corpo. Conseguia ver o meu mundo físico, mas estava completamente desconectada dele, como se eu estivesse tendo uma experiência fora do corpo (eu tive três experiências de quase morte e é exatamente assim). Meus pensamentos eram para os meus filhos e como eu sentiria a falta deles, como eu estava feliz com a minha vida e o que eu tinha feito até aqui, e que se eu fosse partir naquele momento, não haveria problema algum quanto a isto.

Era difícil manter qualquer tipo de ancoragem ou equilíbrio, assim eu fiz algumas intenções e exercícios de respiração e esperei até que a sensação desaparecesse, o que ocorreu depois de cerca de uma hora. Quando isto terminou, eu me senti muito mais leve, desconectada e livre, mas eu sabia que algo significativo tinha acontecido. Antes que eu ligasse isto às três mortes e como elas representam os 3 aspectos da 3D, deixem-me lhes explicar o que aconteceu comigo e o que pode estar lhes acontecendo também.

Os paradigmas de energia da 3D estão terminando e é como a “morte”. A partir da perspectiva do corpo, o processo normal da morte acontece quando o espírito se desconecta da 3D, para que ele possa deixar o nosso corpo e fazer a transição, pois é isto o que acontece quando chegamos ao final de nossa vida e “morremos”. Assim, quando o meu corpo sentiu esta desconexão, ele presumiu que ele estava “morrendo”, e é como isto foi para mim. Mas eu estava muito viva e percebendo tudo o que estava me acontecendo. Naquele momento, eu estava tanto viva, quanto morta, a partir da perspectiva da 3D, pois a minha energia estava se desconectando da 3D para fazer novas conexões.

Estamos morrendo agora, mas não da maneira tradicional, pois nos desconectamos parcialmente da 3D, para que possamos adicionar ligações com outras dimensões ao nosso repertório energético. Lembrem-se de que a evolução e a ascensão são uma integração, não uma aquisição. Estamos criando o céu na terra com uma ênfase na parte “na terra”. Todos os nossos recursos energéticos estiveram ligados aos paradigmas da 3D, como uma lâmpada que está plugada a uma única tomada de parede. Temos que criar espaço em nossos campos energéticos para as conexões dimensionais mais elevadas, liberando algumas conexões existentes da 3D.

Estamos agora liberando algumas de nossas conexões energéticas da 3D, para que possamos reutilizá-las em uma variedade mais ampla das conexões dimensionais mais elevadas. Assim, em vez de nossa lâmpada ser plugada a uma única tomada de parede, estamos nos conectando a um filtro de linha. Isto nos dá muito mais oportunidades para uma maior variedade de conexões e muito mais acesso a outras dimensões.

Há apenas este momento de escuridão com que temos de lidar, quando nos desconectamos da parede e nos ligamos ao filtro de linha, que é este espaço “intermediário”, quando estamos vivos e “mortos”, onde o nosso corpo físico acha que está morrendo, pois ele sente a conexão energética da 3D, mas neste momento quando fazemos a mudança, desconectamo-nos e nos reconectamos ao mesmo tempo, e, então, nascemos novamente, por assim dizer, nas novas vias energéticas e capazes de acessar a percepção multidimensional e o potencial a que estas conexões nos abrem. É um momento muito emocionante, ainda que estas transições possam ser um pouco irritantes para o corpo físico.

Agora, de volta à luz, à escuridão e à mente, como representadas por Dyer, Craven e Sacks. Se considerarem os paradigmas da 3D como formadas destes três elementos, e estas três pessoas que são conhecidas como especialistas nestas três áreas, então, as suas mortes representam esta transição para nós, a transição dos paradigmas da 3D e o que elas representam, e os novos inícios que são agora possíveis. O velho sempre dá lugar ao novo e Uriel disse por muitos anos que com esta transição a “velha guarda” partiria para criar espaço para o novo. Estão preparados para se tornarem as novas luzes do mundo? É o momento de serem os faróis e brilharem agora. Nossas realidades multidimensionais nos estão esperando para mudá-las do céu para a terra – o dia da mudança chegou.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
  Direitos Autorais:
Site original: www.enlighteninglife.com      

Direitos Autorais © 2015 de Jennifer Hoffman. Todos os direitos reservados.

Você pode citar, copiar, traduzir e criar um link para este artigo em sua totalidade, em sites gratuitos. Qualquer uso parcial desta informação é estritamente proibido. Qualquer uso desta informação sem o devido crédito e atribuição da autora também é proibido.


Tradução de Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br    
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Uriel - JenniferII - IIVoltar HomeII