DE VOLTA À TERRA EM ASCENSÃO
PESQUISANDO SOBRE NOSSO SONHO
Por Suzanne Lie PhD
Em 27 de setembro de 2013
 
  JASON FALA:

Felizmente nós dois éramos autônomos agora, mas tínhamos que cuidar de alguns negócios antes de podermos decifrar mais o nosso sonho.

Entretanto, visto que eu já estava no computador trabalhando, tive algum tempo para pesquisar na Internet.

Comecei minha busca por artigos sobre DNA e teias de luz, que foram redefinidas pela minha pesquisa para serem chamadas de campos de energia.

Encontrei informações fascinantes e estava compilando minha pesquisa quando Sandy entrou.

Ela se animou ao ouvir o que eu tinha aprendido e nos fez um café, enquanto eu punha minha pesquisa de uma forma sequencial para ficar mais compreensível.

Tomamos nosso café e conversamos sobre o nosso dia até aqui.

Após relaxarmos um pouco, eu estava pronto para fazer minha apresentação.

Sandy era toda ouvidos e estava ansiosa para entender o que acontecera no dia.

Comecei por dizer:

Comecei minha pesquisa pelo DNA, pois nós dois vimos fitas de DNA acendendo e apagando no campo de energia.

O que eu descobri em minha pesquisa é que nosso DNA é parecido com uma versão biológica da Internet.

Há 97% dele que foi rotulado como "Lixo", pois ninguém podia encontrar uma razão.

Claro, onde na natureza há alguma coisa 97% lixo?

Felizmente, os russos fizeram algumas pesquisas muito interessantes sobre este DNA, que estão em continuidade nos Estados Unidos.

A pesquisa revelou que estes 97% específicos do DNA estão em sintonia com nossa linguagem humana.

De fato, este DNA verdadeiramente pode ser programado por nossos pensamentos e palavras se ressoarem a uma frequência mais alta de consciência.

Quando nossos pensamentos e emoções são baseados no amor, nós podemos manter um alto estado de consciência.

Porém, pensamentos e emoções baseadas no medo baixam nosso estado de consciência, mas se estivermos fazendo algo que nós amamos, sendo criativos ou em meditação, nós podemos elevar nosso estado de consciência para uma frequência mais alta.

Sempre os nossos pensamentos e emoções alteram nosso DNA lixo.

De fato, fizeram estudos em que uma amostra de DNA de uma pessoa estava numa sala diferente ou até a uma distância de 80 km, e o DNA respondeu imediatamente às emoções dessa pessoa.

Quando a pessoa assistia a uma apresentação de slides assustadores, seu estado de consciência baixava e seu DNA imediatamente ficava mais tenso e mais curto.

Além disso, muitos dos códigos de DNA eram desligados.

Por outro lado, quando essa pessoa observava uma apresentação que a deixava feliz e elevava sua consciência, seu DNA imediatamente relaxava e ficava mais longo.

O dado importante é que não importava a distância que o DNA estivesse da pessoa, a reação do DNA às emoções e o estado resultante de consciência eram imediatos.

O pesquisador determinou que este DNA lixo podia criar pequenos wormholes (informação sobre wormholes clique aqui ) que transmitiam a informação da pessoa para o DNA em velocidade quântica.

Esses wormholes são de duas mãos ao transmitirmos nossa consciência para a nossa realidade e ao recebermos consciência pessoal, planetária e galáctica em nossos corpos através desse DNA.

É assim que nos comunicamos com Mytria e Mytre? - perguntou Sandy.

Não tenho certeza, respondi, mas isso faz sentido, não faz?

Sandy concordou com a cabeça, tentando não interromper mais meu fluxo de informação.

Esta forma de comunicação com o DNA foi rotulada como "hipercomunicação".

Essa hipercomunicação funciona melhor quando estamos relaxados e para de funcionar quando estamos sob estresse.

De novo, nosso estado de consciência é da maior importância.

Você acha que tivemos a capacidade de perceber uma realidade superior quando fomos ao aeroporto porque estávamos num estado mais alto de consciência, mas nossa consciência baixou quando entramos no Conjunto 1005 e retornamos à percepção 3D apenas? - Sandy perguntou.

Sim, eu também estava achando isso, mas eu não sei por que nossa consciência abaixou quando entramos naquela sala.

Porque nós tomamos o elevador errado! - nós dois rimos.

A pesquisa que encontrei diz que todos nós podíamos hipercomunicar, mas perdemos essa capacidade quando entramos neste planeta 3D de consciência de separação humana.

Entretanto, muitos animais ainda possuem essa capacidade e manadas inteiras de animais, bandos de pássaros e de golfinhos hipercomunicam porque eles não estão separados em indivíduos como os humanos estão.

Eu ouvi dizer que muitas das novas crianças chamadas de "Índigo" realmente se comunicam através do que eles chamam de "rede", acrescentou Sandy.

Sim, encontrei isso em minha pesquisa.

Esta rede conecta toda matéria.

Ela nos influencia e nós a influenciamos pela vibração de nossa consciência.

Então todos nós temos acesso a essa rede, mas a maioria de nós não sabe disso? - perguntou Sandy.

Sim, eu acho que isso é verdadeiro.

As Crianças Índigo não foram doutrinadas nas regras da vida 3D porque elas são bem dissociadas de outros humanos.

Sabendo ou não, esta rede de energia conecta toda matéria e nós influenciamos a rede pelas nossas vibrações pessoais.

Na verdade, é através dessa rede que nós criamos nossa realidade.

O que tomei conhecimento é que nossos sentimentos ativam a linha temporal que ressoa à frequência dessas emoções.

Apesar de pensarmos que vivemos em uma realidade estável, na verdade nós vivemos num oceano virtual de realidades possíveis.

Nós escolhemos e/ou criamos nossa realidade com nossos pensamentos e emoções.

O que eu aprendi com minha pesquisa é que nossos sentimentos, definidos como a combinação de nossos pensamentos e emoções, nos aderem a determinadas linhas temporais/realidades através dessa rede de criação.

Isto acontece porque essa rede de criação conecta toda energia e matéria do Universo.

Em outras palavras, nós atraímos aquilo em que nos focalizamos.

Se nos focalizamos no medo, a rede de criação ressoa à realidade baseada no medo.

Por outro lado, se nos focalizamos no amor, a rede ressoa à realidade baseada no amor.

Se nós nos focamos na gratidão, a rede responde a "por favor, mande mais".

Visto que o Universo na verdade é energia, frequência e vibração, a rede da criação nos alinha com a realidade que é igual em energia, frequência e vibração que ressoa de nossa forma.

Uau, quanta responsabilidade! - exclamou Sandy.

Sim, esta informação não nos permite sentirmos pena de nós mesmos de modo algum.

De fato, se nos focalizamos na pena por nós, a rede responde por nos enviar mais do mesmo.

Em outras palavras, a rede de criação é um campo de pura energia que vibra à frequência de nossos pensamentos e sentimentos e serve como um ímã para nos ligar à realidade dessa frequência.

No final, este campo de energia se integra à nossa frequência física para criar a matéria, partícula por partícula.

O Dr. Max Planck, um pioneiro da física quântica, diz: "Toda matéria física é composta de vibração".

Você vê como nosso estado de consciência cria a nossa realidade?

Sim, respondeu Sandy.

Agora eu entendo por que minha vida já foi tão infeliz.

Antes de eu conhecer Mytria e Mytre, e evidentemente você, eu continuava a me focalizar naquilo que me deixava triste, nervosa ou assustada.

Então a rede de consciência ouvia "sim", e me enviava mais da realidade baseada no medo em que eu focalizava minha atenção.

Era uma armadilha terrível porque minha consciência estava tão baixa que eu não conseguia perceber uma saída, porque eu estava perdida na minha própria infelicidade.

Sim, você está falando da próxima coisa que eu encontrei.

Parece que nossa percepção física está calibra somente às ondas eletromagnéticas, então nos cegamos para as ilusões de nosso mundo físico.

Nós temos que elevar nossa consciência para dimensões superiores a fim de perceber as expressões dimensionalmente superiores de todas as percepções físicas.

É por isso que nós não pudemos ver o décimo segundo andar, Sandy disse entusiasmadamente.

A primeira vez que fomos ao aeroporto tínhamos dúvida e um pouco de medo.

Então, nossa consciência era somente tridimensional.

Assim, nós somente pudemos perceber a versão tridimensional daquela realidade enquanto que as frequências mais altas daquela realidade estavam além de nossas percepções conscientes.

Então, eu continuei, após termos feito amor e termos longas conversas íntimas, nossa consciência expandiu o bastante para nós vermos a versão de frequência mais alta do aeroporto e do prédio.

Mas quando abrimos a porta do Conjunto 1005, nós voltamos à dúvida e...

Nós somente vimos a versão 3D da sala. - Nós dissemos em uníssono.

E também, nós tomamos o elevador errado. - Sandy lembrou.

Eu estava pensando sobre o vórtice que estava no sonho que abriu para um vórtice espiralado.

Nós não atravessamos um vórtice, mesmo quando estávamos num estado mais alto de consciência.

Eu sei. Eu acho que precisamos entrar numa meditação conjunta.

Então nós podemos pedir a Mytre/Mytre para nos ajudar a alcançar o estado de consciência em que podemos perceber e entrar no vórtice.

Sandy concordou totalmente com a minha ideia.

Nós havíamos criado uma área determinada em nossa pequena sala onde nós meditávamos.

Fomos para essa pequena área, pusemos música suave, acendemos velas e nos posicionamos em nossas almofadas de meditação.

Nós estávamos tão entusiasmados que levou um tempo para nos acalmarmos, encontrarmos nosso centro e entrarmos em meditação profunda.

Instintivamente sabíamos que nós dois perceberíamos a mesma visão, pois estamos meditando desta forma já faz tempo.

Portanto, não era necessário conversar.

Lentamente uma luz dourada irradiou mais e mais perto em nossa percepção conjunta.

Nós podíamos sentir que essa luz era de uma frequência muito alta, pois a kundalini começou a subir e descer em nossas espinhas.

Nós nos focalizamos na luz e nas sensações que ela criava em nossos corpos enquanto enviávamos um chamado a Mytria e Mytre.

Ao invés da comunicação deles, o que normalmente acontecia neste momento, nós vimos a luz se transformar num vórtice espiralado.

Como Mytria e Mytre nos ensinaram, nós nos entregamos ao vórtice.

Imediatamente, tivemos a sensação de sermos envolvidos por um vórtice de luz.

A luz passou a nos rodear e tivemos a estranha sensação de sermos transportados para outro lugar.

Então, houve uma sacudida repentina e todo movimento parou.

Entretanto, nossos corpos sentiam a luz como penas com uma constante sensação de movimento interior.

No início o movimento era uma sensação calma, igual a pequenas ondas quebrando na praia.

Então as ondas ficaram maiores, e ao invés de quebrarem na praia, elas nos levaram para um enorme oceano de luz.

Quando nos entregamos a essa visão, nós pudemos ver que esse oceano na realidade era a rede de criação.

Nós experienciamos esta rede como um cobertor reconfortante de luz com muitas centelhas pequenas.

Quando relaxamos nesse cobertor de luz, as centelhas se revelaram nos pontos de junção em uma matriz enorme.

Nós dois nos conscientizamos de que a matriz era para a Terra tridimensional.

No início, a matriz estava muito longe, mas conforme a matriz foi se aproximando em nossa visão, nós chamamos nossos guias para nos assistir com o medo que estava surgindo em nossa consciência.

Felizmente, Mytria/Mytre em sua forma de complementos divinos fundidos nos enviou o antídoto de amor incondicional.

Nós facilmente nos entregamos ao amor incondicional para sermos liberados de todo medo.

Quando o amor incondicional encheu nosso vaso terreno, ondas de felicidade e euforia encheram nossos corpos.

Estas sensações eram tão maravilhosas que nós nos esquecemos de qualquer intenção humana e instintivamente relaxamos cada vez mais profundamente em nossa experiência.

Esta entrega amplificou as sensações de felicidade, alegria e amor incondicional.

Nós sabíamos que nossos corpos estavam seguros, então nós chegamos à conclusão óbvia de que estávamos deixando nossas formas humanas para trás, na Matriz 3D.

Nós sentimos o que pareceu como um estouro delicado ao deixarmos nosso revestimento físico.

Houve um rápido momento de desorientação, que foi curada por outra dose de amor incondicional.

Desta vez o amor incondicional parecia uma brisa suave, que rapidamente se tornou um sentimento normal para nossas formas meio humanoides.

Nossas formas vagas começaram a formigar como se estivéssemos boiando num fluído que não era nem água nem ar.

De fato, nós dois tivemos a visão de boiar dentro de uma bolsa amniótica, mas nós estávamos num útero cósmico, ao invés de um útero físico.

Dentro desse útero cósmico nós vimos universo após universo.

Nós boiávamos livres de toda a gravidade, temperatura ou quaisquer das sensações obsoletas que nosso vaso terreno, agora liberado, sentia.

Nós estávamos numa realidade sem tempo e sem espaço.

Nós estávamos em todos os lugares dentro de um AGORA constante.

Nós nos perguntamos se era assim que Mytre e Mytria sentiam quando toda a nossa experiência de repente cessou.

Nossos corpos ainda eram compostos de amor e luz, mas repentinamente nós parecíamos ter olhos que podíamos abrir.

Cautelosamente nós abrimos nossos olhos para ver Mytria e Mytre na nossa frente.

Bem-vindos à Nave Mãe Arcturiana, eles disseram em uma só voz.
 
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
Facebook    
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Suzanne Lie II - IIVoltar HomeII