OLHAR PARA TRÁS PARA MOVER PARA FRENTE – ANO 2005
Por Suzanne Lie PhD
Em 23 de dezembro de 2014
2005
UMA MENSAGEM DE GAIA


Queridos, sou eu, Gaia, retornando para me comunicar com as “Pessoas do meu Planeta”.
Hoje estou aqui para lembrá-los de que há uma parte de vocês que está em um casulo, olhando para uma realidade que não é mais muito real para vocês.

Enquanto vocês despertam para o CHAMADO desta realidade interior, o VOCÊ que está “dentro” do seu casulo está ativando seus sentidos internos e começando a perceber a vida além dos limites da terceira dimensão.

A realidade física, o Jogo 3D, já foi a única realidade que vocês conheciam, exceto pelo mundo que vocês viviam em sua imaginação.
Entretanto, a “ideia tola” de que sua imaginação era real foi apagada da maioria de suas mentes na época em que vocês eram adolescentes.

A imaginação é “apenas para crianças”, ensinaram para vocês.
Entretanto, agora os mundos que vocês “imaginavam” quando crianças estão sendo revelados para vocês a partir da segurança de seu casulo.

Com suas percepções expandidas tudo está virando de cabeça pra baixo.
Vocês estão descobrindo que aquilo que vocês sempre acreditaram ser estável, firme e “real” é meramente uma ILUSÃO e, sim, real é a sua imaginação!

Vocês estão começando a compreender que sua “imaginação” na verdade é o pensamento multidimensional.
Eu lhes peço agora que vocês “imaginem” uma realidade em que vocês são um comigo, Gaia, a consciência do Planeta Terra.
Eu lhes peço que se lembrem de que VOCÊS são Gaia e EU SOU VOCÊS.

Com a utilização de sua imaginação maravilhosa vocês podem customizar seu planeta por escolher os elementos que vocês desejam selecionar para as ilusões em seu holograma.
Vejam-se em um enorme armazém de realidades – Depósito de Realidade – onde vocês podem subir e descer nos corredores e escolher os elementos de realidade que vocês desejam projetar em seu holograma.

Cada corredor do Depósito de Realidade na verdade é uma grade da matriz em que sua realidade é projetada.
A realidade 3D corre pelo continuum espaço/tempo e é incorporada no sistema da matriz 3D.
De sua perspectiva 3D vocês não podem ver as grades da matriz, pois elas estão uma oitava acima do holograma atual.

Portanto, a grade 3D está na quarta dimensão, a grade 4D está na quinta dimensão e a grade 5D está na sexta dimensão.
A grade 6D é uma parte “embutida” de sua consciência.
Quando vocês conseguem conscientemente se lembrar de sua consciência hexadimensional, as “rodinhas de treino” do seu suporte externo não são mais necessárias.
Seu EU hexadimensional SABE que NADA é externo.

Entretanto, quando vocês acreditam que são “apenas” tridimensionais, vocês não conseguem ver as grades ou as muitas realidades possíveis que elas contêm.
Vocês ainda estão adormecidos.
Mesmo que vocês “acordem” por um momento, vocês ainda não conseguem acreditar que VOCÊS são os criadores de sua realidade.
Vocês estão tão sobrecarregados para sobreviver que não conseguem ver a floresta pelas árvores.

Cada uma e todas as “árvores” são obstáculos, alguma coisa ou alguém que barra seu caminho.
Vocês têm que se esforçar e lutar por toda recompensa que um ambiente externo rude FINALMENTE liberará para vocês.
Felizmente, do interior de seu casulo, vocês conseguem ver que o “eu” vivendo fora do casulo é o estágio de “lagarta” de seu verdadeiro EU borboleta.

Do interior do EU, que está dentro do seu casulo, vocês se lembram de quando nós, a consciência planetária, escolhemos criar o Jogo 3D.
Nós escolhemos o programa holográfico de luta e trabalho árduo, pois acreditávamos que ele produziria uma evolução mais rápida.

Todos nós acreditávamos que a polaridade de luz e escuridão seria um bom catalisador para o nosso desenvolvimento.
Nós pensávamos que a luta entre “bem” e “mal” criaria um grande “filme de realidade virtual”.
De fato, viver com as polaridades extremas cria um bom “filme” e, normalmente, não é muito divertido estar NESSE filme.

O mais desconfortável de tudo: nós descobrimos que o mal é contagioso e que, quando ele se infiltra em nós, nós fazemos mal e coisas horríveis para os outros e também para nós.
Então, porque nós programamos “causa e efeito” em nosso programa holográfico para que pudéssemos aprender mais rapidamente, nós nos tornamos receptores desse mal posteriormente, ou em outra vida.
Até eu, o planeta, fiquei presa no ciclo de “causa e efeito” do Jogo 3D.

Vocês entendem que eu sou o reflexo dos meus habitantes, principalmente dos meus humanos.
É verdade que muitas coisas horríveis são feitas em meu corpo, Terra, e que meu corpo também causa muita dor para os meus habitantes.
Eu sou o amplificador dos pensamentos e emoções da Consciência Coletiva das minhas pessoas.
Exceto que, enquanto vocês têm pensamentos e emoções, eu tenho o clima.

E também, as ilusões do Jogo 3D fizeram as pessoas acreditarem que elas são separadas de tudo e de todos.
Esta crença permite que elas façam muitas coisas cruéis, não somente umas às outras, mas também ao planeta delas.

Florestas inteiras que levaram centenas ou até milhares de anos para crescer foram destruídas para que uma ou duas gerações pudessem ter casas e lareiras para aquecer suas casas.
Então, as emoções extremas das minhas pessoas viraram tempestades intensas.

Nas áreas onde minhas árvores foram cortadas aconteceram grandes enchentes, enquanto que moradias posicionadas em áreas que eram instáveis ou no caminho do fluxo natural da água foram destruídas.
Eventualmente as terras exuberantes viraram desertos que foram assolados pelos ventos cruéis dos pensamentos negativos das minhas pessoas.

Minhas pessoas também poluíram as águas de seu planeta, matando o que já foi uma cadeia alimentar ativa da qual todos os meus habitantes se alimentarem.
As terras foram cultivadas em excesso e envenenadas com “fertilizantes” e pesticidas, o que tornou impossível a flora e fauna naturais sobreviverem.
Então o que já havia sido solo arável fértil ficou estéril e por fim ficou destruído porque não havia o crescimento natural para captar a chuva ou parar os ventos.

Numa tentativa de me equalizar, eu tive que reajustar minhas placas, criando terremotos destrutivos para os habitantes do solo.
Enquanto isso, os pensamentos e emoções conflitantes das minhas pessoas somente podiam ser expressos pelos meus tornados e furacões.
Meus elementais pentadimensionais, água – Ondinas, fogo – Salamandras, ar – Silfos, e terra – Gnomos, se esforçaram para corrigir o equilíbrio da natureza.
Entretanto, eles também eram afetados demais pelos pensamentos e sentimentos das pessoas.

Enquanto isso, as pessoas, praticamente inconscientes do grande poder que elas tinham sobre seu ambiente, se sentiam vítimas da Terra e procuravam combater a Natureza.
Felizmente as pessoas estão despertando e se conscientizando da grande Força da Natureza que elas carregam dentro delas.

Conforme mais e mais das minhas pessoas despertam para o fato de que elas são UM com o planeta, Eu, Gaia, também estou despertando para a minha capacidade de projetar minha consciência nos corações e mentes de minhas pessoas.

Entretanto, há aqueles de vocês que sempre abriram seus corações e mentes para mim, vida após vida.
Vocês, minhas pessoas amadas, têm sido meus Sacerdotes e Sacerdotisas, meus protetores e minha voz.
Desejo agradecer a cada um de vocês pelo seu grande serviço.
Nos milênios de domínio patriarcal, o Poder Feminino de amor e criatividade muito frequentemente tem perdido para as legiões de domínio e medo.

Mas agora meu Pai/Sol aceitou o presente do Retorno do Feminino do Centro Galáctico, minha querida irmã Plêiades, e tem projetado o Poder Feminino em mim, a Terra, e também na minha Lua.

Entendam, minhas pessoas, todos nós somos UM e TODOS nós estamos em transição.
Eu agora CHAMO vocês para que emirjam de seu casulo.
Estejam onde estiverem e sejam quem são, a hora de responder ao meu CHAMADO é AGORA!


Eu fiz uma meditação em que fui instruída a adicionar a este processo a parte abaixo.
Espero que vocês, meus leitores maravilhosos, se unam a mim nesta atividade postando suas respostas.
Então, enquanto nós “Olhamos Para Trás Para Movermos Para Frente”, nós podemos fazer em conjunto.
Vou começar por postar minhas respostas.

AS CINCO PERGUNTAS:
Como quem você se via em 2005? (como nós percebemos o nosso eu é QUEM nós somos)
O que você estava fazendo? (e como esse “fazer” impactou sua percepção do eu)
Onde você morava: (onde moramos nos influencia imensamente)
Quando você esteve mais consciente do EU naquele ano?
Por que você esteve mais consciente do EU naquele AGORA?

Se vocês desejarem postar suas respostas ajudará muito a nossa Consciência de Unidade.

Postagem de Sue
***
Esta postagem me afetou profundamente.
Talvez eu esteja “quebrando as regras” um pouco.
Mas quando li esta postagem, ao invés do meu voltar a 2005, eu me encontrei como uma criança pequena.
QUEM: eu como uma criança pequena, menos de 5 anos.
O QUE: Eu estava me escondendo na minha “gruta da árvore”, que eram uma árvore com galhos que alcançavam o chão. Eu podia me esconder ali para “fazer de conta”.
ONDE: No quintal dos fundos da casa de minha avó, uma área entre a rua e o quintal dos fundos oficial.
QUANDO: Em algum tempo do início dos anos 1950
POR QUÊ: Eu estava fazendo de conta que o mundo era do modo que vejo na minha “imaginação” ao invés do modo como era na minha vida diária.

(Se você desejar quebrar as regras e colocar a visão que vem à sua mente, eu comecei agora a tendência.)
-.....---==II==----.....-
  Direitos Autorais:
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: Blog SINTESE
http://blogsintese.blogspot.com/
 
 
Gostou! Indique para seus amigos.
|Topo da Página| |Voltar Menu Suzanne Lie| |Voltar Home|