REAGIR ÀS EMOÇÕES É UMA ESCOLHA QUE VOCÊS FAZEM
Mensagem de Saul - Por John Smallman
Em 08 de agosto de 2012
 
Nós estamos chegando muito perto do evento por que vocês, Trabalhadores da Luz, têm esperado e orado.
Parece para muitos de vocês que a espera é interminável, apesar de que vocês sabem que o tempo e sua experiência dele são ilusórios.
Mas, como vocês descobriram, mesmo sendo ilusória, a ilusão é um ambiente difícil e frequentemente muito implacável.
Porém, vocês continuam mantendo a intenção de despertar apesar de suas ansiedades e dúvidas, e, como resultado, a Luz que vocês portam aumenta enormemente e ajuda outros, pois vocês demonstram paz, compaixão, perdão e aceitação, principalmente sem a interferência de discriminação e julgamento presunçosos.

É difícil porque vocês estão sujeitos a todas as mesmas emoções que todos os outros na ilusão têm que lidar, e enquanto vocês têm a vantagem de saber o que está acontecendo e por que, vocês ainda passam por essas experiências e sentem-se motivados a reagir.
Mas vocês estão, mais frequentemente, permitindo que estas emoções fluam através de vocês sem reagirem, e isto está intensificando o campo de Amor Divino para que ele provoque na humanidade uma conscientização mais forte de que reagir às emoções é uma escolha que vocês fazem.
E agora muitos estão escolhendo paz ao invés de reação.

Todos na Terra estão percebendo intuitivamente que as questões emocionais fluindo para sua consciência - inesperadamente e muitas vezes espontaneamente - precisam ser liberadas.
No início pode haver um forte desejo de não deixá-las ir sem antes expressá-las vigorosamente, porque elas parecem tão justificáveis; mas silenciosamente, sob este sentimento, a percepção intuitiva delas está mansamente convencendo-os de que deixá-las ir lhes trará uma solução satisfatória e a sensação de paz.
E, como todos querem a paz, a maioria responderá muito positivamente a esse convencimento.

Conforme vocês liberarem suas questões e abrirem-se para o campo de Amor em que vocês estão imersos, vocês encontrarão tranquilidade incomum e seu estresse diminuirá, pois vocês relaxam nessa sensação muito gratificante.
É análogo a ter de prender a respiração por causa de maus odores ou fumaças tóxicas em sua vizinhança e então saírem e encontrarem ar fresco e serem capazes de encher seus pulmões novamente, trazendo-lhes alívio e uma nova consciência da alegria de respirar.

E claro, quando respiram fisicamente vocês estão inalando Amor!
Provavelmente isto não lhes seja aparente, mas respirar é viver e o Amor é a energia mais poderosa que possibilita a vida.
Ele é a força criativa eterna que infunde todas as entidades viventes e proporciona o poder de crescer e evoluir.
Ele é a força que vocês utilizaram para construir a ilusão e ele é a Luz que está lhes mostrando como se liberarem da ilusão.

O Amor é a sua verdadeira natureza, mas como vocês o utilizam é uma escolha que vocês têm que fazer em cada momento.
Na ilusão ele é usado geralmente para o empoderamento pessoal, porque vocês se veem como indivíduos num ambiente inseguro e ameaçador, e isto leva ao conflito, medo, ódio intenso e ao sofrimento praticamente constante.
As agendas pessoais egoicas são suas tentativas de escapar desse medo, e na totalidade, elas têm se mostrado desastrosas, normalmente levando a consequências catastróficas.

Finalmente a verdade disto está penetrando em suas mentes conscientes, e vocês estão tentando resolver seus problemas através de negociação ao invés da confrontação.
Fazer assim reduz a sensação de medo que é endêmica e encoraja a cooperação pelo benefício de todos os envolvidos.
Quando vocês usam o poder do Amor desta forma, as possibilidades são ilimitadas, trazendo paz, harmonia e maravilha para tudo o que vocês fazem.

O medo é a ausência do Amor: é o fechamento da consciência de que todos são um, que todos estão conectados e são interdependentes.
Usar o poder do Amor para agendas egoístas é como restringir severamente o condutor por onde Ele flui - uma dobra na mangueira - até que, quando todas as pessoas se fecharem umas às outras, não haverá fluxo nenhum e o medo intenso as invadirá.

Como uma analogia: quando o fluxo de água para uma lagoa é cortado, ela se torna estagnada e tóxica e não pode apoiar a vida; e quando as pessoas se fecham umas para as outras em desconfiança e medo, elas se tornam pequenas ilhas ligadas ao fluxo de vida por mangueiras dobradas ou torcidas.
E então o fluxo essencial da vida se torna tóxico porque não é mais constantemente renovado e a miséria e o sofrimento acontecem.

Nas últimas poucas décadas é como se numerosas equipes de manutenção fossem enviadas para desfazer as dobras e torções nas mangueiras e, onde necessário, fazer a substituição daquelas que não são passíveis de reparo.
O resultado é que a força de vida está fluindo mais livre e abundantemente do que fluiu durante éons e, dependendo de qual analogia vocês preferirem, a água ou o ar está ficando novamente mais claro, doce, fresco e revigorante.
E sob estas condições seu despertar está garantido e é inevitável.

Com muito amor, Saul.
 
----.....---==II==----.....----
 
Fonte:
http://johnsmallman.wordpress.com/


Tradução: SINTESE
http://blogsintese.blogspot.com/
Gostou! Indique para seus amigos.
 
|Topo da Pagina| - |Voltar Menu Saul John| - |Voltar Home|