OLHAR PARA TRÁS PARA SE MOVER PARA FRENTE
UMA JORNADA DE 10 ANOS
Por Suzanne Lie PhD
Em 21 de dezembro de 2014
Como estamos chegando aos últimos dias de 2014, eu percebo que enviei uma Newsletter quase que todo mês desde 24 de novembro de 2003.

Sentindo-me nostálgica, decidi encontrar um texto representativo para cada ano, de preferência de um mês perto do fim do ano.

Hoje eu começo a trilhar a rota da memória até 1º de janeiro de 2015.

Eu envio mil agradecimentos e amor incondicional aos meus muitos amigos maravilhosos que trilham esta rota junto comigo.


2003
O ESTÁDIO

Mensagem Arcturiana

Nos momentos em que você está limitado pelo tempo e espaço, você é um ponto de foco que é a perspectiva de um de seus muitos aspectos que é o seu EU.

Vamos começar com a perspectiva do seu Ponto de Aterramento sentado no alto do estádio enquanto você olha para baixo para o seu abominável Jogo 3D.

Você pode sentir a iluminação das imensas luzes do estádio logo acima de sua cabeça.

Essas luzes são o seu compassivo Eu além do humano.

Da perspectiva do seu Ponto de Aterramento essas luzes ainda parecem “acima” de você.

Se você conseguisse se lembrar de ser Um ou talvez de ser todas as luzes, você também se tornaria além do humano.

Você seria Luz; na verdade, você se tornaria o Corpo de Luz.

Tal como você é agora, Alma dentro e humano fora, quando você se tornar as “luzes” você será Alma fora e humano dentro.

O “eu” que já foi “EU” tornar-se á “NÓS”, pois seu Corpo de Luz não vive mais com as ilusões de separação.

Então seu “eu” seria “NÓS”.

Agora você sente vontade de se tornar as luzes e um puxão interno para estar ciente de seu estado humano como uma parte do seu EU ao invés de nosso EU como uma parte do seu estado humano.

Mas, se você se tornasse as luzes, você voltaria ao estádio?

Você conseguiria apreciar o jogo que todos vocês estão tão ocupados aplaudindo?

Há dois times lá embaixo, o time MAU com uniformes escuros e o time BOM com uniformes claros.

Você entende que os times usam uniformes para o público poder distinguir entre os times.

Eles também usam uniformes para que cada membro do time distinga quem é do “seu” time e quem é do “outro” time.

Senão um cara “bom” poderia ajudar um cara “mau” ou um cara “mau” poderia ajudar um cara “bom”.

E se todos eles usassem uniformes iguais – o uniforme humano?

Então seria muito difícil acompanhar o jogo.

Como a plateia poderia saber quem estava ganhando e quem estava perdendo?

O jogo seria apenas um punhado de humanos correndo e interagindo uns com os outros.

Não haveria drama, nem vencedor e nem perdedor.

Mas lá do alto do “estádio” é difícil diferenciar os uniformes.

Os uniformes claros ficaram tão sujos de rolar na poeira que agora eles estão tão escuros quanto os uniformes escuros.

Alguns da plateia, aqueles sentados na base do estádio ainda podem distinguir entre o claro e o escuro, mas a maioria “deles”, que na realidade são fragmentos do seu EU completo, não pode mais distinguir: e “eles” não se importam.

Você está entediado de assistir ao jogo do bom e mau.

Você não se importa com quem vence, porque você sabe que TODOS são do mesmo time.

O conflito constante já virou um tédio para você e agora você está muito mais curioso a respeito das “luzes” acima de você.

Ao observar o estádio, você vê que mais e mais de vocês cansaram do jogo e voltaram sua atenção para cima, para as luzes.

Como pareceria SER as luzes?

Mais e mais de vocês olham para as luzes, enquanto que uns poucos ainda estão assistindo ao jogo.

Ei, até alguns dos membros do time pararam sua eterna competição para olhar para as luzes!

Conforme mais de vocês olham para as luzes ao invés de para baixo, para o que as luzes estão iluminando, os membros da plateia ficam desfocados como uma plateia só.

Até os membros dos dois times opostos ficam desfocados como “os jogadores”.

Muitos deles também estão fartos do jogo e sobem para a plateia, para que eles possam ver melhor as luzes.

As luzes são imãs vivos.

Elas abraçam todos vocês com a Essência delas, que é a sensação de LIBERDADE.

Elas sussurram na sua Essência: “Espere até todos estarem preparados para nos enxergar. Então nós temos uma surpresa para vocês além da sua imaginação!”.

Você não quer esperar, mas você sabe que terá que esperar.

Você esperará até todo fragmento do EU estar pronto para deixar o jogo.

Você usará a força da sua “espera” para construir um campo de energia que até o seu “eu mais desorientado” não poderá ignorar.

Então você permitirá o ímpeto desse campo aumentar até que não apenas a plateia toda se tornará a luz, mas também o estádio, o estacionamento, a terra sob o estacionamento, na verdade – tudo – toda a TERRA, todo o planeta, TORNAR-SE-Á A LUZ.

Então, e somente então, o jogo 3D terminará!

Eu fiz uma meditação em que fui instruída a adicionar a este processo a parte abaixo.

Espero que vocês, meus leitores maravilhosos, se unam a mim nesta atividade postando suas respostas.

Então, enquanto nós “Olhamos Para Trás Para Movermos Para Frente”, nós podemos fazer em conjunto.

Vou começar por postar minhas respostas.

AS CINCO PERGUNTAS:

Como quem você se via em 2003? (como nós percebemos o nosso eu é QUEM nós somos)

O que você estava fazendo? (e como esse “fazer” impactou sua percepção do eu)

Onde você morava: (onde moramos nos influencia imensamente)

Quando você esteve mais consciente do EU naquele ano?

Por que você esteve mais consciente do EU naquele AGORA?

Se vocês desejarem postar suas respostas ajudará muito a nossa Consciência de Unidade.

Começarei o processo postando minhas respostas.

QUEM: Em 2003 perdi o segundo dos meus progenitores e me vi como totalmente adulta.

O QUE: Em 2003 eu comecei a “aparecer”, mas somente encoberta como Suzan Caroll.

ONDE: Eu era proprietária de uma casa pela primeira vez na minha vida.

QUANDO: Eu diria que estive mais consciente do EU no funeral do meu pai.

POR QUÊ: Sem pais para me definirem, eu fui totalmente capaz de me definir.


-.....---==II==----.....-
  Direitos Autorais:
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: Blog SINTESE
http://blogsintese.blogspot.com/
 
 
Gostou! Indique para seus amigos.
|Topo da Página| |Voltar Menu Suzanne Lie| |Voltar Home|