LEGISLAÇÃO SOBRE O CONTROLE DE ARMAS
UMA PERSPECTIVA ESPIRITUAL
Mensagem de Julie Redstone
19 de Abril de 2013
 
 
  Em 17 de Abril de 2013, o Senado dos Estados Unidos rejeitou a legislação do controle de armas que teria regulamentado o uso de armas e restringido a venda e o uso de armas de assalto.

O Senado dos Estados Unidos rejeitou a legislação do controle de armas que tornaria mais rígida a investigação prévia exigida para compradores de armas e que teria regulamentado e limitado a compra e o uso de armas de assalto. Não pensem que esta atual votação e a situação que ela representa em relação ao debate de controle de armas, seja apenas sobre armas.

É isto, mas é também uma expressão de que um quadro energético em que os motivos têm a ver com a manutenção do medo e a percepção da necessidade de auto-proteção está operando fortemente na consciência coletiva, muitas vezes abaixo do nível da consciência individual. Estes motivos e o seu fortalecimento neste momento não estão acontecendo por acaso, nem a votação de não aprovar a legislação de controle de armas está acontecendo por acaso.

Devemos aprender a pensar em termos de energias afetando todas as situações em que um debate nacional está ocorrendo.

Tais energias podem promover a harmonia, o amor e a unidade, ou podem promover a separação, o conflito e uma sensação de cada ser separado dos outros. A cena hoje na América está preparada para o combate, e este combate surge em muitos níveis do discurso. Atrás do conteúdo específico da polarização, estão forças em operação que desejam manter a desunião, e também este desejo de manter o status quo, mesmo à custa da criação de uma maior paz e harmonia no corpo político.

Pode ser difícil ainda, para muitos pensarem em termos de energias criando motivações, tanto pessoal, quanto coletivamente, mas a América deve se mover nesta direção se for para assumir a responsabilidade pelas suas próprias escolhas – se for para assumir a responsabilidade pelo seu próprio alinhamento com os propósitos de Deus e da Luz. A fim de fazer isto, deve haver um reconhecimento da escolha, e do que a própria consciência contém, especialmente no que diz respeito ao medo e à necessidade de autoproteção.

Tais atitudes, quando presentes, estão sendo reforçadas com sucesso em pessoas que ainda não são capazes de ver como uma consciência individual afeta o todo. A partir desta estreiteza mental vem a crença de que “O que eu penso não importa” – uma crença de que apenas uma pessoa não pode influenciar o debate nacional do controle de armas. Isto não é verdade.

Toda consciência individual afeta a outra.

Todos criam um ambiente espiritual em que o medo pode crescer e o interesse próprio e a autoproteção podem se expandir, ou um ambiente em que cada um reconhece todos os outros como irmãos e irmãs e busca o bem comum. Não há tal coisa como uma consciência individual que não tenha um efeito no resto ou que esteja isolada do resto.

Na presença desta falta de consciência, estas energias que buscam perpetuar o isolamento individual ganham um maior apoio. Isto é evidente na rejeição do Senado da legislação proposta do controle de armas.

Aqueles que votaram “não”, não estavam operando apenas a partir do seu próprio ponto de vista pessoal. Eles estavam também operando a partir de um senso das opiniões dos outros que influenciaram o seu voto, e de um contexto energético que, embora invisível, buscava perpetuar a luta atual sobre o controle de armas.

Nesta luta está a motivação que leva em direção à autoproteção e longe da proteção de Deus. Isto leva para a vontade de assumir outra vida e distancia-se da percepção da santidade da vida humana. Isto conduz à justificação para a violência e se distancia dos motivos de paz e reconciliação.

Estes são movimentos energéticos, não a intenção consciente de cada um que votou “não” ao projeto de lei que pode ter “o bem público’ em mente. Eles são movimentos que afetam a tomada de decisão sem a consciência do indivíduo que está sendo envolvido.

Todos os Americanos precisam compreender as necessidades básicas deste momento, pois estas necessidades são grandes e clamam que cada indivíduo responda:

1 – À necessidade de reconhecer que os próprios sentimentos e pensamentos influenciam o todo e têm um efeito mais amplo sobre os outros do que se poderia perceber diretamente.

2- À necessidade de reconhecer as energias negativas que criam, expandem ou perpetuam a desarmonia e o conflito entre vocês e os outros, promovendo muitas vezes uma polarização nos pontos de vista.

3 – À necessidade de se esforçar na vida cotidiana para se ver como oferecendo amor aos outros do que o julgamento ou a indiferença. Isto é, essencialmente, uma necessidade de se ver como “em relacionamento’ com todos.

Estas são as necessidades deste momento, e a América está sendo chamada a despertar e a responder a estas necessidades, pois o movimento em direção ao amor e à unidade está acontecendo agora, mesmo na presença da oposição, e a sua força para o bem está avançando progressivamente sobre a Terra.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais:
Fonte: http://lightomega.org/ 
http://lightomega.org/NL/20130418-Gun-Control-Spiritual-Perspective.html


Traduzido por: Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br 
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Luz Omega - Julie II - IIVoltar HomeII