TORNARMO-NOS CIDADÃOS DO UNIVERSO
Por Ute Posegga-Rudel
Em 13 de setembro de 2013
 
 
  Amigos queridos, conforme continua e se acelera o processo de luz em e com Gaia, nossos corpos são um espelho do processo de luz do Corpo de Gaia.

O que Ela faz, nossos corpos fazem - quando permitimos!

Portanto, é importante comungar com a Natureza. Pelo menos por nos projetarmos para um local onde nos lembremos de nossa profunda conexão com Ela e onde nos lembremos de nossa Unidade com Ela.

De fato, quando a luz de nossa energia começa a irradiar de dentro para fora, nós reconhecemos nosso Verdadeiro Ser.

É uma abertura suave do corpo ou das células do corpo.

Nosso corpo se torna mais leve.

O bem-estar se desenvolve.

A dor desaparece.

Tudo relaxa num nível essencial.

Simplesmente pela reconexão com a luz consciente que nos cerca.

E então todo o nosso corpo se torna uma antena para o Universo.

A concha dura de autocontração em "nós mesmos", que eu chamo de ego, está derretendo e há um fluxo suave que permite a comunhão com o Divino.

Há uma entrega amorosa à Luz que nos cerca, uma fusão com Ela - fisicamente!

Onde a vibração do corpo termina e onde começa a massa de Luz que nos cerca?

A transição é suave.

Lembro-me de 21 de dezembro de 2012, quando o horizonte de Gaia fundiu-se com os céus.

Nossos corpos não são Um com o corpo de Gaia?

Nossos processos não são os d'Ela?

Pelas Forças de Luz que cercam nosso planeta e que trabalham através de nós e conosco para ajudar a cumprir nosso Destino Divino e o do Universo, nós somos apoiados para nos tornarmos Nós Mesmos para encarnar totalmente.

Para estarmos no fluxo e para encerrarmos a separação, a separação do corpo, das próprias células do corpo, do fluído da Energia e da Luz em que nosso corpo existe.

Deixando ir tudo. Liberando tudo que obstrui ou retarda esse processo.

Reconhecimento do corpo: não algo rígido e finito, mas parte do Todo, parte do campo energético do Amor em que ele existe.

Reconheçamos todas as dores que surgem, todas as indisposições como uma estratégia para localizá-las. E então liberá-las. Essas contrações, o apego são reações à vida.

Nós não precisamos mais delas.

Liberemo-las!

Deixemo-las ir, deixemo-las se dissolverem no Amor-Luz que nos envolve.

A Presença da "família" é importante.

Seja ela a família da Luz ou a nossa família de alma.

Nesse útero nós podemos nos deixar ir e tornamo-nos Um.

Quando nossa mente-corpo é recebida no útero, ela pode retornar ao seu projeto original.

Devemos parar de nos refugiar no "interior" do corpo, e nós devemos permitir fluir de dentro para fora, e então abrir todas as portas para unirmo-nos com a Luz em que estamos nos elevando.

Agora é o tempo de nós, humanidade, deixarmos nossa infância para trás e nos tornarmos cidadão do universo.

Com Amor e Bênçãos,

Ute.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Copyright©. Todos os direitos reservados: Ute Posegga-Rudel, 2012.
http://radiantlyhappy.blogspot.com
Compartilhar esta mensagem somente é permitido em conjunto com esta informação e sem quaisquer alterações e mantendo a imagem original. Se você tiver perguntas sobre o compartilhamento, por favor, contate-me via transformation33@gmail.com
Obrigada, Ute.
Tradução: Regina Funicelli <regina_funicelli@hotmail.com>
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
Facebook    
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Reinos  - Ute II - IIVoltar HomeII