Mensagem de P'taah
Fevereiro 2008
através de Jani King
 
 

“P’taah: Assim, meus queridos, o que nós temos neste dia de seu tempo?

Questionador: Bem, eu tenho uma pergunta que eu gostaria de fazer, P’taah, você poderia falar um pouco, que se refere ao trabalho individual dentro da sociedade. Você disse freqüentemente que o que outras pessoas fazem não é do meu interesse, mas para alguns de nós, nós trabalhamos em áreas de tentar fazer a sociedade funcionar, como um todo coesivo, onde estamos envolvidos em fazer regras para outras pessoas. Eu imaginei se você poderia falar um pouco como podemos interagir melhor com os problemas que chegam à sociedade, tais como a eutanásia, a pedofilia, as pessoas encarceradas. Entenda, lidar com todos os tabus dentro de nossa sociedade e tentar conter alguns dos caos.

P’taah: Realmente, está certo. Vamos dizer, para começar, que nunca lhes dissemos que o que outra pessoa faz não é da sua conta, mas dissemos que é como as pessoas julgam que não é do seu interesse. E isto está em um modo muito pessoal, significando que todos observam todos os demais através das lentes dos seus próprios julgamentos, medos, etc. e medos dos projetos dos outros, ou realmente dos desejos ou necessidades dos outros, para alguém mais.

Entretanto, realmente vocês vivem em uma sociedade e certamente esta sociedade tem uma consciência coletiva. E naturalmente há situações onde algum tipo de julgamento ou pronunciamento é necessário para o benefício desta sociedade.

Como uma regra prática nós diríamos que vocês são chamados como uma sociedade, como indivíduos que formam uma sociedade, que fazem escolhas e tomam decisões no interesse de outras pessoas, isto que é para ser mantido em primeiro plano da mente é simplesmente o que é para o maior benefício da sociedade, mantendo na mente que o maior benefício inclui a oportunidade para a liberdade individual, para a expansão, para a oportunidade para que todos cumpram o seu próprio potencial mais elevado.

Agora naturalmente há aquelas situações onde as pessoas que estão, de certo modo, doentes através do medo, através do condicionamento, através do tratamento errôneo, que de certo modo se torna um predador, que afligem as crianças ou até aqueles que são mais idosos ou aqueles que são desamparados. E estes perpetradores mais do que serem aprisionados, nós diríamos, o ótimo seria que estes fossem tratados por sua enfermidade. A prisão, de certo modo, não cura o coração magoado, não reeduca. Entretanto, naturalmente, há também aqueles que vocês rotulam como sociopatas, que são verdadeiramente um perigo e devem ser, no interesse da sociedade, isolados.

Vejam, vocês são realmente indivíduos soberanos. Vocês se criaram em uma existência humana em sociedade, e a espécie humana, de certo modo, requer a sociedade, vocês compreendem? Eles requerem comunhão com os seus irmãos e irmãs. Houve aqueles que demonstraram: “Se não há leis, então realmente há anarquia”. Bem, há, onde as pessoas são governadas pelo medo. Enquanto cada um de vocês se desenvolve e se expande, quando vocês vêm de um espaço de amor, quando vocês vêm de um desejo por paz e harmonia, e quando vocês vêm deste espaço desejando, certamente, a oportunidade para cada um realizar o seu próprio potencial, então realmente esta idéia de anarquia não existe.

Está certo, vocês podem dizer, “Bem, nós temos um longo caminho a seguir”, e sim vocês têm, assim nós diríamos que, de certo modo, o dever daqueles em um caminho espiritual, aqueles que estão comprometidos com a sua própria expansão e realmente, estão a serviço na sociedade, tenham em mente que quando cada um de vocês tiver a oportunidade para escolher – e em seu sistema de governo, vocês votam – alguns de vocês que estão ouvindo isto também trabalham em habilidades que estão auxiliando aqueles da humanidade que estão realmente desolados, que estão vivendo no medo e que se comportam de um modo que é perigoso para eles e para os seus irmãos e irmãs em sociedade.

Nós apenas os lembramos que a qualidade inerente da humanidade é este anseio por amor, por aceitação, por honra e respeito, o anseio por companhia, o anseio para ser tudo o que vocês podem ser. Realização. E onde isto não é oferecido, onde isto não faz parte da vida do dia a dia ou da educação, então certamente as humanidades ficam com um funcionamento insatisfatório. Assim, mantenha esta idéia que aqueles que se comportam, de um modo que é indesejável para fazer isto porque, de certo modo, eles não podem fazer de outra maneira. Eles não sabem como e porque eles não têm a oportunidade de encontrar a realização para eles de um modo que seja benéfico, que é auxiliar em sociedade, que é apoiar o ideal mais elevado da sociedade. Assim, naturalmente, cada um de vocês tem o seu grande poder individual, e quando vocês usam este poder individual para o benefício da sociedade, então verdadeiramente vocês estão em serviço.

Questionador: Você poderia detalhar um pouco sobre o que significa “usar o seu poder individual”?

P’taah: Bem, você tem o seu poder individual nas escolhas do dia a dia, de como você estará, isto é, como você estará em sua vida com as pessoas com as quais você interage, em seus relacionamentos, em seus negócios, e para aqueles em sua jornada e onde vocês têm a sua escolha de como farão as suas escolhas, como vocês estarão nesta vida do dia a dia. Então vocês têm uma oportunidade talvez, de influenciar as leis de seu país, para ser uma voz de razão, uma voz de amor e compaixão. E isto pode ser em um nível muito local ou realmente, pode ser a um nível nacional ou internacional, dependendo do que for o seu desejo.

Mas nós diríamos, aqueles de vocês, por exemplo, em seu sistema penal. Tem havido muitos atos ilegais nestes sistemas que não tem contribuido para a cura, onde realmente há aqueles que abusam do seu poder e não somente nisto que é chamado de prisão, mas também, nós diríamos, no atendimento em hospitais, onde o cuidado daqueles que não são capazes de cuidar deles mesmos, está aberto ao abuso.

Questionador: Pois este assunto até acontece nas escolas.

P'taah: Realmente acontece, realmente acontece.

Questionador: A coisa que eu estou achando difícil de compreender é que eu costumava trabalhar com um grupo que estava tentando terminar com a fome e então me ocorreu que, onde você coloca a sua energia e foca a sua atenção, você está ajudando que isto continue. Talvez haja um modo melhor para fazer isto. Assim como você foca em mudar algo sem realmente alimentar o fogo disto ou fazer com que isto continue?

P'taah: Bem, nós diríamos, realmente é uma questão de atitude e onde você está vindo em seus esforços, porque há realmente alimento suficiente para alimentar todo o planeta e há aqueles que estão comprometidos a aliviar o sofrimento das pessoas que estão morrendo de fome em seu planeta. e isto é muito maravilhoso.

Questionador: Onde a idéia-construto e a paixão for a da esperança, do esforço positivo, e não a da ira e o de se focar na carência, mas focar na oportunidade para a abundância, então realmente a energia é mudada. Isto está ligado ao que lhes falamos muitas vezes antes sobre a carência e a abundância, onde você foca na abundância, por exemplo ao dizer: "Meu desejo é estar na experiência de um emprego excitante e não de estar na idéia-construto: "Eu odeio este emprego aborrecido, e, portanto, procurarei outro".

P'taah: Você entende? E assim de um modo os mesmos princípios se aplicam em uma escala maior, onde vocês estão envolvidos em buscar a abundância de alimento para distribuir ao redor do seu mundo e onde vocês estão dando graças pela abundância de alimento que vocês estão distribuindo, então realmente isto não é tão carregado com a ira e a negatividade sobre o "sem alimento"

Questionador: Hum, hum, e vocês podem até abordar, por exemplo, se vocês estivessem nos Estados Unidos e eu suponho em algum lugar, nós costumamos chamar os nossos representantes no congresso e lhes pedir que apoiem as medidas que tornariam isto possível para as pessoas, especialmente nos países do terceiro mundo, para que cuidem deles e produzam o alimento que elas precisam, ao invés de depender, vocês sabem, da distribuição dos principais poderes, mas vindo a este chamado com amor e compaixão, e não com a raiva pelo modo que o mundo está. Eu o estou ouvindo corretamente?

P'taah: Certamente, isto está correto.

Questionador: OK, e então quando você fala sobre as prisões, eu continuo pensando que nós precisamos começar com as crianças, porque pelo tempo que uma pessoa fica na prisão e é um sociopata, é muito tarde.

P'taah: Oh, mas certamente, amado. Entretanto, há muito trabalho ocorrendo nas prisões do seu mundo, onde as pessoas estão se esforçando em se reeducar. Há também muito abuso no sistema presidenciário, e assim novamente isto está ligado a cada outro aspecto na vida, como é na vida pessoal, vocês ampliam isto, enquanto isto progride visivelmente. Assim é que muito está controlado pelo medo e a dor, e entretanto, há sempre a oportunidade maior para o amor e a compaixão.

Assim, meus amados, nós interromperemos aqui por este Agora. Nós lhes agradecemos por esta maravilhosa oportunidade de estar em comunicação. Até o nosso próximo Agora juntos, com o maior amor, nós nos despedimos de todos e de cada um de vocês,

“Namaste”

P'taah
 

 
-------.........----==II==-----............--------

Traduzido por: Regina Drumond reginamadrumond@yahoo.com.br 

Direitos Autorais
Jani King
PO Box 1251
Joshua Tree, CA 92252
760-366-0375 - 888-803-1777
Fax 760-366-0385
 www.ptaah.com  - ptaah@ptaah.com

 

Gostou! Indique o site para seus amigos

|Topo da Página|    -    |Voltar Menu P'taah|    -    |Voltar Home|