O MEDO É UMA DOENÇA E ELE É CURADO PELO AMOR,
COMPAIXÃO, PERDÃO E ACEITAÇÃO
Jesus através de John Smallman
Em 24 de abril de 2013
 
 
  O objetivo de uma ilusão é capturar sua total atenção a fim de distraí-los para que vocês não vejam algo que o ilusionista quer manter escondido, invisível e irreconhecível por vocês.

E vocês são os ilusionistas!

Vocês queriam que Deus permanecesse escondido, invisível e irreconhecível.

E a ilusão que vocês construíram tem funcionado extremamente bem.

Entretanto, a vasta maioria da humanidade já teve o suficiente - o validade da novidade vence - e agora ela quer e tem a intenção de ver e reconhecer o que está escondido.

Esta intenção está completamente em alinhamento com a Vontade de Deus e, portanto, não pode deixar de ser realizada: consequentemente, a humanidade despertará e na eterna alegria.

Seu destino divino é inevitável, mas vocês têm o livre arbítrio e, portanto, podem adiar indefinidamente sua chegada, seu despertar se escolherem adiar - lembrem-se de que o tempo também é ilusório!

Não liberar sua bagagem - todo "material" emocional que se acumulou com o passar dos éons e com suas muitas vidas terrenas - os atrasa.

Com as novas energias envolvendo a Terra e, consequentemente, cercando e afetando todos no planeta, todo esse material está "estourando" em sua consciência a partir das profundezas interiores onde esteve escondido, provocando perturbações emocionais desconcertantes ou agitação interior.

Só o que vocês precisam fazer é reconhecer sem se deter nele e permitir que ele passe, como passará.

Vocês não precisam mais dele (e realmente nunca precisaram!) e engajar-se a ele tentando fazer sentido é uma grande distração para vocês.

Apenas deixem que venha e ele virá.

Sim, é desconfortável - igual a tirar uma farpa ou espinho de sua carne, dói - mas se não retirarem, inflama e acaba infeccionando, tornando-se mais dolorido e exigindo até muito mais atenção sua para evitar uma gangrena.

Repetindo: é sua escolha deter-se nele ou deixar ir, e é aí que o perdão opera milagres, porque ele é o bálsamo curador por excelência.

Quando vocês são ofendidos ou abusados, seu ego aparece para proteger vocês, insistindo que vocês necessitam e merecem indenização, enquanto exigem reconhecimento e uma punição para aquele que os prejudicou.

É uma reação humana natural.

Entretanto, se vocês se detiverem na ofensa ou abuso por lembrarem-se da dor com amargura, a carga emocional que está presente é ainda mais energizada levando ao ressentimento e à raiva que corroem vocês, impossibilitando a paz ou satisfação.

Quando vocês escolhem perdoar o perpetrador - e para fazer essa escolha vocês precisam ver o evento, o incidente de uma nova perspectiva - a cura ocorre e sua dor começa a diminuir.

Sua intenção de perdoar se fortalece e a dor se dissolve.

É claro que vocês podem se lembrar do que aconteceu, mas não lhes causa mais dor e vocês não se detêm nisso porque há coisas mais felizes e interessantes para ocupar sua mente.

Se o perdão lhes parecer impossível até para considerar, então peçam ajuda aos seus guias ou anjos.

Descrevam o que aconteceu como se estivessem contando para um amigo muito próximo e então liberem para eles a história que acabaram de contar com a intenção de que a carga emocional que vocês têm seja retirada.

Sua intenção é uma ferramenta incrivelmente poderosa, mas com toda certeza ajuda a pedir assistência daqueles dos reinos espirituais quando a estão formulando ou utilizando.

E eles estão sempre preparados e dispostos a assistir.

Normalmente, quando vocês compartilham uma história de abuso ou dor com um amigo, ele irá solidarizar-se com vocês, tomar o seu lado e concordar que o que aconteceu realmente foi inconcebível.

De certo modo, é para isso que são os amigos, no momento.

Mas, posteriormente, quando vocês quiserem se libertar da dor, recontar a história também fortalece sua sensação de ser vítima, desativando sua capacidade de ver o evento de uma perspectiva que lhes permite reconhecer a intensa dor experimentada por seu abusador, que está clamando pelo amor e pelo seu próprio desejo profundo, mas oculto, de perdoar.

Verdadeiramente, porque vocês são seres divinos, seres de Amor, seu desejo mais profundo é compartilhar e estender seu Amor indiscriminada e incondicionalmente pela compaixão, compreensão, cura e perdão.

Entretanto, desde que vocês construíram a ilusão, vocês escondem essa parte de vocês, a principal parte de vocês, de seu eu egóico que a considera ameaçadora e aterradora.

A parte egóica de vocês acredita que o mundo é um lugar muito perigoso, e a ela é constantemente apresentada evidência para provar que é assim.

Vocês provavelmente já perceberam que aqueles que aparentam ter mais calma e mais paz com eles mesmos normalmente são muito menos movidos pelo ego do que aqueles movidos por compromissos e prazos que devem ser absolutamente honrados.

E que os primeiros estão muito menos propensos a acidentes e incidentes do que os últimos.

Aquilo que vocês esperam, vocês trazem para as suas vidas: é simples assim.

Quantas vezes vocês disseram ou ouviram alguém dizer quando um acidente ou contratempo acontece: "Eu sabia que ia acontecer"?

Então, mudem suas expectativas a fim de mudar sua vida - e mudar o mundo!

A ilusão estimula o medo; ela transmite o medo para quem quer que preste atenção, e ela se farta na crença do medo, ao que muitos humanos estão escravizados.

Se vocês liberarem o medo, vocês não podem ser movidos ou controlados.

E quando, apesar do seu medo, vocês fazem algo que os assusta, então a trepidação que vocês esperavam sentir será muito menor do que tinham imaginado.

O medo é um método de controle utilizado em sua potência máxima, e ironicamente, normalmente os mais medrosos são aqueles cujas vidas parecem ser as mais seguras.

Na ilusão, nada faz sentido.

O ethos que prevalece é "O Amor é fraqueza! Evite-o! Vença seus medos por ser forte, impositivo, exigente, certo e inflexível!".

Mas o Amor é como o oceano banhando as pedras.

O oceano é flexível, dinâmico, compreensivo, todo envolvente, e as pedras se desgastam.

O medo é uma doença e ele é curado pelo Amor, compaixão, perdão e aceitação.

Unam-se ao Amor de Deus, ao Amor por si e ao Amor de toda a criação e adiantem-se para despertar - que é seu destino inevitável e irremediável, constantemente esperando para lhes dar as boas-vindas ao Lar.

Seu amoroso irmão, Jesus.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Fonte: http://johnsmallman2.wordpress.com/ 


Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/ 
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Jesus -  Saul - John II - IIVoltar HomeII