LORD MAITREYA, CRISTO
Canalizado através de Natalie Glasson
Publicado em 08 de dezembro de 2009
 
Durante uma encarnação anterior na Terra, enquanto buscava as respostas para a minha confusão e para os meus sentimentos de separação, eu me deparei com um sábio que estava ao lado da estrada arenosa e simplesmente reconhecia aqueles que atravessavam. A terra era desolada, mas as pessoas viajavam por milhas entre as aldeias e cidades para encontrarem trabalho, verem as famílias ou encontrarem mais alimento. Não era um país rico em que eu tinha perambulado, mas uma terra quente e de algum modo sem esperança, que parecia me atrair mais ainda ao seu centro.

O sábio me reconheceu do mesmo modo que eu imagino que ele reconhecia todas as pessoas que passavam em seu espaço de residência, com um aceno de cabeça de reconhecimento e então um olhar de inteligência. Este homem sábio me intrigava, embora eu tivesse passado em muitas das minhas viagens, ele que se mantinha em paz, dia e noite, parecendo ter todas as respostas que eu estava buscando, ou pelo menos, ele parecia suavizar a dor dentro de mim. Eu abençoei o homem sábio e tirei do meu bolso a pequena quantidade de alimento que possuía, oferecendo-a de boa vontade ao sábio. Gesticulando para mim, para que ficasse atrás dele, ele colocou o alimento no chão arenoso diante dele. A minha cabeça estava confusa com pensamentos, questões, impulsos, raiva e o desejo simples de saber por que eu sentia tal dor, confusão e separação. Eu me sentia como se fosse todo um mundo que eu não compreendia e nem podia compreender. A antecipação de qualquer tipo de orientação deste sábio me fez ficar em silêncio, minha cabeça ereta, minhas costas retas, com o único movimento vindo da minha mente e dos olhos enquanto eu observava outros passarem.

Um longo tempo pareceu ter passado e ainda estávamos em silêncio, a minha paciência crescendo, minha pele queimando pela luz solar forte e poderosa. O calor, o pó e o silêncio estavam insuportáveis, mas algo dentro de mim dizia para aguardar, para obedecer aos desejos do sábio e esperar que eu eventualmente receberia as palavras de sabedoria do sábio que eu tinha visto muitos homens antes de mim ganharem. Minha raiva e frustração excederam os limites quando eu vi quatro jovens pegarem a minha oferta de alimento diante do sábio sem um agradecimento ou reconhecimento; tudo o que eu tinha uma vez possuído se fora, e, entretanto, eu sentia o desejo de permanecer.

Quando o dia se transformou em noite, um frio pungente desceu. Um frio que parecia entorpecer o meu corpo, mas tornava os meus pensamentos e emoções muito ativos e intensos. Muito freqüentemente o sábio se virava para mim, oferecendo algo para beber, o que eu aceitava. Quando eu começava a empenhar a minha mente para me comunicar com ele, ele retomava a sua posição novamente e eu era forçado a ficar novamente esperando e na expectativa.

Passaram-se cinco longos dias e nós continuávamos juntos, em silêncio, mas algo estava mudando dentro de mim, uma tranqüilidade, uma paz interior e um sentimento de ser ilimitado estava me oprimindo.

No sexto dia o sábio se virou para mim, durante a madrugada e disse:

“O que você busca está dentro de você. Você deve encontrar a palavra que revela a sua energia. Isto lhe permitirá se sentir completo. Não se esconda de si mesmo, mas compreenda o seu eu verdadeiro, sabendo que se você o fizer, outros o aceitarão e perceberão o mesmo dentro deles. Você nunca poderá se afastar da dor, mas poderá transformá-la em algo melhor”.

O sábio se levantou honrosamente do chão e começou a caminhar ao longo da estrada arenosa na direção de onde eu tinha vindo há dias. Eu o observei por algum tempo, até que eu pudesse vê-lo se sentando novamente. Ele tinha desistido do seu espaço para mim ou eu o tinha afugentado?

Meus pensamentos começaram a se focar nas palavras do sábio:

“Encontre a palavra que revele a sua energia”, esta sentença continuava a passar em minha mente. Eu comecei a pensar, eu pensava nas palavras que me eram familiares, em meu próprio nome, nos nomes da minha família e até em palavras diferentes significando revelação, mas nada parecia mudar dentro de mim. Eu estava esperando um efeito inesperado, mas ainda eu lá me encontrava, com o meu corpo ficando cansado e esgotado. Eu comecei então a mudar a minha direção de pensamento. Eu comecei a pensar no nome do nosso Criador em meu próprio idioma, o que criou leveza em minha energia, quase como se toda a tensão de estar sentado por nove dias estivesse sendo arrastada.

Eu percebi uma senhora e um jovem passando por mim. Eu os reconheci do mesmo modo que o sábio tinha me reconhecido e para a minha surpresa, a senhora tirou uma pequena porção de alimento e o colocou diante de mim. “A resposta ainda tem que ser encontrada”, ela disse. Meu choque me oprimiu. “Não se perturbe agora”, ela falou novamente.

Através desta experiência, a minha determinação e a minha força cresceram. Eu nunca comi o alimento porque era como se as suas palavras tivessem nutrido todo o meu corpo. Os dias passaram e ainda eu estava em paz e em crescente harmonia. As palavras passavam em minha mente, mas nenhuma parecia ter qualquer relevância ou poder, até que me veio uma palavra no meio de uma noite extremamente fria. A palavra era “amor”. Esta palavra pareceu me preencher com afeto, entusiasmo, meus braços e pernas queimavam , enquanto o torpor do frio se desfazia. Era como se o meu peito estivesse em fogo, como se eu estivesse gerando o meu próprio calor, que estivesse dissolvendo a dor e a separação que me tinham se tornado tão familiares. Meu corpo estava energizado. Eu estava sentindo emoções novas, jubilosas e felizes, sentimentos que nunca sentira antes. Quando a madrugada terminou, eu senti como se todo o meu corpo se dividisse ao meio, enquanto o meu velho eu e o meu velho sentimento me abandonassem.

Alguns dias mais tarde eu experienciei os céus se abrindo para mim, eu vi a minha jornada, o meu propósito e as minhas profundas conexões com outras almas, e, naturalmente, a alma do Criador. Eu aceitei o nome de Cristo ou amor. Esta palavra se tornou muito preciosa para mim e eu comecei a compartilhá-la com outros que passavam por mim em sua jornada da vida.

Este foi o meu ponto do despertar, da compreensão e da mudança, o ápice do momento em minha vida que me permitiu me tornar o Cristo, mantendo a energia de amor do Criador para todos aceitarem a um nível planetário.

Eu espero que vocês tenham apreciado a minha memória e que ela os tenha encorajado a contemplar a palavra que revela a sua energia. Pode ser a palavra do amor ou algo tão precioso. Eu espero que isto os ajude a compreender a sua verdade e a transformar as suas energias para melhor. Eu reservo este momento agora para honrar o sábio que mudou a minha vida e o Criador por ser este sábio.

Com bênçãos sagradas de amor,
Lord Maitreya, Cristo

Tradução: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br

Natalie Glasson canaliza mensagens dos seres de luz que o Arcanjo Miguel orienta para vir comunicar a sua sabedoria e compartilhar a sua energia para o crescimento espiritual da humanidade. Estas mensagens canalizadas se concentram na energia que está vindo mais proeminentemente dos planos internos, enquanto oferece orientação espiritual e inspiração. Natalie é famosa pela variedade de Arcanjos, Mestres Ascensionados, Elohins, Fadas, Unicórnios e Elementais que ela canaliza, o que permite ao leitor se conectar e a compreender muitos seres de luz, que são aspectos do universo do Criador e estão auxiliando no processo da ascensão na Terra. Para maiores informações vá até o site deste link: http://www.natalieglasson.com/Contact_Me.html 

Fonte: Natalie Glasson, Wisdom of the Light, www.wisdomofthelight.com

Gostou! Indique para seus Amigos.

|Topo da Página| |Voltar Menu Sabedoria da Luz| |Voltar Home|