UMA CONVERSA COM JESUS
Mensagem de Jesus através de John Smallman
29 de janeiro de 2018
 
luz de gaia
 
  Olá, aqui é John com a mensagem de Jesus para Segunda-feira 29 de Janeiro de 2018. Hoje estava conversando com ele sobre o meu próprio senso de inadequação e ele me veio com alguma orientação em que, também, me sugeriu que compartilhá-las com os nossos seguidores do blog seria apropriado. Então aqui está!

Jesus, canalizado as 10:00 h. Segunda-feira, 29 de Janeiro, Blog # 349 para segunda-feira 29 de Janeiro 2018.

 
 
Uma conversa com Jesus.

Eu: Bom dia Amado Jesus. Muito frequentemente eu me sinto desconfortável em chamá-lo para uma conversa, ou mesmo orientação. Dentro de mim, sinto que chamá-lo seria uma intrusão no seu espaço. Também, sinto a mesma coisa em relação com os outros. Sinto-me desconfortável pedindo ajuda – achando que não deveria perguntar. Também, muitas vezes não estou disposto a ajudar ou oferecer ajuda aos outros. Pensamentos a respeito do porque desses sentimentos surgem, mas eles nunca parecem apresentar o motivo completo. Então, talvez você possa me dar algumas orientações agora.

Sim, isso me ocorre, aprecio ler orientações em livros ou ouvi-las em entrevistas - particularmente aquelas de Buda na Bomba de Gasolina, quando Rick Archer entrevista pessoas muito brilhantes e interessantes – todavia, tenho dificuldade conversar estes assuntos com entes queridos, amigos ou conhecidos. Seria um orgulho hipócrita de minha parte, ou apenas medo de estar errado. Ao ler um livro ou ouvir uma entrevista, não posso estar "errado", enquanto que numa conversa posso. De qualquer forma, para você, se você tiver tempo e a inclinação para conversar comigo e oferecer algumas palavras e orientação valiosa.

Jesus: Bom dia John, como sempre, ficaria encantado de conversar com você. Pare apenas por um momento para liberar esse medo interno de se comunicar comigo para, em seguida ouvir e digitar. O que tenho a dizer, vai ajudar e elevá-lo, bem como qualquer outra pessoa com quem escolher por compartilhar.

Somos todos UM com Deus/Fonte e inseparáveis de d'Ele. Todos somos, apenas diferentes e únicas expressões e, igualmente, amados e apreciados pelo nosso Pai Celestial em todos os momentos de nossas existências. Quando estamos na forma humana é muito difícil realmente conhecer e sentir isso, exceto por um flash ocasional e inesperado de consciência de que: "A Unidade, que é Tudo O Que Existe, inclui a mim e a todos, sempre".

O jogo da separação que os seres humanos estão participando, é tudo sobre uma manutenção do desconhecimento e inconsciência da Unidade que é Deus, que inclui Tudo que Ele cria, e, portanto, cada indivíduo e o consequente desconhecimento do fato de que não há exceções e nenhum inimigo, porque não pode haver exceções ou inimigos quando todos são UM só.

Assim, torna-se evidente de que a separação deve ser irreal. Portanto, você e todos que Deus cria, estão sempre totalmente conectado com Ele, que é a Fonte da qual tudo surge e tudo o que surge é, por Sua Natureza e Intenção, perfeito.

Sua forma humana é irreal, um veículo temporário de intensa limitação, que cada um que está encarnado escolheu ocupar por um tempo, estritamente limitado, para que eventos e acontecimentos separados fizessem com que cada indivíduo pudesse experimentar exclusivamente para si. Quando morrem fisicamente, para retornarem aos reinos espirituais, todo o senso de separação se dissolve. Todavia, o sentido individual de Ser, não só permanece, mas se intensifica, porque sua consciência do poder imenso e imensurável e Amor com o qual Deus o dotou, no momento de sua criação, retornam para você.

Como um humano, você sempre tem a sensação de que é muito mais do que o que sua forma humana sugere. No entanto, as distrações desse estado e, não menos importante, seu senso de pequenez e insignificância num universo aparentemente vasto e imensurável, torna muito difícil para que perceba o que isso significa. Alguns, que fazem uma escolha consciente para seguir um caminho espiritual, sabem que eles e todos os outros são muito mais do que parecem ser, seres humanos encarnados. Entretanto, a plena realização de suas naturezas reais e imutáveis não é possível até que se libertem libertar de suas formas humanas.

E quando você o faz, admiração, espanto e alegria intensa, substitui completamente qualquer sensação de pequenez, insignificância ou inutilidade com que viveu como humano. A admiração surge porque a realização da grandeza de quem você realmente é, é absolutamente alucinante, depois de viver com seu senso limitado por tanto tempo. É realmente um despertar de um pesadelo de se estar terrivelmente insubstancial e insignificante no brilho infinito de sua própria Luz, que está muito além do brilho da estrela mais brilhante do seu Universo por uma enorme ordem de magnitude.

Pequenez e insignificância não são coisas de Deus! Deus é o campo infinito do Amor em que todos têm sua existência eterna e em que todos os eventos acontecem. Não há nada além disso, apenas existe dentro d’Ele e esse "dentro" é ilimitado, ilimitado, abrangente e abrangente, pois se mantém em si mesmo em toda a criação. Todos são de valor infinito, insubstituíveis, essenciais, eterna e plenamente conscientes do Amor que é de Deus e de sua natureza.

Estou sempre a lembra-lo para, diariamente, em seu recolhimento em seu sagrado santuário interior, comungar com o Amor lá residente, porque, como humano, você realmente precisa se dedicar a se conectar conscientemente com a sua Fonte todos os dias. Ela é a vida que alimenta seus campos de energia aparentemente individuais e, então, você se torna mais plenamente capaz de interagir com os campos de Amor de todos os outros indivíduos que pensar, comunicar, ou simplesmente cruza na rua ou em seus automóveis nas rodovias. A interação entre vocês é constante, contínua, mesmo que você esteja convencido de que é uma entidade física única, completamente separada de todos ou de tudo "lá fora", no mundo em que vivem suas vidas humanas.

Você tem a escolha de ser amoroso, não amoroso ou inconsciente. Uma vez esteja ciente disso, sua tendência será manter a intenção de ser apenas amoroso, porque o Amor é sua natureza. Mas, tendo livre-arbítrio, pode optar por ignorar as inúmeras oportunidades que acontecem em sua vida diária para oferecer e receber Amor, mantendo seu coração fechado, com medo e, portanto, quase - mas nunca completamente – e, naturalmente bloqueando sua vanguarda e retaguarda, fluindo através de você e de todos.

Tem a escolha de ser amoroso, desamoroso, ou inconsciente. Uma vez que saiba disso, sua tendência será manter a intenção de ser apenas amoroso, porque o Amor é a sua natureza. Mas, tendo livre-arbítrio, pode optar por ignorar as inumeráveis oportunidades que acontecem em suas vidas diárias para oferecer e receber o Amor, mantendo seus corações fechados, com medo e, assim, quase - mas nunca completamente - bloqueando o seu normal e natural fluxo, a frente e atrás, que flui através de você e de todos aqueles com quem interage.

Sempre está conectado à sua Fonte com um link totalmente inquebrável ou inseparável. Sem isso você não existiria, porque sua existência é totalmente dependente de sua conexão com a Fonte, através, da qual a Vida e o Amor circulam constante e infinitamente. No entanto, você pode e muitos fazem, restringir ou bloqueá-lo. Mas por que você faria isso?

Bem, porque no mundo separado da ilusão existe um temor das outras pessoas, do que eles podem e poderiam fazer contra seus corpos, o que lhes causaria dor e sofrimento intensos. É verdade que através de seus corpos - mental, emocional e físico - você pode experimentar intensa dor e sofrimento, tanto ou como de fato quase todos vocês sentiram. Dentro da ilusão, muitos acreditam que o Amor é fraco e que eles precisam ser fortes, então eles o bloqueiam de sua consciência para serem fortes.

Mas quando se abre, mesmo um pouco que seja para amar, qualquer sofrimento que esteja sofrendo irá diminuir e, até a dor física se tornará menos intensa. No entanto, ao se envolver com julgamento, culpa e raiva, sua dor e seu sofrimento irão aumentar.

Já se encontrou ou interagiu com aqueles que estão sofrendo e que culpam os outros por isso - e, claro, têm a capacidade de causar sofrimento uns aos outros - e que são extremamente infelizes. Enquanto outros, em circunstâncias semelhantes, não são tão infelizes porque se elevam acima, aceitam o que aconteceu e, então, escolhem por avançar, em vez de se envolver com o jogo da culpa. Sempre existe uma escolha sobre como responder em qualquer situação e, se você optar por ser amoroso em vez de temeroso e culpado, muito mais facilmente encontrará a paz interior.

Como sabe e, como muitas vezes aqui e em outros lugares foi dito, sua natureza é Amor. Portanto, quando optar por se envolver com Ele, estará de longe, muito mais feliz e mais em paz do que quando escolhe culpar os outros e buscar vingança. A culpa e a vingança nunca trazem satisfação porque, constantemente, sempre pedem mais. Quanto mais uma pessoa acredita que eles merecem uma vingança, mais a procurarão, na medida em que se envolvem em ciclos infindáveis de julgamento e culpa.

A satisfação vem de dentro, não pode vir de fora de si mesmo. Sim, a admiração ou os parabéns de outros são animadores, mas seus efeitos edificantes são meramente temporários. A menos que você valorize e se ame, o louvor dos outros nunca irá satisfazê-lo, porque precisará de repetir e repetir seus feitos sem parar, para afugentar seu próprio senso de inadequação ou inutilidade.

Muitas pessoas têm uma personalidade pública em que por trás das qual, escondem e abrigam seu senso de inadequação e que, se essa personalidade for descoberta ou revelada de maneira inesperada, sente vergonha desse fato, porque, devido à sua própria sensação de inadequação, elas não estão preparadas nem prontas para serem vistas como os pequenos seres que acreditam ser. Uma falsa personalidade é exatamente isso, que seu dono conhece e teme, mesmo que não seja real, apenas, uma construção do ego.

Ninguém pode e não deve ser o outro, sempre será o Ser criado por Deus e, também, o humano que escolheu ser, antes de encarnar. E fez essa escolha muito cuidadosamente e com sábia orientação daqueles nos reinos espirituais, cuja tarefa é ajudá-lo em cada momento de sua vida. A maneira de encontrar o enorme valor que reside para sempre dentro de cada um de vocês é serem vocês mesmos!

Chame aqueles guias, mentores e anjos que estão em sua equipe de apoio permanente e peça para ajudá-lo a ver claramente o propósito de qualquer coisa em sua vida e, em seguida, peça para ajudá-lo a lidar com isso para o seu bem mais alto e para o bem mais alto de todos os envolvidos. Eles o farão e, em seguida, irá encontrar coragem de ser apenas você mesmo. E verdadeiramente, esse eu é magnífico. Como não poderia ser quando o próprio Deus os criou como a Si mesmo?

Seu irmão amoroso,

Jesus.
 
-.....---==II==----.....-
 
  Direitos Autorais:

John Smallman
Fonte: http://johnsmallman.wordpress.com/

Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
http://www.sementesdasestrelas.com.br/2018/02/jesus-uma-conversa-com-jesus-29012018.html#more
 
 
Gostou! Indique na Sua Rede  de Amigos.
 
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Jesus -  Saul - John II - IIVoltar HomeII