PERGUNTEM AOS MESTRES
PARENTES INTRATÁVEIS - RAIVA - DEPRESSÃO - TOC
Através das Vozes Celestiais
15 de Maio de 2014
 
  ESTADOS DE MELANCOLIA – QUEM OS TÊM?

Há uma coisa importante sobre o reconhecimento de que temos estados melancólicos (resumidos em três palavras: parentes, raiva e depressão). Pretende-se que nos libertemos deles.

As pessoas espiritualizadas, geralmente, têm uma esperança subjacente, fluindo da energia da Fonte, que é a energia de cada alma. Temos um amigo incentivador em nossa própria alma, sem cujo fluxo de energia vital, iríamos morrer. Assim, voltamo-nos para a nossa alma e para os guias espirituais em busca de respostas para os nossos problemas. A leitura dos livros dos Mestres pode também nos impedir de precisarmos ser socorridos em nossos problemas com tanta frequência.

A primeira escritora desta semana, tem sogros intratáveis, com quem ela sofre três vezes por ano, quando ela os visita com o seu marido. A resposta que lhe foi dada pelos Mestres inclui a sugestão de que a escritora deveria se afastar mentalmente do hospício da família do marido e controlar todas as suas reações quando estiver com eles. A principal alternativa é que ela não os visite, sob qualquer condição, mas para um afastamento definitivo, o seu bom marido tem que concordar com a decisão.

A segunda escritora luta com a raiva pessoal que afetou severamente o seu convívio social. Os Mestres explicam onde a raiva se encaixa na ordem das experiências positivas e negativas. Ela recebe uma orientação positiva que todos nós podemos compartilhar em nosso benefício.

O terceiro escritor lida com a depressão em sua vida. É uma condição genuína e, muitas vezes, é encontrada junto com as restrições causadas pelas lições de vida. Isto pode levar alguns depressivos a se sentirem como se eles estivessem sendo punidos, mas apesar do ensinamento de algumas religiões orientais, eles não estão. O Karma como “olho por olho” não existe, um fato que os Mestres têm enfatizado muitas vezes antes. As Mensagens estão no blog dos Mestres.

Nossos melhores agradecimentos àqueles amigos dos Mestres que contribuíram para que possamos traduzir o Manual dos Mestres para o Chinês. O projeto está agora concluído em setenta por cento, mas acabamos de ouvir de Singapura que a pessoa que iria fazer a revisão teve que romper o compromisso. Isto é desapontador, mas nos dá mais tempo para reunir o dinheiro restante que precisamos. O link das doações está na mesma página que as cartas desta semana.

Luz, Amor e Risos.
Toni e Peter

http://www.mastersofthespiritworld.com/

AS PERGUNTAS

PARENTES INTRATÁVEIS

PERGUNTA: Mestres, eu tento viver em paz com todos. Tenho uma família adorável, um trabalho agradável e o suficiente para os meus filhos. No entanto, a minha sogra e a filha dela são pessoas desequilibradas e, embora eu os veja três vezes por ano, eles têm uma influência significativa sobre o meu marido e indiretamente em mim. Por quê? Por que eu tenho estas pessoas em minha vida, de uma maneira que não consigo interagir com elas? É uma energia tão ruim quando eu os vejo, que é preciso alguns dias para me recuperar. Como posso resolver isto? Divórcio? – Raquel, Portugal.

RESPOSTA: Estas pessoas estão em sua vida, mas você poderia não se envolver, afastando-se dos dramas criados por eles, e decidir o que quer fazer, levando em conta as possibilidades. Em outras palavras, é uma lição de vida. Quando se trata do resto das pessoas e familiares ao seu redor, as coisas funcionam bem, dando-lhe uma noção do que pode ser.

A primeira parte de sua lição é aceitar que você não pode ter uma influência sobre alguém que não deseja lhe dar esta capacidade. O controle é uma ilusão, porque cada pessoa tem a liberdade para escolher como se comportar e a quem respeitar. A família do seu marido sente que você não é digna do seu marido e, portanto, trata-a como lixo. Eles têm que decidir mudar esta opinião. Nada que você fizer terá um efeito.

A segunda parte é decidir como você deseja reagir à insensibilidade deles. Você pode permitir que isto continue a afetá-la, como ocorreu até agora, ou pode ignorá-lo, reconhecendo que isto está vindo de pessoas que não reconhecem a pessoa fantástica que você é.

Permitir que o comportamento deles a aborreça é dizer que eles têm um poder sobre a maneira com que você se considera. Elas são mulheres ignorantes e infelizes que procuram tirar de você a afeição do seu marido de você. Eles estão imersos em energia negativa e odiosa, e é dela que você tem que gastar tanto tempo se livrando, após uma visita.

O próximo passo cabe a você. Seu marido não está consciente da extensão em que eles tentam influenciar a sua vida, e também o quanto o seu pensamento o afeta. Tenha uma longa conversa com ele, explicando a sua situação e o seu desejo de não ter que ser mais afetada por isto. Com base em seu lado da troca, tome a sua próxima decisão.

POR QUE TODA A RAIVA?

PERGUNTA: Mestres, eu gostaria de compreender a razão pela quantidade de raiva que estou continuando a manter em meu corpo que parece sobrecarregado muitas vezes. Gostaria de uma perspectiva espiritual para controlar isto. Esforço-me também muito para me sentir confortável no plano físico. Sinto que sou incapaz de fazer conexões com a maioria das pessoas que eu encontro... Seria maravilhoso se pudesse compreender o motivo. – Irene, Índia.

RESPOSTA: Há somente dois tipos de energia no Planeta Terra: positiva e negativa.

A energia positiva é o amor, com todas as suas sensações magníficas. A energia negativa é o medo, com todas as suas permutações: raiva, ódio, dúvida, aversão, traição, vingança – tudo o que não seja o amor. Você esteve se apegando à negatividade e não permitindo que o amor o substitua em seu ser.

Todas as pessoas têm a liberdade de escolha em relação às ações em sua vida. A maior parte das pessoas neste plano da Terra tridimensional se apega à negatividade, porque é o que eles mais sentem. As lições de vida vêm para todos na forma de negatividade, de modo que as pessoas ficam mais confortáveis com ela.

As pessoas com quem você entra em contato não passam a maior parte do tempo falando sobre o que está errado com eles: a falta de dinheiro, doenças, problemas com a família? Poucos falam sobre um belo pôr-do-sol, as possibilidades, ou os sucessos.

Quanto a você, quando as coisas não funcionam da maneira que esperava, você sente a raiva.
Quando outros não se comportam da maneira que você quer, você sente raiva. Você fica atrelada as suas expectativas. Esta é uma necessidade de controle, e é impossível controlar outros, a menos que eles consintam.

Seu nível de conforto também tem a ver com as suas expectativas do que você quer que os outros façam e como você quer ser tratada. Se você não fosse tão exigente em suas expectativas, o mundo fluiria ao seu redor e iria interagir pacificamente com você.

Você precisa, em primeiro lugar, deixar de lado as suas expectativas.

Pare e observe o mundo a sua volta. Encontre a beleza e descarte a feiúra. Sinta o amor que está dentro de você e o deixe se expandir para envolver a raiva negativa que você construiu ao seu redor. Veja este amor se estendendo para o universo – ele se tornará um farol para atrair pessoas amorosas para você. Relaxe, e sempre que sentir a negatividade – a raiva ou outro sentimento negativo – transforme-o em amor para a magnífica jornada que você está realizando.

AUTO-DIAGNÓSTICO

PERGUNTA: Mestres, tenho depressão e TOC. Mais tarde, através de uma leitura que fiz para mim mesmo, descobri que estes problemas psicológicos são resíduos cármicos ou lições. Poderiam me dizer mais sobre isto? Será que seria uma punição? Será que fiz algo de errado em uma encarnação anterior para ter estes problemas? Poderiam me dizer algo sobre a vida passada em que estes problemas psicológicos têm a sua raiz? Quero dizer, a raiz da lição cármica que me leva à depressão e ao TOC agora. – Harry, Grécia.

RESPOSTA: É muito difícil para alguém fazer uma leitura de si mesmo. A fim de se conectar plenamente com o inconsciente e ouvir o Eu Superior, deve-se desligar completamente da mente.

Quando as pessoas entram em um estado meditativo com uma pergunta de sua própria criação, elas carregam com ela sugestões para a resposta que elas buscam, do pensamento ou do ego. Em outras palavras, é quase impossível obter uma resposta completamente imparcial para si mesmo.

A depressão, uma falta de uma impressão de quem você é, e o TOC, são condições físicas que se apresentam na vida como lições, a partir das quais uma alma pode aprender sobre si mesma e como transformar problemas negativos em sabedoria positiva.

As lições de vida são escolhidas por cada alma antes de ela vir à Terra (antes de encarnar). As decisões são tomadas no Lar, no ambiente amoroso e incondicional que se ocupa, quando não na dualidade da Terra. Elas surgem em toda a energia positiva e incondicionalmente amorosa e, portanto, não podem ser negativas ou consideradas como uma punição.

Somente na Terra é que há a negatividade. Portanto, somente quando no físico há punição, retribuição ou vingança. O karma, como se acreditava nas filosofias orientais de ser olho por olho, de ser um resultado de algo realizado de forma prejudicial na vida, simplesmente não existe.

A única vez em que uma lição é transferida de uma existência para outra é através da escolha da alma. A alma pode decidir que ela não aprendeu tudo o que ela queria de uma situação particular e optou por vê-la se repetindo em outra vida, pois isto traria uma maior compreensão.

Não podemos lhe dizer a razão pela qual você escolheu estas lições. Isto seria como lhe dar as respostas para um exame final de um curso, antes que você fizesse o curso. Como com todas as lições, pergunte por que uma coisa em particular está lhe acontecendo e por que você se sente assim em relação a ela. Você poderá então mudar a maneira com que lida com os problemas e aprender como reformular a sua vida, com base em sua liberdade de escolha.

http://www.mastersofthespiritworld.com/?page_id=587

GUIA DE REENCARNAÇÃO

Michael, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Recentemente, eu não estive me sentindo como eu mesmo, devido a estar doente. Estive pensando em meus amigos que já faleceram, incluindo o pai do meu melhor amigo, que eu nunca conheci. Será que eles estão felizes no mundo espiritual? Vou ser capaz de encontrar a paz?

RESPOSTA: Como você pode ver, assim como todas as almas entrevistadas no Livro “Como eu morri (e o que eu fiz em seguida)”, o que você está pensando quando retorna ao amor incondicional, determina o que você experiencia. Se você sente que encontrará a felicidade, o amor e a realização, isto irá de encontro a você. Se você acha que precisa ser punido por uma infração em que acredita, será punido. O segredo é que uma vez fora do seu corpo, você está na energia do amor incondicional e pode curtir ou lutar em sua existência. A escolha é sua.

Claire, do Reino Unido, pergunta aos Mestres: Foi-me dito, recentemente, que eu sou uma alma graduada e que me ofereci para vir à Terra neste momento. Eu encontrei poucas informações sobre almas graduadas. Poderiam, por favor, dizer-me mais sobre o que isto significa?

RESPOSTA: A espiritualidade não tem uma linguagem comum onde os termos têm uma e somente uma definição. “Alma graduada” é um termo não muito frequentemente utilizado, e a definição varia de acordo com o proponente de seu uso. Você pode dizer que uma vez que uma alma veio à Terra, teve uma vida, aprendeu algumas lições e retornou ao Lar, ela se graduou a partir da experiência humana. Qualquer alma que reencarna ou retorna para uma segunda ou centésima vez é uma alma graduada que optou por retornar à forma humana. Você, como uma alma, faz todas as escolhas: vem, parte, permanece, guia ou participa.

Liz, dos Estados Unidos, pergunta aos Mestres: Como se vive no mundo e não se sente toda a dor e a negatividade ao redor deles? Deveríamos nos concentrar em todas as injustiças e tentar mudar as coisas? E se isto se tornar opressivo?

RESPOSTA: A escolha que você tem é a possibilidade de passar o tempo imerso na energia positiva e negativa. Você não pode mudar as decisões de ninguém sobre as coisas, assim, concentrar-se em suas atividades é um exercício de futilidade. A maior parte do mundo não sente a negatividade, porque eles a escolheram e são parte dela. Sempre que você sentir a negatividade, escolha por buscar a energia oposta positiva.

Juliana, do Brasil, pergunta aos Mestres: Por que eu permito que a minha mãe comande a minha vida? Várias vezes, eu fico chateada, mas não posso impor a minha vontade. Sinto que não tenho vida própria. Vivo à sombra dela.

RESPOSTA: Você tem total liberdade de escolha quanto às experiências que terá neste mundo. Sua lição é aceitar que você é tão boa quanto todos os outros, incluindo a sua mãe. Você está permitindo que ela a controle – resgate este poder dela. Diga-lhe que a ama, mas que não está disposta a deixá-la tomar as suas decisões por você.

Karol, do Brasil, pergunta aos Mestres: Eu tentei sempre encontrar a minha alma gêmea. Tive dois casamentos e duas filhas. Hoje, sinto que algo mudou. Em breve, farei uma viagem ao exterior e sinto uma forte intuição de que irei encontrar o companheiro que sempre procurei, para começarmos juntos os compromissos espirituais. Será a minha intuição, ou apenas um desejo não ainda realizado?

RESPOSTA: Não há nada de errado em ter desejos, desde que você não se atormente. Sua auto-estima está precisando de reconstrução. Sua magnífica alma é igual a todas as outras almas, todas preenchidas com a energia incondicional da Fonte. Você é capaz de optar por ser tão amorosa para si mesma que encontrará alguém que, como você, compreende que o amor pelos outros nunca é maior do que o nosso amor próprio.

L., do Brasil, pergunta aos Mestres: Meus pais, meus avós e o meu irmão, cada um deles, estão passando por momentos difíceis, mas eu tento me afastar do drama deles. Mas, ao fazer isto, sinto-me mal por não tentar ajudá-los. O que eu deveria fazer? Sinto compaixão e tento lhes enviar luz... mas não quero me envolver.

RESPOSTA: Cada alma está em sua própria jornada. Ela cria lições para que sejam aprendidas e se alguém interfere, tem que começar tudo de novo. Envie-lhes amor que eles irão encontrar o caminho através de suas tarefas escolhidas. Uma de suas lições é ser capaz de aprender a apenas testemunhar e não interferir.

V.S., do Brasil, pergunta aos Mestres: Eu me envolvi com uma mulher casada, que dizia que me amava muito, mas, no entanto, ela me humilhava, tratava-me muito mal, explorava-me financeiramente e me traiu com outra pessoa. Hoje, somos inimigos, mas eu a amo profundamente. Por que ela fez isto comigo? Eu poderia ter feito a vida de forma diferente e ter evitado tudo isto? Como posso esquecê-la?

RESPOSTA: Ela não merece a sua paixão. Não se engane: você não sente o amor verdadeiro por ela. Ela o fez se sentir digno de sua atenção, tratando-o mal e o extenuando. Assim, para onde foi a sua auto-estima? Você tem a escolha de continuar deprimido, ou pode dar uma respiração profunda, seguir os bons instintos que chegam até você diariamente e dizer para si mesmo que é uma pessoa muito melhor sem ela.

Claudia, de Portugal, pergunta aos Mestres: Meu namorado e eu temos um relacionamento muito difícil, doloroso e estressante, mas a verdade é que eu o amo de uma forma que não consigo compreender. Lembro-me de cinco das encarnações que tive com ele. Nesta vida, os meus problemas são aqueles que tive com ele no passado. Não sei mais o que fazer para ser feliz com ele. Quero desistir, mas, realmente, não sei se é o melhor para mim ou para nós.

RESPOSTA: Esqueça-se das cinco vidas. Seu objetivo aqui e agora é ser responsável por si mesma e escolher o caminho que leva à aprendizagem de suas lições de vida. Responda a esta pergunta com honestidade – Será que ficar com ele irá melhorar? Você não está revivendo as suas vidas passadas, você está lidando com uma lição nesta vida. Qual é a lição? Leia a carta que nos escreveu e deixe-a abrir os seus olhos. Você é responsável pela sua vida. Ninguém pode vivê-la por você.

Dulce, de Portugal, pergunta aos Mestres: Meu marido está passando por um momento muito difícil no que se refere às finanças e eu não sei como posso ajudá-lo. Todos os dias eu lhe envio todo o meu amor incondicional. O que eu tenho que aprender com esta situação? Outra pergunta: Eu decidi mudar a minha carreira e agora trabalho com acupuntura. Será que estou agindo certo?

RESPOSTA: É difícil ser amorosa com o seu marido a um custo tão emocional, mas não pode avaliar como está fazendo. Devemos lhe dizer que você e o seu marido são, cada um, responsáveis pela sua própria vida, não pela dos outros. Ele se sente fracassado, mas precisa se voltar para os outros – e menos para você – que possam lhe dar o conselho prático que ele precisa. Você prejudicou gravemente o seu equilíbrio pela maneira com que permite que as necessidades dele dominem o seu espírito. Nenhum trabalho, tão bom quanto possa parecer, seria a coisa certa para alguém, nestas circunstâncias. Dar ao seu trabalho de cura uma chance de ser o emprego dos sonhos, pode ainda ser a melhor coisa para você.

Fabia, do Brasil, pergunta aos Mestres: Sou uma advogada há pouco mais de um ano. Gosto da minha profissão, mas sinto muita insegurança e medo do fracasso. Não estou tendo o retorno financeiro que desejo e, algumas vezes, penso em começar outra carreira. Eu me pergunto se estou no caminho certo.

RESPOSTA: Você diz que gosta de sua profissão, mas pergunta se está no caminho certo. É difícil ser o querelante e o réu ao mesmo tempo! A Lei é um amante ciumento. Isto irá lhe drenar tempo e energia, se você o permitir. Você tinha grandes esperanças ao entrar na profissão. Você é talentosa, mas lhe falta a auto-estima. O amor próprio pode capacitá-la a tirar o máximo dos seus talentos indiscutíveis e resolver os problemas financeiros. Trate isto como um caso aberto e fechado: Siga os seus sentimentos e não as exigências do seu ego, mas, sim, os sussurros de sua mente superior. Você irá desenvolver poderes intuitivos e a vida será novamente agradável.

Maria, de Portugal, pergunta aos Mestres: Estou com 47 anos e nunca tive um amor verdadeiro. Amo um homem, com quem tive muitas relações como namorada... mas todas terminam muito mal, geralmente ele tem outras mulheres. Eu o amo, mas ele é muito diferente de mim, e ele me magoa todas as vezes. Vocês acham que um dia terei um amor verdadeiro?

RESPOSTA: Aos 47 anos é um grande momento para se concentrar no problema real. Você vê a sua vida amorosa como algo que lhe acontece em um dia, através de um milagre, O Sr. Right virá e lhe salvará. Isto é apenas para princesas em altas torres, nos contos de fadas. Acorde! Seu longo drama com o Sr. Namorado, que é um abusador egoísta e não é um verdadeiro amigo, poderá continuar para sempre, ou você pode começar a se amar. Reconheça os seus muitos e grandes talentos, saia e atraia um bom homem, antes que seja muito tarde.

Noura, da Finlândia, pergunta aos Mestres: Muitas vezes eu percebo a sequência de números 11:11, mas hoje foi realmente estranho. Primeiro, eu comecei com 10:10, em seguida 11:11, e 12:12... Neste momento eu estava pensando: “Que coincidência”, e eu me esqueci disto, até que notei 14:14 e 15:15! Sou uma pessoa muito ocupada, assim realmente não olho o relógio durante todo o tempo. O universo está tentando me dizer algo?

RESPOSTA: Que tempo você deve ter, esperando subconscientemente que os números apareçam e então, mentalmente, esforçando-se para encontrar uma razão para eles? Alegre-se e divirta-se! Se estes números não significam nada para você, então eles nada significam, sob qualquer condição. O universo funciona em padrões simples em tudo, não apenas em relógios.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
https://www.facebook.com/pages/Reincarnation-Guide/137191392985848

Mais: http://www.mastersofthespiritworld.com/

Tradução de: Regina Drumond Regina.drumond.2007@gmail.com
http://planetaazul.ning.com/profiles/blogs/perguntem-aos-mestres-732
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Perguntem aos MestresII - IIVoltar HomeII