PERGUNTEM AOS MESTRES
Pelas Vozes Celestiais
8 de Fevereiro de 2013
 
   
UMA QUESTÃO DE INTERPRETAÇÃO
ACEITANDO O MEU TREINAMENTO
QUAL É A LIÇÃO?
 
As três perguntas feitas aos Mestres do Mundo Espiritual nesta semana podem ser resumidas muito brevemente como: uma vida agitada, uma mãe dominadora e um filho irritado. Nosso palpite é que a maior parte de nós irá sentir uma simpatia instintiva pelos questionadores que estão passando por uma lição de vida que a sua alma escolheu antes de vir aqui, a fim de aprenderem uma lição específica. Nós nos concentramos no maravilhoso livro dos Mestres que publicamos para eles há alguns meses, Lições de Vida, Nosso Propósito em sermos humanos. Ao lerem as perguntas e respostas, uma pequena seleção do seu resumo pode ser útil:

“Cada um de nós em nossa forma essencial, como um fragmento da Fonte é onipotente e magnífico. É impossível apreciarmos a nossa natureza, ou o potencial que temos, até que tenhamos experienciado aquilo que não é a perfeição. Sem as experiências, nada conhecemos além da perfeição.

“O Planeta Terra foi criado para ser um lugar onde todos possam trabalhar para descobrir a perfeição, tendo vidas que contêm aspectos do oposto. A Terra é chamada de planeta da dualidade, onde cada energia ou situação positiva tem uma energia negativa que se opõe a ela.

“Vocês reconhecem uma lição de vida porque ela consome a sua existência. Vocês não podem pensar em outra coisa. Ela cria o medo e a dúvida em vocês sobre a capacidade de seguir em frente. Ela será o tema central de sua vida. Quando vocês podem saber que dominaram ou completaram uma lição de vida? Ela deixa de controlá-los. Os medos desaparecem e vocês têm a confiança necessária para ir para outra coisa.

“Devemos adverti-los que nem todas as lições de vida terminam como desejariam. Em alguns casos, vocês podem ter feito um contrato com outros de lhes proporcionar uma experiência de dor. Assim, quando vocês têm câncer poderia ser para que se sentissem totalmente fora do controle. Pode ter sido um acordo feito com outros de que ele seria fatal para vocês, para que eles pudessem experienciar a dor, a perda ou problemas de abandono.”

Somos gratos aos questionadores que escrevem dos Estados Unidos, Finlândia e Canadá.

UMA QUESTÃO DE INTERPRETAÇÃO

PERGUNTA: Mestres, esta é uma questão com que muitos neste plano terrestre estão lidando atualmente. Sou uma mulher de 61 anos, trabalhando em um emprego durante 40 horas semanais, cuidando de um pai idoso com demência e administrando uma casa. Recentemente, tornei-me avó (Sim!). Como nós, que cuidamos de pais idosos, famílias e empregos, encontramos tempo para fazer o nosso trabalho de luz? Eu esperei ansiosamente durante estes anos, passar mais tempo na espiritualidade e ajudar outros nestes tempos de transição. – Débora, Estados Unidos.

RESPOSTA: Que vida abençoada! Pode parecer que tudo seja trabalho, sem nenhuma diversão, mas a sua presença no mundo, afeta dezenas de pessoas. Quem disse que o trabalho de luz tem que ser solitário ou distinto de sua existência cotidiana? Você está fazendo um trabalho espiritual na maneira com que lida com todos os trabalhos que escolheu trazer a sua vida. E, sim, você escolheu esta associação de coisas.
Sente-se, e a cada tarefa que realizar, reserve um momento para se interiorizar e ver como está cumprindo um aspecto de aprender sobre si mesmo e os outros, e trabalhando arduamente na base dos sentimentos. Quando cada evento se manifesta, você está escolhendo ver o lado positivo, principalmente, e evitando o negativo. Este é o caminho espiritual que leva à compreensão e à iluminação. Você exercita a sua liberdade de escolha durante todo o tempo de ajudar aqueles ao seu redor, aprendendo com cada escolha que faz.

Esta pode não ser a situação prevista para este período que imaginou, mas sinta o amor e a alegria que é este momento em sua vida. Falamos frequentemente do perigo de expectativas. Elas limitam a sua visão para apenas um resultado ou destino possível. Se, em vez de ver apenas uma possibilidade, você experienciar o momento, viver no agora, o mundo será maravilhoso – mais brilhante em todas as suas perspectivas.

Você faz da situação o que as suas decisões permitem. Você pode evitar o negativo e aceitar o positivo, saindo do julgamento e vendo em termos de avaliação. Cada passo que você está dando, está respondendo à questão que todas as almas vieram à Terra para aprender: Quem eu sou realmente?

Você está prestes a perceber neste ser: uma avó, que é um papel espiritual muito especial. Incentive o seu neto a trazer sentimentos ao mundo. Ensine ao pequeno que a liberdade de escolha pode ser um roteiro para o futuro. Você tem trilhado o caminho e poder ser agora um guia turístico. Se quiser a solidão em algum momento no futuro, ainda há tempo de sobra.

ACEITANDO O MEU TREINAMENTO

PERGUNTA: Mestres, eu nunca muito boa o suficiente para a minha mãe. Ela continua me criticando: Eu tenho o marido errado. Não podemos ter um novo carro, etc... Ela não fica feliz quando os meus filhos se dão bem. Ela não se lembra dos nossos aniversários. Ela nunca nos dá presentes. Ela tenta me humilhar e me fazer sentir culpada. Mas o meu irmão é excelente. Ela nunca lhe negou nada. Estou acostumada a ser responsabilizada por tudo o que sai errado. Isto pode ser resultado do que aconteceu em minha infância. Meu pai não se irrita, apesar de que minha mãe o provoque constantemente. Até que ela teve uma idéia: começou a gritar comigo! E ela conseguiu o que queria. Minha mãe considerou isto muito divertido. O quanto ela pode afetar a nossa vida? - Saga, Finlândia

RESPOSTA: Uma resposta básica e simples: sua mãe pode afetar a sua vida apenas na medida e grau que você permitir que ela o faça. Você foi programada por ela para reagir a todo o que ela faz, a fim de obter uma resposta de você. Isto ela vê como divertido. Assim como ela tinha que encontrar o ponto fraco de seu marido, ela a treinou para reagir a tudo o que ela diz e faz, porque você não descobriu que você não tem que deixá-la ditar o seu comportamento.

Assim, e se ela não gosta da maneira com que você vive a sua vida? Você está contente com a sua vida? Quem está em uma posição melhor para ver o que está acontecendo em sua família: você ou ela? Você naturalmente – é a sua vida. Por que está permitindo que ela lhe diga como você deve se sentir em relação a sua própria existência? Ou seja, ela sabe melhor do que você, o que está certo no que você faz. Isto faz algum sentido a você? Retome o controle de sua vida.

Será difícil reduzir o valor de suas idéias, dos seus pensamentos, porque eles têm reinado durante toda a sua vida. Você não tem obrigação espiritual com ela, para permitir que ela a impeça de exercer a sua liberdade de escolher as suas próprias opiniões.

Deixe de competir com o seu irmão por sua atenção e aprovação – você nunca irá conseguir isto. Este é outro dos seus joguinhos. Escolha não lhe dar o poder sobre você e a sua família. Ela adora o medo e a negatividade. Escolha ações e pensamentos amorosos e positivos.

Distancie-se dela por algum tempo para ver que você pode viver a sua vida sem ela. Observe como outras famílias determinam as suas próprias regras, diferente da maneira com que elas foram programadas pelos seus pais. Você não é responsável por tudo que dá errado; você apenas aceitou o papel de bode expiatório que é o que a sua mãe quer. Comece a definir um novo você.


QUAL É A LIÇÃO?

PERGUNTA: Mestres, meu filho é um jovem muito irritado. Ele fica ressentido com tudo o que fazemos para ele, e é desagradável ao extremo quando mostramos bondade ou preocupação. Ele toma cada palavra, literalmente, e se eu não conseguir me lembrar de uma conversa na íntegra, ele se torna verbalmente abusivo. Ele está economizando dinheiro para se mudar da nossa casa, o que eu acho que é uma coisa boa. Eu me preocupo que ele possa ficar deprimido, ou se tornar um suicida, e não sei como me aproximar dele. Estou muito confusa. Quais são as lições aqui para todos nós? – Claire, Canadá.

RESPOSTA: Lição número um: Qual é a sensação de ser um fantoche? Lição número dois: Você nunca pode fazer com que as pessoas façam algo que elas não queiram. Lição número três: Você tem total liberdade de escolha para criar um ambiente para si mesmo. Lição número quatro: Outros podem participar do seu mundo, mas apenas se eles o escolherem.

Você permitiu que um monstro surgisse em sua casa. Você sempre pensou que ter pais amáveis, bondosos e dedicados significaria que o seu filho iria retribuir. Ele escolheu tirar proveito de sua bondade para ver como controlar a situação em seu benefício. Ele é muito imaturo e evita assumir a responsabilidade por suas ações. Neste ponto no tempo, nada que você faça irá mudá-lo. Ele precisa sair pelo mundo e interagir com pessoas que não sejam complacentes.

Você o ama tanto que o segue como um fantoche, cuidando de cada necessidade dele. Embora ele esteja ainda em sua casa, comece a ignorá-lo sempre que ele se tornar insensível ao seu comportamento. Você não tem que permitir que o abuso continue. Ele não é um suicida e nem um depressivo. Ele irá se aborrecer com os seus jogos quando não mais obtiver reações imediatas de você.

Ele precisa estar em uma situação onde esteja totalmente no controle de sua própria vida. Ele precisa se afastar, mas se o incentivá-lo muito ele hesitará, porque parece ser o que você quer e ele não faz nada do que você quer. Ele se irrita porque não sabe o que quer e isto o assusta. Ninguém pode trazer esta resposta a ele: ele mesmo precisa buscá-la.

Ame-o de longe, até que ele resolva as suas prioridades. Envie-lhe amor através do universo para ajudá-lo a encontrar o seu caminho.
 
----.....---==II==----.....----
 
http://rayviolet.blogspot.ca/2013/02/when-life-seems-overwhelming.html

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
 
Gostou! Indique para seus amigos.
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Perguntas aos MestresII - IIVoltar HomeII