UM RELATO EM PRIMEIRA MÃO
DA CONVERSÃO DE SAULO NA ESTRADA PARA DAMASCO
Saul ( Saulo de Tarso ) Por John Smallman
23 de junho de 2013
 
luz de gaia
 
  John: Bom dia querido Saul. Obrigado pela mensagem que eu postei no nosso blog no início desta manhã. Podemos agora começar uma para este próximo domingo.

De vez em quando alguém me pergunta se você é o Saul (Saulo de Tarso), que mudou seu nome para Paulo (São Paulo) após a experiência de Damasco e que depois viajou para difundir o Cristianismo e escreveu muitas cartas. Antes não quis lhe perguntar sobre isso, porque tinha medo de meu ego vir correndo em alta voz com sugestões, e eu não ser capaz de diferenciar entre o que foi dito e o que não foi realmente dito por você.

Então, agora, depois de todos esses anos de comunicação com você, poderia, por favor, responder a essa pergunta? Ajude-me a relaxar totalmente minha mente e receber sua resposta de forma clara.

Saul: Bem, bom dia John. Eu pensei que você nunca iria perguntar! Claro que eu posso lhe dar uma resposta, deixe ir todas as expectativas ou preconceitos, relaxe e poderemos conversar sobre isso.

Eu não conheci Jesus durante sua vida docente na Palestina e tentei acabar com a sua mensagem, perseguindo seus seguidores após a sua morte na cruz.

O incidente na estrada para Damasco foi absolutamente incrível! Fui cegado por uma luz brilhante e intensa e cai do meu cavalo. Então experimentei o mais profundo sentimento de amor, de ser totalmente e completamente amado por Deus, nosso Pai. A experiência foi indescritível, até mesmo agora no seu tempo de 2013. Fiquei impressionado com o amor, algo muito além de qualquer coisa que eu nunca tinha sentido antes ou poderia ter concebido.

Ela foi total, absoluta, completa. Não havia mais nada e não poderia haver nada mais. Todos os meus sentimentos humanos de culpa, pecado e indignidade foram destruídos. Eu me senti totalmente livre! Antes desse momento nunca tinha me sentido livre, me acreditava ser algo impulsionado por um zelo ardente e egoísta para fazer a vontade de Deus – da maneira como eu o interpretava!

Eu acreditava que minha tarefa e meu dever, enquanto na Terra, era perseguir aqueles que estavam espalhando falsas crenças sobre Deus. Crenças que eu acreditava serem falsas porque tinha estudado o que agora se referem como O Velho Testamento e consequentemente, acreditava em um Deus Pai, irritado por ter sido insultado e ofendido muitas vezes pela Humanidade. Acreditava que tinha estudado tão profundamente que sabia o que era verdadeiro e o que era falso. Tornei-me muito orgulhoso e arrogante, como se pode imaginar ter sido um fariseu.

Assim, aquela experiência avassaladora de amor, naquele momento foi bastante demolidora. Fui tomado de remorso por aquilo que eu vinha fazendo e decidi jamais julgar ou prejudicar alguém. Minhas cartas, conforme passadas a você, dizem algumas coisas bastante duras na ocasião, mas você tem que lembrar que, naquela época, a mensagem de oferta de Amor Incondicional indiscriminado de Jesus a toda a Humanidade era muito estranha, totalmente diferente da crença judaica em um Deus, distante e severo, que pecadores e idólatras fossem duramente punidos por seus pecados.

A mensagem de Jesus era tão diferente que, para a maioria das pessoas tinha que ser "tratada", ou melhor, "endurecida." Acreditávamos que o perdão era algo que só poderia ser conquistado através de vidas duras, de intenso sofrimento e por isso nós nos concentramos em Jesus "paixão e crucificação”, achando que fomos chamados para seguir seu exemplo.

Ainda não estávamos prontos para o amor incondicional e perdão que ele demonstrou. Até hoje, muitas pessoas ainda acreditam em um Deus severo e crítico. No entanto, o poder do seu amor está a suscitar enorme e rápida mudança ao longo dos últimos 300 anos quando as pessoas finalmente têm questionado as velhas crenças, reconhecendo que elas simplesmente não se alinhavam com as constantes mensagens de Jesus de demonstração de Amor Incondicional.

O sentimento de indignidade pessoal que várias culturas e religiões incentivaram e que as pessoas abraçaram, junto com a culpa, por tanto tempo não poderia ser dissolvido da noite para o dia. No entanto, eles estão se dissolvendo, à medida que o Amor inunda o coração das pessoas.

Como eu, Jesus e muitos outros nos reinos espirituais dizemos. "O amor é a resposta para cada questão ou problema." E a humanidade está recebendo essa mensagem. A Nova Era realmente amanheceu!

John: Caro Saul agradeço por isso.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
  Direitos Autorais:

John Smallman
Fonte: http://johnsmallman.wordpress.com/

Tradução: Candido Pedro Jorge
http://www.sementesdasestrelas.com.br/2013/06/saulsaulo-de-tarso-um-relato-em.html
 
 
Gostou! Indique na Sua Rede  de Amigos.
 
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Jesus -  Saul - John II - IIVoltar HomeII