Luz de Gaia - Ajudando Você a encontrar a SUA verdade.

Siga o seu coração que não haverá erro - O Criador/Fonte está em Você.

Assuma o SEU poder.

SEUS SONHOS TÊM INFINITAS POSSIBILIDADES?

Luciana Salvador

5 de Março de 2018

luz de gaia 

 

“Eu tenho um sonho”, e quão plausível era o sonho de Martin Luther King! Os homens sonhadores mudam o mundo, ressignificam as lutas e a vida, entram para a história. Mudam a própria vida e de muitos. Eu também tenho um sonho! E você?

As almas destemidas daqueles que sonham são como as almas de grandes poetas. Abençoadas, elas transformam ideias, chacoalham pensamentos, colocam cartas novas na mesa, vão para cima. Sonhe! Pagu diria mais, “tenha até pesadelos, se necessário for, mas sonhe”. Sem medo de parecer ridículo.

O coração daquele que sonha é apaixonado, “eu sei que não sou nada e que talvez nunca tenha tudo. Aparte isso, eu tenho em mim todos os sonhos do mundo”. O mundo inteiro cabia dentro de Fernando Pessoa. Que grande alma tinha esse poeta. E qual é o tamanho do seu mundo?

Você sabia que o tamanho dos seus sonhos está diretamente ligado à sua visão de mundo. E você já parou para pensar qual é o tamanho dos seus sonhos? Ou quais sonhos você tem? Ou ainda, sobre o quanto você se limita em sonhar e querer conquistar algo? Bom, se você não sonha por medo de fracassar, isso significa apenas uma coisa: que você é humano.

Você não se permite ir além do óbvio, ou, seus sonhos têm infinitas possibilidades?

A maioria de nós não se permite sonhar, principalmente quando chegamos à fase adulta. Parece que nela não deve haver espaço para isso, pois é preciso manter-se com os pés no chão, afinal sonhar é coisa para malucos-beleza românticos e sonhadores que vivem no mundo de Alice!

Sério que você acha isso? Eu acho que não.

A maioria tem sonhos muito limitados e imediatos, não consegue pensar em conquistar grandes coisas ou experiências grandiosas, mas por quê? Porque a visão de mundo é pequena e muito limitada, logicamente. Diria até que é uma visão miserável.

Isso mesmo, a maioria das pessoas tem uma visão de mundo miserável e não se permite sonhar além das fronteiras da miséria, ou do comum.

Imagine que você tem um catálogo em suas mãos com muitos produtos, imóveis, viagens, e muitas experiências maravilhosas para você experimentar. Aí você tem o poder de escolher o que quiser para a sua vida. Quais coisas ou experiências você iria escolher ter e vivenciar? Agora, voltando para a sua realidade atual, o que O impede de realizar isso? Dinheiro, você vai me dizer!

Sabe o que O impede de verdade? As suas crenças e limitações. Impostas por você mesmo e pelo mundo ao seu redor. Isso tudo fez e faz você se sentir incapaz de conquistar coisas grandes, sentir medo do fracasso, alimentar sua falta de coragem. A sua mente não foi programada para conquistas e glórias e sim somente para sobreviver dia após dia. Sabendo disso, você precisa remar contra a corrente, você precisa promover uma mudança na sua mentalidade.

Você não se permite ter grandes sonhos e objetivos porque não acredita que pode ter, porque a sua realidade foi bem diferente disso. Tudo que consideramos como algo que não condiz com a nossa realidade, que parece intangível, inconscientemente afastamos de nós. Num mecanismo de defesa, de autopreservação, autoproteção, não nos permitimos.

Não nos permitimos ser, pois o medo de juntar os pedaços e cacos de um sonho não realizado seria a nossa morte. Quer a verdade? São apenas crenças.

Um dado interessante: No Brasil, o João da esquina que resolveu empreender, que tentou, mas fracassou, é um derrotado, perdedor, (loser, como dizem). Em Israel, país onde há mais startups de tecnologia e profissionais de pesquisa científica e desenvolvimento que qualquer outro país no mundo, aquele que tentou, e que também fracassou, é valorizado porque teve iniciativa. É cultural. Toda crença faz parte de uma cultura, que pode ser imposta, desejável a favor de uns em detrimento de outros.

Permitir-nos é uma questão de identificação. Aquilo que não causa identificação, não nos desperta interesse. Mas e quando desperta o interesse, mas não conseguimos sentir um desejo ardente para conquistar aquilo? É porque o nosso inconsciente não reconhece aquilo como palpável. Ou seja, como algo do qual nos permitimos.

Podemos mudar a nossa visão miserável através da reprogramação, fazendo ensaios mentais e condicionando nosso inconsciente a compreender e aceitar o que queremos. Até que ele se identifique e se interesse. E aí então, comece a nos familiarizar com o que queremos, e a gostar, transformando a nossa vontade em um desejo ardente, fazendo com que nossa mente consciente trabalhe a nosso favor, direcionando-nos a conquistar os objetivos e sonhos que desejamos vivenciar.

Portanto, permita-se ser, sonhar e viver experiências grandiosas e maravilhosas!

 

         -.....---==II==----.....-