REALIDADES MÚLTIPLAS - PARTE 7
PADRÕES ESPIRALADOS DA LUZ
Por Suzanne Lie PhD
Em 28 de janeiro de 2013
 
 
  MYTRE FALA:

Mytria e eu ouvimos silenciosamente à última Transmissão do Arcturiano para a Terra.

Nós percebemos que esta mensagem também significava que em breve estaríamos bilocando para a linha temporal de nossa ascensão pleiadiana.

Mytria me contara sobre essa linha temporal, já que eu havia me esquecido dela.

Realmente, eu me esquecera dessa linha temporal porque era muito doloroso pensar sobre ela enquanto eu estava tão longe do meu lar.

Mas, conforme Mytria me informava sobre como eu também participara naquela realidade, a antiga culpa que eu carregava foi complemente liberada.

Claro, quando acabei de ter este pensamento, a transmissão acabou e o Arcturiano virou-se para falar conosco.

Estamos contentes por terem entendido como esta mensagem aplicava-se a vocês também. - O Arcturiano disse telepaticamente com aquele brilho em sua aura.

Eu estava começando a interpretar uma forma de emoção que era transmitida por nosso querido amigo, não através de expressões faciais, mas através de flutuação em sua aura.

Sim. - O Arcturiano novamente respondeu aos meus pensamentos.

Você está percebendo que toda Vida, realmente, é um campo de energia.

Parte da vida é abrangida por um recipiente holográfico dimensionalmente inferior.

Entretanto, assim que retorna para as dimensões superiores, as restrições da forma são imediatamente substituídas pela liberdade de um Corpo de Luz mutável.

Aqui na frequência pentadimensional da Nave Mãe, há pequena diferenciação entre a forma física e o Corpo de Luz, pois eles constantemente se mesclam.

Mas nas frequências superiores da Nave, nós relaxamos em nossas inúmeras expressões multidimensionais.

Semelhante a você e Mytria tirarem seus Uniformes e relaxarem em algo mais confortável, nós relaxamos em nosso Corpo de Luz ou até em nossa Essência pura.

Visto que nos encontramos com muitos Seres, culturas e frequências de forma, nós normalmente usamos um corpo quando interagimos com nossos visitantes.

Claro, há alguns visitantes que nunca entram no nível pentadimensional de nossa Nave e vão diretamente para os níveis de frequência superior a que eles se adéquam melhor.

Como você e Mytria estão para se reunir aos humanos em ascensão e também com a linha temporal de sua própria sociedade, vocês normalmente estarão usando seu corpo humanoide.

Vocês dois estão preparados para a bilocação para sua realidade pleiadiana?

Olhei para Mytria, animando-a a comentar primeiro.

Ela respondeu dizendo:

Sim, sinto-me completamente preparada para essa aventura.

De fato, dentro de minha memória tenho duas versões de nossa ascensão.

Em uma dessas versões, estou sozinha, pois Mytre está aqui na Nave; e na outra versão, Mytre e eu estamos juntos.

Tenho conversado com Mytre sobre esta segunda versão, mas gostaria de lhe pedir, querido Arcturiano, para me explicar um pouco mais sobre todas essas Realidades Paralelas.

Agora nós iremos criar outra realidade em que Mytre e eu estamos juntos durante nossa ascensão?

E também, esta realidade de estarmos juntos durante a ascensão de alguma forma substitui ou reescreve as outras Realidades Paralelas?

Preciso admitir que ainda estou um pouco confusa com o conceito de Realidades Paralelas e Alternativas.

Querida Mytria - disse o Arcturiano - o conceito de realidades múltiplas, realmente, é confuso para aqueles que ainda mantêm uma forma.

Enquanto usando uma forma, vocês estão inclinados a querer encaixar suas experiências em imagens que vocês podem organizar em seu cérebro.

Porém, quando estão sem forma, vocês não têm mais quaisquer áreas específicas de seu corpo, nem têm corpo, onde arquivar certas imagens, ações, pensamentos e/ou emoções.

Enquanto livre da forma, você experimenta seu Estado de Ser como um padrão espiralado de energia em constante movimento mesclando infinitamente com outros padrões espiralados de energia.

Então, imagens, sensações e ordens de ocorrência não são mais um componente de seu sistema de crença.

Visto que você experimenta simultaneamente inúmeras experiências e sensações dos muitos padrões de energia com que você constantemente interage, você vive numa Consciência de Unidade com inúmeras versões diferentes, mas ainda mescladas, de realidade dentro do AGORA DO UM.

Até ter experimentado seu EU como um vórtice espirado de energia, os conceitos de realidades múltiplas, paralelas e/ou alternativas simplesmente estarão acima de sua compreensão total.

Ao mesmo tempo, permitir esses conceitos lentamente se integrarem em seus pensamentos e emoções é um estágio importante e final de se fundir com suas Expressões Superiores de EU.

Quando você e Mytre estiverem assistindo os em ascensão tanto pleiadianos como terrenos, eles irão lhes fazer a mesma pergunta que você está nos fazendo agora.

Então, moldaremos para vocês uma resposta similar àquela que vocês darão.

Por favor, conscientizem-se de que todos os Seres que ressoam aos subplanos superiores da quinta dimensão e acima, percebem seu Corpo de Luz mais claramente do que sua forma.

De fato, sua forma para nós parece como um núcleo dentro da Luz.

Este núcleo é da mesma forma que o corpo que vocês acreditam que contém sua luz.

Entretanto, na realidade é a sua Luz Multidimensional que contém sua forma.

Em breve vocês terão essa mesma percepção.

VOCÊS podem precisar de muitas experiências de seu verdadeiro EU antes de se acostumarem a ver sua expressão superior de EU mais claramente do que seu núcleo físico.

De fato, vocês não se acostumarão a esta visão até que estejam totalmente acostumados a identificar seu "EU" não como núcleo físico da mais baixa frequência, mas sim como seu Corpo de Luz dimensionalmente superior que emana desse seu núcleo físico e o envolve.

Vocês também perceberão que seu Corpo de Luz tem uma semelhança com a forma de seu corpo de frequência mais baixa, enquanto que seu verdadeiro EU é um padrão espiralado de luz.

Nós recomendamos que vocês dois comecem a estar conscientemente conscientes de que sua forma humanoide é meramente um núcleo que será desnecessário nas frequências superiores de sua realidade.

O núcleo físico que vocês usarão nos mundos em ascensão, e também a forma pentadimensional inferior que vocês usam na Nave, os dois estão dentro do seu Corpo de Luz.

Então, vocês podem armazená-los nele para usar sempre que precisarem.

Além disso, em breve vocês estarão armazenando seu Corpo de Luz dentro de seu padrão espiralado de luz.

Portanto, suas muitas frequências de EU estão armazenadas dentro de seus padrões espiralados de energia, que estão infinitamente armazenados dentro do UM.

Nós, os seres multidimensionais da Nave Mãe, descobrimos que se nós não reduzíssemos a frequência de nossa ressonância e usássemos uma forma, muitos de nossos visitantes não poderiam se relacionar conosco.

Assim, nós aprendemos a ler a expectativa de nossos visitantes e criar uma imagem que seria reconfortante para eles.

Você e Mytre elevaram sua frequência mais do que vocês percebem.

Então, vocês terão que se lembrar de criar imagens de si mesmos, e/ou sua Imagem Conjunta de Complementos Divinos totalmente fundidos, com que os em ascensão se relacionam.

Agora nós os guiaremos por um exercício por sermos primeiro seu exemplo.

Vocês estão acostumados a nos perceber em nossa forma Corpo de Luz que tem uma semelhança à forma humanoide.

Observem agora enquanto liberamos essa ilusão e apresentamos nossa verdadeira forma...

Mytria e eu observamos maravilhados enquanto a ilusão da forma humanoide do Arcturiano começou a se desfazer em um vórtice sempre em expansão de luz.

Inicialmente o vórtice era apenas um pouco maior do que a antiga forma, mas ele continuou a crescer mais e mais.

Antes de percebermos, Mytria e eu estávamos totalmente abrangidos pelo padrão espiralado de luz do Arcturiano.

É difícil, se não for impossível, transmitir a sensação de estar dentro do Arcturiano.

Eu já tivera essa experiência enquanto o Arcturiano usava seu Corpo de Luz.

Porém, ainda assim seu Corpo de Luz era de frequência tão alta que perdi o fôlego.

Aquela experiência foi pequena comparada a esta.

Mytria e eu instintivamente demos as mãos para dobrar nossa força ancorada e também para ajudar um ao outro a se manter consciente.

Este campo de energia era tão alto que estávamos preocupados se ele não daria um curto-circuito em nossos padrões neurais.

Felizmente, com esse pensamento, o Arcturiano baixou sua ressonância apenas o suficiente para que o que estava começando a parecer que nos desarticulávamos lentamente assumisse o sentir de amor incondicional e felicidade total.

Nós estávamos em completa Unidade, não apenas com o Arcturiano, mas com a Nave também.

Nós sentimos unidade absoluta com todo elemento de vida da Nave.

Quando nossa experiência começou a expandir para as frequências mais altas da Nave, fiquei preocupado com Mytria.

Felizmente, dentro de nossa total Unidade, ela sentiu minha preocupação e me lembrou de que ela experimentara estar na forma espiralada de um planeta.

De fato, quando ela me enviou esse pensamento, eu senti completamente sua experiência de Ser um Planeta.

Eu podia sentir o Arcturiano orientando para eu me entregar a essa sensação.

Imediatamente eu ERA o nosso PLANETA Pleiadiano.

Na verdade, eu sentia minha impressão de Ser o Planeta simultaneamente com as impressões de Mytria.

No mesmo momento, eu também era a Nave Mãe inteira.

As frequências da Nave Mãe que eu mal podia tolerar antes, agora pareciam carinhosas e envolventes.

Eu podia sentir como a consciência de Mytria da energia espiralada era ligeiramente diferente em cor e tonalidade da minha.

Dentro do mesmo AGORA eu podia sentir como a experiência do Arcturiano de Ser o Planeta era muito diferente da de Mytria e da minha, e aumentava ambas as experiências.

No começo fiquei confuso com tanto estímulo e comecei a "sair da experiência".

Entretanto, Mytria projetou em mim sua energia familiar de garantia, o que instantaneamente me ancorou e me permitiu IR com o Fluxo.

Assim que liberei minha antiga suspeita de guerreiro e o mecanismo de defesa, comecei a relaxar no Fluxo.

Foi então que comecei a sentir totalmente meus próprios padrões espiralados de energia.

E aí eu pude simultaneamente sentir o padrão espiralado de Mytria e o do Arcturiano.

Eles eram diferentes, mas se combinavam numa linda tapeçaria de luz.

Dentro do AGORA do UM, todos nós éramos expressões únicas da Grande Unidade da Vida.

Descobri que assim que me entreguei totalmente à minha própria energia, houve um salto quântico na minha sensação de compartilhar outras duas experiências.

Quando liberei minha preocupação de poder me perder dentro dos outros, instantaneamente NÃO havia outros.

Havia somente UMA expressão de "NÓS".

Nós estávamos completamente entrelaçados no UM, mas NÓS estávamos totalmente cientes de cada uma de nossas Centelhas Divina, de onde os padrões espiralados de luz se originavam.

Dentro da Unidade exata, Mytria e eu simultaneamente SABÍAMOS de todos os aspectos das Realidades Paralelas e Alternativas.

Nós sabíamos disto porque NÓS éramos a possibilidade viva de cada decisão manifestada por nossas ações.

Nós sabíamos disto porque NÓS éramos TODAS as expressões alternativas vivas do EU em todas as realidades.

Com esta conscientização, nossa experiência lentamente chegou à sua conclusão.

Juntos nós observamos quando nossos vastos padrões espiralados de energia enrolaram-se de volta para o nosso Corpo de Luz.

Então experimentamos como nosso Corpo de Luz lentamente se contraiu de volta na forma pentadimensional inferior à qual tínhamos limitado nosso sentido de EU.

Quando a holosuíte voltou ao foco, nós sentimos o Arcturiano sussurrar em nosso Coração-Mente:

Estamos muito contentes por compartilhar esta experiência com vocês.

Em breve, vocês a compartilharão com outros.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Suzanne Lie II - IIVoltar HomeII