OLHAR PARA TRÁS PARA MOVER PARA FRENTE – ANO 2008
UMA GOTA DE INFINITO
Por Suzanne Lie PhD
Em 26 de dezembro de 2014
A consciência, como uma corrente de água pura entra em você, enche você e flui de você.
Contanto que o que entra seja puro, seus pensamentos, emoções e intenções são puros; e o que flui de você permanece puro.

Entretanto, se água contaminada entra em sua corrente ou se esconde dentro de você, ela contamina a água que flui de você e precede toda a sua experiência.

Sua corrente de consciência é seu único tesouro eterno.
Portanto, ela precisa ser possuída, protegida e limpa.
Sua consciência é a única posse que com certeza acompanhará você enquanto você navega pelas inúmeras mudanças e expressões de sua realidade.

Na verdade, sua consciência é o que realmente cria as mudanças e experiências em sua vida.

Somente você pode proteger sua consciência.
Somente você pode protegê-la da invasão do indesejável enquanto viaja pela realidade e interage com milhões de outras correntes.
Você, como também muitas outras correntes, tem escolhido seguir o Fluxo de volta para o grande Oceano de Unidade de onde você veio.

Em seu retorno, como você deseja contribuir com este Oceano?
Como o Oceano da Unidade mudará quando sua corrente fluir nele?

Sua corrente está limpa ou tem sido enlameada pelo seu ambiente interior e exterior?
Se sua corrente cria sua realidade, como pode alguma coisa externa a você enlamear sua vida interior?

É VOCÊ quem escolhe o que entra em sua consciência.
É VOCÊ quem precisa andar pela corda bamba entre a negação e a escolha de perceber somente o amor incondicional.

Assim que você souber que carregará aquilo que permite em suas percepções, você ficará mais vigilante quanto aonde você permite sua atenção repousar.

E também, assim que você se conscientizar de que a corrente fluindo de você continua a criar a realidade que você permitiu em sua consciência, sua vigilância das percepções se tornará mais e mais definida.

A realidade que você escolhe perceber é a realidade que você escolhe viver.
A escolha é sua.

Contanto que sua corrente interior esteja tão clara como um diamante lapidado, você poderá perceber os diamantes dentro de outras correntes rumando para suas destinações.

Assim que você estiver claro o suficiente para ver o Fluxo que unifica você com os “outros” diamantes, esses diamantes externos se tornam diamantes internos.

Dentro do Fluxo, as realidades interior e exterior se tornam UMA.
Todas as muitas correntes de consciência se tornam UMA.
E, o passado e futuro estão no AGORA.

Todos os extremos, medições e polaridades se misturam no UM do AGORA que é o AQUI infinito.
No AQUI e AGORA você é a corrente de consciência que unifica você com o Oceano de Unidade Espiritual.

Você chegou ao Oceano para o qual você tem fluído.
Há muito tempo atrás, quando havia tempo, você era um pequeno riacho individual.
Agora, VOCÊ é o oceano.

Entretanto, porque você escolheu assumir a longa jornada do infinito para a individualidade e voltar novamente, você retorna como uma Gota individual de Infinito no Oceano Cósmico de Unidade.

2008 foi um ano interessante para mim, então desejo compartilhar as cinco perguntas.
QUEM – Eu ainda era Suzan Caroll, pois ainda não me parecia seguro o suficiente para o meu nome real.
O QUÊ – Eu terminei meu livro de poemas Sete Degraus para a Alma.
ONDE – Eu compilei a maior parte dele na casa de meus pais durante o processo de morte de minha Mãe.
O QUÊ – Eu escrevi um livro de exercícios para o meu livro Sete Degraus para a Alma, e para o meu website.
POR QUÊ – Eu estava tentando encontrar o EU que era como eu percebia o MEU EU.


Eu fiz uma meditação em que fui instruída a adicionar a este processo a parte abaixo.
Espero que vocês, meus leitores maravilhosos, se unam a mim nesta atividade postando suas respostas.
Então, enquanto nós “Olhamos Para Trás Para Movermos Para Frente”, nós podemos fazer em conjunto.
Vou começar por postar minhas respostas.

AS CINCO PERGUNTAS:
Como quem você se via em 2008? (como nós percebemos o nosso eu é QUEM nós somos)
O que você estava fazendo? (e como esse “fazer” impactou sua percepção do eu)
Onde você morava: (onde moramos nos influencia imensamente)
Quando você esteve mais consciente do EU naquele ano?
Por que você esteve mais consciente do EU naquele AGORA?

Se vocês desejarem postar suas respostas ajudará muito a nossa Consciência de Unidade.
-.....---==II==----.....-
  Direitos Autorais:
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: Blog SINTESE
http://blogsintese.blogspot.com/
 
 
Gostou! Indique para seus amigos.
|Topo da Página| |Voltar Menu Suzanne Lie| |Voltar Home|