NAVE MÃE, MYTRE & KEPIER PARTE 3 - A TELA 6D
Por Suzanne Lie PhD
Em 16 de novembro de 2012
 
 
 
Quando fomos puxados para a Tela 6D, nossos corpos se fundiram em um ser.

Nós podíamos também sentir outras versões de nosso EU que estavam reunidas ao nosso redor em um estado de consciência pura.

Como um ser, nós nos perguntamos quantas versões de consciência estavam dentro de nosso EU Multidimensional.

A resposta à nossa pergunta veio num flash de luz hexadimensional.

Nós, Kepier e eu, vimos nosso EU Multidimensional perante nós com mais Expressões de Ser do podíamos contar.

Eu digo "Seres", pois nem todas as nossas expressões de EU eram humanoides.

Porém, antes que eu pudesse interagir com qualquer uma de nossas versões de EU, a imagem mudou rapidamente.

Agora nós estávamos num Vácuo de nada que parecia muito com um ventre.

Este Vácuo era bem agradável e parecia muito seguro.

Gradualmente o Vácuo começou a assumir a vaga forma de um Portal, ou um Corredor.

Imediatamente a história da ascensão arcturiana voltou à minha mente e eu pensei no Corredor Arcturiano.

Eu lembrei que esse Corredor, que parecia ser externo, realmente ficava dentro do Coração Superior.

Infelizmente, eu não tinha levado em consideração nada espiritual nos últimos tempos.

Eu estava tão envolvido em aprender como me adaptar ao meu novo mundo multidimensional, que os conceitos do meu Coração Superior foram esquecidos.

Na verdade, desde que deixei Mytria e Alycia, eu fechei meu coração e vivi principalmente em minha mente.

Eu aprendi a mestria de minha mente muito além do que eu pensava que era possível.

Porém, o amor fora arrancado de minha realidade como algo que eu abrira mão.

Não é de se estranhar porque Mytria e Alycia ficaram tão envolvidas com suas próprias vidas.

Eu cortei minhas emoções para que não fosse dominado pela saudade e tristeza.

Mas essa ação feriu aquelas que me amaram tanto, muito mais do que eu estava disposto a admitir.

Enquanto eu refletia sobre esses pensamentos, senti a presença de Kepier dentro de mim tentando me dar conforto e compaixão.

Eu também senti como eu tentava evitar o conforto dela.

Portanto, decidi parar de evitar aquilo que era sentido como amor e acolhê-lo com o meu Coração Superior esquecido há tanto tempo.

Nesse exato momento eu senti e observei como a vaga forma de um portal abrangeu a consciência unida de Kepier e minha.

Instantaneamente nós estávamos dentro de um Corredor enorme que parecia ser infinito.

Para a nossa surpresa, nós começamos a voltar para as nossas formas individuais, mas nossos corpos eram translúcidos e transparentes.

De fato, nossos corpos eram constituídos de luz.

Nós sorrimos um para o outro, mas não era o sorriso físico normal, mas um sorriso que era uma experiência emocional.

Na verdade, minhas emoções voltaram e eram completamente impressionantes.

Felizmente, a experiência de estar num ventre cálido proporcionou-me a segurança de sentir e liberar as emoções que eu reprimira por mais tempo do que eu podia me lembrar.

Eu podia ver que Kepier estava tendo a mesma experiência, exceto que as emoções dela pareciam ser bem felizes.

Por outro lado, minhas emoções pareciam tristeza.

Bastante interessante foi que ao liberar a tristeza, eu comecei a sentir a felicidade também.

Esta sensação de felicidade foi mais forte do que meu antigo corpo poderia conter.

Porém o meu Corpo de Luz podia aceitar totalmente a alegria e absorvê-la para a sua essência.

Com a felicidade absorvida em meu Corpo de Luz, eu comecei a me lembrar.

É muito difícil pôr em palavras o que eu me lembrei, pois eu não me lembrava em palavras.

Ao contrário, minha consciência começou a abrir arquivos do meu Coração/Mente, que estavam numa linguagem não baseada em pensamento, e sim, baseada em amor.

Esta nova linguagem era multidimensional, e eu podia reunir e entender incontáveis níveis de informação que estava interligada numa rede de luz de dados.

De alguma forma eu abrira meu Coração/Mente, que era um plexo centrado no coração que reunia pensamentos multidimensionais e emoções e os interconectava a uma tapeçaria de Saber.

Este Saber não precisava ser expresso ou até entendido.

Ele simplesmente era.

Tal como eu nunca precisei entender ou modular o batimento de meu coração, eu não precisava interagir com meu Coração/Mente de uma maneira intencional.

Ele simplesmente estava ali e cheio de TUDO que eu poderia desejar saber, sentir, usar e/ou compartilhar.

Olhei para o Corpo de Luz de Kepier e entendi que ela estava passando pela mesma transformação.

Na verdade, ao olhar ao meu redor, eu pude ver que havia muitos Corpos de Luz no Corredor e todos tinham a expressão semelhante de saber, felicidade e total iluminação.

Então, é isso que acontece dentro do Corredor Arcturiano?

Minha pergunta não feita foi respondida pela aparição instantânea do Arcturiano.

O sorriso que senti emanando dele era toda a resposta que eu precisava.

O Arcturiano olhou para ambos, Kepier e eu, e telepaticamente disse:

Estamos felizes porque vocês dois conseguiram abrir seu Coração/Mente.
Vocês precisarão dele para aquilo que são convocados a fazer.
Por favor, precisamos sair daqui agora, pois vocês são necessários em nossa reunião.

Num flash, estávamos na Sala de Reunião Principal, onde a Federação Galáctica fazia suas reuniões.

Eu estava para ter a imensa honra de observar uma dessas reuniões?

Novamente o Arcturiano respondeu telepaticamente minha pergunta não feita.

Você não estará somente observando a reunião.
Vocês, você e Kepier, estarão participando dela.

O Arcturiano nos encaminhou a cadeiras diretamente de frente a uma Mesa de Reunião semicircular.

Nós estávamos na primeira fila.

Kepier e eu olhamos um para o outro com expressões nervosas e simultaneamente calmas.

Nós dois sentimos nossos Corações/Mentes totalmente operacionais, o que acalmava nossos pensamentos e os enchia de amor.

Juntos, nós, admirados, vimos os Líderes Galácticos mais poderosos da Federação entrarem na sala e tomarem seus lugares.

Primeiro foram feitos os rituais e meditações normais que iniciavam essas reuniões para que todos na sala pudessem calibrar sua consciência à mesma frequência.

Desta maneira, tanto as mensagens faladas como não faladas podiam ser transmitidas no AGORA de nossa conexão ao UM.

Eu descobri que pela primeira vez eu conseguia seguir essas conversas multidimensionais através do meu Coração/Mente recentemente aberto.

Agora eu entendia por que o Arcturiano me dizia para ouvir com o meu coração, que era o que eu estava fazendo enquanto os membros da Federação Galáctica falavam.

Eu ouvia o que cada membro falava e ao mesmo tempo eu ouvia as reações mentais e emocionais e as interações dos outros membros.

Se nós não nos tivéssemos calibrados à mesma frequência mental, eu não teria conseguido receber essas mensagens múltiplas dentro do AGORA.

Vou tentar colocar o que foi dito em palavras lineares para que os nossos amigos na Terra possam entender o que foi discutido.

Mas, primeiro, eu gostaria de me reportar à razão de por que muitos de vocês não conseguem se lembrar do que experimentaram na Nave durante suas visitas noturnas.

Primeiro, há certas questões de segurança que devem ser protegidas.

Nós sabemos que seus governos e sociedades secretas mantêm muitos de nossos representantes humanos sob vigilância e têm rastreado alguns de nossos Dispositivos de Comunicação Mental.

Nós utilizamos esses dispositivos para que possamos nos comunicar com novas espécies ou grupos quando a calibração mental não é viável.

Entretanto, os escuros de seu mundo físico têm usado esses dispositivos para "ler as mentes" de alguns dos nossos em terra.

Eles o fazem sem a permissão ou o conhecimento daquele cuja mente eles estão lendo.

Portanto, é melhor que muitos de nossos visitantes não se lembrem de sua estada na Nave, principalmente se eles participaram de certas reuniões.

Mas não se preocupem, pois essas táticas dos escuros estão sendo imensamente diminuídas e logo serão completamente erradicadas.

Todos os dias mais escuros ou estão voltando para a luz ou são levados para outra frequência ou linha temporal de realidade.

Conforme sua linha temporal progride, aqueles que desejam frustrar o processo de Ascensão Planetária não terão permissão de permanecer na Terra.

Agora, voltando à minha história, Kepier e eu, muito atentos, assimilávamos tudo o que era dito.

Parte desta informação era secreta, mas a mensagem em geral era de uma mudança imanente no planeta em ascensão da Terra.

Os Galácticos têm iluminado esse planeta pelos últimos doze mil anos, desde sua quase extinção que foi provocada porque a escuridão ficou mais forte do que a luz.

O tempo pré-estabelecido para a Ascensão Planetária estava perto e muitas alterações precisavam ser feitas na consciência coletiva desse planeta.

Essa alteração de consciência era vital para que os Seres da Terra pudessem calibrar sua consciência com a frequência de ascensão de seu Planeta.

Felizmente existiam Seres, nem todos eram humanos, que ajudavam a Alma Planetária, Gaia, a expandir e manter uma frequência mais alta de manifestação.

Assim que esta frequência mais alta de manifestação fosse estabilizada, a Terra mudaria de uma Sociedade Planetária para uma Sociedade Galáctica.

Contato pessoal já era feito com muitos dos Seres da Terra.

Este contato era bem simples com os Seres Cetáceos, mas era muito mais complicado com os Seres Humanos.

Os Humanos que calibraram sua consciência e assim sua atenção e percepções às frequências mais altas estavam mais do que preparados para a Terra se tornar uma Civilização Galáctica.

Entretanto, ainda existiam muitos que temiam a mudança porque eles gostavam do poder sobre os outros que eles tinham e não queriam que isso mudasse.

Era essa diferença nas realidades da população que era a principal questão da Federação Galáctica.

A Federação estava totalmente preparada para começar suas aterrissagens.

Porém, eles estavam preocupados que os escuros da Terra, que ainda mantinham um alto grau de poder, prejudicassem aqueles que estavam prontos para ascender sua consciência para a frequência em que eles pudessem perceber nossas aterrissagens.

É claro que os escuros não eram capazes de calibrar sua consciência a uma frequência mais alta por causa da sua necessidade de dominar os outros.

Portanto, as polaridades e a separação resultante ainda existiam entre os humanos residentes em Gaia.

Esta polaridade/separação estava prejudicando a capacidade de Gaia expandir totalmente sua ressonância para a frequência pentadimensional de realidade.

Além disso, ainda havia muitos humanos totalmente adormecidos ou indecisos; assim sua capacidade de aceitar os conceitos que eram necessários para expandir a consciência para a quinta dimensão estava grandemente limitada.

Por causa dos humanos que permaneciam em um estado limitado de consciência, as aterrissagens dos Galácticos poderia causar mais mal do que bem.

Esta reunião foi convocada para determinar o melhor curso de ações.

Gaia, o Ser Planetário, já estava no processo de ascensão e logo precisaria se despojar daqueles que não podiam seguir Sua aceleração de frequência.

Esses escuros e indecisos estavam criando uma "resistência" em sua escalada da matéria.

Os Elementais tetradimensionais estavam trabalhando diligentemente para transmutar a matéria planetária e também a matéria dos humanos dispostos.

Porém, os humanos ainda tinham o livre arbítrio.

Assim, sem a permissão deles, os Elementais não podiam ajudar aqueles que se recusavam mudar.

Felizmente, certas mudanças que aconteceram nos governos do planeta puderam facilitar a Ascensão Planetária.

E também, muitos dos escuros foram contidos.

Consequentemente, os humanos que poderiam não mudar era a principal população que preocupava.

Se os Galácticos fossem revelar sua presença para esta população, eles provavelmente causariam um grande medo.

Então, esta frequência de medo prejudicaria muito o processo de ascensão de Gaia.

Eles precisavam encontrar um modo de se revelar para aqueles que estavam preparados sem amedrontar aqueles que eram incapazes de aceitar a nova realidade.

Eles estavam crescentemente revelando suas Naves, o que dava esperança para aqueles que estavam preparados.

Entretanto, aqueles que não estavam preparados estavam teimosamente encontrando desculpas para essas "aberrações de fantasia".

E também, muitos deles simplesmente recusavam participar de qualquer informação ou experiência visual que era diferente do que eles já conheciam.

Era hora das aterrissagens começarem.

Eles estavam se revelando e até se reunindo com mais e mais humanos que estavam preparados.

Porém, agora era importante entrar no processo de aterrissagem.

Aqueles que despertaram precisavam ser considerados.

Eles haviam pedido pelas Aterrissagens e corajosamente falavam de suas experiências para uma sociedade que em sua maior parte os desdenhava.

Os Galácticos decidiram que não podiam mais adiar as necessidades dos líderes valentes em nome daqueles que ainda tinham medo.
 
 
----.....---==II==----.....----
 
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/
 
Gostou! Indique para seus amigos.
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Suzanne Lie II - IIVoltar HomeII