Mensagem de P'TAAH
Abril de 2007
P'taah Através de Jani King
 
 
Questionador 1: Como estivemos falando sobre o dinheiro, há uma crença muito forte entre muitas pessoas de que ao trazer abundância de dinheiro a sua vida, você deveria pagar o dízimo. Você poderia comentar sobre isto?

P’taah: Está certo, isto depende do por que você faz isto, entende? A linha básica é que quando você atrai o dinheiro para você, então ele vem a você e então você o entrega lá. De uma maneira ou de outra, você está criando um fluxo energético, até quando você está pagando as suas contas. Quando você as estiver pagando, nós sugerimos que vocês agradeçam por ter sempre o dinheiro quando aparecem as suas contas. Também, como é prazeroso pagar pelos serviços que você apreciou quando você paga as suas contas! Você compreende? Esta é a energia, o fluxo.

Agora, se for isto que você diz: “Bem, nesta abundância, há sempre o suficiente para que outras pessoas se alegrem de algum modo, pessoas que talvez tenham menos do que eu”, e se o que está em seu coração é que você deseja entregar o dinheiro, então faça assim.

O que é importante é observar o “como” e o “por que” disto. Se for para fazer algo sem o medo de não ser digno ou de ter o suficiente, então realmente isto é simplesmente reagir sem medo, ou não dar porque você teme em não ter o suficiente também. Deixem-nos colocar isto desta forma, também. Se você está dando com alegria em seu coração, isto também é maravilhoso.

Questionador 2: Ou tentar puxar o saco de algum velho amigo no céu ou algo assim.

P´taah: Certamente. Para que vejam que está fazendo a coisa certa. Isto é baseado no medo. “Eu preciso que vejam que estou fazendo a coisa certa, de modo que alguém mais pensará que eu sou um bom sujeito”. Mas de algum modo é realmente observar interiormente o porquê você não dá quando tem uma abundância. Você não dá porque você teme que não tenha o suficiente para você e isto também se baseia no medo, entende?

Questionador 1: Realmente eu não tinha observado sob este aspecto, mas isto é muito verdadeiro. Assim, algo toca o seu coração e você deseja dar seja o que for e, entretanto, você recua porque tem medo. Isto é igualmente como dizer que quer dar o dízimo porque teme que não o tenha.

P’taah: Certamente.

Questionador 2: Eu tenho uma pergunta sobre outras pessoas que vivem em outros tipos de realidades do que a realidade ocidental muito próspera em que vivemos. Metade do mundo sofre de fome e estamos co-criando isto. Assim, embora eles tenham responsabilidade, nós também temos responsabilidades com eles. Como poderemos trabalhar pela abundância para todas as pessoas, ou somente podemos trabalhar por nós mesmos?

P’taah: Bem, naturalmente, amado, há meios pelos quais talvez você possa contribuir se quiser, de uma forma ou de outra, com dinheiro ou com energia para auxiliar as pessoas que estão famintas.

Questionador 2: Mas isto é uma pequena gota no oceano, não é?

P’taah: É amado, mas você sabe, assim é você. Você compreende? Você pode somente fazer o que pode fazer e a coisa mais importante que você pode fazer é estar consciente de como tudo isto funciona, assim pode fazer a sua parte para mudar a consciência coletiva de como a abundância funciona realmente, o que ela é realmente. Esta abundância é o estado de ser porque não é somente um estado da mente, é também um estado da emoção. A carência se equipara ao medo. A abundância se iguala ao amor que é ilimitado, entende?

Questionador 2: Sim, eu entendo.

P’taah: Assim, nós diríamos que a coisa mais importante a fazer é realmente estar consciente do que está ocorrendo em seus padrões de pensamento. Quando você tem uma idéia e uma reação emocional a ela, e a reação emocional a ela é o medo, então pare. Esta é a maior responsabilidade – Parar, estar consciente e mudar esta crença ao reconhecer que ela não lhe serve, que ela não é benéfica.

Questionador 2: Eu apenas imaginei se de algum modo, poderia sentir que alguém estava apenas ignorando o problema ao lado, se é uma idéia baseada no medo que se aproxima das pessoas famintas e prossegue sem tudo, que você o afasta e, por assim dizer, ignora o problema.

P’taah: Bem, de certa forma, a maior parte de vocês sim. Há aqueles que estão fisicamente lá fora no mundo, nestes lugares de carência absoluta, que estão tentando fazer uma diferença e que é porque isto está em seu coração

Questionador 2: Mas deve ser possível fazer uma diferença sem necessariamente...

P’taah: sto é o que nós estamos dizendo. A sua responsabilidade é monitorar, de certa forma, os seus próprios pensamentos, os seus próprios erros. E enquanto estamos dizendo isto, você está então auxiliando a mudar a consciência coletiva que é global.

Questionador 2: Sim, sim, eu compreendi, obrigado.

P’taah: Assim, amados, é o suficiente para este dia. Nós os amamos intensamente e nos despedimos, com o maior amor, Namastê.

P’taah
 
-------.........----==II==-----............--------

Traduzido por: Regina Drumond reginamadrumond@yahoo.com.br 

Direitos Autorais
Jani King
PO Box 1251
Joshua Tree, CA 92252
760-366-0375 - 888-803-1777
Fax 760-366-0385
 www.ptaah.com  - ptaah@ptaah.com

 

Gostou! Indique o site para seus amigos

|Topo da Página|    -    |Voltar Menu P'taah|    -    |Voltar Home|