SUAS DÚVIDAS E ANSIEDADES NÃO TÊM FUNDAMENTO
Mensagem de Saul Por John Smallman
Em 23 de janeiro de 2013
   
 
 
Com o crescimento e intensificação das novas energias envolvendo todos vocês, seu caminho para despertar está se tornando mais brilhante e mais claro.

A necessidade de compartilhar e expandir o Amor dentro de vocês, sua divina conexão eterna e indissolúvel, está trazendo à sua atenção os bloqueios ou barreiras a Ela, que vocês instalaram a partir do medo éons atrás, e que agora vocês estão se conscientizando que estão impedindo de vocês viverem a vida integral e alegremente.

Vocês consideram que esses bloqueios eram defesas essenciais contra um mundo cruel e ameaçador cheio de inimigos potenciais, quando, na verdade, eles são jaulas ou prisões que vocês construíram e para os quais vocês se retiraram em medo após terem imaginado estar em um estado de separação de seu Pai.

A separação d'Ele é impossível, mas por causa do poder de sua enorme capacidade inventiva, vocês foram capazes de construir um ambiente imaginário em que se esconder da suposta ira que vocês acreditavam que era a resposta de seu Pai para sua tentativa de se separar d'Ele e viver livres da lei do Amor Divino.

O medo é a ausência de Amor.

No melhor caso ele é inquietante, e no pior é totalmente aterrorizante, e todos vocês tiveram experiências de extremo terror durante os éons que vocês passaram se esquivando do abraço amoroso de seu Pai.

A vida sem Deus é impossível porque Ele é tudo o que existe, e, portanto, todos vocês são partes inseparáveis d'Ele.

O conhecimento dessa verdade divina é mantido permanentemente dentro de vocês, mas por éons vocês têm se recusado a reconhecê-la.

Agora vocês estão no processo de retornar ao seio divino por permitir que esse conhecimento entre em sua consciência.

No início ele é um conceito inacreditável porque vocês tornaram-se tão condicionados em se ver e se experimentar como seres pequenos e modestos num universo imenso e implacável, tendo vidas curtas e crescentemente dolorosas que levam à doença e morte, um estado permanente de não existir, depois do qual, para a maior parte, vocês serão completamente esquecidos.

De fato serão esquecidos como se vocês nunca tivessem existido.

Essa é a vida sem Amor, e é uma perspectiva aterrorizante.

Não é de se estranhar que a conversa sobre morte, e muito menos sobre a aceitação de sua inevitabilidade, é um ótimo corte de conversa.

No que vocês estão agora envolvidos é como a história alegórica do filho pródigo que exigiu a herança de seu pai e partiu para explorar o mundo fora do domínio de seu amoroso pai.

Essa experiência foi se tornando crescentemente insatisfatória, trazendo a ele grande sofrimento e no fim, desespero.

Ele queria voltar para casa, mas ele acreditava que tinha cortado todos os laços, que o amor de seu pai por ele havia morrido e que, consequentemente, ele, com total justificação, se recusaria a reconhecê-lo e muito menos permitiria que ele voltasse para casa.

Finalmente, em desespero, ele decidiu arriscar, voltar para casa e se atirar à misericórdia de seu pai em total e vergonhosa entrega.

O que aconteceu quando ele se aproximava de casa?

Seu pai o viu chegando e correu para recebê-lo e abraçá-lo.

Todos vocês estão no processo de voltar para casa e quando seu Pai os vir chegando, Ele também correrá para recebê-los e abraçá-los.

Rapidamente será como se vocês nunca tivessem partido, o que, é claro, vocês não fizeram.

Mas a maioria de vocês ainda teme a aproximação desse encontro, e suas experiências terrenas, realizadas com suas doutrinações culturais e religiosas, encorajam a crença de que quando vocês encontrarem seu criador haverá um julgamento severo durante o qual os incontáveis pecados que vocês cometeram serão vergonhosamente experimentados outra vez com toda a maldade deles.

Então seguir-se-á um período adequado de dor e sofrimento intensos em reparação antes do acesso aos reinos celestiais ser finalmente garantido, provavelmente muito relutantemente.

E quando vocês entrarem mesmo será no melhor dos casos como cidadãos de segunda classe.

Uma perspectiva nada animadora, e é por isso que tantos, educados com esses tipos de crenças, rejeitam todas as formas de religião e incluem a possibilidade de uma espiritualidade pessoal nesse ato de rejeição.

Porém, fecharem-se para tudo que é espiritual é efetivamente fecharem-se para si mesmos.

É um estado de negação que leva à amargura e ao cinismo e encoraja a atitude de "salve-se quem puder" na vida em que cada um só conta consigo mesmo, abastecendo a crença que neste mundo de escassez, não se leva nada para o túmulo.

E foi isto o que muitos de vocês experimentaram em numerosas vidas anteriores.

As novas energias estão entrando nessa mentalidade, se conectando com seus corações e ajudando a dissolver o emaranhado massivo de medos e ansiedades que os têm desgastado pelas incontáveis encarnações humanas.

A maioria de vocês está sentindo essas energias, mas tem dúvidas sobre a realidade delas, e porque a dúvida ficou tão enraizada em vocês, vocês estão considerando difícil liberá-las.

Minha mensagem para vocês é: Suas dúvidas e ansiedades não têm fundamento.
Seu Pai aguarda amorosamente pelo seu retorno e deseja muito abraçá-los outra vez.
Interiorizem-se, permitam que essas energias sejam sentidas e relaxem no carinho amoroso que elas oferecem, sabendo que vocês realmente irão despertar para uma alegria inimaginável.

Com muito amor, Saul.
 
----.....---==II==----.....----
 

    Fonte: http://johnsmallman2.wordpress.com/

    Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/
 
Gostou! Indique para seus amigos.
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Jesus -  Saul - John II - IIVoltar HomeII