AO PASSAREM UM TEMPO EM SILÊNCIO,
CHEGARÃO A UM ESTADO DE AUTOACEITAÇÃO
Mensagem de Saul através de John Smallman
26 de fevereiro de 2019
 
luz de gaia
 
  O Tsunami do Amor continua a se fortalecer e intensificar, na medida em que cada vez mais de vocês estabelecem e mantêm a intenção diária de serem apenas amorosos, o que quer que aconteça. Encarnaram para fazer exatamente isto e estão fazendo e que está tendo um efeito extraordinário.

Não duvidem da eficácia de suas intenções! Sem elas, o despertar estaria se desenvolvendo muito menos rapidamente, de modo que suas intenções realmente são um dos aspectos essenciais do despertar coletivo da humanidade.

Quando tiverem consciência do que alcançaram, ficarão surpresos e cheios de indizível alegria. De fato, se tornarão totalmente despertos, de volta ao mais sagrado de seus estados naturais, aquele de saber que cada um vocês é UM e inseparável de Deus.

A separação é o que escolheram experimentar, quando inventaram um jogo que permite com que pareçam separados, sozinhos, abandonados e desconectados da Fonte. Tanto é assim que, se tornaram inconscientes de que havia uma Fonte da qual estavam separados e, então, se acreditaram pequenos, separados e insignificantes num ambiente cheio de outros, também, separados e sozinhos como vocês.

E, aparentemente estar separado e, portanto, não amado, indesejado e desvalorizado causou e ainda lhes causa enorme dor e sofrimento. Procuram alívio nos relacionamentos, todavia, aqueles com quem procuram relacionamentos, também, estão experimentando separação e abandono e, assim, estão buscando em vocês o que vocês estão buscando neles.

E o que procuram é Amor e, Amor é o que cada um de vocês é. No entanto, perderam totalmente a consciência disso, esqueceram do que são - embora esteja dentro de vocês - e que jamais podem ser separados do Amor.

Não sabendo disso, incapazes de lembrar ou estarem cientes disso, buscam o que está eternamente dentro de vocês em outro lugar, onde nunca poderá ser encontrado. É como a história de alguém procurando algo à noite no chão, perto de um poste de iluminação. Um transeunte lhe pergunta se ele perdeu o que está procurando ali mesmo, ao que a pessoa responde “Não.” O transeunte então pergunta por que ele está procurando justamente ali, ao que a pessoa responde “porque aqui está mais iluminado”.

E, imersos no sonho ou mundo ilusório, onde estão experimentando a vida como humanos, a luz parece ser muito mais brilhante e parece haver muitos sábios ou prestativos que podem ajudá-los em suas buscas.

Considerando que, quando interiorizam, por causa do véu ou manto de separação que retiraram de vocês mesmos, lhes parece ser um lugar muito escuro e vazio, no qual a maior parte do que experimentam são pesadelos de culpa, vergonha e sentimentos de inutilidade, uma vez que seus egos julgam o espaço vazio nesses termos, pois não existem “distrações prazerosas” – outras pessoas – a lhes dizer como são maravilhosos.

Coisas que só podem ser encontradas fora de vocês, onde, se alcançaram ou obtiveram algum reconhecimento mundano… temporariamente encontrarão apreciação e aceitação.

Louvor e aceitação vindos de fora sempre são temporários, porque, na medida em que o tempo passa, outros esquecem ou se ressentem de suas conquistas e retiram suas aceitações e apreciações e, então novamente, têm que recomeçarem suas buscas.

No entanto, se forem para dentro e pacientemente se sentarem, num estado em que acalmam suas mentes, permitindo que as “atraentes e irresistíveis distrações externas” do mundo exterior desapareçam, se encontrarão cada vez mais em paz e em estado de autoaceitação.

Realização ou a conscientização irão surgir de que e quem são, que não podem e, na verdade não desejam mudar isso, apenas querem aliviar ou dissipar esses pesadelos de inaceitabilidade pessoal que, também, veem refletidos de volta para vocês, às vezes de outros.

Ao passarem algum tempo em silêncio dentro de si mesmos chegarão a um estado de autoaceitação e paz que não pode ser encontrado no mundo exterior, onde estão quase continuamente experimentando e se envolvendo em julgamentos e culpas com outros que, também, estão fugindo de seus sentimentos de vergonha, indignidades ou inaceitabilidades. E esses sentimentos, obviamente, são inválidos porque, imutavelmente, todos vocês foram criados perfeitos por Deus e, portanto, assim permanecem.

Como não despertos, vivendo e experimentando o sonho/pesadelo da vida na forma, esse não parece ser o caso. Nesse estado, seus egos aparentemente dominam e, quanto mais fortes parecem ser, mais eles parecem alcançar materialmente sucesso no mundano.

E, no entanto, todos vocês estão cientes de muitos que caíram da graça e que não são mais celebrados ou apreciados, todavia, são desprezados. Quanto mais procurar fora pelo que está apenas dentro de si, mais extremo será o seu desapontamento final.

Vivendo no mundo da forma, são constantemente apresentados às suas realidades aparentes e a todas as questões e problemas desse estado. A vida parece ser uma luta constante e contínua pela sobrevivência e aprovação, mas mesmo aqueles que alcançaram fama e fortuna ainda buscam aprovação, porque seus egos têm apetites insaciáveis que nunca podem ser satisfeitos.

E, claro, precisam continuar se lembrando de que não são seus egos. São seres divinos, criados perfeitos como Deus e eternamente imutáveis.

Seus egos são como outros eus separados de vocês mesmos, são as partes que sentem medo e ansiedade e que está sempre tentando aliviá-los. Quando o ego está experimentando medo ou ansiedade, está constantemente julgando, a si próprio ou a outros, para avaliar se algumas palavras ou ações precisam ser usadas para expressar aos outros seu brilho ou protegê-los de ataques e, nesse estado, está sempre à espera de ser atacado. É, portanto, muito em alerta, olhando para as ameaças às suas seguranças e, esta é uma maneira muito estressante e desgastante de energia para se viver.

No entanto, quando estão focados numa atividade, divertimento ou passatempo (que pode ser apenas pensar criativamente, sem ação física real) que gostam de fazer e em que sabem que são competentes, seus egos estão relaxado e sem julgamento. Isso é muito semelhante a estar num estado meditativo ou contemplativo.

É por isso que a meditação e a contemplação são tão benéficas. Nesse estado relaxado de autoaceitação, o ego fica em silêncio, permitindo que ouçam a Voz de Deus que está sempre com vocês, capaz e muito disposta a lhes oferecer a ajuda e orientação necessárias para manterem um senso de autoaceitação, todas as vezes.

A autoaceitação é essencial para o bem-estar. É o seu estado natural, no qual não precisam buscar a aprovação de ninguém e no qual são capazes e pretendem apenas amar o que quer que seja. Nesse estado, reconhecem que, se alguém lhes ataca, é uma indicação muito clara de que essa pessoa está sofrendo e se envolvendo com vocês por medo ou inadequação.

Então, de seus lugares de paz, são capazes de silenciosamente oferecer compaixão e Amor – a energia de cura que fluirá abundantemente, através de vocês, se permitirem. Enquanto seus egos julgarão e condenarão qualquer um que ataca, encorajando assim o conflito em vez da paz, porque amam o drama e atenção de qualquer tipo.

Períodos diários passados sozinhos, na quietude, livres das distrações com as quais suas vida humanas estão sempre lhes apresentando, são absolutamente essenciais para o bem-estar, especialmente agora, já que todas as questões que foram ignoradas ou negadas pelo coletivo humano surgem em suas vidas - Consciência – aparentemente ameaçando suas sanidades e segurança - e que precisam ser liberadas. Isso é tudo o que é necessário – LIBERAR.

Gastar muito tempo tentando descobrir o motivo deles, sua origem, é desnecessário e perturbador. Apenas reconheçam o que quer que seja e agradeçam por terem entrado em suas consciências para que possam ser liberados e, em seguida, liberar o com Amor, sabendo que seus propósitos, agora, estão completos, tendo sido parte de seus processos de despertar.

Ao liberar, essas coisas, esses problemas, alguns deles podem causar memórias dolorosas, então, perdoem, perdoando aqueles que aparentemente os causaram, inclusive, a si mesmos. A vida como um ser humano lhes traz uma série de lições, algumas das quais veem e aprendem e outras que são ignoradas ou recusadas, enquanto outras das quais nem tem consciência. Estes são todos os passos em suas jornadas para casa, o despertar para a consciência de sua unidade com Deus e, portanto, com toda a vida senciente.

São sentimentos que não pretendem enchê-los de culpa ou vergonha, quando se lembram de ações tomadas ou palavras faladas que não eram amorosas, todas faziam parte do jogo da separação. Sim, pareciam muito reais, alguns deles ainda parecem – e que muitas vezes foram muito dolorosos. No entanto, não precisam mais deles porque todos escolheram – mesmo que não estejam cientes disso – para despertarem do jogo, do sonho, para a Realidade, Unidade, Amor.

Aqui não há julgamento, culpa, censura ou vingança, apenas aceitação completa e incondicional de cada um de vocês, por todos os outros, quando reconhecem uns aos outros como Únicos Filhos amados de Deus.

Relembrando: Só existe Amor. O Amor é Real e não existe nada além do campo infinito da criação, além do Amor, porque Ele inclui e abraça tudo e, é claro que não existe mais nada além. São amados muito além de suas capacidades - como humanos - de perceberem ou imaginar.

Portanto, relaxem na certeza da sua absoluta e eterna perfeição, dignidade e amor e saberão que Todos são UM com e eternamente inseparáveis da Fonte, portanto, regozijem-se e celebrem.

Com muito Amor,

Saul.

 
 
-.....---==II==----.....-
 
  Direitos Autorais:

John Smallman
Fonte: http://johnsmallman.wordpress.com/
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
http://www.sementesdasestrelas.com.br/
 
 
Gostou! Indique na Sua Rede  de Amigos.
 
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Jesus -  Saul - John II - IIVoltar HomeII