REUNIÃO DA LEMÚRIA  
Luz de Gaia
  "É quase com lágrimas nos meus olhos que eu estou deixando você saber, de Adama, que muitos de vocês lendo essas palavras estavam entre as Almas valentes que sacrificaram suas vidas para o grande benefício do coletivo. Aplaudimos a sua coragem, e agora vamos nos alegrar por nosso Retorno juntos, mais uma vez, para continuar a nossa Grande Missão Lemuriana de ajudar o Planeta e a humanidade em sua gloriosa Ascensão."

DOS LIVROS DE TELOS

Antes que o Continente Lemuriano afundasse, os sacerdotes e sacerdotisas dos Templos foram avisados das mudanças cataclísmicas que se aproximavam, e vários Focos do Fogo Sagrado foram transportados para Telos. e outros foram transportados para outras terras que não seriam afetadas.

Muitas dessas Chamas foram levadas para o continente da Atlântida para um local específico e foram sustentadas lá por um bom período de tempo por diligências espirituais diárias.

Pouco antes da Lemúria afundar, alguns desses sacerdotes e sacerdotisas voltaram para suas casas naquele continente e se ofereceram para descer com a terra e Seu povo, dando a ajuda de sua radiação e estendendo conforto e destemor. Eles ofereceram essa ajuda para combater o medo, que sempre vem com uma ação cataclísmica.

Esses Beneméritos Amorosos, pela radiação de suas energias controladas por Deus e seu sacrifício, literalmente cercaram as auras do povo em uma Manta de Paz, e ajudaram a criar uma libertação do medo de modo que os corpos etéricos desses fluxos de vida não fossem tão gravemente marcados , salvando assim aquelas pessoas, em encarnações futuras, de ter que experimentar consequências trágicas maiores.

Muitos membros do sacerdócio colocaram-se em pequenos grupos estrategicamente em várias áreas e oraram e cantaram enquanto eles foram submersos.

A melodia era a mesma que hoje se conhece como "Auld Lang Syne". https://www.youtube.com/watch?v=ztjhHkH7OvQ

     
A ideia por trás dessa ação era que cada horrível experiência deixa uma cicatriz muito profunda e trauma no corpo etérico e memória celular da pessoa, e leva várias encarnações para curar.

Através da ação e do sacrifício daqueles do sacerdócio, escolhendo ficar juntos em grupos e cantar até o fim, muito medo foi mitigado, e um certo nível de harmonia foi mantido.

Desse modo, o dano e o trauma das almas que pereceram foram grandemente diminuídos. Dizia-se que os do Sacerdócio, junto com os músicos, cantavam e rezavam até que as ondas e a água subissem ao nível de suas bocas. Foi então que eles também morreram.

Durante a noite, enquanto as massas dormiam, sob um céu azul estrelado, estava tudo acabado; a Pátria estava submersa sob as ondas do Oceano Pacífico.

Nenhum sacerdote havia deixado seu posto, e nenhum tinha evidenciado qualquer medo. A Lemúria caiu com dignidade.

"Auld Lang Syne" foi a última canção ouvida na terra da Lemúria.

A canção que cantaram, algumas pessoas na Terra trouxeram esta canção de novo através do povo escocês, e palavras muito proféticas foram colocadas nele, tais como. "Deveriam se esquecer de velhos conhecidos". Na verdade, SOMOS ESSES VELHOS CONHECIDOS que se reúnem novamente, aqueles de nós do reino físico com aqueles dos nossos amados, antigos amigos e familiares de Telos, "ainda invisíveis" à nossa atual visão e, esperamos, não por muito mais tempo.

Ouça isto bem em seu coração, meus amigos, essas frases reunidas.

Antes de nossa Amada Lemúria afundar completamente, foi profetizado que um dia, em algum futuro distante, muitos de nós se reuniriam novamente como um grupo e Cantarão esta canção novamente, com o absoluto


CONHECIMENTO DE QUE A "VITÓRIA DA TERRA" ESTÁ GANHA.

O tempo em que vivemos agora traz a Celebração deste dia tão esperado e o cumprimento dessa incrível Profecia.

ESTAMOS AGORA INICIANDO O INÍCIO DA TÃO AGUARDADA "REUNIÃO".

~ DOS LIVROS DE TELOS ~
https://www.facebook.com/majasbehrens
                                       (Tradução)Música Auld Lang Syne - Há muito tempo atrás... (Despedida)

Deve ser um antigo conhecido, esquecido...
E nunca trazido à mente?
Deve ser um antigo conhecido, esquecido
Dos bons e velhos tempos?
Pelos bons e velhos tempos, meu caro
Pelos bons e velhos tempos
E nós ainda beberemos um copo de benevolência,
Pelos bons e velhos tempos
E certamente será o seu momento!
E certamente eu vou ter o meu!
Nós, naturais daqui, correremos sobre a encosta
E colheremos flores silvestres
Mas temos que caminhar, ainda que muito cansados...
Pelos bons e velhos tempos...
Nós, naturais daqui, remando em chamas
Desde a manhã ensolarada até a noite...
Mas afastaremos os mares entre nós
Pelos bons e velhos tempos...

 
-.....---==I.=|=|..|=|=.I==----.....-
  Direitos Autorais:
Tradução Vilma Capuano
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Outras CanalizaçõesII - IIVoltar HomeII