FAZENDO ESCOLHAS A PARTIR DO CORAÇÃO
Mensagem de P'taah através de Jani King
13 de Dezembro de 2014
 
 
  Questionador: P’taah, gostaria de falar sobre a dificuldade que estou tendo na tomada de decisões e nas escolhas. Parecia muito mais fácil quando eu simplesmente acreditava que era guiado e que quando eu entrava em sintonia com a minha intuição, havia alguma resposta pré-destinada para que eu pudesse agir. Agora que eu acredito que estou fazendo as escolhas, não confio tanto nas respostas que estou obtendo.

P’taah: Bem, saiba, amado, a única coisa que muda é a sua crença. Você entende? Porque não há realmente pré-destino. No entanto, aquilo que é a sua intuição é, é claro, o seu guia mais confiável para as escolhas.

Como você se sente? Qual é a sua paixão? Qual é o fascínio? Isto também é o seu guia e se você chama a isto de intuição, ou guias, ou anjos, realmente é sempre você quem faz a escolha. A única diferença é que antes você confiava sem questionar e agora você questiona tudo.

Bem, está tudo bem, exceto que você se coloca em um espaço de grande confusão quando não permite aquilo que é a sua sabedoria interior.

Questionador: Eu quero dizer, no momento em minha vida, eu não consigo compreender o que é exatamente a minha sabedoria interior. Por exemplo, sinto que tenho, digamos, três escolhas e em cada uma delas há algo que faz o meu coração cantar, mas há também algo que eu temo.

P’taah: São duas coisas diferentes, amado. Duas questões diferentes. Uma é o que faz o seu coração cantar. E a outra é lidar com o medo que existe por baixo de tudo.

Questionador: Mas é isto que eu não posso compreender. É difícil de explicar.

P’taah: Não, é perfeitamente compreensível. No entanto, o que é difícil de explicar para você é o fato de que o medo é o medo e que deve ser tratado. Considerando que, se você puder compreender que ao lidar com o medo, então, na verdade, as escolhas serão muito mais seguras.

Questionador: Mas em cada escolha parece sempre haver um medo de que você esteja fazendo uma escolha errada...

P’taah: Amado, não há tal coisa como uma escolha errada. Trata-se de uma crença que não lhe serve, dizer que é possível que você faça uma escolha errada, porque a verdade é que você não pode.

Isto é uma coisa de que você está se esquecendo. Você não pode fazer uma escolha errada. E para muitas pessoas, a idéia de escolha errada é aterrorizadora e o mantém preso, de certa forma, incapaz de se mover.

Questionador: Sim, e a coisa sobre a escolha errada é que não é que eu esteja com medo de fazer uma escolha errada, no sentido de que eu tenha um julgamento sobre a escolha. Estou preocupado que isto não seja o que faz o meu coração cantar.

P’taah: Você está se preocupando com o resultado da escolha. Bem, o resultado da escolha, de certa forma, não é importante, porque seja o que for que você escolha, trará uma situação. E seja qual for a situação, é algo com que terá que lidar. Se for alegre e emocionante, ou se for algo que você considere como terrível, a verdade é que, independentemente da forma, é, então, este Agora com que terá que lidar.

E o que você está fazendo é se projetando a partir do Agora. Se você estiver fazendo escolhas totalmente no momento do Agora, para o momento do Agora, então isto não seria tão aterrorizador. O que você está fazendo é se projetando em algum tipo de futuro nebuloso e o resultado poderia ser catastrófico, poderia ser doloroso, etc. Você está se colocando em um espaço sempre no futuro, não no Agora.

Questionador: Sim, eu não sei como tomar uma decisão no Agora, realmente.

P’taah: Sim, você sabe.

Questionador: Sei?

P’taah: Sim, é claro que sabe! No Agora você está fazendo escolhas, independentemente do que poderia chamar de resultado. Você apenas se esqueceu deste momento, especialmente neste último ano.

Questionador: Poderia me lembrar? Porque eu sinto que se eu estivesse realmente no Agora, eu não precisaria fazer uma escolha. Quero dizer que eu seria muito feliz onde eu estava, provavelmente.

P’taah: Você está sempre fazendo escolhas, a cada momento, ainda que seja uma escolha para o que fazer para o jantar. Você entende?

Questionador: Então, o que você está dizendo é que no ano passado eu me esqueci disto?

P’taah: Bem, de certa maneira, no ano passado, é como se você tivesse voltado a sua vida para uma direção diferente.

Questionador: Sim, bem, eu não sei qual a direção. É por isto que estou nesta confusão. Não sei para onde estou indo e o que eu estou fazendo.

P’taah: Como é isto?

Questionador: É terrível (risos). Parece muito frustrante. Sinto-me preso em uma encruzilhada, com três ou quatro caminhos diferentes a minha frente e eu apenas me detenho aí, pensando: “Se eu escolhesse este, então eu terei perdido aquele, e se eu escolher este, então o que significaria aquele...”

P’taah: Amado, isto de certa forma, não tem que ser isto ou aquilo. Pode ser isto, isto e isto!

Questionador: Sim, e eu não sei como fazer com que isto aconteça.

P’taah: O que você está fazendo é escolhendo o Agora.

Questionador: Sim.

P’taah: E, então, em outro Agora você poderá dizer: ”Bem, isto foi bem divertido, mas agora eu desejo mudar a minha direção um pouco, para que eu possa passar por aqui.”

Questionador: Eu acho que isto retorna a todos os nossos medos básicos. É apenas que em cada caminho eu vejo ou uma carência, ou um medo de não ser suficientemente bom, ou de não gostar de passar por outro caminho, ou de não ter o dinheiro suficiente em outro caminho. Assim, todos os medos básicos parecem estar ao meu redor, em vez de eu estar vivendo no Agora e reconhecendo que não tenho que estar neste espaço de medo.

P’taah: Apenas você pode fazer esta escolha, querido. Medo ou amor, medo ou alegria, medo ou entusiasmo. Ninguém pode fazê-lo por você.

Questionador: Depois de todo este tempo, eu ainda acabarei de volta a este ponto. Minhas escolhas têm a ver com a mudança para outro país, a compra de casas em outros lugares, viver em outro país com alguém. Quero dizer que não são coisas pequenas e é por isto que surge o medo.

P’taah: Qual é a alternativa?

Questionador: Não fazer nenhuma destas coisas e permanecer onde estou, mas não estou muito feliz com isto.

P’taah: E como é isto? Parece terrível também!

Questionador: Sim, exatamente! Um tédio!

P’taah: Realmente, amado, enfadonho!

Questionador: Sim, tomar decisões na vida é um dos episódios mais difíceis. Acho que a resposta está também no que você está dizendo agora. Eu continuo me estendendo para o futuro que é realmente uma fantasia. Como conhecer um pouco disto?

P’taah: Você não sabe o que se encontra mais adiante, querido. E assim, como fazer uma escolha? Você faz as escolhas da maneira com que sempre esteve acostumado a fazer as escolhas. Você segue o que parece adequado, o que parece emocionante. Você acompanha o sentimento em relação a isto.

Questionador: Sim, obrigado, P’taah.

P’taah
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Jani King
PO Box 1251
Joshua Tree, CA 92252
760-366-0375 - 888-803-1777
Fax 760-366-0385
www.ptaah.com  - ptaah@ptaah.com
Traduzido por: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br 
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
Facebook    
 
 
|Topo da Pagina| - |Menu P'taah - Jani King| - |Voltar Home|