PERGUNTEM AOS MESTRES
LIÇÕES E REGRAS
Pelas Vozes Celestiais
19 de Janeiro de 2013
 
A Miséria gosta de companhia
Muitos pontos de vista das lições de vida
Quem faz as regras?

Nós temos uma série interessante de perguntas, respondidas pelos Mestres nesta semana. Acreditamos que quando lemos o ensinamento que acompanha o formato pergunta e resposta, os questionadores não são as únicas pessoas a se beneficiarem do exercício. Podemos analisar mais facilmente os problemas e aplicá-los as nossas próprias experiências quando elas são situações da “vida real”, do que se fossem objeto de uma palestra sobre o mesmo tema.

A primeira pergunta contém um pequeno exemplo de um erro muito comum, cometido por pessoas em um relacionamento amoroso que supõem que o objeto de suas afeições deve ser a sua alma gêmea. Vocês podem ler o nosso comentário sobre isto na página do blog dos Mestres. O grande problema nesta questão diz respeito a assumirmos a responsabilidade pelas inseguranças, e chegarmos à conclusão de que todos nós somos responsáveis pelas nossas próprias vidas (e ninguém mais).

Ao assumirmos a responsabilidade, precisamos estar conscientes de que temos uma alma perfeita e poderosa nos apoiando e capacitando.

A segunda questão se relaciona com o corpo paralisado da questionadora, debilitada pela lesão cerebral. Aqui temos o outro lado da cena. A responsabilidade foi assumida com muito sucesso pela questionadora, que tem sido um exemplo brilhante para outros, mas que está lutando com o pensamento de que ser um exemplo pode não ser a resposta final, e que buscar a cura física é o próximo passo. Aqui os Mestres invocam a Lei do Livre Arbítrio para todas as almas. Não há uma solução aqui que deva ser tomada. A lição da paralisia foi aprendida com sucesso. A escolha de ir para a cura pessoal está totalmente aberta para a alma decidir.

Os Relacionamentos são uma fonte preferida das perguntas que recebemos. A terceira pergunta é sobre uma mulher que está em uma relação controlada pelo seu homem, mas que descobriu que relacionamentos divertidos e muito diferentes estão ainda disponíveis para ela. Aqui os Mestres expõem o fato de que os seres humanos são muito controlados por atitudes e regras sociais. Mas não temos que ser. Quando assumimos o controle de nossas vidas e seguimos a nossa própria direção interior, somos livres para escolher a estrada menos acidentada. A resposta é uma pura recapitulação dos problemas das perguntas anteriores – em um cenário muito diferente.
----.....---==II==----.....----
 
Perguntas e Respostas

A Miséria gosta de companhia

PERGUNTA: Mestres, eu preciso realmente de alguma ajuda com o que está me acontecendo agora. Acredito que encontrei a minha alma gêmea e tem sido muito difícil. Há muitos sintomas e etapas que eu tenho que passar sozinha, enquanto ele estiver distante: ele é militar. Ambos sofremos abuso e assim por diante, na vida. Embora ele seja muito gentil e amável, ele é completamente desligado. Condicionamento? Doença mental? Eu já não sei. Assim, como eu disse, estou sozinha para entender tudo isto. Agora ele está aquartelado em outro estado e isto parece a morte. Espero que possam responder rapidamente, suas ordens foram muito repentinas – Piper, Estados Unidos.

RESPOSTA: Este homem, embora ele seja do seu mesmo grupo de alma e tenha anteriormente compartilhado vidas com você, não é a sua alma gêmea. Ambos escolheram padrões similares de lições de vida para esta existência, assim vocês parecem ser idênticos em muitos aspectos, daí a base para a sua crença sobre a conexão entre vocês. Suas lições estão ocultas sob uma falta de autoconfiança e a necessidade de aceitação e validação constantes.

Tê-lo perto não irá corrigir os seus problemas ou ajudá-la a aprender as suas lições. Você tem que procurar em si mesma as suas respostas. É o momento de assumir a responsabilidade pelas suas inseguranças. Você quer alguém que lhe diga o que fazer, porque você não tem confiança em suas próprias decisões. É o momento de perguntar por quê. Você foi programada para acreditar que não é tão boa quanto outras pessoas e que não pode cuidar de si mesma.

Todos os seres humanos têm uma alma eterna perfeita dentro deles. Você tem que aceitar esta alma como a sua fonte de energia e acreditar que ela a protegerá e lhe fornecerá todas as respostas. Quando sentir uma dúvida decorrente de uma atividade, entre em seus sentimentos e pergunte por que este medo está presente. Se você clarificar os seus padrões de pensamento habituais de culpa, começará a sentir a causa. Geralmente, as coisas que foram feitas ou ditas a você, plantaram este medo e dúvida em seu ser.

Uma vez que tenha uma idéia sobre a causa, pergunte então se sente que precisa manter esta resposta viva em você. Se isto não mais lhe serve e se quer mudar a sua reação a este tipo de situação, então escolha o modo como pretende lidar com coisas semelhantes no futuro. Sua alma gêmea tem tantos problemas para resolver como você, assim estar juntos agora somente irá aumentar os problemas que você enfrenta.

Muitos Pontos de Vista das Lições de Vida

PERGUNTA: Mestres, eu tive uma lesão cerebral, quando tinha 21 anos e ninguém sabe por quê. O lado direito do meu corpo ficou paralisado há quase 16 anos. Minha mão não funciona realmente e o meu pé direito já não é tão bom também. Estou com 37 anos. Tenho percorrido um caminho espiritual já há muitos anos e também comecei a ser uma Trabalhadora da Luz. Alguns indivíduos disseram que eu me curarei totalmente e que o meu corpo irá se curar. Há algo agora que eu tenha que aprender antes que possa desfrutar de duas mãos totalmente funcionais? Ou eu sou algum exemplo para as pessoas de que eu posso me divertir com o meu corpo paralisado? O que posso fazer? – Miia, Finlândia

RESPOSTA: Você, como é o caso de todas as almas, tem o poder de criar a sua própria realidade. Para cada uma de suas encarnações, o processo de criação começa com o planejamento de que lições você deseja experienciar durante esta vida. Você faz contratos com outras almas para que elas a ajudem com os seus desejos, e você as ajude com os delas. Cada ação mínima não é determinada antecipadamente, mas as categorias principais são estabelecidas.

Você desejou passar de ser fisicamente “íntegra” para deficiente física, a fim de experienciar as mesmas características de controle e falta de controle. Alguns amigos que não quiseram que os eventos ocorressem para eles desejaram estar próximos para ver como era a transição. Você cumpriu a sua parte do contrato e foi um mestre fenomenal ao mesmo tempo.

O que você fará a partir de agora é com você. Você é ainda um exemplo fantástico para aqueles que entram em contato com você, por causa de sua atitude e do modo com que interage com a sua deficiência. Você sempre tem a capacidade de mudar as suas circunstâncias, mudando a sua realidade – a menos que o seu desejo inicial fosse realizar estas mudanças através de sua transição. Mas não há nada absoluto, de modo que você pode mudar o plano também.

Que trabalho maravilhoso você fez para as pessoas! Sua força está aumentando constantemente no nível físico e espiritual. A escolha é sua. O que vem em seguida para você?

Quem faz as regras?

PERGUNTA: Mestres, estive em um relacionamento feliz durante dois anos e meio, com um homem 28 anos mais velho. Recentemente, a minha vida mudou para melhor: o emprego, dinheiro, roupas novas e um final de semana recente em outro país com dois novos amigos do sexo masculino, e então os problemas começaram. Sinto uma vontade de viver a vida e ele está tendo problemas com isto. Sou liberal ao não me importar com a diferença de idade, ou em viajar com dois amigos do sexo masculino, mas ele diz que há regras que eu tenho que seguir e que uma mulher comprometida não pode fazer certas coisas. Estou agora emocionalmente confusa. Sei que quero ter uma vida e prosperar, mas não tenho certeza de que ele concorde com isto. Quero saber se posso viver com ele, ou se permanecer com ele significa que não terei uma vida própria? Qual é a sua perspectiva sobre a nossa relação e quais são as lições a aprender? Tia, Reino Unido.

RESPOSTA: Todos os seres humanos vivem as suas vidas através do que se conhecem como sistemas de crenças. Estes são conjuntos de regras a partir dos quais os indivíduos padronizam a sua vida. A aceitação inicial ou a aprendizagem destas regras vem dos pais, professores, da sociedade, etc. As pessoas estão inconscientes de que elas estão vivendo através de um conjunto determinado de regras. Desde que todas as almas têm o livre arbítrio, você tem a capacidade de mudar as regras que controlam a sua vida, a qualquer momento que desejar.

Aqueles que não têm conhecimento da origem particular de “suas” regras, acham que todas as pessoas são controladas pelos mesmos procedimentos. Seu marido é um deles. Ele acha que todas as pessoas estão conscientes das “regras” e que elas não podem ser modificadas ou mudadas. Esta foi a maneira com que ele foi criado, com a estrita observância ao jeito que sempre foi. Ele não irá mudar. Ele espera que você esteja familiarizada com o seu conjunto de regras e que viva através delas.

Seu homem quer previsibilidade. Ele quer saber exatamente o que você e todas as outras pessoas farão em seguida. O controle é muito importante para ele. Contanto que você aceite as suas regras e não queira mudar qualquer uma delas, você continuará a ter um relacionamento feliz. Se desejar exercer o seu livre arbítrio, irá escapar do seu padrão de vida e ele ficará com medo do resultado.

Nada é certo ou errado em seu caminho espiritual. Você deve decidir o que deseja desta vida. Sempre que se perguntar: “O que penso em relação a isto?”, o sistema de crenças, ou conjunto de regras através das quais está consentindo em viver, mantém um rígido controle sobre você. Se, em vez disto, você perguntar: “Como me sinto em relação a isto?”, você estará dando a permissão ao seu espírito de fazer escolhas baseadas apenas em seus desejos, não nos comandos de outros. Com desculpas à Shakespeare: “Viver ou não viver, eis a questão.”

 
----.....---==II==----.....----
 
 
 
Gostou! Indique para seus amigos.
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Perguntas aos MestresII - IIVoltar HomeII