Através das Vozes Celestiais
Mensagem canalizada por Toni e Peter
15 de Abril de 2016
  luzdegaia  
  UMA APRESENTAÇÃO PRÉVIA DOS ENSINAMENTOS DOS MESTRES

Nossa primeira pergunta, de uma mulher na Grécia, ilustra a diferença na perspectiva entre os nossos eus terrestres, tridimensionais e as nossas almas eternas. Será que já não nos perguntamos, como ela, por que tantas almas vêm aqui experienciar tantas coisas terríveis? Ah, mas as nossas almas, aparentemente, não pensam nestes termos. A resposta dos Mestres faz sentido, ainda que possamos ter dificuldade em compreendê-la totalmente.

Uma mulher do Reino Unido procura consolo na dor em relação ao suicídio do seu filho. Os Mestres dão razões para o suicídio em geral, e listam algumas lições destinadas a ela e aos seus colegas aflitos.

Nos Estados Unidos, uma mulher se pergunta se os seus sonhos vívidos têm as suas origens em suas vidas passadas. Sim e não, dizem os Mestres, e as suas sugestões podem ser aplicáveis a outras pessoas que têm experiências semelhantes.

Vocês podem ler estas perguntas e respostas na página de Mensagens, no site dos Mestres: http://www.mastersofthespiritworld.com/. (Ou abaixo)

Confira a mais nova tradução do Manual dos Mestres sobre a Reencarnação – Em Polonês! Cliquem neste link: http://celestialvoicesinc.com/?page_id=24,  ou na guia Livraria, no site dos Mestres em Polonês, ou em outro dos DEZ idiomas listados. (até agora).

Amor, Luz e Risos,

Toni e Peter

Celestial Voices, Inc contact@mastersofthespiritworld.com
13354 W. Heiden Circle | Lake Bluff, IL | 60044 | USA

AS PERGUNTAS
POR QUE AS ALMAS ESTÃO AINDA VINDO À TERRA?

PERGUNTA:
Mestres, continuo perplexa quanto a por que as almas – que existem no amor incondicional e na harmonia – escolheriam experienciar alguns dos mais terríveis aspectos da vida na Terra. É para adquirir um insight sobre a negatividade através de uma lição que requer que a negatividade seja experienciada? Será que novas almas estão ainda sendo criadas para isto, para que aprendam, o que apenas as leva de volta para onde elas começaram? Isto parece bizarro. Se tantas almas têm um conhecimento prévio (através de vidas anteriores), por que não compartilhar as experiências? Não foi a Fonte que quis experienciar o oposto do que é, através das almas que foram criadas - quantas almas precisam ter estas provações, muitas vezes, aterrorizantes, a fim de cumprir o seu objetivo? – Jane, Grécia.

RESPOSTA: Não houve novas almas criadas por vários dos seus milênios. Embora apenas uma fração das almas existentes esteja sempre na Terra em qualquer momento, é sempre pela sua escolha. Embora seja verdade que quase tudo que pode ser experienciado foi completado por pelo menos uma alma, há muitas que desejam ter as experiências por si mesmas.

Centenas de milhares de pessoas têm feito maratonas. Isto não impede que outras pessoas que o desejam, passem pelo evento. Pode ser dito como treinar, o esforço que é necessário, o “muro” que ocorre a certa distância na corrida, onde se sente incapaz de ir mais longe, e a euforia e a total exaustão que a conclusão de toda a extensão traz para os vencedores. Mas apenas o conhecimento dos fatos não permite que se tenham as sensações físicas diante do esforço que a participação na própria corrida possa trazer. Você deve fazê-lo para ter a sabedoria que somente a participação pode dar.

O conhecimento de um é o conhecimento de todos, mas a sabedoria derivada da experiência é apenas para aqueles que tiveram a experiência. A sabedoria espiritual é a capacidade de tirar o aprendizado de um evento e aplicá-lo a todos os tipos semelhantes de eventos. Com o conhecimento somente, você não poderá ver a aplicabilidade da ocorrência em outra coisa. Quando uma alma quer viver através de uma lição, isto só pode ser feito no corpo físico, enfrentando os desafios físicos.

As almas que buscam dominar uma característica particular retornarão frequentemente para variar as suas situações para compreender e aprender a partir de todos os ângulos. Por exemplo: Se alguém está estudando o amor, o oposto do qual é o ódio, ela passará vidas onde ela é odiada por qualquer uma de inúmeras razões. Então, ela retornará e praticará o amor romântico, o amor próprio, ou o amor incondicional. A maioria dos seres humanos pensa somente em termos de amor romântico, mas este é apenas uma parte muito pequena do espectro do amor.

SUICÍDIO COMO UM CONTRATO

PERGUNTA:
Mestres, eu realmente estive apreciando os livros que vocês canalizam através de Toni Ann Winninger. Meu filho Scott morreu no ano passado, tirando a sua vida, o que, obviamente, foi um enorme choque para o meu marido e eu. Através da leitura dos seus livros, vocês dizem que fazemos um contrato antes de virmos. Vocês acham que o seu contrato foi o de tirar a sua própria vida, aos 39 anos? Eu sempre pensei que isto era contra a Lei de Deus, o fato de tirar a própria vida. Iria me ajudar chegar a um acordo com isto melhor, se eu soubesse que foi este o caso, que era parte do seu contrato. Por favor, continuem a canalizar todo o seu maravilhoso conhecimento, pois é uma verdadeira ajuda a um pai em luto – Marsha, Reino Unido.

RESPOSTA: Em primeiro lugar, vamos esclarecer a culpa social e religiosa que acompanha um suicídio. A maioria das sociedades sempre condenou ou proibiu o suicídio, porque ele diminui a força do trabalho necessário para prosseguir. O que você se refere como a “lei de Deus” não existe no universo espiritual, desde que cada alma tem total livre arbítrio quanto ao que ela faz e quando o faz. E nada é certo ou errado. É apenas realizado pela lição que proporciona.

Organizações religiosas têm exibido para os seus adeptos “leis” que elas atribuem a sua divindade ou ser supremo. Estas regras e regulamentos são os princípios pelos quais eles exercem o controle sobre os seus membros. Punição e recompensa são atribuídas a estas exigências e julgamentos sobre os comportamentos em geral. Estas ações pode somente existir na dualidade da Terra, usando o ego como critério. Uma vez fora dos limites do corpo, a alma está no amor incondicional.

As almas se envolvem no suicídio por uma ou duas razões. Algumas escolheram muitas coisas para uma única experiência de vida e ficam completamente sobrecarregadas. Elas retornam ao Lar de modo que possam avaliar o que elas foram incapazes de concluir e ver o que elas desejam experienciar a seguir. Outras concluíram tudo o que elas vieram fazer na Terra, comunicando-se com outras almas, compartilhando tempo e espaço, e concordando em ajudar em algumas de suas lições. Isto seria a realização dos contratos.

Muitos estavam envolvidos nos contratos do seu filho, alguns diretamente e alguns tangencialmente. Sua alma sabia quando estaria deixando este corpo e perguntou qual a melhor maneira de realizar isto, a fim de lhe dar e aos outros que ficaram para trás, uma série de lições. As lições se concentravam na culpa, em uma sensação de abandono, em traição e em uma consciência da continuidade da vida.

Em um momento como este, alguns parentes, pela primeira vez, exploram os seus sentimentos sobre o ciclo da morte física, a vida após morte e a reencarnação. Eles procuram o sentido do que existe para cada alma além do curto período de tempo que é passado na Terra. Isto é para você explorar quem você é e por que está aqui, e por que o seu filho veio para estar com você.

SEXO, AMOR E CONVENIÊNCIA

PERGUNTA:
Mestres, estou em conflito sobre a expressão apropriada da sexualidade. Em que circunstâncias ela é apropriada, até que ponto é um fim justificável em si mesma e a relação correta entre amor e sexo. Estamos vivendo em uma época de crescente liberdade sexual e embora isto pareça oferecer um tipo de satisfação livre de culpa, estou também preocupado que este tipo de “sexo fácil” seja vazio e não uma expressão válida de nossos verdadeiros eus sexuais. (Vocês podem notar que eu estou me esforçando para expressar isto de forma adequada, o que, talvez, indique a minha confusão.) Em parte, isto surgiu a partir de uma recente associação com uma mulher (não houve relação sexual) que tem uma atitude muito diferente da minha. Estou preso entre desprezar a sua abordagem (o que vocês podem me dizer que não devo, porque isto é ter julgamento), e invejá-la por causa da aparente liberdade que oferece. – John, Reino Unido

RESPOSTA: Sua confusão vem de tentar racionalizar e, então, justificar, o que você aceitou como sistemas de crenças para si mesmo, quando comparado àqueles da sociedade e de pessoas que querem experienciar tudo o que elas sabem que é possível, enquanto desfrutam da sua estadia humana. Você é uma alma energética que passa uma vida humana em um corpo repleto de sensores físicos que dão à alma uma oportunidade de adquirir conhecimento da sexualidade humana.

Cada alma é pura energia e não tem nenhum sexo como é visto nos seres humanos – o sexo masculino e o feminino – no entanto, ela deve escolher um sexo, a fim de vir à Terra. A alma não tem dispositivos físicos que registrem os orgasmos ou emoções de um corpo, mas ela pode sentir as reações que ocorrem em seu corpo. O amor romântico que alguns seres humanos veem como um elemento necessário de um relacionamento humano é apenas uma lição que muitas almas vêm aprender na Terra; isto nada tem a ver com o ato sexual.

Você recebeu as suas atuais crenças dos pais, associados, organizações religiosas e de sua própria interpretação do que dá dignidade a uma pessoa. Eles não estão certos e nem errados, e nem estão as crenças mantidas por aqueles que pregam o amor livre. Suas ações são praticadas a fim de terem sensações que somente um corpo pode proporcionar. Para alguns, a liberação sexual é a melhor forma de relaxar e de sentir prazer, ainda que seja apenas por uma noite ou em encontros casuais. Isto não é contrário a qualquer princípio espiritual.

Cada alma tem o livre arbítrio quanto às coisas que ela sente que são certas para a sua vida. Se há crenças da infância que o fazem se sentir confortável, e elas estão em conflito com novos desejos, você tem a capacidade de mantê-las intactas ou reescrevê-las, a fim de experimentar novas coisas. A escolha é sempre sua. Você veio à Terra para experienciar coisas que apenas podem ser acessadas através do sistema nervoso humano e da condição física. Você determina o que é apropriado para as suas lições de vida.

De: http://www.mastersofthespiritworld.com/?page_id=587
Perguntas: http://www.mastersofthespiritworld.com/?page_id=2056

GUIA DE REENCARNAÇÃO

Márcio, do Brasil, pergunta aos Mestres:
Tenho mais de 30 anos e sinto uma frustração na vida amorosa. É como se eu não estivesse aqui para me envolver amorosamente. Sou espiritualizado e sinto que estou no caminho certo, mas há esta tristeza em mim. Estou tendo problemas em sublimar este aspecto humano. Queria alguns conselhos.

RESPOSTA: Cada alma cria as lições que ela deseja e faz as escolhas de como viver a vida. Você precisa manifestar o seu amor próprio, de modo que o demonstre aos outros. Agora, a energia que você está enviando é que não é digno de ter um amor em sua vida. Conecte-se com a sua essência do amor incondicional e permita que outros o sintam em você.

Mirza, do Brasil, pergunta aos Mestres: Desde que eu era criança sentia muita dor e chorava por ter nascido e dizia que nunca iria voltar. Este sentimento me acompanhou ao longo dos anos... Vivi vitórias e felicidade em minha vida, no entanto, eu trocaria todos estes bons e valiosos momentos pela oportunidade de não existir. Por que há tanta dor em mim? Se nasci nesta Terra e desta vez foi a escolha de minha alma, por que eu não aceito a minha existência?

RESPOSTA: Uma das lições que você escolheu foi encontrar o amor em uma existência humana e se apaixonar. Nada que você fez até este momento tem sido em um nível inconsciente profundo – você apenas passou pela superfície. É a sua escolha sobre o que fazer, quando vir e quando partir. Você sente a dor de não trabalhar na lição que você mesma escolheu.

Ana, de Portugal, pergunta aos Mestres: Por que alguns têm que experienciar vícios (drogas, fumo, álcool, jogo, etc)? Como podemos obter a liberdade destas coisas?

RESPOSTA: Muitas das lições de vida são realizadas por tomar decisões em relação a vícios. Lições vêm na energia negativa, o que permite que a alma use o seu livre arbítrio para permanecer na negatividade ou escolher o oposto positivo. Você cria a sua própria realidade através destas escolhas. Faça de sua vida o que você escolher.

Susa, da Finlândia, pergunta aos Mestres: Eu estive querendo saber se fiz o meu carma. Ou tenho algo com os meus filhos? Acho que resolvi outros. Estou certa? Tenho dois homens em minha vida. O padrinho do meu filho e o seu pai. Será que o padrinho é a minha alma gêmea? Ele é muito amigo meu. O que ele ensina aos seus filhos? Ele é uma pessoa muito complicada e não faz quase nada que os adultos fazem.

RESPOSTA: Não existe tal coisa como carma que implique que você tenha que expiar algum mal que realizou anteriormente. Você teve muitas lições que desejou completar aqui na Terra e concluiu a maioria delas. Você ainda tem coisas associadas aos seus filhos, ao pai deles e ao padrinho. Os meninos aprendem com tudo o que vêem, ouvem e sentem acontecendo ao redor deles. Eles, então, têm que fazer uma escolha quanto ao que permitem que se torne uma parte do seu sistema de crenças. Cada pessoa tem a sua própria jornada.

Prathamesh, da Índia, pergunta aos Mestres: Minha amiga Snehada não está falando comigo há cerca de 8 meses. O que devo fazer para afastar a sua raiva e sermos amigos novamente?

RESPOSTA: Você não pode fazer com que alguém mude de idéia sobre algo, a menos que ela deseje fazer isto. Tente conversar com ela e perguntar como surgiu o seu problema com você. Ela o culpa por sua raiva.

Marilyn, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Minha mãe tem câncer. Ela está muito velha e cansada. Poderiam me dar alguma idéia sobre por que ela está se agarrando assim à vida? Estas são lições para ela e para a minha família? O que devemos aprender com isto?

RESPOSTA: Há muitas lições envolvidas na atual situação. Algumas para a sua mãe incluem um medo da morte e uma culpa por colocá-la em sua provação. Para todos, as lições vêm relacionadas ao amor, egoísmo, altruísmo, culpa, um sentimento de traição e de abandono, e a consciência de fragilidade da vida e a continuação da alma através disto e outras lições.

Tiina, da Finlândia, pergunta aos Mestres: Conheci um homem que espero que se torne o meu companheiro de vida. Existe algo que eu precise aprender ou compreender como amar incondicionalmente ou sobre este relacionamento?

RESPOSTA: Desde o início seja você mesma. Não tente descobrir o que ele quer. Aceite que cada um de vocês veio para aprender lições e que elas podem apresentar conflitos neste relacionamento. Respeite que cada um de vocês tem a sua jornada para realizar. Aprenda a se amar nesta vida que você escolheu, porque você pode somente amar realmente o outro na medida em que ama a si mesma.

Lisa, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Em Dezembro de 2014, eu lhes escrevi sobre a minha mãe com quem eu não falava há anos. Em Fevereiro de 2015 ela faleceu. Como ela está? Será que ela foi um dos espíritos que vêm visitar o meu pai enquanto ele se prepara para fazer a transição, embora eu ache que ele tem medo da morte? Os espíritos vêm com mais frequência agora.

RESPOSTA: Sua mãe está apreciando as habilidades que a ausência de um corpo permite. Ela pode visitar várias pessoas simultaneamente e cuidar de todos vocês. Seu pai está sendo “preparado” com informações para diminuir o seu medo da morte. Ele não está completamente convencido ainda.

Bia, do Brasil, pergunta aos Mestres: A mãe do meu namorado era uma pessoa muito ativa e independente e teve um derrame que a deixou inválida. Meu namorado não concorda em deixar a casa de sua mãe e ter a sua própria família enquanto a sua mãe não se recuperar. Eu o amo muito e gostaria de saber se haverá um momento em que terei que decidir se escolho ficar em segundo plano, ou se terei que seguir o meu caminho sozinha.

RESPOSTA: Seu namorado sente que ele é culpado por não dar atenção suficiente a sua mãe no passado. Em sua mente ele está fazendo a expiação pelos seus pecados. Esta é uma lição para ele compreender o que esta vida lhe ensinou. Dê-lhe tempo para descobrir o que mais ele quer realizar nesta vida. Se isto levar muito tempo, porque ele não quer realmente pensar sobre isto, você terá que se fazer a mesma pergunta: permanecer ou seguir em frente. Todos determinam a sua própria vida pelas escolhas que eles fazem.

Junnie, de Singapura, pergunta aos Mestres: Estive vendo o 11:11, 2:22, 3:33, 4:44 ou 5:55 ultimamente. Tenho certeza de que é uma mensagem para mim. No entanto, não sou sensível o suficiente para ser capaz de descobrir o que está acontecendo ou há uma mudança, ou algo esperando por mim? Poderiam esclarecer-me?

RESPOSTA: Observe os números. Todos eles são harmoniosos, positivos e em sincronização. Tudo o que você esteve pensando quando vê estes números, o universo está tentado lhe dizer “vá em frente”, “você está correta em seu pensamento”, e “a sua tarefa será bem sucedida”.

KL, da China, pergunta aos Mestres: Poderiam, por favor, dar-me um conselho sobre uma situação no trabalho? Um rapaz esteve agindo de uma forma um pouco anormal (não apenas como um colega de trabalho) ultimamente... Poderiam, por favor, esclarecer-me sobre por que eu atraí esta situação? As interações me lembram de como as coisas eram com o meu ex-namorado... Será que esta situação está tentando me mostrar algumas lições que eu perdi no relacionamento anterior? Tais como alguns sentimentos profundos de incerteza sobre mim mesma que eu deveria enfrentar? E este rapaz está bem intencionado? Qualquer orientação seria muito apreciada.

RESPOSTA: A energia que você está projetando é de um pequeno pássaro inseguro e ferido que está propício a ser atingido por qualquer predador disponível. Este homem sente que você quer que ele a salve de si mesma. Ele está apenas se divertindo com você, desde que ele acha que será capaz de controlá-la. Sua lição aqui é decidir qual é o seu desejo em um relacionamento e, então, enviar isto fortemente ao universo. Tenha fé que você é a única que pode determinar o que a deixará segura, confortável e feliz.

IBG, do Brasil, pergunta aos Mestres: Tenho um filho de 21 anos que vive nos Estados Unidos. Sua vida está difícil e ele não aceita a ajuda do seu pai. Ele não me diz tudo o que está acontecendo em sua vida. Ele fuma maconha e bebe. Desde que eu não posso me mudar para lá agora, não sei o que fazer, a não ser orar.

RESPOSTA: Compreenda que é a vida do seu filho. Ele resistiu em assumir a responsabilidade por suas ações e nunca crescerá, até que o faça. Você e o pai dele o “salvaram” muitas vezes no passado, e agora é o momento dele seguir sozinho. Envie-lhe amor para ajudá-lo a tomar as decisões necessárias para o seu crescimento.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Toni e Peter

https://www.facebook.com/pages/Reincarnation-Guide/137191392985848
Agradecimentos a: Celestial Voices, Inc <contact@mastersofthespiritworld.com>
Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos deste autor:
http://rayviolet.blogspot.com/search?q=Celestial+Voices 
http://violetflame.biz.ly/blog/?tags=celestial+voices
Traduções em Português: http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=vozes+celestiais
Compilado por: http://violetflame.biz.ly/
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Perguntas aos MestresII - IIVoltar HomeII