MENSAGEM DE P’TAAH PARA MAIO/JUNHO DE 2010
P’taah através de Jani King
 
 
 
Questionador 1: P’taah, eu estou estudando a profissão de cura e quero saber como eu posso melhor ajudar outras pessoas a se curarem?

P’taah: Bem, de certo modo, você tem, o que é chamado de “acertar em cheio”, ao dizer que quer auxiliá-los a se curarem, porque na verdade é sempre o ser que se cura sozinho. Isto realmente não vem de fora, exceto à medida que há a conexão com o Campo Unificado da Perfeição, do Potencial Ilimitado.

Assim, o que é essencial para o curador, é compreender que ele é um canal para esta conexão, um poder de conexão, de certo modo, de lembrar ao paciente da sua habilidade de se curar, da própria inteligência divina do corpo.

E ajudar o paciente a compreender que a enfermidade do corpo é um reflexo da enfermidade da reunião mental/emocional. Quando o mental e o emocional estão em harmonia, à vontade, em sua conexão, então, realmente, o corpo nada pode fazer além de apresentar um reflexo desta freqüência chamada de saúde.

A outra coisa a observar, de uma forma negativa, como é que vocês, de certo modo, responsabilizam o corpo quando ele manifesta os sintomas de enfermidades. Ao contrário, agradeçam ao corpo por esta oportunidade de se curar holisticamente, não somente o corpo. Digam: “Grato, por me mostrar e agora eu cuidarei disto e você poderá prosseguir com a sua própria questão da saúde e de bem-estar e eu cuidarei de tudo o mais”.

Assim, há uma tendência quando as pessoas estão com uma doença de se repreenderem severamente e ao seu corpo. De certo modo, isto pode ser pior para aqueles envolvidos nesta nova, se preferirem, consciência quântica, onde vocês compreendem que criam a sua própria realidade. Assim, onde o corpo estiver em enfermidade, é semelhante a lavar a roupa suja em público, nós diríamos, de modo que todos saibam que há algo que não está perfeitamente equilibrado, digamos assim.

E esta é uma tendência muito insalubre, dizer: “Eu não quero que as pessoas vejam que eu estou doente, porque elas saberão que eu não estou absolutamente perfeito.” Assim, este é outro modo muito sutil de estarem em julgamento negativo de quem vocês são. Que vocês não são adequados. Que vocês não são perfeitos em cada momento do agora.

Assim, todas estas coisas são os modos com que um curador pode auxiliar o paciente. Ajudem o paciente a se tornar mais consciente da conexão do corpo, mente e espírito. Saibam que a cura não está simplesmente a um nível físico.

Naturalmente, é perfeitamente válido utilizar qualquer medicamento ou remédio para auxiliar o corpo no alívio, embora sabendo que quaisquer práticas ou medicamentos no nível físico não transformarão aquilo que criou a doença em primeiro lugar.

Muito disto é muito sutil e uma grandiosa oportunidade para aprenderem a ouvir o corpo.

Questionador 1: Sim. É, por exemplo, possível para mim como um curador, saber que problemas emocionais estão por trás da doença dos meus pacientes?


P’taah: Bem, você sabe, amado, o corpo lhe diz e você somente tem que usar esta maravilhosa lógica para compreender o que o corpo está tentando dizer.

Assim, você tem o corpo dividido em quadrantes. O lado esquerdo do corpo representa a Deusa, o princípio feminino da indulgência, da entrega, e através disto, queremos dizer, a entrega à própria sabedoria, à receptividade e criatividade da Deusa.

O lado direito do corpo representa o princípio masculino, ou a energia de Deus, aquilo que é lógico, aquilo que é direção, aquilo que é ação, aquilo que, de certo modo, é a proteção externa.

Vocês sabem o que o sangue representa, porque o sangue é o que leva a vida, aquilo que são as partes do corpo e o que elas representam para a função do corpo, as partes do corpo que representam a parte exterior, isto é, como vocês se movimentam, como estão equilibrados em sua direção, etc.

E vocês podem continuar a aprimorar aquilo que são as funções do corpo e o que elas representam no não físico. E assim é somente para sugerir aos seus pacientes, percebe? Sugerir: “O que isto representa para você? O que você faz com a parte do corpo? O que isto representa no não físico?”

Deste modo, vocês estão expandindo o seu conhecimento, e, certamente, vocês estão ajudando os seus pacientes a expandirem o conhecimento e através da contemplação e do silêncio, então cada um chega a um melhor entendimento.

Questionador 2: Sabe, P’taah, eu mencionei antes a minha amiga que teve câncer duas vezes. Na primeira vez, ela fez quimioterapia e então, ela mudou completamente a sua vida. Ela se honrou, foi boa para si mesma, cuidou-se. Então a doença retornou, e ela não pode criá-la, e isto é válido também.

P’taah: Realmente, é assim. Há muitas situações onde o alívio está em deixar ir e não em lutar para permanecer aqui. Afinal, a verdade é que a morte é ilusão e há também aquilo de ser a opção para aqueles que são considerados ou se consideram como doentes terminais e que estão vivendo em grande agonia e angústia de ter o direito de terminar a sua vida. E, diríamos, esta é uma escolha perfeitamente válida, dada à consciência da humanidade.

Com isto queremos dizer, a um nível mais elevado, não há nada que não possa ser mudado. Mas no estado normal da consciência da humanidade neste momento, muito disto está além do alcance da consciência. Assim, a opção é lutar em agonia ou dizer: “Eu tive o suficiente agora.” E ambas as opções são válidas e deveriam ser honradas.

A verdade é que o corpo é perfeito, é perfeito, de qualquer forma que se manifesta o reflexo. E vocês também devem saber que não podem ver ao redor dos cantos, nem sempre podem saber o que o eu superior tem guardado para vocês e qual é o maior benefício, não somente para vocês, mas para as pessoas que estão ligadas emocionalmente a vocês. Em outras palavras, a co-criação ao redor desta vida.

Questionador 2: Sim, eu não posso esquecer que luz radiante ela é para todos ao seu redor.

P’taah: Realmente, é assim. Veja, na verdade muitos chegarão a esta iluminação e a esta maior compreensão na entrega ao que é, na entrega à luz da Deusa do seu próprio ser. Saiba que realmente não importa se eles continuam neste mundo físico ou não, e muitos escolheriam neste estágio não continuar. E neste estágio de iluminação, eles são realmente, uma luz para todos que eles tocam.

Questionador 2: Grato, Ptaah.

P’taah: Certamente, amado. É o suficiente no momento para este dia? Está bem, então é com o maior amor que nos despedimos de ambos e de todos.

Namastê.

P’taah
-------.........----==II==-----............--------

Traduzido por: Regina Drumond reginamadrumond@yahoo.com.br 

Direitos Autorais


Jani King
PO Box 1251
Joshua Tree, CA 92252
760-366-0375 - 888-803-1777
Fax 760-366-0385
 www.ptaah.com  - ptaah@ptaah.com

 

Gostou! Indique o site para seus amigos

|Topo da Página|    -    |Voltar Menu P'taah|    -    |Voltar Home|