ABERTURA DO PORTAL
MYTRIA/MYTRE
Por Suzanne Lie Em 19 de julho de 2012
 
PERCEBER A REALIDADE A PARTIR DO INTERIOR

Acordei as duas últimas manhãs com a mensagem de "Perceber a realidade a partir do interior".

Eu deixei o último episódio da continuação da história de Mytria com ela dizendo: "Finalmente chegou o dia que eu sabia que era o AGORA de abrir o Portal".

É o meu AGORA de abrir o Portal para o Ventre da Mãe?
Claro, a resposta é sim porque EU SOU Mytria em outra realidade.

Eu não sei se essa realidade é "real" para todos, mas EU SEI que essa realidade é real para mim e para aqueles com quem eu compartilho esse mundo.

Como meu pensamento multidimensional está começando a prevalecer sobre meu pensamento tridimensional, o tempo está indo embora, "deve" e "deveria" estão indo embora e o medo já foi há tempos. Pelo menos, o medo foi embora neste AGORA.

E também, a linha consistente que dividia o que é real do que não é real desapareceu.

Se eu olhar através do meu Terceiro Olho, o que não faço enquanto caminho ou dirijo, eu vejo inúmeras outras realidades convidando-me para visitá-las.

Entretanto, meu AGORA é AQUI no corpo da Terra em ascensão.

Felizmente, desde que não existe tempo, não existe espera. Somente há escolhas. Dentro deste AGORA eu ainda estou me lembrando de como operar simultaneamente em múltiplas realidades. De fato, eu frequentemente tenho que ter cuidado para não sair voando do meu corpo antes de ser o AGORA da ascensão. Andei ouvindo de muitos outros que eles também têm problemas com permanecer aterrados no físico.

Quando nós percebemos a partir do interior, nós vemos e interpretamos a realidade a partir do nosso EU Essência, que é o nosso Corpo de Luz Multidimensional. Por outro lado, quando nós percebemos a realidade através de nossos cinco sentidos físicos, nós vemos e interpretamos a realidade através da Matriz 3D.

A Matriz 3D é a Notícia de ontem para nós. Nós estamos entediados com o trabalho duro, o conflito, a dualidade e o medo. Nós estamos prontos para o amor incondicional, a unidade com toda a vida e a vida no Fluxo.

Outra coisa que está acontecendo é que a minha vida dos sonhos, meu Eu 4D, está fluindo para a minha vida desperta. Na verdade, na noite de 17 de julho de 2012 eu tive um longo sonho com o meu cartão de crédito do Banco ****. Eu não gosto desse cartão, então ele fica na gaveta. Portanto, não fazia ideia de por que havia sonhado com esse cartão de crédito.

Na manhã seguinte, abri o site The 2012 Scenario (O Cenário de 2012) e encontrei: "Escândalo do Banco ****: Executivo se retira. O Banco ajudava os Senhores da Droga Mexicanos, Estados Degenerados e 'Terroristas'".

Foi nas duas noites seguintes que recebi a instrução de despertar: "Perceber a realidade a partir do interior". Talvez o sonho do Banco **** estivesse me mostrando que as mensagens em meus sonhos eram uma realidade no meu mundo desperto?

Minha vida como Mytria definitivamente é dentro de mim, e eu estou percebendo a realidade através dos olhos dela. Eu também estou seguindo minha orientação interior e procurando ouvir a Mãe. Portanto, acho que também é o meu AGORA de abrir o Portal para o Ventre da Mãe.

Já que você também está lendo isto, deve ser o seu AGORA também.


ASCENSÃO PLEIADIANA
ABRINDO O PORTAL
MYTRIA CONTINUA


(Continuação da Mensagem "A Percepção da Perfeição")

Na manhã após eu sentir o AGORA para abrir o Portal, eu acordei antes do sol nascer. Eu não tinha planejado acordar essa hora, então deve ter sido meu Espírito quem tomou essa decisão. Imediatamente eu soube que seria um dia sagrado. Portanto, após me lavar, me vestir e tomar um pouco de água, eu fui para a minha rocha especial logo acima do meu acampamento para ver o Sol nascer.

Assim que subi na rocha, entrei em uma meditação profunda.

Mesmo quando senti o calor dos primeiros raios de Sol em meu rosto, eu mantive meus olhos fechados. Então, com meus olhos físicos fechados, eu vi o Sol nascer com meu Terceiro Olho. Que visão gloriosa foi!

Através do meu Terceiro Olho, eu consegui perceber cores que eram invisíveis para a minha visão física. E também eu podia sentir a frequência mais alta desses raios logo acima do meu coração. Lembrei-me de um "mito" antigo que estudamos no Templo sobre a existência de um Coração Superior logo acima de nosso coração físico.

Olhar para o nascer do sol através do meu Terceiro Olho abriu meu Coração Superior?

Não pude pensar nessa questão, pois, instantaneamente, meu corpo começou a tremer tão vigorosamente que eu quase caí da rocha. Eu senti a energia se originar na base de meu próprio ventre e subir pela minha espinha. A energia era quente, então fria e então quente de novo.

Eu estava tremendo tanto que mal podia ficar consciente, quando eu ouvi: "Puxe a energia para a sua Essência!". Eu não tinha certeza de como fazer isto, então imaginei que podia inspirar a energia para o meu Coração. Gradualmente a energia se acalmou, como a água que encontrou um lugar na terra que poderia comportar seu fluxo.

Agora meu corpo começara a ondular ao fluxo de energia, que parecia ser dirigido por minha respiração. Eu desacelerei minha respiração para acalmar minha mente, inspirando longa e lentamente e expirando numa duração duas vezes maior que a inspiração.

Foi quando senti o Rio da VIDA fluindo através de meu Coração.
Porém, não era um rio de água.
Era um rio de luz.

Conforme a luz do Sol se elevou mais no céu, o topo de minha cabeça começou a brilhar e pulsar.

Eu podia sentir a luz do sol entrando no topo de minha cabeça. Como água de um mar, o Mar Cósmico, a luz de cima interagia com o Fluxo da luz da base de minha espinha. Do topo de minha cabeça até o meu Coração Superior, eu podia sentir as duas fontes de luz interagindo e misturando-se.

Eu observava dentro da minha forma, como se eu estivesse olhando através de um Portal.

Sim, o primeiro Portal que eu tinha que abrir era o Portal para o meu EU, a minha própria Essência.

Passei o dia todo sentada lá, sem beber, comer e mal me mover. Não sei como fiz aquilo. Na verdade, não consegui fazer isso desde então. Porém, naquele dia, eu consegui me entregar completamente. Eu não tenho certeza a que eu me entreguei, mas isso mudou minha vida para sempre. Talvez eu tenha me entregue ao meu Destino.

Quando o sol começou a se pôr, eu podia sentir que sua grande luz fluíra por toda minha espinha, até a base. Quando o Sol se pôs totalmente, eu deitei na rocha e dormi até a manhã seguinte.

Outra vez eu despertei antes do sol nascer, mas desta vez eu estava com muita fome. Porém eu não tinha certeza se eu conseguiria andar, muito menos descer da rocha, então permaneci ali até haver luz adequada. Estiquei meu corpo e tentei me lembrar do que acontecera no dia anterior. Não, eu não podia me lembrar de nada, pelo menos ainda não.

A última coisa que eu podia lembrar é de subir na rocha e começar a meditar. Então minha mente ficou em branco. "Chegará para você, conforme você estiver preparada para utilizar." Eu ouvi aquela voz interior familiar. Eu aprendera a confiar completamente nessa voz. Portanto, levantei-me lentamente e com cuidado desci da rocha.

Quando cheguei ao meu acampamento, caí na lagoa de roupa e tudo e fiquei ali por horas. Finalmente a fome me forçou a sair do meu útero de água, pois, realmente eu havia renascido. Sair da lagoa e tentar ficar em pé e caminhar fez-me sentir como uma criança. Era como se alguém mais estivesse no controle do meu corpo. Porém, esse alguém era tão carinhoso, amável e paciente que estava tudo bem.

Quando fui comer, percebi o primeiro modo como eu mudara. Eu não achava nada que meu corpo aceitava como alimento, com exceção da água. Portanto eu bebi muita, muita água. Finalmente encontrei algumas ervas que eu havia secado e as preparei como chá. Meu novo corpo aceitou o chá também. Eu começara a entender como importante e completo esse processo de renascimento fora.

Nos poucos dias seguintes encontrei alguns nutrientes que meu corpo aceitava. Todos eles tinham de vir da terra, tal como certas folhas e flores. Eu precisava confiar em meus instintos para garantir que não estava comendo algo venenoso. Felizmente minha forma atualizada estava completamente integrada com a terra e sabia o que comer e o que não comer.

Logo eu perdi todo o sentido de tempo e eu ficava desperta durante o dia ou a noite por muitas ou apenas por poucas horas. Não havia ninguém de quem cuidar e nada para fazer. Então, eu podia acolher completamente meu processo e seguir toda a minha direção interior no AGORA exato em que a recebia.

Eu sabia que meu corpo estava mudando em ressonância porque eu podia perceber coisas que eu nunca pude perceber antes, tal como a aura ao redor de cada planta. Era a aura das plantas que me diziam se eu podia ou não comê-las. Se a aura era de azul a violeta, estava tudo bem comê-la. Porém, se a aura era de verde a vermelho, eu não podia comê-la. Gostei dessa nova habilidade de ver a ressonância de toda vida e eu caminhava pelo meu acampamento inteiro observando todas as auras.

No fim, caminhei além da área do meu acampamento e me encontrei no Lago onde conheci Mytre. Eu evitava o Lago, pois me provocava muita tristeza estar ali. Mas agora o lago me trouxera alegria e eu passei a maior parte do dia nadando e relaxando na água. Quando o Sol baixou no horizonte, eu soube que era hora de voltar.

Eu estava caminhando na mesma margem em que caminhava naquela noite que conheci Mytre quando vi uma figura ali. Parecia muito com Mytre, mas eu sabia que era impossível. Apesar disso, eu corri para onde a figura estava para, de repente, ser abraçada pelos braços fortes do meu amado.

Comecei a chorar de alegria porque eu sentia seus braços físicos ao meu redor.

Ficamos juntos como um ser pelo que pareceu a eternidade, até que eu o ouvi dizer:

"Não estou realmente aqui agora. Esta é a minha Projeção Astral".
Afastei-me dele desapontada e brava.

"Mas você parece tão real. Como pode ser?"

"Não fique brava, meu amor, nós fizemos este acordo durante o seu despertar."

Eu não podia me lembrar de acordo algum, mas eu nunca soube que ele mentiria para mim.

"Ah, Mytre, você está tão poderoso. Estou orgulhosa de você, meu amor. Quanto tempo você consegue permanecer assim?"

Mytre sorriu e disse: "Eu não sei, mas fui instruído para levar você para a Rocha Sagrada à meia-noite".

"A Mãe chamou você também?", eu perguntei.

"Você me chamou, e é por isso que tive de aprender esta habilidade de teletransporte. Era uma necessidade tão grande que eu tinha de segurar você em meus braços que eu me forcei a abrir o DNA latente que continha esta habilidade inata."

"Sim.", eu disse, "E eu jamais teria feito esta jornada se não estivesse longe de você. Aquilo que vimos como um desastre, na verdade, era o nosso destino."

Caminhamos de braços dados até a Rocha Sagrada e ficamos na frente dela até que os últimos raios de Sol desaparecessem no horizonte. Tínhamos muitas horas antes da meia-noite, então nos sentamos abraçados e contamos um ao outro tudo que havia nos acontecido desde que fomos separados. O tempo em que ficamos juntos pareceu a eternidade, ainda que também fora bem curto.

Quando deu quase meia-noite, a imagem de Mytre começou a aparecer e a desaparecer. Nós sabíamos que nosso tempo juntos estava quase acabando. Ele viera para me assistir na abertura do Portal, minha iniciação, e eu estivera em sua iniciação para se teletransportar tão longe e por tanto tempo.

Quando era quase meia-noite, nós nos abraçamos apertadamente. Sua forma começou a piscar, como se ele estivesse perdendo a conexão. De fato, ele disse que estava perdendo a conexão com sua forma física e teria de partir naquele momento ou prejudicaria severamente seu corpo. Eu o liberei com um beijo final, dei as costas a ele e fiquei de frente para a Rocha Sagrada.

Eu sabia que ele tinha ido embora, mas nossa conexão de coração havia se fortalecido. Eu podia sentir em meu Coração Superior que ele dera a coragem e a confiança de que eu precisava para abrir o Portal. Com minha mente em paz e meu coração cheio de amor, eu reverenciei a Rocha Sagrada e a toquei com a palma da minha mão direita.

Imediatamente senti a minha conexão com o Portal. Mantendo minha mão na Rocha, fui me aproximando mais e mais até que fiquei a centímetros de sua superfície. Lentamente baixei minha mão e aproximei-me mais até que os dedos dos meus pés tocaram a Rocha. Então fui me inclinando até que meu coração tocasse a Rocha.

Ouvi um ruído e senti uma leve brisa que parecia vir da Rocha.
Esperei até a brisa se tornar vento e o vento se tornar uma corrente.
O som era tão alto que quase feriu meus ouvidos, mas eu não me mexi.

Fechei meus olhos para enxergar melhor pelo meu Terceiro olho e descobri uma luz que vinha do centro da Rocha. Toquei esta luz e senti minha mão entrando na Rocha. Com minha mão na frente de mim, eu dei um primeiro passo para a Rocha e através do Portal.

Foi então que o som ficou tão alto que feriu meus ouvidos e a luz ficou tão brilhante que meu Terceiro Olho doeu, mas eu continuei em meu movimento à frente.

De repente fui puxada através de uma matriz giratória de luz e som. Eu estava desorientada e não podia distinguir o que era em cima ou embaixo. Na verdade, creio que estava rodopiando. Utilizei todo o controle mental que havia aprendido para evitar náuseas e apelei à Mãe para que me puxasse pelo Portal até Seu Ventre no Núcleo de nosso planeta.

Pareceu a eternidade até que o redemoinho parasse.
Então fui praticamente empurrada para fora do vórtice e aterrissei na terra fria em total escuridão.

Lentamente fiquei de pé e aguardei a Mãe.

Paulatinamente me aclimatei à luz fraca e à atmosfera mais densa, até que pude ver que estava na mesma caverna em que eu conheci a Mãe, Elohim Alcyone.

"Querida Mãe, eu vim até você", eu sussurrei praticamente para mim.

Em um flash repentino de luz branca a Mãe apareceu na minha frente com os braços estendidos e coração carinhoso.

"Parabéns, minha querida. Você abriu o meu Portal."

----.....---==II==----.....----
 
Fonte: http://suzanneliephd.blogspot.com.br/ 
Tradução para os Blogs SINTESE e DE CORAÇÃO A CORAÇÃO:
Selene - sintesis@ajato.com.br 
http://blogsintese.blogspot.com/
http://stelalecocq.blogspot.com/ 
 
Gostou ! Indique para seus Amigos!
 
|Topo da Página| |Voltar Menu Suzanne Lie| |Voltar Home|