MUDANÇAS NA ENERGIA E COLOCANDO O EU EM SEU SER
Mensagem de Jennifer Hoffman
8 de Novembro de 2016
luz de gaia
  Será uma semana agitada, assim esteja preparado para muita ação. A eleição presidencial dos Estados Unidos terminará depois de Terça-Feira e teremos os resultados, mas isto não é um retorno ao status quo, esta será uma situação bem diferente da que tivemos há quatro ou oito anos. Estamos mais sábios, mais alinhados com o que queremos em nossas vidas individuais e coletivas, e chegamos a algumas verdades desagradáveis, embora necessárias, sobre os nossos líderes, governos e o processo político (que nada têm a ver com a vontade das pessoas ou o bem público).

Mas este é, também, o fim dos paradigmas da 3D; temos que ver a verdade de como eles são, o que acontece enquanto eles se revelam, antes que possamos decidir que queremos outra coisa. Se nossos “óculos de cor rosa” se desprenderam é porque estamos preparados para algumas cores novas. Temos alguma grande ação nesta semana, com Marte entrando em Aquário, o que significa que está agora em recepção mútua (um no signo do outro) com Urano, em Áries.

Esta é uma enorme oportunidade para experienciarmos a total dualidade como humano/espírito, pois podemos agora nos ver como um, e Um em nossa multidimensionalidade. Mas antes que você se reúna em volta da fogueira para cantar Kumbaya, o pleno benefício desta energia acontece quando você se torna completamente egoísta, faz de suas necessidades uma prioridade, e garante a sua união. É o momento de colocar algum “eu em seu ser”, e este é o tema do boletim desta semana.

Sempre que eu ouço a palavra “egoísta”, posso ouvir a voz da minha mãe dizendo “Não seja egoísta”, quando eu não quero compartilhar algo. Como a filha mais velha e a mais velha dos meus primos, foi sempre esperado que eu compartilhasse as minhas coisas com todos, desejasse isto ou não. O egoísmo foi definido como não estar disposto a deixar que todos tivessem seja o que for que a mim pertencesse, a qualquer momento que eles o quisessem, uma crença com a qual eu sempre discordei muito. Mas há uma grande diferença entre ser egoísta, levar tudo para que ninguém possa ter nada, e ser egocêntrico, como em tornar as suas necessidades uma prioridade, e isto precisa ser o nosso foco agora. Nossa alegria está totalmente disponível quando perguntamos: “O que me deixa feliz?” e “O que funciona melhor para mim?” e isto acontece quando estamos dispostos a sermos egoístas e colocarmos o “eu em nosso ser”.

Não é possível que fiquemos confortáveis dentro do coletivo se não formos egoístas, porque sem o egoísmo, ou sem termos uma consciência de nosso eu e de nossas necessidades, não podemos ter quaisquer limites. E os limites é a forma com que gerimos a energia que flui para dentro e fora de nossas realidades. Eles garantem a nossa estabilidade energética e colocam as bases para a alegria e outras energias que queremos em nossa vida. Sem limites, arriscamos a dispersão de nossa energia e entregamos o nosso poder. O fundamental é encontrarmos o equilíbrio que mantém as nossas energias individuais baseadas na alegria, enquanto compartilhamos e participamos da energia coletiva.

Ser egoísta é um delicado equilíbrio que é tanto inclusivo, quanto exclusivo, e o ponto médio é o ponto de nossa ótima frequência e vibração energética, o que determina quem pode sentir ou fazer a conexão. Qualquer um é bem-vindo para estar conosco, se eles puderem pagar o preço energético da admissão, que poderia ser “ame-me, honre-me e me respeite”. Contanto que mantenhamos um forte foco no “eu”, podemos ser inclusivamente egoístas, de uma maneira que nos permita estarmos confiantes em nossa insistência na alegria ou em outras energias que queremos que façam parte de nossa realidade.

Se usarmos outra palavra para egoísta, como autoconsciente, auto-centrado, não o associamos com o significado negativo que as nossas mães usavam, o que, também, leva-nos a acreditar que precisávamos compartilhar a nossa energia e o nosso poder com todos que deles precisassem. Ser egoísta significa simplesmente que em cada escolha e interação, estamos cientes de nossas necessidades e lhes damos consideração em primeiro lugar, sem duvidar de nosso merecimento.

Nosso caminho espiritual é tanto egoísta, quanto altruísta, onde somos inclusivos em todas as coisas, mas exclusivos nas energias que optamos por participar. Esta perspectiva também nos libera do paradigma do Curador Martirizado, onde sentimos a necessidade de curar as feridas de todos, enquanto nos negamos o acesso à alegria que tentamos tanto criar para outros. Colocar o “eu em seu ser” alimenta a sua alma com a alegria que ela anseia, enquanto o capacita a expandir a sua realidade para explorar a plenitude do seu potencial e de suas possibilidades. Quando estamos na frequência da alegria, tornamo-nos um exemplo de energia alegre empoderada para todos, também, criando um portal para que esta energia seja experienciada no coletivo.

Em um momento em que as energias parecem tão caóticas e dispersas, com o foco em nossa alegria, paz de espírito e no coração, no amor, nas frequências e resultados mais elevados, permitem-nos ancorar estas energias firmemente em nossas realidades. Não podemos mais ajustar a nossa realidade para satisfazermos as necessidades dos outros, isto parece muito ruim agora. Nem podemos esperar por eles para que descubram o que eles querem, eles terão que fazer isto sozinhos. Muito do que estamos fazendo agora nos está desafiando a sermos mais egoístas, mas isto significa simplesmente nos colocarmos em um estado de alegria para que a nossa luz possa brilhar intensamente, e da maneira que nós e o mundo precisamos agora.

E colocar o “eu em nosso ser”, lembra-nos que quando damos as nossas necessidades a atenção que elas merecem, estamos permitindo que o nosso céu na terra se torne possível e isto é uma boa coisa para todos.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
  Direitos Autorais:
Site original: www.enlighteninglife.com      

Direitos Autorais © 2015 de Jennifer Hoffman. Todos os direitos reservados.

Você pode citar, copiar, traduzir e criar um link para este artigo em sua totalidade, em sites gratuitos. Qualquer uso parcial desta informação é estritamente proibido. Qualquer uso desta informação sem o devido crédito e atribuição da autora também é proibido.


Tradução de Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br    
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Uriel - JenniferII - IIVoltar HomeII