COMEMORAÇÃO LEMURIANA - PARTE 2
Mensagem de Sanat Kumara Por Suzanne Lie PhD
Em 20 de maio de 2014
 
  Querido Sanat Kumara,

Eu nunca me comuniquei conscientemente com você.

Entretanto, eu sinto que você está dentro de mim por muitos anos, na verdade, desde que eu trabalhava com o meu primeiro mestre na década de 70.

Creio que recentemente você me chamou, pois fui levada a ler sua história maravilhosa, que eu devo ter lido no início da década de 90, pois foi quando ela foi publicada.

De alguma forma o seu livro, A história de SANAT KUMARA, Treinando um Logos Planetário, canalizado através de Janet McClure se destacou na prateleira mais baixa de minha estante.

Eu demorei MUITO para lê-lo na época, pois AGORA eu entendo como ele é muito importante.

Eu o li há muitos anos atrás e ele ficava na minha estante principal junto com os meus livros espirituais mais queridos.

Eu literalmente ouvi um chamado pela sala e o livro me chamou para olhar para ele.

Na verdade, você me chamou para eu me lembrar de VOCÊ.

Desde esse chamado, eu passei a ler tudo sobre você e suas experiências e grande serviço que você prestou à querida Gaia.

Agora eu tento liberar as velhas emoções enterradas que têm limitado meu meio de organização de informação para que eu possa mais conscientemente receber sua orientação.

Ajude-me a relaxar na redação de sua mensagem que você esteve me treinando para ouvir.

***

SANAT KUMARA FALA:

AMADOS, nós falamos através de vocês tanto quanto nós falamos para vocês.

Nós entramos em seu AGORA para assisti-los na recordação do que vocês aprenderam em Vênus antes de assumirem sua primeira encarnação na Terra.

Todos vocês aqui neste AQUI e AGORA estavam entre aqueles que responderam ao chamado de Gaia na queda de Atlântida.

Vocês eram tremendos seres de luz que precisaram ir para Vênus para baixar sua frequência para uma que pudesse entrar numa forma no planeta gravemente ferido de Gaia.

Não importa se vocês se lembram dessa jornada ou não.

O que nós, Sanat Kumara, chamamos para sua recordação AGORA é o serviço que vocês prometeram oferecer.

Este serviço era se lembrar de seu EU por todas as inúmeras encarnações durante a longa noite escura do Kali Yuga, o que todos vocês fizeram.

Vida após vida vocês tentaram se lembrar.

Às vezes vocês só conseguiam lembrar quando crianças, mas enquanto brincavam na Terra, vocês ajudavam Gaia a lembrar.

Agora vocês veem que Gaia é um ser vivente e capaz de criar qualquer forma que ELA quiser.

Vocês não percebem o quanto ajudaram Gaia ao se lembrarem de seu amor por Sua expressão planetária.

Foi o seu amor por Seu planeta que A assistiu na cura de Seu corpo planetário.

Quando a humanidade decaiu mais e mais profundamente em sua consciência de separação, seus membros perceberam Gaia como uma massa de rochas que é apenas uma coisa.

Eles estavam orgulhosos por não serem tão “supersticiosos” a ponto de pensar no planeta como um ser vivo.

Além disso, se Gaia era um ser, ela era uma fêmea, e as fêmeas também eram tratadas muito mal durante o Kali Yuga.

Na verdade, toda pessoa, local e coisa eram tratados muito mal e muito dano foi provocado na frequência de Gaia.

Entretanto, a sua grande luz curou essa escuridão de formas de que vocês nunca estiveram cientes.

Porque vocês amavam Gaia, Sua terra, Seu mar, Seus vegetais, animais, humanos e atmosfera, vocês A ajudaram a manter Seu corpo planetário vivo.

Agora ambos, pessoas e planeta, passaram por muitas iniciações, e ambos estão preparados para expandir sua consciência para seus Corpos de Luz pessoal e planetário.

Eu, Sanat Kumara, e também os 144 mil originais que vieram comigo para a Terra há muito tempo atrás, retornamos.

Nós estamos aqui AGORA para assistir nossa querida Gaia em Sua reunificação com as frequências mais altas de Seu EU Multidimensional Planetário.

Todos vocês estão cientes do plano tetradimensional de Gaia, pois vocês frequentemente o visitam em seus sonhos.

Devido às suas piscadas esporádicas para seu Corpo de Luz, muitos de vocês também estão cientes da Nova Terra pentadimensional de Gaia.

Essa Terra, na verdade, não é “nova”.

Ela sempre existiu, mas os membros do planeta de Gaia foram sugados para suas expressões de frequência mais baixa.

Entretanto, a Nova Terra de forma alguma é desabitada.

Muitos dos vegetais e animais que se tornaram “extintos”, na verdade, retornaram para a sua frequência superior inata de ressonância.

Vocês ficarão contentes ao ver que muitos cetáceos e “humanos ascendidos” também residem na Nova Terra.

Entretanto, eu lhes peço que não deixem sua forma física, e sim, que expandam sua consciência de volta para a quinta dimensão para se conectar com muitas de suas expressões ascendidas de EU.

Sim, queridos humanos, a maioria de vocês teve pelo menos várias experiências de ascensão, que é por que vocês foram escolhidos entre incontáveis voluntários para assistir Gaia.

Vocês precisarão recuperar a memória da sensação de transmutar além da sua forma física 3D, pela sua forma astral 4D e entrar em seu Corpo de Luz 5D.

A fim de recuperar esta memória, vocês precisarão liberar seu apego à “modéstia” tridimensional.

NÃO é imodesto se lembrar de seu verdadeiro EU Multidimensional.

A dificuldade será liberar todas as emoções e pensamentos antigos e limitantes que os vinculam à sua antiga maneira de armazenar informação.

A fim de se lembrar de seu verdadeiro eu, vocês precisam liberar o conceito antigo de modéstia que é uma versão de “não bom o suficiente” para se tornar o ser que vocês na verdade sempre foram.

Já que vocês por muito tempo armazenaram toda informação de uma maneira sequencial e separada, vocês agora devem se lembrar de como acessar conscientemente a informação pentadimensional que está armazenada de uma maneira fluente e entrelaçada de movimentos, emoções, pensamentos e sensações.

Então, a informação que está armazenada em seu cérebro físico através de seu pensamento tridimensional deve ser percebida a partir de sua percepção multidimensional.

Em outras palavras, nós estamos lhes pedindo para mudar suas percepções do que lhes foi ensinado a esperar como ascensão.

Vocês precisarão liberar seu hábito 3D, o qual vocês aprenderam de muitas encarnações, de ver, ouvir, ler e/ou compartilhar informação através de seus pensamentos e emoções tridimensionais.

Assim, vocês precisarão intimamente se unir a toda a vida de uma maneira experiencial e permitir que cada habitante de Gaia se comunique com vocês da própria maneira dele.

Muitos de vocês aprenderam como se comunicar com animais e vegetais, pois eles são componentes de sua vida diária.

Agora vocês devem se lembrar de como se comunicar com os insetos, os peixes, os pássaros e o ar e água em que eles vivem.

Essas comunicações os recordarão de como se comunicar com os elementos e os elementais pentadimensionais da terra, ar, fogo, água e éter.

Vocês começarão esta comunicação não pelo hábito da humanidade de falar, mas ao invés disso, com o hábito de ouvir seu Corpo de Luz.

Quando vocês ouvirem profundamente ao mundo ao seu redor, vocês gradualmente se lembrarão de como se comunicar com toda a vida.

Muitos dos povos “primitivos” se beneficiaram com esta comunicação por eras, de qual eles se recordavam de seus ancestrais lemurianos.

Quando vocês aprenderem a se comunicar com esses membros do ecossistema de Gaia, vocês recuperarão seu conhecimento de como se comunicar com o Reino Cristal.

Quando vocês puderem se comunicar com os Cristais, vocês estarão prontos para levar sua consciência com o Núcleo e os Cristais Angulares para que possam trabalhar juntos para recalibrar a frequência de referência da expressão de Gaia.

Ela ficou presa na ilusão da terceira/quarta dimensão desde a queda de Atlântida e está entusiasmada para retornar para a luz multidimensional e amor incondicional de Seu verdadeiro Planeta Multidimensional.

Porém, antes de falarmos mais sobre nossa honrada tarefa, vamos nos alegrar na Unidade da transmutação de Gaia.

Nós vemos as mesas preparadas para o banquete, os músicos prontos para tocar e as garrafas da mais pura água de Gaia preparadas para serem servidas.

Portanto, Eu, Sanat Kumara, digo:

“Que comecem as festividades!”


SANDY FALA:

Após Sanat Kumara falar, todos ficaram em silêncio por uns poucos minutos, mas quando a música começou e a comida e bebida foram servidas, todos começaram a rir, conversar e se divertir.

Visto que o tempo na Terra Interior é tão diferente, não tenho ideia de por quanto tempo nós comemos, assistimos aos incríveis dançarinos lemurianos, e então nos unimos a eles.

Foi como se o que Sanat Kumara disse foi tão imenso que todos nós tivemos que permitir a informação penetrar e assentar em nossa consciência.

O conceito de ouvir toda a vida, terra, ar, fogo, água e éter, estava tão acima de muitos de nós que nós praticamente ignoramos o que ele dissera.

Entretanto, Jason e eu percebemos que quando nós bebemos a maravilhosa água da fonte lemuriana, nós pensamos na água como um ser vivente.

E também, quando comemos os legumes frescos que foram amorosamente cultivados pelos lemurianos, nós tiramos um momento para agradecer a eles pela nutrição.

O fogo nas muitas velas parecia falar conosco enquanto tremulava, praticamente no ritmo da música, e o ar que estava cheio de música e conversas alegres parecia brilhar e cintilar ao nosso redor.

Além disso, estando no núcleo da Terra, nós podíamos sentir com nossa respiração que até o solo em que pisávamos estava vivo.

Quando começamos a ouvir a terra, o ar, o fogo e a água, nós começamos a ver o elemental etéreo que representava e vivia em todos os elementos físicos.

Mas nossa reflexão dessas sensações logo se perdeu nas conversas maravilhosas que tínhamos com quem estava ao nosso redor.

Lantern nos apresentou ao seus amigos e fomos convidados para sentar com eles.

Ao nos envolvermos cada vez mais com nossos novos amigos, nós entramos no momento e praticamente nos esquecemos do que Sanat Kumara havia dito.

Assim que entramos na pista de dança e nossos novos amigos lemurianos nos mostraram algumas de suas danças, nós nos envolvemos totalmente na alegria daquele momento.

Visto que era difícil para nós medirmos o tempo sem o nascer e o pôr de um Sol, não fazemos ideia de quanto tempo estávamos dançando quando Lady Gaia levantou-se e ergueu suas mãos.

Como por mágica, todos no salão pararam o que estavam fazendo e focalizaram sua atenção em Gaia.

Por favor, voltem para seus lugares, pois Sanat Kumara tem uma mensagem de encerramento para vocês.

Todos calmamente voltaram aos seus lugares para se prepararem para a honra de outra transmissão do grande Logos Planetário, Sanat Kumara.

Amados da Terra, disse Sanat Kumara numa voz que entrava direto em nossos corações, estou alegre por todos vocês terem apreciado tanto nossa reunião.

Eu desejo passar-lhes uma mensagem agora para que vocês possam discuti-la com seus amigos novos e de toda a vida.

Quando esta comemoração terminar, eu enviarei todos vocês, Lemurianos e Atlantes incluídos, para a superfície do grande corpo de Gaia.

Se necessário, eu criarei uma forma holográfica para aqueles que precisam de um corpo que permitirá se ajustar à área de superfície para a qual os estou enviando.

Eu garantirei que vocês tenham tudo que é necessário para viver confortavelmente pelo seu ano na superfície de Gaia.

Nesse ano que vocês estarão na superfície, vocês aprenderão como conversar com toda a vida.

Como eu disse antes, aprender a falar com a vida deve começar com aprender a ouvir.

Comecem com um elemento por vez, tal como a terra, então o ar, aí o fogo, então a água e então o éter.

Por favor, escolham a ordem que é melhor para vocês.

Assim que aprenderam a se comunicar com um elemento, adicionem outro, um por vez.

Finalmente, vocês se lembrarão de como ouvir, falar e se comunicar com toda a vida.

Neste ponto reúnam alguns cristais pessoais e estabeleçam um relacionamento com eles, um por vez.

No final do ano, que não significa nada no AGORA do UM, vocês voltarão para cá e juntos vocês calibrarão os Cristais Núcleo e Angulares de Gaia.

Alguma pergunta?

O salão estava silente.

Como algum de nós poderia questionar o grande Sanat Kumara?

Jason e eu olhamos um para o outro e silenciosamente demos as mãos.

Nós sabíamos que fosse o que fosse que fizéssemos, nós faríamos juntos.

Gaia interrompeu nosso momento de intimidade por dizer:

Obrigada, meus queridos habitantes.

Nós viramos nossa atenção para Gaia enquanto Ela continuava:

O Amado Sanat Kumara e eu consideramos seu silêncio como uma concordância em realizar esta missão.

Nós sabemos que todos vocês realizarão com sucesso sua missão.

Nós lhes pedimos que conversem entre si, pois este será um empreendimento em grupo.

Então, por favor, continuem as festividades para completar sua aliança em Consciência de Unidade, que rapidamente se expandirá para a Consciência Planetária.
 
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com/
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
Facebook    
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Suzanne Lie II - IIVoltar HomeII