EU FIZ TUDO O QUE PUDE PARA EVITAR A MORTE DO MEU FILHO?
Perguntas e Respostas através de Jennifer Hoffman
26 de Outubro de 2012
 
 
Querida Jennifer: Meu filho faleceu recentemente. Ele tinha apenas 30 anos de idade e embora eu saiba que é uma escolha, não posso acreditar que este jovem talentoso e maravilhoso, escolheu a morte e não a vida. Foi esta a parte do nosso contrato de alma e eu fiz a minha parte, porque sinto que o decepcionei desde que ele não escolheu viver. Será que vou me recuperar da minha tristeza?

Resposta de Jennifer: Eu sei que esta é uma terrível experiência para você e você tem a minha simpatia pela sua perda. Perder um filho é um desafio difícil para uma mãe. É difícil imaginar que alguém escolhesse morrer e não viver, mas antes que cheguemos a isto, vamos observar a questão do seu contrato de alma, porque cada pai (mãe) tem um ou mais contratos de alma com os seus filhos, em que o relacionamento físico ou biológico da mãe e do filho é somente um aspecto. Para compreender a sua morte, você tem que encarar os contratos de alma que compartilha.

Um aspecto de um contrato de alma que você teve com o seu filho foi o de proporcionar apoio, orientação e carinho, em um ambiente amoroso, seguro e protegido. Neste contrato também havia a necessidade de criá-lo ao longo da infância e na idade adulta. Em vidas anteriores, ele culpou a sua morte, muitas vezes por suicídio, pela falta de amor em sua vida, assim ele recebeu este amor de você, para que ele pudesse incluir isto como parte das escolhas de sua vida. Muitas vezes você se separou dele e sentiu que o tinha abandonado. Nesta existência você foi capaz de vê-lo crescer desde criança, até um adulto. Como uma pessoa forte, você lhe deu o exemplo de como superar a adversidade, outra parte do seu contrato de alma.

A jornada de sua alma incluía escolher entre a vida e a morte, mas onde ele tinha anteriormente culpado pela falta de amor e pelo abandono, na infelicidade geral que ele sempre experienciou, o que realmente lhe faltaram foram a força e a vontade de passar pela vida, superar os seus desafios e usar o amor como uma base para criar a alegria e a paz para si mesmo, o que ele pensava que deveria vir de outros.

Você lhe deu o que ele precisava para fazer uma escolha, mas você não poderia fazer a escolha por ele. Ele compreende agora que foi o amor que você proporcionou, associado a sua força, poder, determinação, coragem e vontade de viver, que o teriam ajudado a escolher de maneira diferente. O contrato mãe/filho nem sempre significa que o filho irá viver ou escolher a vida. E embora sejamos parte dos seus contratos, eles devem, finalmente, escolher sozinhos. Como uma pessoa empática e muito sensível, seu filho estava tão preocupado com a dor e o sofrimento, que ele perdeu a sua alegria, e com isto, a sua habilidade para o potencial de alegria pela vida. Superar isto foi uma lição de vida importante para ele, que ele não estava pronto para aprender.

Finalmente, a jornada da vida de seu filho também inclui se perdoar pelas suas escolhas, pelas quais se culpou em outras vidas. Com o tempo, a sua tristeza irá diminuir, assim, por favor, não se julgue ou se responsabilize pelas escolhas dele. Você fez o que podia, o resto cabia a ele e ele fez a única escolha que pensou lhe ser possível. Ele terá outra oportunidade de fazer esta escolha novamente, embora não com você. Contratos de alma podem ser muito complexos e aqueles que você teve com o seu filho são bastante desafiadores. Mas eles podem levá-la à paz, até no meio de sua tristeza e você encontrará novamente a alegria e irá criar um novo caminho para a sua vida.
 
----.....---==II==----.....----
 
Site original: www.enlighteninglife.com     

Direitos reservados © 2004/2010 para Jennifer Hoffman. Todos os direitos são reservados. Todo o material desta página está protegido pela lei dos direitos internacionais dos Estados Unidos da América e não podem ser parcialmente o integralmente reproduzidos sem a permissão escrita e expressa da autora. Todas as reproduções autorizadas, parciais ou em cópias, por inteiro ou em parte, devem fazer referência ao nome da autora e ao website de Curas Uriel 

Tradução de Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br   
 
Gostou! Indique para seus amigos.
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Uriel - JenniferII - IIVoltar HomeII