A REVERBERAÇÃO DO CHOQUE:
A SAÍDA DA GRÃ-BRETANHA DA UNIÃO EUROPÉIA
Mensagem de Julie Redstone
29 de Junho de 2016
 
luz de gaia
 
  Muitos estão reagindo à retirada da Grã-Bretanha da União Européia, alguns com louvor, alguns com consternação, alguns com um sentimento de temor em relação a eventos futuros esperados. Há uma necessidade de manter estes movimentos e decisões na vibração espiritual da luz e de seus propósitos, e saber que para o planeta como um todo, e para todos os habitantes da Terra, apesar das aparências, estamos nos movendo em direção a um tempo de maior unidade e união.

Há um debate acontecendo hoje sobre se foi “certo” a Grã-Bretanha se retirar dos Estados Unidos para servir aos seus próprios interesses nacionais. Este debate é uma assinatura do nosso tempo, aplicando-se a muitas situações, tanto individuais quanto globais. Estamos sendo chamados hoje a unirmos o nosso próprio interesse ao dos outros, compreendendo que não há uma separação real entre os dois, que somos Um. No entanto, forças da oposição estão também reunindo forças para criar uma crença em nossa própria separação.

Há uma reverberação de choque se movendo através da comunidade global hoje, que tem a ver com a saída da Grã-Bretanha da União Européia em 23 de Junho. O choque ocorre quando algo que parecia estável e permanente, cede inesperadamente. Isto pode acontecer em qualquer área da vida, onde a previsibilidade em relação ao que considerávamos como seguro, de repente, parece não ser.

Muitos estão falando hoje sobre os efeitos da remoção da Grã Bretanha dos Estados Unidos e estão estimando este efeito com uma variedade de avaliações – desde a confiança de que outros tratados internacionais ou relações não serão afetados, a uma avaliação do perigo, tanto econômico quanto político. Alguns dizem que a saída da Grã-Bretanha pode soar como o toque de finados para a própria União Européia, com a expectativa de que outras nações seguirão o mesmo caminho.

Amados, o choque pode levar ao medo, e o medo cria consequências próprias que podem levar na direção de uma maior instabilidade, enquanto maiores medidas de proteção são tomadas para garantir que a própria segurança permaneça intacta. O medo é algo que mina, tanto os indivíduos quanto as nações. Ele enfraquece o princípio da cooperação e o princípio do amor, e apóia uma reversão para defesas de auto-proteção do ego, em que cada pessoa ou nação cuida de si mesma. Este movimento está acontecendo no mundo hoje, apoiado pelas forças da oposição à luz que se beneficiam da expansão do medo. Tais forças também se beneficiam da experiência da polarização, da qual a atual circunstância constitui um exemplo.

O QUE É POLARIZAÇÃO?

A polarização cria uma imagem de pontos de vista opostos em lados extremos de um espectro, com a crença de que a discrepância extrema entre uma extremidade e a outra significa que estes pontos de vista são irreconciliáveis. A polarização existe hoje entre aqueles que buscam um futuro construído em uma maior unidade entre as nações e entre as pessoas, e aqueles que procuram erguer novas fronteiras e muros em nome de promover a “segurança” econômica ou política. Esta polarização pode ser considerada a assinatura emocional de nosso tempo, um tempo em que as forças da expansão da luz estão trazendo constantemente, embora, muitas vezes, de forma invisível, um movimento em direção a uma maior unidade, enquanto ao mesmo tempo, forças da oposição estão tentando separar as coisas, seja na família das nações ou na comunidade de pessoas em qualquer nação. É importante estar ciente desta polarização, pois cada alma que está encarnada na Terra hoje está aqui para desempenhar o seu papel em relação a isto.

Uma polarização adicional está ocorrendo hoje entre aqueles que defendem a “liberdade” como uma diretiva principal, e aqueles que apóiam a “unidade” como um objetivo fundamental, com muitos vendo, cada vez mais, estes dois como opostos no propósito e no ponto de vista. Aqueles que buscam a “liberdade” em detrimento da unidade ficariam felizes pelo direito soberano de cada nação ou indivíduo exercer as suas próprias prerrogativas e prioridades e separar a sua identidade do resto, a fim de satisfazer de forma mais eficaz as suas próprias necessidades. A saída da Grã-Bretanha dos Estados Unidos poderia ser vista como um exemplo disto. Aqueles que buscam a unidade em detrimento da liberdade, iriam obscurecer as diferenças entre as nações ou indivíduos, e buscam impor uma única norma sobre todos os participantes em um acordo coletivo que poderia não respeitar devidamente direitos e necessidades exclusivos dos participantes individuais neste acordo. A União Européia foi criticada por alguns por esta razão. A polarização é uma perspectiva construída sobre o medo e a sensação de que estas duas posições não podem se unir. Como resultado, o mundo se torna dividido em “campos”, preenchidos por aqueles que favorecem uma posição ou outra.

Amados, na vibração espiritual da luz e na ausência do medo, não há oposição entre a “liberdade” e a “unidade”. A luz detém ambos em si mesma, como o entendimento de que não há separação entre o que serve ao bem de um e ao que serve ao bem de todos. A luz mantém esta verdade mais profunda de que ninguém está separado do resto e, portanto, não há realmente tal coisa como cada pessoa ou cada nação operando por si mesma em serviço de suas próprias necessidades, desde que todos nós somos Um.

É o reconhecimento da Totalidade e da Unidade subjacente que resolve a polarização entre “liberdade” e “unidade” no nível de ação e de tomada de decisão. É o reconhecimento de que o mundo está avançando e que as forças da oposição estão tentando desmantelar.

À medida que vemos e respondemos à saída da Grã-Bretanha da União Européia e enquanto participamos das várias reações a esta saída, é importante compreender que tudo o que cria uma identidade em uma maior separação do bem-estar de todos, está se movendo em uma direção que está menos em ressonância com os propósitos da luz, ainda que possa parecer estar. E tudo o que iria propor um conflito irreconciliável entre “liberdade” e “unidade” está também se movendo em uma direção de uma visão mais limitada, ao invés de uma visão do futuro que leve ambas a serem unidas na Unidade de todos.

Que possamos vir a nos conhecer como não separados do resto, seja como indivíduos ou nações, e que possam surgir líderes mundiais que possam nos levar na direção que a luz espiritual estabeleceu e que a Terra esteja preparada e à espera de receber. Que todos os corações honrem este princípio que vive no próprio coração e na essência do ser.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:

Fonte: http://lightomega.org/ 

Traduzido por: Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br 
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Luz Omega - Julie II - IIVoltar HomeII