A CONEXÃO ATRAVÉS DO PROCESSO DE CRIATIVIDADE

P’taah através de Jani King

Maio de 2007

 
 

ENCONTRANDO A CONEXÃO E O EQUILÍBRIO

Amados, bom dia a vocês. Como podemos lhes servir neste dia?

Primeiro, eu gostaria de dizer alô. É maravilhoso lhe encontrar P’taah. Eu apreciei o material que experienciei, e lhe agradeço por estar aqui. Você é como um reflexo claro da minha divindade. Eu senti isto, assim eu aprecio esta oportunidade.

Realmente, amado, eu também o aprecio.

Eu gostaria de lhe falar sobre isto, realmente. Eu sei por que estou aqui e o que você me oferece. Eu imagino que é como se você viesse e se ligasse ao “você” que é a humanidade. É mais desafiador para você se lembrar da sua divindade quando está conosco?

 

Não, não sob qualquer condição, isto que é chamado de humanidade – isto como é chamado esta densidade, esta dimensão da realidade – é realmente um reflexo maravilhoso da divindade na beleza surpreendente, na intensidade da criatividade, não somente da humanidade, mas disto que é a natureza Divina. E assim, de certo modo, o nosso desejo é que vocês – como humanidade – realmente compreendam que oportunidade é esta ao experienciar a diversidade de Tudo O Que É, que está disponível a vocês neste reino.

Sim, eu imagino por que é que às vezes nós parecemos experienciar o que eu chamaria de uma “queda” – uma queda da graça. Houve um tempo em minha vida, há alguns anos atrás quando eu estava muito, muito conectado. Eu sentia às vezes que o meu peito se romperia com a luz e eu vaguearia por dias em êxtase. Em certo ponto, percebi que não estava ancorado, e que se eu continuasse assim, o meu peito poderia se romper, assim eu decidi ficar ancorado. Agora eu sou um artista em argila e eu trabalho no jardim e me sinto mais ancorado do que antes. Ao mesmo tempo, eu me sinto como se tivesse perdido um pouco desta mágica – ao ver a minha própria divindade e a dos outros, especialmente com o que eu realizei no passado. Eu sei que não posso voltar, e fico imaginando como é avançar. Ao perguntar isto e ao me perguntar enquanto elaboro as perguntas para esta sessão com você, eu realmente o sinto comigo e aprecio esta conexão. Eu imagino se, com a sua bênção, eu poderia recomendar isto aos outros – desenvolver perguntas para você, e então entrar nelas e permitir a sua ajuda desta forma. Os dias passados certamente foram maravilhosos.

Amado, isto funciona.

Sim, funciona.

Está certo, então vamos dizer, de certo modo, que isto seja o despertar de um sono denso nesta ressonância eufórica de conexão, e então você reprimiu isto ao se reconectar de um modo conhecido com a Terra e com a vida, de modo que você pudesse chegar ao equilíbrio, de modo que você pudesse estar consciente da divindade de todas as coisas e de sua conexão com todas as coisas. De certo modo, isto está intensificando a realidade que você escolheu ao nascer para esta vida. E assim enquanto você procura conscientemente o equilíbrio, enquanto você escolhe conscientemente estar neste reconhecimento, a mágica está aí, mas certamente, assim é a conexão com a Terra, a conexão com esta terceira densidade que você escolheu.

Realmente, ao observar isto e ao estar em sua presença, eu percebo que quando eu saio na natureza, me sinto muito melhor do que antes que eu me conectasse. E eu vejo a realidade aparecer repentinamente deste modo, considerando que antes eu estava temeroso. Eu estava literalmente aterrorizado com a Terra, acredite nisto ou não. Eu tinha um problema apenas ao me sentar no chão, realmente ao estar presente com ela. Mas em algumas vezes eu sinto falta desta verdadeira e sincera confiança; havia uma inocência antes. Eu chamo a isto de uma queda, mas é uma queda sem julgamento, uma queda na Terra, eu suponho. Eu imagino que para onde eu vim o espírito encontrará o seu caminho, e não precisa parecer que isto foi recordado. O Espírito encontrará o seu caminho em minha consciência e eu estou compreendendo que talvez seja através da minha criatividade e ao ficar excitado e trabalhar como um artista.

CRIATIVIDADE: OUTRA PALAVRA PARA A CONEXÃO

O que é a criatividade? Como você definiria a criatividade?

Bem, isto é realmente o que eu gostaria de lhe perguntar. Como ela é? Como eu a definiria, ela está além de apenas manifestar as coisas. Quando eu estou nela, estou definitivamente no momento. Eu estou no espaço de Deus quando ela está operando.

Está certo, assim outra palavra para criatividade seria conexão.

Sim!

Porque é somente através da conexão que você pode permitir este talento, de certo modo, esta beleza, esta pureza em fluir do campo unificado da consciência sem a interferência da sua mente lógica. Agora, naturalmente, isto não significa que você não possa usar a mente lógica, porque você pode certamente usar a mente lógica em termos da ciência. A habilidade pode fluir e então ser traduzida – por exemplo – na matemática, que é a ciência da lógica. E em termos de onde você pinta ou cria algo com as suas mãos, então certamente há determinadas técnicas que são criadas da lógica. Mas isto é, de certo modo, a última barreira para a criação. Você compreende?

Como um filtro?

Nós não diríamos filtro, mas sim, as idéias, o fluxo do campo unificado que se apresentam e então a lógica – ou a mente lógica ou as técnicas, ou como você quiser chamá-la – é a interpretação do campo unificado para esta realidade. Do pensamento, do não físico para o físico, caso você esteja escrevendo a música – e você deve aprender como perceber – ou se você estiver pintando, você tem a técnica de utilizar a cor e as suas ferramentas. Se for para tocar um instrumento, então realmente é a técnica de ser capaz de tocar a música, até a técnica de usar a voz, de cantar. Assim realmente, é a mente lógica que interpreta do não físico para o físico.

Além de nos levar ao momento, você diria que a criatividade ajudaria a nos ligar com a nossa Divindade? Eu quero dizer, é este o nosso caminho?

Absolutamente, porque de certo modo, a Divindade é a conexão.

Está certo, naturalmente.

E isto é assim – esteja você ou não interpretando isto em uma manifestação física. É a conexão que lhe traz a alegria. É a conexão que o coloca neste estado de graça chamado de “reverência e maravilha”. Não tem necessariamente que ter uma expressão externa, mas é isto que está ligando a sua própria divindade.

AS FORMAS DE EXPERIENCIAR A CONEXÃO SÃO ILIMITADAS

Agora, eu gostaria de separar o termo “criatividade” da manifestação física. Nós temos um amigo que faz uma dança maravilhosa, chamada “butoy”, e ele mudou para esta dança ao criar a arte física, porque é algo no momento, e é algo que não tem um derivado. É uma arte ambientalmente consciente, eu acredito que você diria. E assim eu gostaria de saber se o fluxo criativo é a conexão, significando que possa ser igualada a isto, ou você está dizendo que há outros meios para se alcançar esta conexão?

Amado, não há limite para os meios que você possa expressar a conexão – através do corpo, através da dança, através das expressões do amor, através da sua sexualidade, através da sua apreciação do que você experimenta, do que você vê, do que você cheira, do que você toca. Assim, não há limite para esta conexão. Mas esta consciência e gratidão ao que você está se ligando estão lá, assim você pode, de certo modo, solidificar a conexão através de sua gratidão.

Quando você está falando sobre isto em ficar conectado, uma das minhas perguntas é como eu posso  superar, se o desejar, o processo. Por exemplo, ontem eu estava pintando e no momento e muito prazeroso com o como isto fluía. Era maravilhoso, e eu amei tanto o processo como o resultado. Hoje, quando eu observo o meu pedaço de papel em branco, eu estou também absolutamente em branco – eu estou perdido quanto ao que fazer agora, e nada sei. Eu estou certo de que esqueci absolutamente tudo e nunca conheci a pintura. Há um modo de superar este processo, quando eu chegar a este espaço absolutamente travado, congelado?

Entenda, uma das coisas se refere a não ter expectativa de como deveria ser.

E isto esgota a minha paciência!

Porque quando você está no Agora da criação da sua pintura, você está realmente apenas no Agora e na conexão, e o coração está aberto para permitir este fluxo. Agora, como parece quando você está neste espaço?

Bem, eu não estou lá. Eu me evadi do meu próprio caminho.

Certamente, e como é isto para você?

Oh, é maravilhoso. É absolutamente maravilhoso.

Realmente, assim é esta alegria no momento – esta é a coisa importante. De certo modo, não se trata do resultado. Se você estiver ou não satisfeito com o resultado, o fato é que quando você está no Agora e no momento deste fluxo, é a alegria!

A ARTE É UM SUBPRODUTO

A arte é um subproduto.

Ela é.

Está certo, assim é uma questão de fazer o que o seu coração canta, enquanto você está fazendo isto e não se preocupar. Porque as coisas que eu fiz e que foram maravilhosas, eu nunca me conscientizei com o fato de que eram extraordinárias até que acabaram. Eu estava tendo um momento tão extraordinário ao fazer isto, o fato é que isto se transformou em algo que eu adorava e era maravilhoso.

Certamente, e você vê, a outra coisa é que quando você considera como uma grande arte é quando as pessoas concordam que ela é maravilhosa. Mas, de certo modo, isto é também um subproduto. A coisa importante é que isto é uma expressão de quem e como você está neste momento, na conexão. Você compreende?

Sim, eu compreendo. P’taah, eu tenho esta crença, e eu gostaria que você se referisse a ela. Quando eu estou plenamente entregue, é quando eu farei uma grande arte. Quando eu posso apenas deixar ir completamente é quando isto realmente acontecerá.

Correto.

Eu imagino que apenas requeira uma enorme quantidade de confiança no universo. Este foi um conselho maravilhoso em não estar preocupado com o resultado.

Não, é uma questão da suspensão do julgamento sobre si mesmo.

A criatividade, como você disse, usa tantas faces diferentes e certamente afeta a todos os aspectos da minha vida. Eu acho que quando estou dirigindo o meu carro, agora que tenho um pequeno botão em meu telefone celular para registrar as idéias, é que eu realmente as produzo mais rapidamente. Eu estou me movendo não apenas fisicamente no carro, mas a minha mente está prosseguindo a um milhão de milhas por hora. É muito excitante!

Realmente.

Eu tenho outra pergunta. Eu costumava adorar escrever a mão, e estava imoderadamente orgulhoso de minha caligrafia. Eu a achava maravilhosa, e estava muito consciente de como ela parecia. Agora eu acho que tudo isto mudou. Eu odeio ter que escrever algo à mão; Eu prefiro usar o computador, e estou imaginando por que eu me desconectei disto. Afinal, a caligrafia é útil, mas a minha não é mais bonita. Ela é muito mais impetuosa, como eu, e não é do modo que me foi ensinado e não é, sob qualquer condição, como eu acho que ela deveria parecer – isto é, não é – como eu acho que ela deveria parecer?

Absolutamente.

(Ri). Eu odeio quando eu respondo as minhas próprias perguntas.

Assim é, de certo modo, a necessidade de ser visto como perfeito em sua caligrafia. Agora isto não importa; você não precisa ser visto “como algo”.

E isto é uma coisa tão maravilhosa, maravilhosa e eu estou achando que isto aumenta a cada dia. Eu não tenho que ser visto como algo em particular. Eu posso apenas ser quem eu sou.

Eu vejo isto nos jovens também. Eles estão na Internet escrevendo bate-papos que são intensamente íntimos e pessoais, e são também anônimos ao mesmo tempo. Estes jovens estão definitivamente querendo expressar plenamente cada parte de suas vidas. De certo modo, esta é a ânsia dentro do peito de todos vocês, expressar absolutamente quem vocês são sem o medo de serem julgados por quem vocês são. E isto é porque a sua Internet oferece esta oportunidade de anonimato – de ser quem vocês são, expressá-lo absolutamente e dizer ao mundo todo: “Aqui estou. Este é quem e como eu sou”. E não há possibilidade de ser mantido no julgamento ridículo ou negativo.

E eu também vejo a Internet como a sua conexão, como também uma manifestação de nosso sentido de que lá estamos todos conectados. Ela se manifesta para nós ao vermos deste modo. É uma coisa maravilhosa.

Realmente. Assim, meus amados, é o suficiente para o momento deste dia, nós lhes agradecemos por esta oportunidade de estarmos com vocês e esperamos ansiosamente em continuar a nossa discussão em nosso próximo momento do Agora, juntos. Até então, com o maior amor, nós nos despedimos de todos e de cada um de vocês

Namastê

 P’taah

Através de Jani King

 
-------.........----==II==-----............--------

Traduzido por: Regina Drumond reginamadrumond@yahoo.com.br 

Direitos Autorais
Jani King
PO Box 1251
Joshua Tree, CA 92252
760-366-0375 - 888-803-1777
Fax 760-366-0385
 www.ptaah.com  - ptaah@ptaah.com

 

Gostou! Indique o site para seus amigos

|Topo da Página|    -    |Voltar Menu P'taah|    -    |Voltar Home|