BANGLADESH E A EVOLUÇÃO DAS RELAÇÕES
Mensagem de Julie Redstone
6 de Maio de 2013
 
 
  Hoje, nós testemunhamos o efeito das decisões que estamos tomando e que tomamos, tanto como indivíduos como a um nível coletivo, como empresas e governos. Pois, o evento em Dhaka não é apenas um evento físico. É isto, mas é também um evento moral, energético e emocional: “um evento de purificação” a um nível global.

Há uma relação dinâmica, interativa, entre os acontecimentos mundiais e a consciência individual e coletiva. O padrão é duplo, ou seja, os eventos moldam a nossa consciência e também a nossa consciência molda os eventos. Assim é com a explosão da fábrica em Dhaka, Bangladesh.

Nós, o público consumidor nos Estados Unidos e em outros lugares, e as empresas que possuem fábricas em Dhaka e estabelecem as condições de trabalho, as normas de saúde e o pagamento aos funcionários, perpetuam as condições que vimos em Dhaka e em outros lugares.

Perpetuamos estas condições algumas vezes, através de nossa indiferença – nosso não reconhecimento do vínculo e responsabilidade quando fazemos as nossas compras na vida diária, e as perpetuamos ao aderirmos à causa raiz de tal indiferença – nosso não reconhecimento da relação com os outros a quem não vemos ou conhecemos pessoalmente.

No entanto, devemos perguntar: Qual é a consciência do relacionamento?

Em sua raiz, isto se baseia na supremacia do amor individual do coração, do qual cresce o respeito, a responsabilidade e uma disposição de abandonar a indiferença, substituindo-a pela identificação com outros, como se fosse a si mesmo.

Onde a consciência do relacionamento cresce, assim também as atitudes de responsabilidade pelas vidas de outros, tanto física quanto emocionalmente, pois não se trata indiferentemente aqueles que fazem parte de sua realidade íntima.

O evento em Dhaka pode ser considerado como um “evento-semente”, como muitos são hoje – um evento que surge a partir de uma consciência global que está se tornando infundida com mais luz espiritual. Não sabemos até onde este evento irá alterar a consciência global no momento, ou a que grau os nossos padrões de consumo e de produção serão mudados para uma disposição em interromper a exploração da mão de obra barata no exterior e a desvalorização da vida humana.

Estas decisões, tanto individuais quanto coletivas, estão baseadas em uma mudança de consciência, agora em processo, que está longe de ser completa. Esta mudança dá supremo valor à compreensão do coração e ao relacionamento com o resto da vida que deve despertar ainda mais em todos.

Em última análise, tal mudança conduzirá inevitavelmente a novas práticas regulatórias e condições de trabalho a um nível global, pois tal deve ser o caso quando consideramos os outros como nós mesmos. Hoje, testemunhamos o chamado para esta consciência emergente, e é este chamado do núcleo da vida que, quando surgir irá nos obrigar a ver os outros de maneira diferente.

Esta é a dádiva da tragédia em Dhaka – ela oferece este despertar da consciência e a anulação de atitudes que nos separam dos outros e de nossos próprios corações. No entanto, apesar de sua dádiva, permanece uma tragédia de grandes proporções.

Que a consciência do relacionamento chegue a todos e especialmente àqueles que estão em posições de poder ou de influência, e que os valores do amor substituam os valores da indiferença, de modo que, finalmente, o mundo possa viver como um.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Fonte: http://lightomega.org/ 

Traduzido por: Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br 
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Luz Omega - Julie II - IIVoltar HomeII