PERGUNTEM AOS MESTRES
Através das Vozes Celestiais
Canalizado por Toni e Peter
4 de Dezembro de 2015
  luz de gaia  
  UMA PRÉVIA DOS ENSINAMENTOS DOS MESTRES

Nos Estados Unidos, um homem que experiencia a elevação de sua energia Kundalini parece estar em conflito entre as duas práticas que ele estudou: a Taoísta e a Indiana. Os Mestres tranqüilizam-no de que não há um caminho melhor ou pior, pois ele segue o seu caminho pretendido de discernimento e clareza.

Uma mulher Suíça parece estar confundindo possessividade com amor em seus relacionamentos, não sentindo nenhuma ligação verdadeira. Os Mestres explicam a necessidade do amor próprio, como um pré-requisito para amar os outros. Eles, então lhe dão uma dica sobre uma de suas lições de vida.

Pensar que tudo acontece em torno dela foi sempre parte da lição de outra pessoa que tem dificultado o progresso de uma Brasileira em seu próprio crescimento. Talvez, o conselho dos Mestres a façam compreender como os seus sentimentos devem levá-la a examinar a sua origem e as lições que ela pode aprender com elas.

Vocês podem ler estas perguntas e respostas na página de Mensagens, no site dos Mestres: http://www.mastersofthespiritworld.com/ (ou abaixo)

UM LEMBRETE: O MANUAL DOS MESTRES SOBRE A REENCARNAÇÃO ESTÁ AGORA DISPONÍVEL EM FINLANDÊS!

Cliquem neste link: http://celestialvoicesinc.com/?page_id=24 , ou no item Livraria no site dos Mestres – para baixarem o seu manual gratuito dos Mestres, com opção para NOVE idiomas. E ainda não terminamos – fiquem atentos para traduções de mais idiomas.

Luz, Amor e Risos,

Toni e Peter
Celestial Voices, Inc contact@mastersofthespiritworld.com

AS PERGUNTAS
ENERGIA KUNDALINI TAOÍSTA OU INDIANA?


PERGUNTA: Mestres, conheci um mestre taoísta e estudei durante um ano e cinco meses, até que fiquei com medo de me tornar gay (o terapeuta me disse que não é equilibrado e saudável) e passei para o caminho do guru da energia Kundalini Indiana. Minha Kundalini foi aberta. Eu não entendia o que isto significava, parei com o caminho Indiano e retornei para o Taoísmo, até que tive uma abertura da Kundalini em Junho passado, o que virou a minha vida de cabeça para baixo. Sinto que o caminho Taoísta foi o que a minha alma planejou para mim. Por causa do medo e das informações errôneas estive no caminho espiritual errado. Tenho agora a elevação da Kundalini no sistema de 7 chacras. O caminho Taoísta é diferente com 3 tan tiens (TanTien é o centro de energia vital, o reservatório de chi, do corpo humano.) Sinto-me perdido e assustado por estar em um caminho que sinto que não pertenço. Talvez, eu não esteja vendo a grande cena? – Michael, Estados Unidos.

RESPOSTA: A grande cena é seguir o que você sente sobre o seu crescimento espiritual. Cada religião, cada prática espiritual individual, cada sistema de crenças da sociedade e cada conjunto de características racial/nacional são diferentes. Isto não significa que uma seja melhor, ou mais esclarecida do que a outra.

Sua vida se refere ao discernimento e à clareza. Discernimento é examinar todos os aspectos de algo e avaliar a melhor solução para a sua jornada. Clareza é ser capaz de ver a essência de algo sem ser enganado ou inclinado pela terminologia ou pelas crenças dos outros. Você vê as coisas somente como “totalidades”. Você não pode ver a similaridade nas partes particulares.

No corpo físico, os chacras e os tan tiens são apenas duas maneiras diferentes de se concentrar no físico, usando locais específicos. Recue, afaste-se das crenças estruturadas, e compreenda que as sensações no corpo da elevação da Kundalini são idênticas se você não tentar nomear o caminho. Isto é parte de sua compreensão ou discernimento.

Antes de vir à Terra, você não disse que seguiria este ou aquele método de prática espiritual. Você apenas disse que queria experienciar a energia Kundalini. Você pode ver a elevação como diferentes nas duas práticas, mas não é. Você está mais adiante em sua compreensão do que esteve durante o primeiro acontecimento.

Você fez exatamente como queria, tendo várias experiências a fim de compará-las e contrastá-las. Ambas criam o mesmo resultado. É como aprender idiomas diferentes e, então, usar os dois em partes diferentes de sua vida. Concentre-se nas sensações resultantes em seu corpo, não como alguém possa se referir ao processo. Esta é a sua vida.

INTERAÇÃO FAMILIAR

Pergunta:
Mestres, sou casada e tenho uma dificuldade particular em compreender o relacionamento do meu marido com o meu filho mais novo. Não consigo participar, a menos que eu faça o esforço de fazer o que eles querem, mas isto não faz parte de minha natureza. O que acontece neste relacionamento e qual é a minha função neste relacionamento? Tenho 3 filhos, amo muito meus filhos, mas não tenho apego a eles. Eu os estou orientando, e também gosto que seja assim com todos. Há algo de errado comigo a este respeito? – Taís, Suíça.

RESPOSTA: Você vê os seus filhos como posses e tem ciúmes da relação pessoal estreita que existe entre o seu filho mais novo e o seu marido. Você tem medo de que o seu filho possa amar somente um de vocês, e você tem que se insinuar entre o marido e o filho para se sentir segura. Seu filho ama a ambos, mas você está começando a preocupá-lo com a sua possessividade.

Você não se aceita e nem se ama, e pode amar o outro apenas na medida em que sinta amor por si mesma. A aceitação é o que irá fornecer alguma ligação ou um sentimento de pertencer à família. Você vê apenas a si mesma e não vê ou não sente as necessidades de qualquer membro de sua família.

Não é errado ser incapaz de se ligar ou atrair outras pessoas, mas isto limita as lições de vida que você pode aprender. A falta de interação a coloca fora da situação, apenas observando e sem capaz de participar. É possível ver como os outros estão aprendendo as suas lições, mas você não tem uma experiência real.

Uma de suas lições de vida era ser capaz de ver que você se “isolou” do resto do mundo e para decidir isto, você quis fazer isto. Você pode passar toda esta vida como uma observadora, ou pode escolher se abrir para os outros e começar a interagir com eles.

Você tem uma barreira ao seu redor que a impede de sentir qualquer pessoa. Enquanto isto permanece, a sua sensibilidade é protegida da energia em torno de você e dos outros. Para se abrir e remover este bloqueio, você deve querer removê-lo. Você deve alcançar e tocar a energia que existe. Você será capaz de sentir tanto a energia positiva e amorosa, quanto a energia negativa e de ruptura. Ao sentir isto, você pode escolher aquilo que quer ter em sua vida e afastar o que não deseja. Isto lhe permitirá se ligar àqueles a quem sente amor.

RECUSA DE ENVOLVIMENTO

PERGUNTA:
Mestres, estou em um processo fantástico de autoconhecimento e consciência e me sinto muito feliz com isto. Minha vida veio cheia de lições, mas sempre ao meu redor, nunca para mim, diretamente. Nunca tive medo de me envolver intensamente e de enfrentar as mudanças. Mas, eu compreendo que após um período tranqüilo, acontece algo novo para lidar com a minha ansiedade e paciência. O problema não é meu, mas “do outro” (Família, Amor, enteada.) Estou correta em meu pensamento? Preciso prestar atenção a algo especial? – Danielle, Brasil.

RESPOSTA: Você precisa entrar na realidade. A razão pela qual você sempre sentiu que as lições eram para outra pessoa e nunca para você, foi que você esteve se impedindo de realmente sentir algo. Ser uma testemunha das lições dos outros é uma forma de ver possibilidades, mas você não pode aprender e entender.

O medo, a ansiedade e a impaciência são indicações de “suas” lições. Estas sensações são sinais de que uma lição a está fitando na cara. Elas são os seus problemas, como você diz. Elas são as suas lições.

Sempre que sentir uma destas dúvidas ou medos, pare e se pergunte por que este sentimento veio a você. Seu eu superior ou inconsciente, irá lhe dar um sentido de sua origem. Uma vez que saiba de onde surgiu, você pode confrontar a situação e trabalhar com a energia, até que entenda como ela afeta a sua vida.

Viva no momento e chegue a cada situação que lhe for apresentada. Pergunte-se sempre como você se sente em relação a isto, não o que você pensa sobre isto. Se você passar todo o seu tempo em sua mente, onde tudo foi pré-julgado, assim como estes problemas que pertencem a outra pessoa, você ficará estagnada e impedida de avançar.

Você precisa se abrir para a sua vulnerabilidade, para a compreensão de que você não é perfeita e que você tem lições com as quais interagir. Todos têm o livre arbítrio total, assim não há problema algum se você optar por não confrontar suas lições. Saiba apenas que você não será capaz de crescer em sabedoria se evitá-las.

De: http://www.mastersofthespiritworld.com/?page_id=587

Perguntas: http://www.mastersofthespiritworld.com/?page_id=2056

GUIA DE REENCARNAÇÃO

Earnest, da Nigéria, pergunta aos Mestres: o que acontece quando alguém é batizado? Quem são os mestres? Eles estão relacionados com o Deus Todo-Poderoso? Quem governa a espécie humana?

RESPOSTA: Quando alguém é batizado, ele fica molhado e herda todo um sistema de crenças pelas quais ele se compromete a viver a sua vida. Os Mestres são almas que passaram inúmeras vidas na Terra e aprenderam todas as lições possíveis sobre um determinado traço de caráter. Todas as almas são fragmentos rompidos do Criador. A população coletiva governa o mundo, cada pequena seção tendo os seus próprios governantes e ocupantes.

Sadie, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Estive pensando intensamente em alguém em minha mente, ainda que nunca tenhamos nos encontrado e é como se tivéssemos uma ligação que não consigo descrever. Quero apenas saber o que isto significa e o que posso fazer em relação a isto. A ligação é algo que eu nunca experimentei antes e, às vezes, quando eu penso nele, meu coração dói por ele e eu não entendo.

RESPOSTA: Você tem uma imaginação fantástica. Não há ligação entre você e o sujeito de seu desejo. Ele é um relacionamento não ameaçador, desde que vocês nunca irão se encontrar e, portanto, é incapaz de ser rejeitada por ele. Se quiser um amigo real, afaste-se deste sonho e envie um convite ao Universo para trazer alguém adequado para a sua área.

Lete, da França, pergunta aos Mestres: Meu filho, com 27 anos, sofreu um trauma de infância. Como adulto, ele nunca conseguiu dar um rumo a sua vida, vivendo ainda em casa, sempre trancado no quarto, sem um emprego, apático, triste e desanimado. Como mãe, eu pergunto: Há alguma maneira de curá-lo espiritualmente? Será que eu, além de minhas preces, posso fazer algo?

RESPOSTA: Esta é a vida dele e ele tem que tomar as decisões para mudar, a partir de onde ele está agora. Você facilitou este comportamento contínuo, não estabelecendo limites para ele, sobre um aluguel para viver e a responsabilidade pelo próprio sustento. Ele está se aproveitando de você e continuará, até que você mostre algum amor severo para ele. O trauma de infância foi usado por ele por muito tempo – procure ajuda se realmente ele a aborrecer e certifique-se de que ele não esteja usando isto como desculpa ou preguiça.

Wiktoria, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Comecei a estudar para o CPA, e estou tendo conflitos. Fracassei em meu primeiro exame, após ter estudado muito para isto. Estou agora em meu segundo e tendo os mesmos problemas. Minha pergunta é: Devo ir buscar isto, e se assim for, vocês propõem melhores métodos de estudo e preparação para estes exames? Há uma maneira melhor de passar por isto?

RESPOSTA: Falta-lhe a confiança em si mesma de passar no exame, assim qualquer coisa que você faça antes de reparar esta falha, não será bem sucedida. Você é inteligente o suficiente para passar facilmente no exame, se achar que pode. Comece a trabalhar no por que você acredita que nunca passará no exame. Então, pergunte-se se a razão é porque você realmente não gosta de fazer a contabilidade e preferiria outra coisa.

Simone, do Brasil, pergunta aos Mestres: Fui casada por 25 anos. Nunca me senti completa e realmente feliz. Em 2011, eu conheci uma pessoa que mudou a minha vida e a minha maneira de ver as coisas. Estivemos juntos na maior parte do tempo durante estes anos, entretanto, acontecem sempre coisas externas que nos separam. Sou empática e sinto que não posso abrir mão desta pessoa. Tenho me interiorizado muito para encontrar as respostas, mas eu sempre tenho a crença de que não podemos nos afastar, que deveríamos ficar juntos. O que eu sinto é real, ou estou apenas projetando as coisas?

RESPOSTA: Você não sabe do que se trata o amor. Você nunca esteve em um relacionamento que fosse participativo e aberto. Todos sempre mantiveram condições sobre o comportamento do outro. As questões que a separam do seu amante é o fato de que vocês dois são inseguros quanto ao que querem. Isto tem sido apenas uma questão de conveniência para vocês dois. Sua natureza empática não a está ajudando a ver que não há uma união duradoura possível nesta relação.

Lucia, do Brasil, pergunta aos Mestres: Meu amado pai partiu para o plano espiritual há dois anos. Muitas vezes, eu envio vibrações de amor e tenho um sentimento de que ele está bem. Poderiam me dizer como ele está e se ele está bem? Ele estava muito doente quando partiu, e, algumas vezes, sinto que deveria ter feito mais por ele. Gratidão!

RESPOSTA: Uma vez que uma alma deixa o seu corpo humano devastado, ela entra no amor incondicional, onde não há dor e sofrimento. Seu pai está no Lar experienciando este amor. Pare de sentir culpa. Esta foi a vida do seu pai e ele escolheu quando vir e quando partir. Você nada poderia ter feito para ajudá-lo.

Vera, do Brasil, pergunta aos Mestres: Deixei o meu marido por outro homem com quem eu tenho uma filha, então, meu ex. Ele morreu de um ataque cardíaco e eu nunca fui feliz. Gostaria de saber se ele me perdoou e se ele recebe as minhas preces no astral. Onde ele está? Ele foi muito bom em minha vida, eu é que fui inconseqüente.

RESPOSTA: Cada alma escolhe a experiência a que ela será submetida durante a sua vida. Seu marido sabia, antes de vir à Terra, que ele teria uma esposa que o deixaria por outro. Durante a sua vida ele tentou raciocinar por que você partiu e o que faltava em sua personalidade. Ele entendeu antes de morrer o que deu errado e não a culpou por nada. Sua infelicidade se origina de um sentimento de culpa de que você não pode refazer o passado, assim, perdoe-se e escolha ser feliz.

Ilza, do Brasil, pergunta aos Mestres: O que devo fazer para acessar a minha memória de vidas passadas?

RESPOSTA: Você pode descobrir melhor sobre as vidas passadas sob hipnose. Você também pode ser capaz de alcançar este nível enquanto sob meditação profunda ou com uma mente transparente.

Katia, do Brasil, pergunta aos Mestres: Meu último ano foi muito difícil, mas consegui superar tudo com muito esforço. Neste ano, tudo está muito melhor e encontrei um grande amor. Tenho 39 anos, mas ainda espero ter filhos e ser muito feliz com isto, porque acho que encontrei alguém muito especial. Apenas o que me assusta é a respeito de minha tia de 83 anos. Penso em interná-la em uma clínica de repouso porque ela está doente e não pode mais ficar sozinha. Mas quero seguir a minha vida e não posso cuidar dela em casa. Estou no caminho certo? Alguma orientação?

RESPOSTA: Esta é a sua vida, não a sua vida para cuidar de sua tia. Você nunca terá uma vida própria, a menos que se coloque em primeiro lugar. Sua tia teve a sua vida com todas as escolhas que ela fez – agora é a sua chance. Faça as escolhas com base em você.

Claudia, do Brasil, pergunta aos Mestres: Gostaria de saber por que desde que a minha sobrinha nasceu, eu sinto uma grande tristeza, culpa por ter lhe causado algum dano em outros momentos. Choro muito e sinto que devo conhecer a verdade para me perdoar e avançar. Quero realmente ser mãe e não consegui ainda. Sei que há um bloqueio em mim. Como poderia superar isto?

RESPOSTA: Não há nenhuma coisa de vidas passadas acontecendo aqui. Você está apenas com inveja porque não teve um filho. Deixe de sentir pena de si mesma. Crie um relacionamento feliz para que possa acolher o seu próprio evento abençoado. Escolha ser feliz para que esteja interagindo somente com a energia positiva – a tristeza é uma escolha.

Paula, do Brasil, pergunta aos Mestres: Tenho uma vida agradável, mas, ás vezes, tenho um temperamento ruim. Estive tentando trabalhar o mal em mim, sem ser bem sucedida. Quero iluminar a minha sombra. Estou muito confiante em minha relação com o universo, mas não em minha relação com as pessoas. Gostaria de abrir mão de minha necessidade de ser ou de me sentir especial. O que posso fazer para melhorar?

RESPOSTA: Você precisa gostar do fato de que você criou esta vida que leva. Você julga tudo comparando sempre como você acha que se posiciona perto daqueles ao seu redor. Veja que todos são iguais ao nível de alma e, portanto, ninguém é melhor do que outro. Uma vez que o julgamento seja afastado, atraia somente a energia positiva para você, e o seu mundo será brilhante e feliz.

Estéfany, do Brasil, pergunta aos Mestres: Gostaria de saber qual é o meu propósito na vida. Leio sempre várias mensagens, mas tenho grande dificuldade para materializar os meus desejos. Sinto que estou estacionada, vendo a vida passar, mas tendo o desejo dentro de mim de explorar as maravilhas de Gaia.

RESPOSTA: Você nunca viajará pelo mundo, a menos que dê este primeiro passo intencionalmente para fora de sua zona de conforto. Apenas porque você deseja algo, isto não irá aparecer automaticamente para você, a menos que comece o fluxo da energia em sua direção.

Aline, do Brasil, pergunta aos Mestres: Nesta vida sempre testemunhei dificuldades no relacionamento com a minha mãe e fui sempre vista pela família como “aquela que fracassou na vida”. Hoje em dia não sinto falta de uma companhia, sinto que é o momento certo para conhecer outro país. Ajo com profissionalismo em algo que deveria ser bem paga, mas ainda não ecoa o que eu faço. Dedico-me à meditação e estudos para encontrar o meu real ser, os meus poderes e a minha missão, mas estou desorientada. Por favor, poderiam me ajudar?

RESPOSTA: Você está em uma atitude “coitada de mim”. Você acha que o mundo esteve sempre contra você e que ninguém gosta de você, assim por que deveria perder tempo interagindo com os outros? Esta negatividade é sentida por todos aqueles que entram em contato com você, assim você não é recompensada pelo que faz, porque as pessoas não acham que você acredita que deseja mais do que recebe agora. Comece a se ver como um fragmento desligado da Fonte, com todos os poderes e habilidades da Fonte. Você, então, será capaz de trazer para você o que tem fé que deseja.

Lucas, do Brasil, pergunta aos Mestres: Gostaria de saber de onde vem esta falta de propósito que eu tenho em meus pensamentos. Parece que eu não tenho nenhum desejo de evoluir, uma preguiça e acomodação me mantendo. Muitas vezes, sinto como se estivesse gastando dinheiro e preciso economizar mesmo tendo dinheiro no banco.

RESPOSTA: Você é preguiçoso e não quer ter que fazer qualquer trabalho. Você quer que as coisas lhe sejam dadas, como elas foram quando você era criança. Você sente que deseja ser capaz de ter as coisas, de modo que possa comprá-las, mesmo sem ter o dinheiro para fazer isto. Deixe de agir como uma criança mimada. Você não tem que fazer nada nesta vida que não deseje. Assim, fique como está, ou crie algo que goste.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Toni e Peter
http://www.mastersofthespiritworld.com/?page_id=1453
Traduções para o Português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=vozes+celestiais 
Agradecimentos: Celestial Voices, Inc contact@mastersofthespiritworld.com
Por favor, respeitem todos os créditos.
Arquivos deste autor: http://rayviolet.blogspot.com/search?q=Toni and Peter
Fonte: http://violetflame.biz.ly
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Perguntas aos MestresII - IIVoltar HomeII