DESPERTANDO COM ILLIAEM
COMUNICAÇÕES CONTINUADAS PARTE 1
Por Suzanne Lie PhD
Em 03 de setembro de 2014
 
 
Quando o “futuro” que nós esperamos se torna o “AGORA” que estamos vivendo, é natural olhar para trás, para o início.

Eu tive uma longa meditação com IlliaEm esta manhã, na qual não houve palavras e nem visões.

Houve apenas um sentimento de estar viva com luz pura e amor incondicional.

Esse sentimento lembrou-me de meu próprio despertar no início da década de 90.

Na inocência de nossas primeiras experiências multidimensionais, nós estamos abertos para receber os fundamentos para nosso retorno ao EU.

Nesta série compartilharei meus primeiros encontros com IlliaEm e a iluminação que recebi porque fui corajosa o bastante para acreditar em mim.

Eu tenho me comunicado com muitas pessoas sobre o processo de despertar delas, que normalmente inclui muito segredo.

“E se eles descobrirem o que estou fazendo?” nós lastimamos, sem mesmo saber quem “eles” são.

Talvez tenha sido “apenas nossa imaginação”, o que soa melhor do que “talvez eu esteja apenas enlouquecendo”.

Não, não era seguro ou recomendado na época sermos abertos com nossas experiências interiores.

Nós formamos a vanguarda que entrou em um mundo novo que somente nós podíamos perceber.

Felizmente eu tinha acabado de terminar meu PhD em Psicologia Clínica, então eu estava bem certa de que eu não era louca.

Entretanto, eu NÃO estive preparada para sair do meu armário psíquico por muitos anos.

Portanto, tornei-me “Suzan Caroll”, que foi o nome que escolhi para “proteger minha própria inocência”.

Usei toda a coragem que tinha para continuar minhas jornadas interiores no desconhecido.

Agora estou compartilhando essas jornadas na esperança de que outros que estão à beira do despertar possam encontrar a segurança para se virar e olhar dentro do EU.

Eu comecei esse processo com a postagem “O Passado no Agora” e continuarei com “Despertando com IlliaEm”.

Eu parei com a minha entrada de 30 de agosto de 1995 em que me “lembrei” de sair de Arcturus em resposta ao chamado de ajuda de Gaia.

Em 21 de outubro de 1995 continuei minha comunicação com IlliaEm.

21 de outubro de 1995
Querida, Nós, IlliaEm, retorno a me comunicar com você.

Você se lembrou de sair de Arcturus.

Agora, nós lhe pedimos para se lembrar de “ser Arcturiana”.

Agora sinta a experiência de seu eu Arcturiano.

Querido IlliaEm, quando fecho meus olhos para permitir minha mente se acalmar e meu corpo relaxar, eu posso me sentir como uma estrela.

Meu corpo é feito de luz.

Na verdade, eu pareço uma estrela que uma criança desenharia.

Eu tenho duas pernas que descem do meio e dois braços que saem do meio e uma cabeça que sobe do meio.

Entretanto, eu não tenho a definição de forma que eu tenho no meu corpo tridimensional.

E também, sou andrógina.

Não, eu sou mais que andrógina, eu estou além da definição de sexualidade como é conhecida na Terra.

Quando encontro outros membros do meu grupo, nós nos fundimos em uma pessoa para a saudação e então nós retornamos aos nossos vasos individuais.

Esses vasos somente são individuais se eu observar a parte mais brilhante de nossas emanações.

Se eu olho com mais atenção, eu descubro que estou conectada a todos os outros membros do meu grupo para uma emanação opaca, o que é semelhante a uma asa de gaze fina.

Esta asa é uma rede que conecta todos nós e nos dá uma consciência grupal além do que minha consciência terrena pode imaginar.

Eu sei que estou totalmente conectada aos outros membros do meu grupo, a quem eu percebo como os outros membros do meu EU.

Através da nossa rede, nós estamos em comunicação instantânea e constante uns com os outros.

Nós podemos nos comunicar com todas as quarenta partes de nós no mesmo AGORA; ou podemos nos comunicar com qualquer uma individualmente.

Nós estamos em preparação para nossa partida, mas agora eu estou percebendo que, tal como estamos partindo, também estamos permanecendo.

Nós estamos bilocando.

A essência dos quarenta infinitamente permanecerá constante como uma força de aterramento para as nossas viagens universais.

Entretanto, a nossa sensação de estar num planeta e estar numa nave espacial é a mesma, “permanecer” significa o componente de nosso EU que mantém o espaço enquanto nosso EU estendido está bilocando.

Visto que estamos além dos limites do tempo e espaço, isso não é impossível.

Nós podemos facilmente estar em dois, ou, na verdade, em muitos locais ao mesmo tempo.

Nós também podemos viajar por um “tempo” muito longo, e quando voltamos, será como se jamais tivéssemos partido.

A diferença é que nós temos uma nova experiência em nosso ser.

Agora estou vivenciando nossos preparativos para nossa jornada a Vênus.

Nós iremos para Vênus antes de irmos para a Terra para que possamos aprender a como baixar nossa ressonância o suficiente para entrar em um dos vasos físicos em Atlântida.

Nós dizemos nosso tchau final para a parte de nós que fica por entrar em uma estase grupal, que é como dormir na Terra.

Desta maneira nós estamos reunidos como UMA unidade.

Visto que decidimos criar ciclos semelhantes ao que é conhecido como dia e noite na Terra, nós podemos usar a “noite”, ou ciclo de influxo, para unirmos em uma consciência e viajar para as dimensões superiores de nós.

No “dia”, ou ciclo de saída, nós nos separamos em quarentas partes diferentes de nosso eu.

Desta maneira, nós podemos ancorar nossas experiências em nosso planeta Arcturiano heptadimensional enquanto aprendemos a estar em serviço aos outros em nosso plano e também aos outros nas dimensões mais baixas.

Agora eu sinto nossa entrada em nosso ciclo de saída para reunir todas as instruções de nossos eu superiores e receber as informações finais antes de nossa aventura.

Sou incapaz de permanecer consciente durante essas informações.

Somente posso reter um sentir dessas mensagens.


Quase dois meses depois:

12 de dezembro de 1995

Amado IlliaEm,

Eu o senti em minha meditação.

Já passaram dez dias desde que um acidente terrível com dois membros de minha família aconteceu.

Esta é a primeira vez que consigo realmente meditar.

Eu sei que você tem estado conosco todo esse tempo.

Entretanto, eu estava tão absorvida na terceira dimensão que não fui capaz de estar consciente de sua presença.

Permita-me agora ouvir as palavras que eu senti durante a meditação, mas não pude compreender.

Caríssima Suzille,

Você inconscientemente tem dado a maioria da sua força vital para este desafio, e é por isso que se sentia tão cansada.

Não se preocupe, pois estamos reabastecendo sua força vital com a frequência de energia de uma vibração muito mais alta do que aquela que você perdeu.

A crise de uma experiência de quase morte é uma que será e está sendo experimentada por muitos agora e no futuro imediato.

A vibração antiga precisa ser acelerada.

Fazendo isto, desaparecerão muitas partes de sua realidade dessa vibração mais baixa.

O desafio que cada um de vocês experimentará permitirá vocês escolherem o que é importante em suas vidas e o que pode ser liberado.

Para você, querida Suzille, a lição estava clara.

O medo de perda das coisas precisa ser liberado, pois ele causará sua morte.

Isso parece duro?

Sim, é duro.

Mas de que morte eu estou falando?

Eu falo da morte do mundo interior que você conheceu.

O medo é uma força criativa muito poderosa e se você tiver medo de alguma coisa, você a criará.

O corpo humano é uma “coisa”.

Ele não é espírito ou de uma vibração dimensionalmente superior.

Ele é da mesma vibração como um carro, uma casa ou dinheiro.

Se você teme a perda de qualquer uma dessas coisas você de fato a perderá e também os vasos humanos que a utilizam.

Caríssima Suzille, nós precisamos que você mantenha sua forma física para assistir Lady Gaia até sua transição estar concluída.

Se naquele momento você desejar liberar seu vaso de barro, então ele pode ser sacrificado para a Mãe.

Enquanto isso, ele ainda é necessário para seus entes queridos manterem seus vasos pelo mesmo propósito que você escolheu manter o seu.

Lembre-se, querida, que a âncora (seu vaso humano terreno) elevará o navio (o planeta Terra de Gaia).

Esteja consciente em sua “âncora” tridimensional e estenda essa consciência até mim, IlliaEm.

Desta maneira você perceberá o verdadeiro ser multidimensional que você é.


Nota de Sue:
Eu refleti se poria ou não este registro, mas todos nós temos que encarar eventos desafiadores em que podemos perder energia demais e arriscar nossa saúde e também nossa própria capacidade de desempenhar nossa missão.
Portanto, eu incluí.

04 de janeiro de 1996
(Mensagem inteira de IlliaeM, então não mudarei a fonte aqui. Meus comentários estão em itálico.)

Feliz Ano Novo, querida Suzille.

EU SOU IlliaEm, vim falar novamente com você.

Eu estava com você na Passagem do Ano e também ontem à noite.

Sim, há algo que desejo lhe dizer.

Querida, eu desejo dizer que seu trabalho deve continuar neste Ano Novo.

Não tenha medo e nem se preocupe que seu destino não seja cumprido.

Seja paciente, pois a paciência possibilita o tempo criativo para brotar seu eu subconsciente mais profundo para que você possa gradualmente desabrochar em seu mundo físico.

Ontem eu lhe falei sobre como cada uma de suas “encarnações” realmente é um ponto de perspectiva em sua realidade física.

Imagine que cada uma das muitas encarnações de que você lembrou é experimentada como uma esfera brilhante de luz.

Algumas dessas “luzes” são muito mais opacas do que outras, e algumas são mais brilhantes.

Essas esferas de luz circundam Lady Gaia e têm raízes que se aprofundam até o núcleo do ser dela.

Quando você cura qualquer vida ou realidade, você serve para curar a Mãe também.

Veja como sua Alma pode olhar por esses pontos de perspectiva para ver e experimentar a encarnação física de um modo diferente.

E veja como sua Superalma pode olhar por todos esses pontos de percepção no mesmo momento.

Quando você puder experimentar suas vidas da perspectiva de sua Superalma você voltará a ser seu verdadeiro eu multidimensional.

E também, como você sabe, seu EU Multidimensional pode experimentar simultaneamente a vida em vibrações mais altas ao mesmo tempo em que está experimentando a vida no físico.

Na verdade, é isso que você está fazendo enquanto se comunica comigo.

Eu sou seu eu eneadimensional.

Portanto, enquanto se comunica comigo, você pode perceber todas as suas experiências multidimensionais desde a primeira até a nona dimensão.

(Nota: ainda não estou consciente desse nível de percepção.)

Eventualmente você aprenderá a associar tão profundamente comigo que eu poderei compartilhar minha visão com você e você gradualmente poderá começar a experimentar a realidade como eu experimento.

Este é um processo muito longo e um que não deveria ser apressado ou você não será capaz de manter a vida em sua forma de barro.

Seja paciente e permita-me lhe ensinar como fazer a aceitação gradual por todos os níveis superiores de seu eu.

(Nota: Uau, isso é bom de saber. A “paciência” que eu usava era esquecer totalmente a mensagem. Pergunto-me quantas vezes fiz isso?)

Há muitos mistérios que eu posso lhe revelar.

Você será capaz de experimentar esses mistérios como totalmente reais através de sua redação.

E através de sua redação, você será capaz de compartilhar com os outros.

Este é o seu destino maior, minha querida.

Continue sua cura e você será capaz de manifestar.

Eu completo esta mensagem com uma meditação:

A PORTA DOURADA



Veja à sua frente uma Porta Dourada.
De que tamanho essa porta é?

Posicione-se diretamente na frente dessa porta.
Consegue sentir o calor desta vibração mais alta enquanto ela emana da porta?
Consegue ouvir o zumbido, como um milhão de vagalumes?

Está preparada para entrar nessa porta?
Está preparada para mover as ilusões que têm nublado sua visão da Verdade?

Se estiver pronta para entrar pela porta, por favor, avance até ela.
Conforme você se aproxima da porta ela parece se aproximar de você.

Sinta a invocação em seu coração para a porta se abrir.
Com sua mente, veja a porta se abrir e passe pelo batente.
Sinta a transição em seu corpo.

Você está brilhando agora.
Você está coberta e é formada pela mesma luz dourada que a da porta em si.
Passe um longo momento para se ajustar a este novo modo de ser.
Sinta que você é mais leve que o ar e flutua como uma pena.

Seu movimento é apenas em sua mente, seu corpo físico está perfeitamente imóvel.
Aguarde pacientemente pelo seu Guia.
Quando seu Guia se aproximar de você, focalize-se somente no que sente.

Seu Guia agora a encaminha para um Círculo feito de uma luz ainda mais brilhante.
O Círculo contém completa calma e o leve murmúrio de um coro celestial.

Você precisa entrar sozinha nesse círculo.
Você precisa encontrar dentro de si a unidade e a orientação que você procura.

Lembre-se do amor puro e comprometimento completo.
Lembre-se da VERDADE.

Agora você está no centro do círculo.
Duas moças etéreas em rosa avançam
e retiram o “Véu da Ilusão” invisível de seu rosto.

Você ouve a voz de seu Guia interior.
O que seu Guia está lhe dizendo?

Ouça com seu coração, sua consciência e seu corpo.

Sinta a mensagem enquanto ela acaricia seu coração...
Expanda sua consciência...
Transmute seu corpo....

Libere TODA dúvida e ame seu EU.

Somente aí você entenderá aquilo que você sempre soube!

-.....---==II==----.....-
  Direitos Autorais:
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: Blog SINTESE
http://blogsintese.blogspot.com/
 
 
Gostou! Indique para seus amigos.
|Topo da Página| |Voltar Menu Suzanne Lie| |Voltar Home|