SEU DIREITO DE SER AQUILO QUE QUER SER
Mensagem de P'taah através de Jani King
9 de Novembro de 2014
 
 
  Questionador: P’taah, quais são as melhores coisas que podemos fazer pelo outro, de modo que a cura possa ocorrer?

P’taah: Amarem-se. Não há nada mais. Se vocês manifestassem o amor que desejariam para si mesmos, então, iriam se ajudar. É claro, a verdade é que a cura pode somente ocorrer dentro de si mesmo. Mas, para ajudar, para estar lá para estimular e apoiar, deve-se simplesmente amar e exibir isto de qualquer maneira que for apropriada para a situação.

Questionador: Posso lhe perguntar algo sobre isto?

P’taah: Certamente.

Questionador: Certo. Sei que tenho muitos julgamentos e sei também que amo as pessoas. Mas, algumas vezes, chego ao ponto em que, se as pessoas falarem demais, isto me incomoda. E eu digo: “Está bem. Isto é um reflexo meu, para que eu encare, porque, talvez, eu fale muito.

P’taah: Amado, vamos apenas ficar aqui por um momento. O reflexo está nos sentimentos que surgem como resultado destas atividades exteriores.

Questionador: Certo.

P’taah: Então, qual é o sentimento que surge quando as pessoas falam muito?

Questionador: Eu fico aborrecido, ou fico frustrado, ou penso: “Que aflição, eles estão falando muito. Será que eles não podem deixar ninguém mais participar?” É um sentimento de que o seu ego está falando. Que tudo o que estou ouvindo é uma conversa mecânica e egoísta.

P’taah: Então, qual é a sensação?

Questionador: A sensação é de frustração, eu acho. Vamos ver, o sentimento é que: ”Eu não quero realmente continuar, não quero ficar aqui.”

P’taah: Bem, está bem.

Questionador: É o julgamento. Quero dizer, eu os estou julgando.

P’taah: Sabe, amado, o julgamento é onde você é injusto. Onde você diz: ”Bem, está tudo bem. Você pode fazer o que quer, mas saiba, estou entediado e não gostaria de ficar aqui.”

Questionador: Oh, isto é maravilhoso.

P’taah: Você percebe?

Questionador: Sim, ser autêntico com a forma com que estou me sentindo.

P’taah: Todos têm o direito de dizer o que eles querem. Quando você se aborrece quando eles dizem o que querem, então, isto é julgamento. E isto, principalmente, trata-se realmente de impotência, você sabe? Mas onde você pode dizer: ”Eu reconheço o seu direito de ser aquilo que quer ser. Reconheço o seu direito de falar o dia todo, caso queira, mas o meu desejo não é o de participar disto.”

É sempre uma questão de escolha pessoal e isto não se trata de julgamento positivo ou negativo. Mas onde você tem uma reação realmente negativa, então, deve-se observar do que se trata realmente. Muitas vezes, refere-se a alguém que pensa que ele é mais importante do que você.

Questionador: Então, eu estou pensando que não sou importante o suficiente, ou que deveria ser mais importante aos seus olhos.

P’taah: Realmente. Até mesmo o sentimento de superioridade: “Bem, eu sei mais do que você, assim eu gostaria que você ficasse em silêncio”.

Questionador: (Animado). Sim, P’taah, você acertou! É isto! É isto! Isto é realmente bom. Obrigado. Agora eu posso encarar isto com mais clareza. Obrigado.

P’taah: Querido, amar é gostar de você e reconhecer realmente aquilo que você teme, não importa como o disfarce. Sem torná-lo ruim ou errado. Se os seus filhos fossem bebês novamente e se você os visse reagindo de uma maneira que mostrasse o seu medo, você não iria repreendê-los. Você iria abraçá-los e diria: “Está tudo bem, querido. Não há nada a temer. Você é totalmente amado”, não iria?

Questionador: Sim, sim.

P’taah: Então, por que você não pode fazer isto com você? Com estas pequenas partes suas que são ainda a criança, ainda o pequeno, ainda com medo. Isto é mostrar o amor. E quando você se torna mais e mais hábil a fazer isto para você, então, você se torna mais e mais hábil em ser assim para outras pessoas. Reconhecendo também que você é uma dádiva para outras pessoas.

Questionador: Isto é lindo. É mais difícil de ver por nós, eu acho, mas, certamente, isto é muito verdadeiro. Grato, P’taah. Muito obrigado.

P’tah: Quando mais e mais você se tratar com amor, mais e mais reconhecerá a sua verdade, aquilo que você julga como negativo, bem como aquilo que você julga como positivo, assim você estará criando mais e mais o equilíbrio. Assim, você estará criando mais e mais saúde. É simplesmente necessário que você viva com atenção.

O hábito não é apenas pensar de modo negativo, muitas vezes, mas o hábito é também de deixar de lado e não reconhecer aqueles aspectos sobre você que realmente não quer reconhecer. As coisas que você sente que são impertinentes ou desagradáveis, não são exemplos de uma Deusa ou Deus em botão, prontos para desabrochar.

Considerando que a verdade existe até que você possa reconhecê-la e aceitá-la, você não pode desabrochar. Você permanecerá sempre um botão e quanto a isto não há problema, porque, afinal, os botões são perfeitos, percebe? Isto faz sentido para você?

Questionador: Sim faz todo o sentido. Obrigado, P’taah. Obrigado! Obrigado! Obrigado!

P’taah: É sempre uma grande alegria ter esta oportunidade para refletir para você tudo aquilo que possa ajudá-lo em seu dia-a-dia, para que se divirta mais, para que tenha mais prazer e uma alegria mais intensa. E para lembrá-lo de que uma das principais missões nesta vida é encontrar mais e mais maneiras de expressar o amor.

Está bem, meu amado. É o suficiente até o momento?

Questionador: Sim, é o suficiente para o momento. O momento é perfeito, como sempre. Obrigado.

P’taah: Assim é com grande amor que nos despedimos de todos vocês. Namastê. E para lembrá-los de que vocês são eternamente embalados no coração. Adeus para este Agora.

P’taah
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Jani King
PO Box 1251
Joshua Tree, CA 92252
760-366-0375 - 888-803-1777
Fax 760-366-0385
www.ptaah.com  - ptaah@ptaah.com
Traduzido por: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br 
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
Facebook    
 
 
|Topo da Pagina| - |Menu P'taah - Jani King| - |Voltar Home|