MENSAGEM DE P’TAAH
P’taah através de Jani King
Agosto de 2010

 
 

Questionador 1: Nós que vivemos na cidade, estamos permanentemente expostos a uma sobrecarga de impulsos, seja o barulho na rua ou a uma grande quantidade de pessoas que nos cerca. Muitas pessoas sentem que a sua energia está sendo sugada delas. Como elas podem mudar isto para si mesmas?

P’taah: Através do foco. Vocês sabem que não são vítimas de nada. E, naturalmente, onde há muitas, muitas pessoas vivendo proximamente em uma situação na cidade, a cacofonia do som, a energia, é imensa. E assim vocês percebem que há também a doença criada a partir do stress, do sentimento de que não há tempo, da sensação de estar em um fracasso iminente de não ser adequado, de não ser capaz de se sustentar, etc.

Assim, é necessário, enquanto se tornam conscientes disto, que criem em sua vida, em uma base diária, um momento onde possam estar em silêncio. Onde possam conscientemente se interiorizar, ou desviar o seu foco para aquilo que esteja além desta frequência frenética, para a paz, a calma e a tranquilidade. Façam um esforço tão frequentemente quanto possível, de se afastarem da aglomeração de pessoas. Estejam na natureza. Agradeçam à natureza. Conectem-se através da gratidão.

E novamente, vocês podem usar a música e a cor em sua casa para auxiliá-los em sua hora de meditação, ou simplesmente relaxem. Nós não estamos falando que vocês devam se colocar em um estado alterado de consciência, mas que façam uma escolha consciente de relaxar o corpo e a mente, estarem tranquilos e calmos, ouvirem uma música agradável, ou fazer aquilo que seja harmonioso e tranquilo, de qualquer modo que lhes convenha.

O que estamos dizendo é apenas que reconheçam o stress que acompanha esta constante barragem de energia e digam: “Agora eu tenho um momento para me isolar, para me isolar desta cacofonia, ficar em silêncio, restabelecer-me e me reanimar.”

Questionador 1: Como em uma meditação?

P’taah: Seja como for.

Questionador 1: Está bem, obrigado.

Questionador 2: Eu gostaria de seguir em uma direção um pouco diferente aqui. Quando você fala sobre estar em uma cidade ou em algum lugar onde haja muitas pessoas, você tem que interagir com a consciência de massa. Eu tive que ir ver o meu médico ontem, porque tinha acabado um medicamento. Ele é um médico novo que eu nunca vira antes. Nós tivemos uma discussão muito longa sobre a terapia hormonal para a mulher mais velha, o que me levou a pensar que envelhecer certamente não é um estado de doença.

P’taah: Nem um pouco.

Questionador 2: De fato, envelhecer é definitivamente algo que a maior parte das pessoas prefere que aconteça. Entretanto, é como determinadas funções, especialmente para as mulheres com os seus hormônios, que deixam de atuar e agora muitas mulheres estão se reabastecendo com os artificiais.

P’taah: Realmente, mas você sabe, amada, também é interessante contemplar isto. O corpo, de fato, o equilíbrio químico do corpo, muda, especialmente, para as mulheres. Em tempos idos, isto era considerado uma coisa normal e natural.

Uma das razões que isto não seja uma coisa normal e natural nestes dias, é porque é um lembrete da idade. E em sua sociedade, não importa como vocês possam pensar pessoalmente nisto, cada um de vocês está se esforçando para permanecer jovem. Parecer jovem, se sentir jovem, ser percebido como jovem, ou tão jovem quanto possível, nós diríamos. E assim, grande parte deste medicamento é para esta função. Você compreende? É por causa do julgamento em torno do envelhecimento.

Questionador 2: Sim, e eu compreendo isto, entretanto...

P’taah: Estamos falando de um quadro mais amplo aqui, sem entrar na história individual sobre: “Oh, sim, mas o meu corpo está fazendo isto e o meu corpo está reagindo assim, o que não é confortável.” Bem, naturalmente, não, mas novamente...

Questionador 2: Sim, eu quero me sentir bem e quero ter a energia que eu tinha há 20 anos (Risos).

P’taah: Certamente, certamente.

Questionador 2: Se eu pudesse fazer isto acontecer, eu o faria.

P’taah: Realmente, querida, mas veja, o seu corpo é perfeito assim.

Questionador 2: É verdade.

P’taah: Está vendo: Assim, você deve observar os dois lados disto.

Questionador 2: Sim, (rindo) e eu continuarei tomando os pequenos comprimidos rosa.

P’taah: Certamente, e isto é perfeitamente válido. Afinal, é por isto que a natureza humana desenvolveu o que é chamado de medicina.

Questionador 2: Bem, quando vivemos centenas de anos, como é que nós funcionamos? O corpo não poderia ter ficado progressivamente mais irritável e mal humorado porque então ele teria querido viver 800 anos?

P’taah: Realmente, é assim. Todo o constructo do corpo, de certo modo, toda a química do corpo, era diferente. A consciência era diferente. A consciência não era realmente desta freqüência.

Questionador 2: Qual freqüência?

P’taah: A freqüência em que vocês existem agora.

Questionador 2: Oh, está bem.

Questionador 1: (rindo): Isto me leva à próxima pergunta, pois em nosso esforço para a perfeição na natureza, nós...

P’taah: Veja, há esta palavra. “Luta” pela perfeição. A natureza não se esforça. Ela simplesmente é.

Questionador 1: Sim.

P’taah: E está em sua perfeição. Você sabe que as flores não se esforçam para serem belas. Elas simplesmente são. Elas nem mesmo se esforçam para existir. Elas simplesmente existem no agora, entretanto, é sem qualquer julgamento de perfeição ou não.

Questionador 1: Sim, o problema é que...

P’taah: O esforço denota a ideia de que você sente que não é perfeito. Afinal, durante muitos milhares de anos lhe foi dito que você não é perfeito.

Questionador 1: Sim, isto é algo que é bem difícil de superar.

P’taah: Bem, você sabe que está tudo certo. Apenas o reconheça quando os pensamentos surgirem. Reconheça-o pelo que é. Não é uma verdade. Não se trata de uma verdade maior.

Questionador 1: Sim, o que leva a uma outra questão. Nós temos mais e mais disponíveis, alimentos geneticamente modificados em nossos mercados. Aqui em meu país há uma grande discussão acontecendo desde que ninguém quer qualquer destas coisas para o jantar. Além disto, uma vez que você apresente colheitas geneticamente modificadas em qualquer campo, todas as plantas ao seu redor serão afetadas, desde que os genes modificados se espalham por toda a parte. Você poderia comentar sobre isto? Poderia dizer se há uma possibilidade para mudar algo sobre isto?

P’taah: Nós lhe diríamos que há duas coisas a observar aqui. Uma é que tudo está em sua perfeição. Realmente, esta ideia chamada de “modificação genética” realiza uma determinada mudança. E, de certo modo, nesta realidade, nesta possibilidade, isto já foi colocado em movimento, por assim dizer.

Há uma possibilidade, mas não uma probabilidade, de uma reversão. Em termos de saúde e de bem-estar da humanidade, devem saber que vocês, como uma consciência, estão além do que é chamado de efeitos da modificação genética.

Questionador 2: P’taah, o que você quer dizer com isto, por favor?

P’taah: Perceba que isto é muito, de certo modo, difícil, porque estamos olhando aqui a probabilidade e a possibilidade como campos da realidade. A Humanidade não será, em probabilidade, afetada negativamente pela modificação genética da flora, porque esta modificação genética criará outras reações para combater o que poderia efetivamente ser chamado de prejudicial.

Não é realmente para o benefício que isto tenha sido desenvolvido, mas isto foi desenvolvido. Assim, observe quais são as opções. Quais são as possibilidades e as probabilidades? Nós dizemos que a probabilidade seja que ao longo das gerações, outras mudanças, outras descobertas, de certo modo a expansão, ocorrerá, o que anulará qualquer efeito negativo da modificação genética. Entretanto, neste momento, nós dizemos que, quando puderem, comam alimentos que não foram adulterados, então isto é adequado. Mas diríamos, não entrem em pânico, porque há muitos casos em que vocês não conhecem.

Questionador 2: Sim.

P’taah: Você não pode saber.

Questionador 1: Sim.

P’taah: Assim, é apenas estar grato pela sua alimentação, hum?

P’taah: Você disse que quando você está grato pela sua alimentação e abençoa o seu alimento, você muda a estrutura molecular.

P’taah: Isto está correto.

Questionador 2: Através da sua consciência.

P’taah: Certamente.

Questionador 2: Uma das coisas assustadoras sobre a manipulação genética do alimento é que, na natureza, há muitos tipos diferentes de, digamos, trigo ou grãos, ou seja o que for...

P’taah: Realmente, o que está ocorrendo é que na mais grandiosa e maravilhosa diversidade da natureza, em que cada partícula de diversidade auxilia cada forma de vida, isto está mudando e diminuindo a forma de vida.

Questionador 2: E eu li em algum lugar, também, que cada tipo diferente é resistente a diferentes coisas. Isto significa que se uma cultura (safra) é dizimada por algo, há outra semente muito semelhante que sobreviverá. Mas pela maneira como estamos indo, algo poderia vir e extinguir virtualmente toda a safra de trigo do mundo.

P’taah: Certamente. É disto que estamos falando em termos de possibilidade e probabilidade.

Questionador 2: Ah, você não está falando necessariamente de afetar a nossa saúde física ao comermos isto, mas o que fará ao planeta, deveria haver este tipo de ocorrência?

P’taah: Isto está correto.

Questionador 2: Ah, uma grande diferença. Está bem, eu estava ouvindo isto um pouco diferente.

P’taah: Bem, também sobre a saúde e o bem-estar da humanidade. Sua saúde e bem-estar são bem mais sustentados nesta diversidade da natureza. Entretanto, nos seus últimos cem anos, e de fato, há mais tempo, vocês estiveram agitados para destruir o seu planeta, na ganância e no medo da carência. Assim isto é, de certo modo, apenas mais um passo ao longo do caminho. Mas nós dissemos que a probabilidade não é de desgraça e tristeza.

Questionador 2: Oh, isto é muito bom de saber, realmente (rindo). Obrigada, P’taah, eu já me sinto muito melhor!

P’taah: Muito bom, meus amados. Nós faremos uma pequena pausa aqui até a próxima vez para que possam, por assim dizer, digerir tudo isto (Risos).

Nós os amamos intensamente e é com este grande amor que nos despedimos de vocês dois e de todos,

Namastê.”

P’taah

 
-------.........----==II==-----............--------

Traduzido por: Regina Drumond reginamadrumond@yahoo.com.br 

Direitos Autorais


Jani King
PO Box 1251
Joshua Tree, CA 92252
760-366-0375 - 888-803-1777
Fax 760-366-0385
 www.ptaah.com  - ptaah@ptaah.com

 

Gostou! Indique o site para seus amigos

|Topo da Página|    -    |Voltar Menu P'taah|    -    |Voltar Home|