LuzdeGaia  
 
     
SUA HERANÇA EGÍPCIA
Companheiros Constantes "Nova Série / Mensagem 2"
Gabriel Raio Lunar
25 de janeiro de 2019
luz de gaia
     
OLÁ, ATLANTIS! (Eles me disseram que gostariam de começar suas mensagens assim, pois isso ativará também nossa herança positiva Atlante e eles, por também possuírem essa forte herança atlante, sentem-se muito confortáveis chamando-nos assim.) Nós somos os Companheiros Constantes! (Alguns também nos chamam de CCs).

Nós voltamos com mais uma mensagem da nossa série e hoje gostaríamos de falar um pouco com vocês sobre a sua herança egípcia. Ao longo das eras, vocês encarnaram muitas vezes naquela região que, no passado, foi um verdadeiro oásis, com muito verde e águas abundantes. Ali muita energia e aprendizado estiveram manifestos de forma abundante onde vocês, em sua maioria, estiveram presentes de forma muito ativa e tanto aprenderam como ensinaram muitas coisas. Toda essa herança está dentro de vocês. É sobre isso que queremos falar um pouco hoje.

Ali muitos de vocês tiveram grandes realizações, grandes feitos e também algumas coisas em que, devido a certos níveis de consciência, acabaram se complicando, por assim dizer. Não estamos aqui para julgá-los, de maneira nenhuma, mas apenas para tentar deixar claros alguns dos sentimentos de vocês, dos mais variados, quando se fala nessa região da Terra. Por que alguns de vocês amam essa região e outros sentem desconforto quando qualquer coisa se relaciona a ela? Aqui cabe dizer que muitos de nós que falamos com vocês agora já estivemos ali também encarnados e vivemos nossas experiências de maneira que também aprendemos e ensinamos.

A maioria de vocês, quando lembra ou visualiza de alguma maneira aquela região, sente imensa alegria, saudade, vontade de estar ali novamente, e isso é muito normal, pois grande parte do seu aprendizado místico ocorreu ali, principalmente na época da construção das grandes pirâmides, que, como sabem, ocorreu através da manipulação da grande força Vril, força esta que vocês sabem muito bem manipular, pois sempre foram mestres nisso. Assim, sintonizar-se com essa região acaba despertando em vocês essa grande energia, poder e, de alguma maneira, lembranças profundas dos seus tempos mais místicos e de quando lidaram com grandes energias. Por outro lado, alguns de vocês também sentem grande desconforto quando se fala nessa região e nós desejamos informar alguns dos motivos, senão o principal motivo, de sentirem desconforto (no caso, alguns de vocês, não todos).

Em uma época onde a maioria, cerca de 75% de vocês que estão lendo agora nossa mensagem, esteve encarnada ali, ao mesmo tempo, quando a manipulação dos elementos era algo normal e totalmente consciente pela maioria, houve na localidade uma pequena sociedade de místicos, sábios que sabiam manipular as energias universais, com mestria. Esses eram vocês, para quem matéria era apenas algo simples de ser manipulado. O peso da gravidade não era um problema. Vocês não tinham qualquer restrição física, pois dominavam a matéria e seus elementos. Vocês andavam sobre as águas, flutuavam, erguiam as mais densas rochas com o apontar dos seus dedos, transformavam areia em água, água em areia muito facilmente e, para alguns que leem isso agora, pode parecer fantasioso, mas nós garantimos que isso era muito normal, assim como para alguns de vocês hoje ainda é.

Acontece que, com esse domínio, houve algumas cobranças a mais. Alguns daquela região, por não conseguirem fazer o que a maioria conseguia se sentiam muito mal e não admitiam "serem diferentes" dos demais. Vocês também não entendiam essa diferença, já que eram da mesma raça e até a aparência física era extremamente semelhante, quase idênticos fisicamente. Por que conseguiam fazer essas coisas e vocês não? Vocês se questionavam muito sobre isso. Até que um dia um mestre, que mais tarde viria a ser conhecido como Jeshua, lhes apareceu em um momento das suas reuniões particulares e através de uma espécie de holograma disse que não ensinassem ainda àqueles outros seres a trabalharem essas energias, não lhes ensinassem, ainda, a manipularem essas forças como vocês faziam, pois ainda não era o momento. Vocês, em posição de respeito àquela mensagem e presença, confirmaram com a cabeça que sim, porém, tempos depois alguns ainda permaneciam inquietos quanto a não poderem fazê-lo. Algo não estava claro ainda: "Por que não? Ele (Jeshua) só disse que ainda não, mas por quê?" - Se questionavam.

Tempos depois, um dos místicos e sábios manipuladores decidiu ensinar apenas um do grupo dos que não podiam aprender ainda essa arte. Foi desastroso. Um grande problema. Esse que aprendeu ensinou a outro, a outro e a outro do seu grupo e, em pouco tempo, todos já sabiam manipular essa força. Eles começaram a querer capturar as grandes naves extraterrestres que pairavam sobre aquelas regiões, vindas de Altos Comandos para energizar aqueles ambientes. Feito comum e já natural ali, quando todos já as aguardavam em seus horários pontuais, as naves se aproximavam e pairavam sobre o lugar deixando feixes luminosos caírem sobre todos e energizando positivamente os locais e todos ali presentes.

O grupo que aprendeu e que já havia sido alertado que ainda não fosse a eles ensinado manipulou várias forças montando armadilhas para capturar essas naves - pensamento ingênuo, - mas, na época, para estes era um feito inteligente e acreditavam que poderiam ganhar ainda mais poder. Triste pensamento... Na primeira tentativa de captura de umas das naves, a nave em questão, como sistema de defesa, apenas espelhou a ação e retornou para aqueles que tentaram disparar plasmas poderosos na tentativa de abater a nave. O plasma bateu e “voltou em cheio” naqueles que dispararam, causando um efeito desintegrador. Que fique claro que jamais foi a intenção do comandante da nave revidar tal ação; o sistema de defesa da nave que sempre espelhava as ações apenas espelhou o ataque. "Bateu e voltou". Outros feitos semelhantes já haviam ocorrido no passado, assim como em um futuro, após este evento. Algumas mentes ingênuas sempre tentaram tais coisas e resultados semelhantes aconteceram.

Assim, a radiação desta situação ficou presente por muito tempo ali. Muitos corpos físicos foram completamente desintegrados. O grupo que planejou isso foi gravemente afetado, tendo cerca de 90% dos seus membros com seus corpos físicos desintegrados, afetando também seus corpos astrais, tanto que passaram muito tempo nas zonas astrais em tratamento para se recuperarem. O grupo detentor do conhecimento também foi afetado. Mas como tudo segue uma Lei Divina e nada acontece sem uma razão, não cabe aqui a nós, nem a nenhum de vocês, ficarmos especulando motivos disso e daquilo. A nossa ideia é mostrar algumas das razões pelas quais alguns de vocês sentem desconforto quando se lembram do Egito e/ou alguém menciona, de alguma maneira, aquela região.

Depois disso, após terem recuperado parte dos seus corpos astrais, muitos de vocês retornaram a encarnar ali, em reinados de determinados faraós como, por exemplo, Amenophis III e, junto a este, iniciaram os processos de recuperação na fisicalidade, pois encarnaram com alguns problemas físicos devido a terem ainda seus corpos astrais, de alguma maneira, danificados. Esta encarnação junto a Amenophis III ajudou-os tremendamente, pois conseguiram recuperar, por completo, os seus corpos. Vocês o ajudaram a construir seu principal palácio e, nessa construção, a cada pedra colocada, uma onda de Luz banhava seus corpos e garantia que eles entrassem em harmonia. Vocês não tinham nenhuma obrigação nessa construção, mas uma lei de Amor os envolvia, e esta ação reconstruiria algo destruído no passado, pois um palácio místico de cura e canalizações havia sido destruído com o feito de tentar capturar a nave. A construção do palácio de Amenophis III equilibraria estas energias do passado possibilitando também que muitas almas fossem abrigadas ali e recebessem suas curas emocionais e físicas.

Jamais ninguém será considerado culpado pelas experiências, pois consideramos a todas e honramos cada uma delas que desejam experimentar. Nossa mensagem é para que entendam algumas coisas: para que entendam os motivos de gostarem tanto do Egito assim como os motivos da resistência a essa região. De qualquer forma, a conexão de vocês com o Egito vai além dessa época que estamos citando. Vai muito além! Vocês são os pioneiros naquela região; vocês construíram o Egito e moveram todas as forças e energias para que aquela região fosse completamente erguida e povoada. Os que estão lendo agora nossa mensagem, você mesmo aí do outro lado da tela... Veja-se... Você é um sacerdote, uma sacerdotisa, um construtor, uma construtora, um mago, uma maga, um feiticeiro, uma feiticeira, um místico... Você fez o Egito. E, antes disso, vocês estavam conosco, na Atlântida, viram quando a Grande Ilha começou a ser tragada pelo oceano e iniciaram sua migração para uma terra, uma terra que vocês chamariam depois de Egito.

Isso é só mais um pouco do que gostaríamos de lhes entregar, mesmo sabendo que a maioria, de alguma maneira, já sabe disso. Mas não custa para nós trazermos um pouco mais para o seu consciente. É tudo que vocês são. Jamais se culpem pelas experiências que desejaram ter, jamais se culpem por nada. Se honrem ao seu máximo. Se honrem ao ponto de pegarem em suas próprias mãos quando algo precisar ser equilibrado, quando algo bater à sua porta para ser curado. Se honrem ao ponto de ir com vocês mesmos, confiando em si sabendo também que terão grande apoio. Não há mais nada que precisa ser resolvido desse tempo que citamos, pois vocês estão lendo essa nossa mensagem e, de alguma maneira, tocados, emocionados e conscientes. Vocês estão curados e é por isso que estão aqui: para ajudarem a curar outros que ainda virão. Não apenas do velho Egito, mas do Novo, e de outras terras. O olhar sábio de vocês ajudará na cura.

Em tudo isso vocês aprenderam muito, aprenderam a se ouvir, a confiar na intuição, a confiar no Amor. A confiar que todos têm o seu tempo de aprender, evoluir e expandir. Todos no seu limite, no seu tempo, na sua própria mestria sábia interior. Essa é a mensagem. Ninguém está esquecido pela FONTE.

Todos os dias, às 16h, no fuso horário que estiverem lembrem-se especialmente de todos vocês nesses tempos passados unidos e de mãos dadas; lembrem-se da mensagem do passado que serviu e servirá para sempre; que tudo tem o seu tempo divino; que tudo é como é, e que sempre há tempo para expansão, para recriar e para se honrar. Este horário foi o horário do acontecimento e agora ele será lembrado pelo reconhecimento da soberania de todos, de mãos dadas, como UM.

Deixamos nossa assinatura de Luz para que se funda à sua assinatura de Luz! Essa é nossa mensagem para hoje! Nós não somos superiores, nem inferiores. Nós somos apenas seus Companheiros Constantes!

Gabriel RL
 
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:

Gabriel Raio Lunar
http://www.sementesdasestrelas.com.br/
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.