PERGUNTEM AOS MESTRES
Através das Vozes Celestiais
Mensagem canalizada por Toni e Peter
21 de Abril de 2017
 
luz de gaia
  UMA APRESENTAÇÃO PRÉVIA DOS ENSINAMENTOS DOS MESTRES

Uma Americana pergunta sobre a astrologia e outras informações espirituais que ela encontrou. Os Mestres fornecem alguns esclarecimentos.

Um correspondente da Nova Zelândia pergunta sobre a ideia de duas almas entrarem em um pacto de suicídio a fim de permanecerem juntas após a morte. Pare, dizem os Mestres, enquanto eles explicam o engano desta suposição.

Nem toda pessoa com dons espirituais sabe como usá-los. Os Mestres são um pouco severos com uma questionadora do Brasil que precisa de um ajuste nas atitudes.

Vocês podem ler estas perguntas e respostas na página de Mensagens, no site dos Mestres:

http://www.mastersofthespiritworld.com/ .

Para traduções do Manual dos Mestres sobre a Reencarnação, cliquem neste link: http://celestialvoicesinc.com/?page_id=24  – ou na guia Livraria, no site dos Mestres. Façam o download do seu manual gratuito dos Mestres em qualquer dos DEZ idiomas listados (até agora).

Nova tradução em breve!

Amor, Luz e Risos,

Toni e Peter

Celestial Voices, Inc contact@mastersofthespiritworld.com


AS PERGUNTAS
CONHECIMENTO CIENTÍFICO E CRESCIMENTO ESPIRITUAL

PERGUNTA:
Mestres, fui exposta a alguns dos ensinamentos da Sabedoria Eterna e da filosofia esotérica, bem como da astrologia. Poderiam me dar uma visão destes ensinamentos e a compreensão da astrologia no mundo de hoje? – Karen, Estados Unidos.

PERGUNTA: Você é uma alma que escolheu encarnar no plano físico. Seu corpo físico, sendo composto principalmente de água, é afetado pelos movimentos dos planetas em todo o sistema solar. Como um pedaço de madeira no oceano, você pode deixar-se ser completamente influenciado pelo movimento ou pode nadar ou remar para longe de onde está sendo empurrada.

A influência dos planetas no momento do seu nascimento é dupla. Primeiro, você tem o que a maioria das pessoas planeja, que é a hora exata e o local do corpo entrar no mundo interior da mãe. Mas um segundo ponto, também importante, é o momento em que o espermatozóide se une ao ovulo e começa a se dividir. Novamente, os impactos planetários são sugestões que podem ser seguidas ou totalmente desconsideradas, e as escolhas podem ser feitas para seguir um caminho diferente.

Algumas das características que parecem dominar um signo astrológico podem ser parte das lições escolhidas pela alma para ver se ela compreende e aprende com a situação. As tendências à dominação apaixonada podem ser uma lição de controle. A ultra-sensibilidade pode ser a experimentação de habilidades intuitivas. Lidar com bens materiais como uma característica permite um estágio para ver se você pode deixar ir o ego e se voltar para o amor.

Nada anula o livre arbítrio da alma. Você vem para a Terra para aprender e você tem bastante material a ajudando. A sabedoria eterna e a filosofia esotérica lidam mais com a experiência humana que a alma está tendo do que com a jornada espiritual que a alma está empreendendo. Todos os relatos são da perspectiva de um ser humano vivo e como as várias fases, como nascimento, morte e reencarnação, podem ser interpretadas por um ser humano.

O aspecto espiritual da alma é energético, eterno e incondicionalmente amoroso. A experiência humana está lidando com a negatividade e encontrando formas de transformar um evento negativo em positivo, amoroso. Tanto a sabedoria eterna quanto a filosofia esotérica contribuíram para a formação de religiões organizadas, de modo que a pessoa não tivesse que assumir a responsabilidade por suas ações, mas apenas seguir o líder.

Este tipo de atividade impede as pessoas de se divorciarem da doutrina do pensamento e, usando o seu livre arbítrio, entram em sua conexão inconsciente com a alma e "sentem" o caminho para as respostas. Todos criam a sua própria realidade, então, nada está certo ou errado. Use o que ressoa com você para encontrar a sua verdade, mas não tenha medo de mudá-la se ela não mais parecer "certa".


PACTO DE SUICÍDIO

Pergunta:
Mestres, o que acontece quando duas pessoas decidem se suicidar juntas? Será que cada uma passa para o seu respectivo reino onde corresponde a frequência do indivíduo? Será que as almas passam por sua transição juntas, desde que a razão subjacente seria permanecerem unidas após a morte? Há uma literatura limitada disponível nesta área como isto? – Anônimo, Nova Zelândia.

RESPOSTA: Há uma literatura limitada porque poucos já falaram com as almas depois de terem passado por tal transição. Quando as almas decidem se desprender de sua casca humana e retornarem a sua forma energética essencial, elas retornam ao seu ponto de origem, ou ao amor incondicional da energia da Fonte, embora elas tenham a opção, depos de saltarem dos seus corpos, de permanecerem na dualidade do planeta até que elas se permitam retornar ao Lar.

Todas as almas são da mesma fonte, vibração, reino, como você deseje chamá-lo. Duas almas da Terra poderiam escolher ir imediatamente para a Fonte ou ficar em algum ponto para tentar realizar algo que não puderam fazer em sua existência humana. Elas podem manter lembranças do por que elas estão lá, ou não. Sem um corpo, elas não teriam suas emoções, sensações ou a capacidade de tocar qualquer coisa física.

Uma vez fora de seu contentor humano, a vida que viveram na Terra não significa nada para elas, a não ser as lições experimentadas e possivelmente aprendidas. Amantes, família, amigos e inimigos são todos encarados da mesma forma - apenas outras almas que também passaram o tempo vendo se eles podem aprender com os seus poderes e habilidades enquanto na forma humana. Um pacto feito na Terra é uma coisa física e não vinculativa à alma.

Se as almas decidissem sair para refazer o que sentiam que não puderam fazer naquela vida, provavelmente retornariam e começariam tudo de novo. No entanto, seria raro para elas fazerem com a outra, porque a união pode ter sido o que as levou a não ter sucesso em suas lições.

As dúvidas e medos terrestres apontam para as lições que você desejava aprender. Se você achá-las opressivas, é hora de arrancá-las e descobrir o que está no fundo do problema. Cada alma está em uma jornada singular que só esta alma, sem qualquer conexão com outra, pode decifrar.

Mas, no sentido espiritual, não há maneira correta ou errada de lidar com uma existência humana. Antes de fazer qualquer outra coisa, saia da cabeça, ignore os pensamentos dos outros e veja como suas ações pretendidas "parecem" para você.

CONFUSA E COM MEDO

PERGUNTA: Mestres, como posso superar o que me aconteceu nos últimos anos? Como posso superar a minha tentativa de suicidio e a obsessão espiritual para começar de novo e sustentar a minha luz? Tudo está tão confuso... o meu propósito divino e a minha mediunidade, música de cura e reiki, minha conexão com a natureza, os cristais, a fraternidade branca e a chama violeta. Sou uma trabalhadora da luz? Ou apenas uma manipuladora egoísta e preguiçosa? Como eliminar os padrões negativos recorrentes em minha vida? Como posso deixar definitivamente de ser tão vulnerável às energias espirituais negativas dos outros ou da consciência coletiva? Sinto que tudo está sempre na Ordem Divina, até mesmo a minha arrogância e impaciência... tudo é aprendizado. Sei que sou responsável pela minha realidade e apenas eu posso mudá-la, mas preciso de ajuda. Poderiam, por favor, dar-me a orientação mais perspicaz possível? – Cris, Brasil.

RESPOSTA: Você escolhe as tendências que outros estão seguindo porque você deseja ser aceita. É fácil ficar presa na negatividade dos outros porque você se apega tanto a eles que você não pode deixar de ser incluída na negatividade quando eles se revolvem na indigência. Isso não é ser vulnerável porque você procura aprender - isso é ser pego na linha de tiro porque você não quer perder nada.

Você poderia ser uma trabalhadora da luz se estivesse fazendo suas próprias escolhas em vez de se apegar aos outros. Você precisa trabalhar para se livrar da dependência do seu ego ao louvor dos outros - o que você chama de sua arrogância. Outras lições incluem a paciência, começar a confiar em sua intuição, não ser tão preguiçosa e manipuladora, e aceitar a responsabilidade, exercitando o seu livre arbítrio.

Você sabe que você cria a sua própria realidade, mas você não trabalha nisso. Comece com afirmações sobre se tornar independente do conselho dos outros. Visualize como você quer se comportar em sua realidade, o que você procura realizar. Viva somente no momento com o que é observável com seus próprios olhos. Seja sua própria alma.

http://www.mastersofthespiritworld.com/?page_id=587

Para enviar uma pergunta:
http://www.mastersofthespiritworld.com/?page_id=2056


GUIA DE REENCARNAÇÃO

Heidi, da Finlândia, pergunta aos Mestres: Qual é o objetivo final de meu relacionamento com o meu atual namorado? Estou confusa sobre o tipo de amor que eu experiencio em relação a ele e se em vez disto, deveríamos ser amigos.

RESPOSTA: Você está estudando vários tipos de amor nesta vida. O amor é definido de muitas maneiras. A maioria das pessoas vê o amor como uma relação romântica entre dois indivíduos centrados em torno de uma ação sexual. Outros consideram o amor como a ligação entre os membros da família e parceiros próximos sem qualquer conteúdo sexual. Seu atual namorado a está ajudando a categorizar os seus sentimentos. Faça apenas o que seja melhor para você e siga a sua intuição para encontrar o grau de envolvimento que pareça confortável.

Débora, do Brasil, pergunta aos Mestres: Estou apaixonada por duas pessoas, mas é um amor platônico. Estou em dúvida sobre os meus sentimentos. Somos almas gêmeas?

RESPOSTA: É possível estar apaixonada por multidões. O amor é uma vibração energética que ressoa entre almas. A maioria das pessoas acha que o amor é somente romântico, e a sociedade diz que você deve se restringir a apenas um. Qualquer pai com vários filhos irá dizer que ama a todos – não necessariamente de forma idêntica, mas ele os ama. As pessoas amam os seus amigos próximos porque eles vibram intensamente, mas elas raramente têm um amor romântico. Como vocês o chamam, é um amor platônico. Isto pode ocorrer em grupos de alma ou com uma alma não relacionada como aconteceu com você.

Monica, do Brasil, pergunta aos Mestres: Fui casada por 27 anos e agora quero me separar do meu marido. Nosso relacionamento é distante, eu não o amo, não estou feliz e desejo viver sozinha. Ele é irrefutável e não quer a separação. Eu não sei como fazê-lo aceitar e tento encarar a situação de forma positiva. Não quero que ele sofra, mas a minha decisão está tomada.

RESPOSTA: O seu marido a vê como uma posse e como o seu zelador. Ele não quer ter que descobrir como fazer todas as coisas que você fez por ele nos últimos 27 anos. Ele é muito autocentrado e egoísta. Ele não mais a ama, também, mas quer que a sua vida familiar permaneça igual. Ele não sofrerá, independentemente do que ele lhe diga, porque ele encontrará outra mulher que precise ser necessária para cuidar dele. Siga o seu coração.

Tuulia, da Finlândia, pergunta aos Mestres: Tenho um problema com álcool. Não quero deixar de beber, ainda que eu perceba que isto magoa a minha família. Tenho este sentimento estúpido de que eu irei querer até que um milagre me salve, mas eu nem mesmo tenho certeza de que deseje ser salva. É como se não houvesse nenhum motivo para tentar algo, porque nada muda. Eu não sei, estou desorientada.

RESPOSTA: Bem, você está desfrutando do pote de “piedade” em que se colocou? Se estiver à procura de simpatia de alguém, você abusou da hospitalidade. Você é egoísta e autoindulgente. E tudo isto está bem se for tudo o que você deseja fazer com a sua vida. A escolha é sua. Seu álcool está sendo usado como automedicação para bloquear a realidade de sua vida. Ele lhe permite fugir e negar a responsabilidade pelas coisas que você começou neste mundo, como a sua família. Você planejou anteriormente isto em sua vida, assim pense nisto: se você não lidar com isto nesta vida, você provavelmente irá optar por experimentá-lo em outra vida. Quer fazer isto agora ou depois?

Rakhi, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Não sei por que me sinto tão perturbada o tempo todo. Quero me concentrar e meditar, mas sou incapaz de fazê-lo. Não estou culpando a ninguém, mas quero alguém para segurar a minha mão e me guiar.

RESPOSTA: Sua necessidade de um guia está lhe dizendo que você não acredita ou não confia em si mesma. Você nunca será capaz de fazer nada sozinha, até que esteja preparada para aceitar a responsabilidade pelas suas ações. Agora você está olhando sobre o seu ombro para ver o que há em seguida, em vez de se concentrar no que você observa a sua frente. Seu primeiro passo será deixar de pensar tanto e começar a sentir. Fazer algumas ações repetitivas, como caminhar, lavar pratos ou algo com as suas mãos, poderá libertar a sua mente para ficar em branco, permitindo a comunicação com guias e o seu eu superior.

Isabela, do Brasil, pergunta aos Mestres: Rompi um relacionamento de dois anos porque eu não podia mais continuar nisto, porque estava escondendo-o de minha família. Agora me arrependo profundamente. Eu ainda a amo. Mas isto acontece em todas as partes de minha vida: sempre lamento as minhas escolhas. Isto é normal? Como eu sei se temos alguma chance de voltar a ficarmos juntas?

RESPOSTA: Uma das maneiras pelas quais as almas aprendem é usando o seu livre arbítrio, não apenas para estar ciente do que funciona para elas, mas também para ver o que parece ser um erro. Somente quando algo não concordar com você é que você poderá decidir nunca fazê-lo novamente. Isto é aprender a lição. Se você faz repetidamente as coisas sem estar ciente do resultado, você nunca aprende. Se você fizer as coisas por causa da insistência de outros sem investir a sua opinião na escolha, você não está aprendendo nada. Quando você se arrepende de uma decisão, você tem que perguntar do que é que você se arrepende. O que lhe diz que você nunca pode voltar? Nada. Você fez esta escolha por causa do que os seus pais pensavam. Você está dizendo que os desejos deles são mais importantes do que os seus. Esta é a maneira com que deseja viver a sua vida? A escolha é sua.

Luciana, da Austrália, pergunta aos Mestres: Grata por responderem a minha pergunta em relação à morte de minha bela filha. Vocês disseram: “A sua filha tinha decidido que ela desejava vir e passar um tempo breve com vocês antes de passar para outra coisa.” Poderiam, por favor, dizer-me qual é a “outra coisa” para a qual ela avançou?

RESPOSTA: Ela está ainda no Lar fazendo planos para o futuro que não foram finalizados neste momento.

Madhusudan, da Índia, pergunta aos Mestres: Como um fantasma pode aparecer, mas o espírito normal não pode aparecer para os seus próximos? Como posso me encontrar, comunicar-me com os meus pais que significaram a vida para mim?

RESPOSTA: Os fantasmas são geralmente almas que não foram para o Lar, mas estão apegados à Terra porque eles querem algo. Quando as almas entram na luz, elas têm a capacidade de serem ouvidas e vistas por aqueles ainda no corpo, mas é difícil para elas fazerem isto, particularmente no início. Os espíritos no Lar podem se comunicar com pensamentos e sinais. Faça perguntas e observe as coisas que mudam ou se repetem – estas serão as respostas delas. À medida que o tempo passar, você será capaz de meditar e ter conversas com elas quando vocês dois tiverem o tempo para praticar e se você acreditar.

Zeen, da Índia, pergunta aos Mestres: A mãe do meu marido costumava me controlar muito quando eu me casei há 10 anos e eu fui criada em um ambiente muito livre, assim não era natural que eu tolerasse o seu controle sobre mim e eu deixei de conversar com ela. Isto fez a minha vida voltar ao normal, mas diariamente eu tenho que passar por um rosto triste e amuado dela. Tentei falar isto com o meu marido, mas as expectativas dela estão muito além das minhas capacidades e das do meu marido. Por favor, orientem-me sobre qual é a perspectiva espiritual desta situação.

RESPOSTA: Cada alma tem as suas próprias lições a aprender. As suas foram que você tem o livre arbítrio em todas as coisas, incluindo como você permite que as pessoas a afetem. Isto se relaciona tanto com o tratamento a sua sogra, como o impacto que você permite que o humor dela tenha sobre você. Quanto mais você reagir a ela, mesmo se sentindo mal por causa de sua tristeza, mais ela poderá sentir que ela ainda tem algum tipo de poder sobre você. Libere a sua culpa e desconforto. Envie-lhe amor e a deixe encontrar o próprio caminho.

Molly, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Com todo o treinamento que recebi em minha vida, no aspecto mental, emocional e espiritual, por que é que eu ainda continuo indo ao encontro de algumas coisas inúmeras vezes? Apenas desta vez elas estão um pouco diferentes, mas é a mesma questão.

RESPOSTA: Você descreveu lindamente o processo de aprendizado das lições da vida. O objetivo dos testes é ver o quanto você aprendeu e compreendeu. Você enfrentou uma série de lições e não aprendeu tudo o que você desejava do encontro, assim isto retorna. Além disto, às vezes, você derseja encarar o mesmo evento de várias perspectivas diferentes. A cada repetição pergunte: O que é novo e por que eu selecionei isto?

Je, do Canadá, pergunta aos Mestres: Que efeito tem a masturbação crônica na alma? Há uma diferença no efeito entre homem e mulher? O que significa quando o ditado é que “isto o faz ficar cego”?

RESPOSTA: A masturbação é um ato físico e realizado por um ser humano. Sua alma é uma energia eterna não física que não é alterada por nenhuma ação física. Muitos corpos precisam da liberação sexual física para equilibrar os seus hormônios e emoções. Uma alma pode experienciar os efeitos psicológicos da masturbação somente através dos aspectos sensoriais do corpo físico. Cada alma é diferente, então, não se pode fazer uma generalização entre os sexos. Os sistemas de crenças provenientes dos pais e da sociedade determinam a forma com que se pensa sobre a masturbação. A afirmação de que “a masturbação o deixa cego” tem origem em pais cujas crenças religiosas condenam a autogratificação e remontam aos tempos puritanos e às religiões fundamentalistas.

Priscila, do Brasil, pergunta aos Mestres: Que lições eu e o meu marido tempos que aprender juntos? O nosso encontro foi planejado antes de virmos à Terra? Tivemos outras experiências antes?

RESPOSTA: Vocês não fizeram um contrato de que estariam juntos, mas vocês dois tiveram algumas das mesmas lições escolhidas em mente. Tolerância, paciência e a capacidade de ouvir e de compartilhar, estão todos envolvidos em seu casamento. Vocês se conheciam de contatos mútuos, mas esta é a sua primeira vez juntos.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Toni e Peter
https://www.facebook.com/Reincarnation-Guide-137191392985848/
Agradecimentos a: Celestial Voices, Inc contact@mastersofthespiritworld.com

Por favor, respeitem todos os créditos.

Arquivos deste autor:
http://rayviolet.blogspot.com/search?q=Celestial+Voices
http://violetflame.biz.ly/blog/?tags=celestial+voices

Traduções em Português:
http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=vozes+celestiais
Compilado por: http://violetflame.biz.ly/
Todos os artigos são de responsabilidade dos respectivos autores ou editores.
Crenças religiosas ou políticas não são defendidas aqui.
Mais em: @ http://violetflame.biz.ly

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Perguntas aos MestresII - IIVoltar HomeII