Mensagem de P'taah
Dezembro 2009
P'taah através de Jani King
 
 
 

P’taah: A Divindade é a ligação e isto é assim estejam vocês ou não exprimindo isto em uma manifestação física. É a ligação que lhes traz alegria. É a ligação que os coloca em um estado da chamada graça de “reverência e admiração”, percebem? Necessariamente não é preciso ter uma expressão externa, mas aquilo que o liga a sua própria divindade.

Questionador 1: Assim podemos separar o termo “criatividade” da manifestação física. Nós temos um amigo que faz uma maravilhosa dança chamada Butoh e deixamos de criar arte física para criarmos esta dança porque se refere ao momento e não tem um produto final. E assim eu gostaria de saber se o fluxo criativo é a conexão, significando que ele pode ser igualado a isto, ou você está dizendo que há outros meios de alcançar esta conexão?

P’taah: Amado, não há limites em relação aos meios pelos quais você possa expressar a conexão – através do corpo, através da dança, através de expressões de amor, através da sua sexualidade, através da sua apreciação daquilo que você experimenta, daquilo que você vê, daquilo que você percebe, daquilo que você toca. Você entende?

Assim não há limite para esta conexão. Mas esta consciência e a gratidão ao que você está se ligando, é lá que você pode, de certo modo, solidificar a conexão através de sua gratidão.

Questionador 2: Quando você está falando em estar conectado, há um modo de saltar- iniciar o processo? Por exemplo, ontem eu estava pintando um quadro e no momento eu fiquei muito satisfeito com a forma com que ele fluiu. Foi maravilhoso e eu amei tanto o processo quanto o resultado.

Hoje eu olhei para o meu pedaço de papel em branco e eu estava também absolutamente em branco. Eu tinha certeza de que eu tinha esquecido absolutamente tudo que eu já sabia sobre a pintura. Existe alguma forma de superar esta incapacidade de atuar, este espaço absolutamente paralisado?


P’taah: Entenda, uma das coisas é não ter a expectativa de como isto deveria ser.

Questionador 2: Ah, sim. Isto assusta!

P’taah: Perceba, porque quando você está no Agora da criação de sua pintura, você está realmente apenas no Agora e na conexão e o coração está aberto, de certa forma, para permitir este fluxo. Agora, como é quando você está naquele espaço?

Questionador 2: Bem, eu não estou presente. Eu saí do meu próprio caminho.

P’taah: Certamente, e como é aquilo para você?

Questionador 2: Oh, é jubiloso. É absolutamente jubiloso.

P’taah: Realmente, assim é aquela alegria no momento que é a coisa importante. De certo modo, não se trata do resultado. Se você está ou não satisfeito com o resultado, o fato é que quando você está no Agora e no momento daquele fluxo, é alegria!

Questionador 1: A arte é um sub-produto.

P’taah: É.

Questionador 2: Está bem, assim é uma questão de fazer o que faz o seu coração cantar, enquanto você o está fazendo e sem ficar preocupado com o resultado. Porque quando eu fiz alguma coisa que realmente eu gostava, eu nunca fiquei consciente do fato de que era maravilhoso, até que ele fosse concluído. Eu estava tendo um momento tão agradável ao fazer, que o fato de que eu amei o resultado como algo ao acaso.

P’taah: Realmente. E, perceba, a outra coisa é que o que você considera como arte grandiosa é onde as pessoas concordam que ela é bela. Mas de certo modo aquilo também é um sub-produto. O importante é que esta é uma expressão de quem e como você está neste momento, na conexão. Você compreende?

Questionador 2: Sim, eu compreendo.

Questionador 1: P’taah, eu tenho esta crença e gostaria de sua opinião, que quando eu me entrego plenamente, é quando farei uma arte grandiosa. Quando eu posso liberar é quando realmente acontecerá.

P’taah: Correto.

Questionador 1: Aquele foi um conselho maravilhoso de não ficar preocupado com o resultado. Eu suponho que isto apenas requeira uma grande quantidade de confiança no universo.

P’taah: Não, é uma questão de suspensão do julgamento em relação a si mesmo.

Questionador 2: Eu tenho outra questão. Eu costumava adorar escrever a mão e ficava imoderadamente orgulhoso da minha caligrafia. Eu achava que ela era muito bonita e estava extremamente consciente de como ela era. Agora eu odeio escrever qualquer coisa à mão. Eu preferiria usar o computador e estou imaginando por que eu me desconectei disto. Afinal, a caligrafia é útil, mas a minha também não é mais bonita. Ela é muito mais ao acaso, como eu, e não é o modo como me foi ensinado, e não é sob qualquer condição, como eu acho que ela deveria ser. É isto, não é – como eu acho que ela deveria ser?

P’taah: Absolutamente. Assim há, de certo modo, a necessidade de ser visto como perfeito em sua caligrafia, hum? Agora isto não importa. Você não precisa ser visto como qualquer coisa.

Questionador 2: Eu vejo isto nos jovens, também. Eles estão na internet escrevendo blogs que são intensamente íntimos e pessoais e, entretanto, eles são anônimos ao mesmo tempo. Estes jovens definitivamente querem expressar plenamente cada parte de sua vida.

P’taah: De certo modo, este é o sentimento de todos nós, expressar absolutamente quem você é sem o medo de ser julgado por quem você é.

E isto que é denominado de sua internet, oferece esta oportunidade de anonimato, e também de ser quem você é, expressá-lo absolutamente e dizer, certamente, ao mundo todo: “Aqui estou eu. É quem e como eu sou”, e não há possibilidade de ser considerado como ridículo ou com um julgamento negativo.

Questionador 1: E eu também vejo a internet como a nossa conexão, talvez como uma representação de nossa percepção de que estamos todos conectados. Ela nos é manifestada para percebermos deste modo. É uma coisa maravilhosa.

P’taah: Realmente. É assim. E assim, meus amados, é o suficiente para o momento para este dia. Nós os amamos intensamente e lhes desejamos momentos muito felizes e criativos durante este período de festas.

Namastê."

P'taah

-------.........----==II==-----............--------

Traduzido por: Regina Drumond reginamadrumond@yahoo.com.br 

Direitos Autorais
Jani King
PO Box 1251
Joshua Tree, CA 92252
760-366-0375 - 888-803-1777
Fax 760-366-0385
 www.ptaah.com  - ptaah@ptaah.com

 

Gostou! Indique o site para seus amigos

|Topo da Página|    -    |Voltar Menu P'taah|    -    |Voltar Home|