O PODER DA ESPERA
Mensagem de Julie Redstone
8 de Março de 2014
 
 
  Quando empurramos algo que pesa muito, usamos uma força energética que associa a nossa vontade com a energia física de nossos corpos para exercer pressão naquilo que desejamos mover. Nossa “vontade” é a nossa intenção e a nossa intenção ativa o fluxo de energia que se move através dos nossos braços e pernas para empurrar ou mover algo.

Assim é, também, com a intenção e a energia espiritual. Quando pretendemos algo com um objetivo ou propósito espiritual, a nossa intenção libera energia que começa a fluir em uma direção particular, de acordo com a nossa vontade, e se a nossa intenção for forte, não há obstáculos que interfiram, e a corrente de energia formada é clara e segura.

Grande parte da vida espiritual e do progresso que fazemos em nosso crescimento individual e coletivo ocorre através deste princípio da intenção, ativando a energia para criar o movimento à frente.

Com respeito à espera como uma “força” para movimentar as coisas, para a mente e o ego, a idéia é um contra-senso, desde que a espera parece ser o oposto de agir ou fazer, e desde que, muitas vezes, parece que o nosso eu mental, emocional e físico está desconfortável, pois, geralmente, não sabemos quando o avanço será visível.

No entanto, a espera, quando realizada com propósitos Divinos na mente, isto é, quando tal espera nos coloca em acordo com a vontade Divina, ativa uma força energética de uma maneira semelhante à ação de empurrar um peso para frente através de nossa intenção associada à energia.

A força energética que é ativada através da espera, no entanto, não é somente invisível, mas não está normalmente disponível ao nosso eu consciente. É um aspecto da consciência da alma que trazemos à existência, em cumprimento ao propósito de nossa alma de estar na Terra, e em cumprimento aos propósitos de Deus para nós.

A espera, com a intenção de participar deste propósito mais elevado, ativa a força produzida pela constância – ao entrarmos em acordo com a nossa própria vontade com a vontade Divina, a fim de atingirmos o propósito da manifestação Divina. Este acordo é a essência da Aliança que as almas empreenderam com a Fonte divina da vida, antes de fazerem a sua jornada da Terra.

Esta Aliança é trazida quando a vontade humana é unida à vontade Divina, e o ego que mantém os seus interesses pessoais como fundamentais, submete-se à Vontade universal que mantém os interesses de Todos como fundamentais.

Quando o amor e a confiança nos permitem, através da espera, submeter o nosso interesse pessoal em alcançar um objetivo com o tempo, o propósito e o método que o interesse Divino tem em mente, nós ativamos a força da Aliança que traz as bênçãos Divinas e a Luz à Terra.

A Luz é a força Divina através da qual a vontade Divina se manifesta. Ela não está separada do amor, nem está separada da graça ou da respiração. Em vez disto, ela associa todas as três e cria a manifestação dos propósitos de Deus na Terra para todos os seres.

A espera, em serviço ao Divino, move estes propósitos, ao permitir que a luz da constância, estabelecida na espera, torne-se incorporada em nós, e se mova através de nós, afetando a vida ao nosso redor e à própria Terra.

Que esta idéia parece um contra-senso é compreensível, dada a nossa orientação humana coletiva para a mestria, especialmente do mundo físico, mas também em relação as nossas próprias emoções e a nossa vida mental. Fomos orientados, por muito tempo, a “fazer”. E assim a espera, oposta a “fazer”, pode parecer que nada está sendo realizado.

No entanto, está, a partir do ponto de vista do Divino e dos propósitos da alma, realizando o grande bem de permitir que a força Divina da Luz seja ancorada no plano físico, transformando a Terra, os nossos próprios corpos e todas as outras formas de vida, invisivelmente.

Não precisamos procurar o desconforto da espera, pois a nossa história como seres físicos, para a maioria de nós, tornou isto uma experiência difícil. Mas, às vezes, quando se torna necessário, e por qualquer período de tempo que se torne necessário, é importante mantê-la como uma força para o bem, uma força que ancora a Aliança do relacionamento da alma com Deus na Terra, e libera uma força de Luz que irá melhorar o desenvolvimento da vida na Terra como um todo.

Este efeito maior pode nos parecer desproporcional e difícil de acreditar, desde que, geralmente, ainda nos consideramos como indivíduos discretos, solitários, em nossas vidas separadas.

No entanto, a verdade mais profunda é que somos parte de um corpo e de um campo energético, e assim o que trazemos através de nossa própria encarnação é transmitido ao todo maior, do qual fazemos parte. Cada indivíduo é como um transmissor, e as forças que incorporamos podem se tornar os nossos dons ao mundo, ou nossas responsabilidades.

Que todos que esperam saber disto, que na experiência da espera, um grande bem esteja sendo alcançado, o bem de transformar o corpo energético da Terra ao levar a luz da constância, a luz da Aliança, ao plano físico, onde ela possa brilhar e iluminar a vida da própria Terra.

Com todo amor e bênçãos

Julie Redstone
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Fonte: http://lightomega.org/ 

Traduzido por: Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br 
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
Facebook    
 
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Luz Omega - Julie II - IIVoltar HomeII