CONVERSAS COM UMA TRABALHADORA DA LUZ - PARTE 1
Por Suzanne Lie PhD
Em 02 de fevereiro de 2014
 
  Sue:
Que ano foi até aqui.
Por que não me diz o que tem se passado com você?

Trabalhadora da Luz:
Sabe que é realmente uma boa pergunta?
Eu não sei o que tem se passado comigo.
Ultimamente está melhorando, mas como está eu realmente não sei.
Eu praticamente me sinto como perdida.
Eu não sei.
Estou ficando louca?

Acho que estou procurando alguma coisa para provar que não estou ficando louca.
Como eu disse em meu e-mail, eu realmente não tenho um único objetivo.
Eu acho que quero conversar com alguém ou fazer alguma coisa para saber que não estou louca.

Sue:
Sim, bem, creio que você está com a pessoa certa, mas eu tenho as mesmas perguntas, então talvez não esteja louca. (risos)
Pelo menos estamos ficando loucas juntas.
Então, como é isso?

Trabalhadora da Luz:
Exatamente, exatamente, exatamente.

Sue:
Uau - eu sei.

Trabalhadora da Luz:
Isso realmente me atinge.
Em um de seus Webinars, uma das primeiras coisas que você começou a dizer é que se perguntava se estava ficando louca e esses eram exatamente os meus pensamentos.

Sue:
Sim, eu sei.
Nosso grande desafio é que nós realmente precisamos sair desse pensamento tridimensional porque se não entrarmos em nosso pensamento multidimensional e captar o "grande quadro", nossa consciência realmente cairá.
Infelizmente, há muitas pessoas que não têm essa opção.
Elas nem sabem que existe algo como pensamento multidimensional.

Eu sei que tenho realizado muito de realmente "viver vidas multidimensionais", o que me deixa exausta.
Portanto, estive pensando que exagerei, o que é verdade, claro.
Mas eu acho que se não estivesse fazendo nada, eu ainda experimentaria muito das mesmas sensações porque a energia está muito intensa e alta agora.

Também, creio que o que está acontecendo aqui é que mais e mais nós estamos entrando em nossa expressão superior de EU.
Portanto, nossa pequena expressão humana está bem sobrecarregada por essa experiência.
Tão estressante quanto a 3D sempre foi, nós tivemos inúmeras, incontáveis vidas como 3D.
Agora, nós tivemos inúmeras vidas como galácticos também, mas não temos acesso a isso enquanto em nossos vasos terrenos.

Apesar das outras vidas que tivemos, esta é uma das poucas vidas em que nós temos a oportunidade de mudar para a quinta dimensão.
Mesmo quando realizávamos coisas altamente espirituais, nós somente mudaríamos para a quarta dimensão.
Era o máximo que podíamos chegar.

Então não havia realmente uma opção para ir acima da terra tetradimensional.
Mesmo quando comecei a estudar na década de 70 com o meu primeiro mestre espiritual e também as tradições antigas indianas e outras, quando elas falavam do Céu, elas falavam do plano espiritual da quarta dimensão.

Nem sabiam que havia a quinta, a sexta, a sétima, a oitava, a nona, a décima, a décima primeira, a décima segunda - não faziam nem ideia.

E a quarta dimensão basicamente é a aura da Terra e a aura de nosso corpo.
Nosso corpo astral tetradimensional não é o nosso Corpo de Luz.
Provavelmente muitíssimas pessoas ainda não estão cientes da quinta dimensão e acima.

Quando comecei meu site www.multidimensions.com em 1996, se você fizesse uma busca com "multidimensions", você me encontrava e encontrava multimedia.
Quem sabia o que significava multidimensional?
Não existia essa coisa.
Agora, se você buscar por multidimensions você encontrará mais de vinte páginas e aumentando.

Ontem eu "bati na guia" - psiquicamente, e liguei para uma amiga e disse: Socorro!
Como fazemos isso?
É tão rápido.
Agora tudo está se passando tão rápido dentro de nós, mas olhamos para fora pela janela, e o mundo está como sempre foi, não está?
Então, nosso maior problema é nossa dúvida.
Porque olhamos para fora e não vemos Naves Espaciais, não vemos pessoas levitando.
Não estamos vendo lindos campos e pessoas teletransportando.
Estamos vendo estradas, tráfico e fumaça.
Ainda não estamos calibrados para perceber as realidades de frequência mais alta.

Nós realmente ascendemos, mas não sabemos disso porque nós ainda não adaptamos as nossas percepções multidimensionais.
Portanto, nossa realidade coletiva ainda está como um mundo tridimensional.
Nós precisamos alcançar o suficiente de Consciência de Unidade para percebermos o que realmente já ocorreu.

Quando a percepção de realidade de uma pessoa começar a mudar, ela ajudará outras pessoas a chegar a essa posição para que elas também possam expandir suas percepções.
Então, quando elas puderem expandir suas percepções, elas poderão ver que realmente elas são um Corpo de Luz.

Nós já somos corpos de luz, pois nós somos multidimensionais.
Mas nós somente vemos o nosso núcleo físico no meio de um Corpo de Luz.
Vamos dispensar um minuto e calibrar nossas percepções para ver esse Corpo de Luz ao nosso redor.
Eu vou evocar os Arcturianos para esta parte.

Arcturianos:
Comece por sentir sua forma terrena tridimensional.
Como você experimenta essa ressonância tridimensional de si?

Trabalhadora da Luz:
Essa é uma boa pergunta.
Como experimento?
Não tenho uma resposta.
É pesada e lenta.
Essas são as duas palavras que eu usaria para descrever.

Arcturianos:
Primeiro seu eu humano disse: "Essa é uma boa pergunta".
Através de suas percepções 3D você podia apenas experimentar seu eu 3D.
Mas então, quando você disse: "Como eu experimento?" você atualizou para um eu mais alto e disse: "É pesada e lenta".
Quando você está dentro de seu corpo físico, você é pesada?
Você caminha lentamente?

Trabalhadora da Luz:
Não.

Arcturianos:
O que você acabou de fazer foi olhar para si de uma perspectiva superior, não foi?

Trabalhadora da Luz:
Certo.

Arcturianos:
Dessa perspectiva superior, imagine que você é um Corpo de Luz.
Dessa perspectiva sinta como é pesada a sua forma física.

Trabalhadora da Luz:
Certo.

Arcturianos:
Experimente como ela é lennnnta.
Se você quer ir a algum lugar, você tem que andar, ou correr, ou entrar num carro e dirigir, ou pegar um avião.
Agora, vamos fazer a mesma coisa com sua realidade.

Trabalhadora da Luz:
OK.

Arcturianos:
O que você experimenta enquanto observa essa realidade física?

Trabalhadora da Luz:
Bem, o que me vem à mente é que sempre há vibrações harmônicas que sempre são projetadas em nós, tais como as notícias, pessoas e barulho.
Tudo sempre é projetado em nós, é o que eu sinto.

Arcturianos:
Sim.
Existem todos esses campos de energia em ângulo reto.
Então o campo de energia atinge você de uma forma de impacto.
Isto é similar a se você jogasse alguma coisa na parede, ou quebraria a parede ou quebraria a coisa que você jogou na parede.
Mas a parede e a coisa que você jogou nela não se combinariam uma à outra porque elas são separadas.

Trabalhadora da Luz:
Sim.

Arcturianos:
Agora vamos tirar um momento e olhar para campos de energia que convergem em ângulos de 120 graus.
Eles não fazem sempre instalações elétricas a 120 graus?

Trabalhadora da Luz:
Eu não conheço isso.

Sue e Arcturiano combinados:
Se você fizer a instalação elétrica em ângulos de 90 graus, isso criaria um curto, mas a 120 graus, as energias podem se misturar uma com a outra, igual a dois rios se misturando em um.
Agora sinta a diferença em seu eu físico como seria sentido alguma coisa vindo de um ângulo reto.

Agora, vamos entrar no seu Corpo de Luz.
Assim que eu disse isso, eu senti a Kundalini subir rápido pela minha espinha.
Você tem sentido a Kundalini subir e descer por sua espinha ultimamente?

Trabalhadora da Luz:
Sim, e uma das perguntas que preciso fazer é que à noite eu sempre sonho com cobras.
E eu sei que cobras representam a Kundalini, como também medo, pois muitos têm medo de cobras.
Eu queria perguntar:
"Qual é o medo que eu quero liberar?".

Sue:
Bem, vamos perguntar a você.
Interiorize-se.
Os sonhos com cobras podem ser sobre medos e/ou podem se tratar da elevação de sua Kundalini.

Quando você sonha com cobras, frequentemente é que uma iniciação está entrando em sua vida.
Os Americanos Nativos acreditam que quando animais entram em sua realidade é que há uma iniciação com eles e você recebe seu remédio.
Há remédio de cervo, remédio de cobra, remédio de corvo e todos os animais diferentes lhes dão uma iniciação diferente e um remédio/poder diferente.

Pense em todos esses sonhos com cobras como iniciações.
Permita-se entrar em um desses sonhos.
Deixe que um desses sonhos se apresente e entre nele para que você perceba a cobra e experimente o medo.
Mesmo se agora você somente imaginar, não importa.
É você trabalhando com o seu eu interior.

Como você está experimentando essa cobra?

Trabalhadora da Luz:
O que me vem à mente é que havia cobras para todo lado, até no meu braço, e não posso me lembrar dos detalhes.

Sue:
As cobras estão se movimentando?
Elas são realmente cobras vivas e elas estão se arrastando em seu corpo?

Trabalhadora da Luz:
Sim e elas estão ao redor de mim, tenho até uma cobra na minha mão e estou com medo que se eu me mexer elas irão me atacar.

Sue:
Há duas partes nisso:
Há muitas culturas em que é uma iniciação entrar num ninho de cobras.
As cobras não comem pessoas.
Elas simplesmente respondem ao medo humano.
Antes de você responder em um nível humano, vá para a realidade em que você está tendo essa iniciação.
Permita-se viajar pelas realidades passada, paralela e/ou alternativa de você.
O que você está experimentando?

Trabalhadora da Luz:
Apenas uma onda de energia.

Sue:
Como é essa onda de energia?

Trabalhadora da Luz:
Parece uma bolha, e é difícil explicar de que direção ela vem.
É praticamente como se ela vem de dentro e de fora.
Parece que essas ondas de energia se movimentam em ambas as direções e também estão passando uma pela outra.

Sue:
Agora, quando essas ondas vêm de dentro e de fora, elas estão em ângulo reto ou estão em ângulo de 120 graus?

Trabalhadora da Luz:
Estão em ângulos de 90 graus.

Sue:
Se elas estão em ângulos de 90 graus uma da outra, elas devem ter um grau de medo.

Trabalhadora da Luz:
Certo.

Sue:
Você consegue mudar o ângulo da energia externa e da energia interna e garantir que elas se encontrem em um ângulo de 120 graus para que possam se misturar?

Trabalhadora da Luz:
Tudo bem.

Sue:
Elas estão misturadas agora?

Trabalhadora da Luz:
Sim, e elas estão indo embora.

Sue:
O que está indo embora?

Trabalhadora da Luz:
As ondas.
Ao invés de virem e baterem uma na outra, elas estão se combinando e saindo para um lado.

Sue:
O que as cobras estão fazendo quando o campo de energia está combinado com o ambiente e também com seu mundo interior e mundo exterior?

Trabalhadora da Luz:
Elas somem.
Não há o medo.
Elas são dóceis e estão ficando menos prevalecentes.

Sue:
Vamos ver isto como uma metáfora para a vida diária e então passaremos a entender o que é.
Tenho uma sensação de que isto definitivamente é uma iniciação para uma vida de poder que seria boa para você manifestar.
Certo?

Na vida diária as cobras representam todas as cobras com que temos que lidar.
Certo?
Essa pessoa realmente é uma cobra.
Quando nossa vida interior está em contradição, batendo contra todas as energias externas, nós ficamos nervosos e ficamos vulneráveis.
Então as cobras podem nos pegar.

O modo mais rápido de lidar com esse desafio, e frequentemente nós o aplicamos sem perceber, é nos envolvermos em Amor Incondicional.
Então, nós estamos no campo de energia de Amor Incondicional.
Este campo de energia normalmente permitirá a Kundalini subir rapidamente por nossas espinhas para nos assistir na recalibração às energias superiores.

Sinta como se combinam as energias de amor incondicional e a subida da kundalini.
Sinta como este campo de energia é como um cobertor gostoso.
Consegue sentir isso?

Trabalhadora da Luz:
Sim.

Sue:
As cobras, os incômodos da vida - o que aconteceu?

Trabalhadora da Luz:
A mesma coisa - desaparecendo.
Uma cobra ainda está na minha mão.

Sue:
Ainda tem uma em sua mão?

Trabalhadora da Luz:
Sim (rindo).

Sue:
Certo, faça amizade com ela - e envie Amor Incondicional a essa cobra.
Pergunte por que ela está aí.
A cobra é um prenúncio muito bom porque uma cobra é a representante da Kundalini em elevação.

Trabalhadora da Luz:
Sabe?
Você dizendo isso enquanto a cobra está na minha mão, é como: eu a estou segurando, mas não é... ela não pode me fazer mal.
É mais como se ela quisesse que eu a use.
Ela está na minha mão e eu a estou segurando.

Sue:
Ela não pode fazer mal ou ela não irá fazer mal a você?
Você vê a diferença entre essas duas declarações?

Trabalhadora da Luz:
Ela não pode me fazer mal.
Eu não sei se ela não irá me fazer mal.

Sue:
O "Não pode fazer mal a você" significa que você não vai deixar.
Mas você ainda está num relacionamento de conflito em separação orientado.
Mas se você pensa que ela "não me fará mal", então você confia nela.
Agora, saber que o mundo não pode me fazer mal porque você não vai deixá-lo mexer conosco, é uma maneira muito diferente de pensar e percorrer a realidade do que pensar que ele não irá me fazer mal.

Trabalhadora da Luz:
Certo.

Sue:
Quando pensamos que a realidade não nos fará mal, nós estamos em cooperação com a realidade e a realidade está em cooperação conosco.
Tanto o nosso eu como a nossa realidade querem ascender para uma frequência superior.

Trabalhadora da Luz:
Certo.

Sue:
Quando mudamos para um estado de consciência em que estamos vivendo em cooperação com nossa realidade externa perceptível?

Trabalhadora da luz:
Isso leva um tempo.
Certo.

Sue:
Visualize-se como um projetor holográfico.
Agora, projete sua imagem holográfica da realidade que você QUER experimentar através de seu Coração Superior e Terceiro Olho.

Mas, antes de ligar o seu projetor, você quer garantir que sabe quais pensamentos são projetados através de seu Terceiro Olho e quais emoções são projetadas através de seu Coração Superior.

Este conhecimento de seus próprios pensamentos e emoções é vital, porque quando entramos na Nova Terra 5D, todo pensamento e emoção são imediatamente manifestados.

O que você quer manifestar agora?

Trabalhadora da Luz:
Eu vejo na minha própria vida onde eu tenho a tendência de pensar que sou eu contra o mundo, pois esse mundo irá me fazer mal.
Eu realmente amo a ideia de que não sou eu trabalhando contra alguma coisa.

Sue:
Sim, exatamente.
Nós contra o mundo é o modelo 3D de comparação, competição, julgamento e conflito.

Trabalhadora da Luz:
Certo.

Sue:
De uma perspectiva tridimensional você tem uma ideia.
Então nós temos que imaginar como fazer essa ideia funcionar.
Mas nós sabemos que nossas emoções são muito importantes porque se entramos no pensamento: "não posso fazer isso. É muito difícil." nós temos a emoção de medo e autopiedade e não irá acontecer, irá?

Trabalhadora da Luz:
Não.

Sue:
Porém, se nossas emoções são: "eu posso fazer, eu farei, sinto-me confiante que eu posso criar isso na minha vida", então acontece, não é?

Trabalhadora da Luz:
Sim, você imagina um modo.
Existe um modo que aparece pra você.
Eu já experimentei isso antes.

Sue:
Sim, aparece bem na nossa frente.
Isso é tão bom.
Estou tão feliz por ter essa conversa com você porque eu também estou recebendo muitas respostas para mim.
A resposta que estou obtendo é que entrei no trabalho de mártir.
Tenho realmente feito muito, e entrei no trabalho de mártir.
Mas, creio que pus a carro na frente dos bois.
Creio que fui para o trabalho de mártir porque estava fazendo demais.
Na realidade, eu entrei no trabalho de mártir e isso fez sentir como demais.

Trabalhadora da Luz:
Preciso pensar nisso aí.

Sue:
Também tenho.
Entrei no modo mártir do "demais".
O EU Arcturiano e Pleiadiano dizem: "Demais é um conceito tridimensional que somente pode ser criado através de um pensamento tridimensional que é limitado ao tempo e espaço".

Em breve voltaremos com a Parte 2
 
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
Facebook    
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Suzanne Lie II - IIVoltar HomeII