12-12-12 - EXPERIÊNCIAS DE ASCENSÃO DE MYTRE - 2
ENTREGA AO AMOR INCONDICIONAL
Por Suzanne Lie PhD
Em 12 de dezembro de 2012
 
 
 
Quando perguntei ao Perdido por que ele tinha que lutar, eu também tive que me perguntar por que eu me encontrava dentro de um Perdido.

Obviamente alguma parte do meu eu estava perdida na luta pela sobrevivência.

Eu havia passado a maior parte de minha vida como um Guerreiro.

Eu dizia a mim mesmo que eu estava protegendo meu povo e eu tentava ignorar essa parte de mim que gostava de lutar.

Agora eu estava perguntando a este Perdido por que ele achava que tinha de lutar, o que significa que tive de me fazer a mesma pergunta.

Sim, lutar era um componente vital de minha vida anterior.

Nós lutamos para proteger nossa terra e então nós lutamos para deixar nossa terra.

Em seguida, nós lutamos para proteger a terra que proclamamos como o nosso novo lar.

Pode a luta sempre ser uma solução para a luta?

Como posso responder a este Perdido quando eu mesmo não tenho a resposta?

Bem, realmente eu tenho a resposta.

A resposta é NÃO.

Na verdade, a luta apenas gera mais luta.

A luta é baseada no medo e o medo gera medo.

Medo e luta são componentes vitais dos mundos tri/tetradimensionais, que surgem da separação e da polaridade.

Infelizmente, a luta nos prende em toda separação que o medo criou.

Eu permaneci separado deste Perdido, tal como eu permaneci separado do meu passado em que eu era como ele.

Ele acreditava que era um líder.

Ele acreditava que estava protegendo seu povo.

Eu permaneci separado deste Perdido porque ele representava a parte de mim de que eu permanecia separado.

A compaixão era necessária para esta tarefa.

Eu tinha que ter compaixão por mim antes de poder ter compaixão pelo Perdido.

Entretanto, quanto mais permanecia no holograma, mas ligado a ele eu ficava.

Eu estava começando a me sentir mais como o Perdido do que como o meu EU.

Talvez esse homem fosse um componente do meu EU Multidimensional.

Já que minhas raízes são arcturianas, talvez eu realmente fosse este Perdido em outra realidade?

Eu esperava que ele se entregasse à transição e abandonasse a luta, mas eu estava lutando para me entregar a ele.

Respirei profundamente algumas vezes para relaxar em meu Coração, minha Centelha de Espírito, para alinhar com o UM.

Eu senti o UM dentro de mim e me lembrei de que eu era o criador de minha realidade.

Eu poderia dizer que o Arcturiano me pôs neste holograma, então eu não seria o criador.

Na verdade, o Arcturiano somente me levou à Holosuíte em que este holograma estava rodando.

Porém, este era um Holograma vindo da Superalma da Nave Mãe, e eu podia facilmente acessar minha consciência heptadimensional para vir aqui.

Entretanto, uma vez no holograma, fiquei tão fixado na luta que me esqueci de como chegara aqui.

Então eu escolhi entrar na luta.

Eu senti a "convocação para a batalha" que fora minha reação principal por inúmeras vidas.

O Arcturiano me ensinara a entregar-me em toda situação com amor incondicional.

Portanto, eu não precisava mais responder ou reagir com medo ou raiva.

Assim, eu escolhi valentemente entrar no campo de batalha e enchê-lo de amor incondicional.

Eu amei incondicionalmente, perdoei incondicionalmente e aceitei incondicionalmente o guerreiro que eu fui.

Eu senti essas energias de frequência mais alta entrando em mim, entrando no Perdido que eu habitava e em todos os outros Perdidos.

As pessoas lentamente liberaram sua reação inconsciente de medo do desconhecido e olharam ao redor com curiosidade e até esperança.

Elas não sabiam como identificar o amor incondicional, mas ele as acalmou e as fez sentirem-se seguras.

O medo da morte foi gradualmente substituído por um sentimento de aceitação.

Entretanto, eu experimentava essas mesmas reações dentro de mim.

Não importava se eu enviava amor incondicional para outro ou para mim.

O Amor Incondicional viaja numa trajetória circular e retona para o emissor.

As pessoas estavam baixando suas armas e procurando a fonte do amor incondicional.

Por outro lado, alguns tentaram fugir, provavelmente porque não podiam acreditar que mereciam este sentimento.

Foi para esses Perdidos que focalizei meu perdão incondicional.

Este perdão era o que eles precisavam aceitar, para que não fugissem do amor.

O campo de energia do perdão incondicional circulou por eles.

Gradualmente eles começaram a se perdoar, o que os encorajou a perdoar os outros também.

Mas havia aqueles que não podiam aceitar o amor incondicional ou o perdão incondicional.

Foi neles que focalizei minha aceitação incondicional.

Este campo de energia permitiu que eles aceitassem que não estavam preparados para perdoar ou amar a si mesmos.

Então eles não poderiam perdoar e nem amar os outros.

Eu estava totalmente associado com o Perdido agora, e eu descobri que ele era capaz de aceitar em sua consciência muito do que eu sabia.

Assim, como uma pessoa, ele foi até cada um dos outros que não podia aceitar o amor ou o perdão e disse que nós aceitávamos a escolha dela.

Então nós nos reportamos ao grupo inteiro e Aquele que eu estava habitando disse:

Nós nos perdemos em nossa batalha e esquecemos pelo que estávamos lutando.

Nós lutávamos por uma chance de sermos felizes.

Esta chance está bem AQUI AGORA!

Só o que precisamos FAZER é parar de lutar e aceitar o amor incondicional.

Se pudermos nos perdoar, poderemos perdoar tudo e todos que temos percebido como inimigo.

E também, se pudermos nos aceitar, poderemos aceitar todos que fazem uma escolha que é diferente da nossa.

Esta mensagem espiralou numa forma de energia de luz em expansão que circulou pelos corações e mentes de todos que podiam aceitá-la.

A luz ficou tão forte que até aqueles que não podiam amar e perdoar a si mesmos começaram a hesitar em sua decisão de permanecer separados e em medo.

O Líder dos Perdidos falou novamente.

Vocês NÃO precisam merecer esta Luz.

Vocês NÃO precisam se aprimorar ou se tornar melhor para receber esta Luz.

Esta Luz é a frequência do amor incondicional.

Então, NÃO existem condições.

O amor incondicional está aqui para vocês receberem ou rejeitarem.

A escolha é sua.

Eu lhes digo isto agora porque esta realidade está terminando.

Não existirá mais um mundo nesta frequência de que vocês possam participar.

Portanto, deixem ir o que vocês acreditavam ser real e entreguem-se ao SENTIR o amor incondicional.

Vocês não precisam entender o que está acontecendo, mas vocês têm sim o direito de fazer uma escolha.

Vocês também têm o direito de autorizar que uma expressão superior do seu EU faça esta escolha.

Eu conheço todos vocês e eu sei que nós nos perdemos no medo e na raiva.

Todos nós temos livre entrada numa possível realidade em que NÃO existe o medo que roubou nosso amor interior.

A escuridão não existe nesses mundos superiores.

Então, ao circularmos nesses campos de energia, as partes de nosso eu que consideramos como escuras desaparecerão.

Nós NÃO somos a dor que criou o medo e a escuridão.

Nós SOMOS o amor incondicional que ainda permanece no Coração do nosso verdadeiro EU.

Vocês não precisam acreditar em mim.

Apenas entreguem-se à Luz e ao Amor, e eles abrangerão seu Ser.

Eu espero que vocês façam a escolha, pois se vocês fizerem, vocês podem permanecer conscientes de seu verdadeiro EU e SER seu EU Coração que ficou escondido no medo.

Com estas palavras finais, mais e mais pessoas entregaram-se ao campo de energia do amor incondicional.

Ao se entregarem, seus corpos começaram a expandir e a absorver mais luz.

Porém, o Líder com que eu estava totalmente associado foi até cada pessoa ainda perdida no medo e garantiu que elas podiam mudar.

Elas podiam se entregar, não ao inimigo do medo, mas sim, ao amor da vida.

E assim, mais e mais delas aceitaram o risco de acreditar que elas também poderiam se entregar à energia do amor incondicional.

Quando o resto delas fugiu, persistentemente apegadas ao seu medo e desconfiança, o Líder dos Perdidos entregou-se à luz e eu fui liberado do Holograma.

Arcturus havia ascendido e também o meu guerreiro interior.
 
----.....---==II==----.....----
 
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/
 
Gostou! Indique para seus amigos.
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Suzanne Lie II - IIVoltar HomeII