TU ÉS O PODER DO AGORA
Um mensagem de Jesus /Yeshua canalizado por Judith Coates
Terça Feira, 1 de Abril de 2008 
 
Amados, respirem profundamente e sinta-se envolvidos pela luz dourada clara que se chama aura, e inspirem profundamente para dentro do vosso corpo essa luz dourada clara, através do chacra coronário, descendo através de todo o corpo, até à ponta dos dedos dos pés, permitindo que todas as células do corpo se iluminem, sentindo-se imensas na sua Luz. Depois, respirando novamente concentrem-se no vosso coração; sentem-se num local de paz. Saibam que são amados para além de toda a compreensão, e que são o próprio amor. Sintam-se felizes nesse amor, curados e alimentados por esse amor. Reconheçam-se como um espaço sagrado de paz. 

Agora, a algum tempo atrás eu disse que vocês eram o poder do futuro, que vocês eram os únicos a prever o futuro, e que o futuro não existe excepto se vocês o moldarem e formarem e o previrem. Vocês são o poder do futuro, e ele será como vocês quiserem. O futuro ainda não está feito. 

Depois eu ouvi falar, alguns de vós que consideram esta verdade e vão mais longe, quando dizem “Bem, se o futuro sair da minha visão, onde está o futuro neste momento? O futuro, como perceberam, é neste momento. Como o fazem, estão a viver no futuro já. Então vocês são na essência, o poder do Agora, projectando-o no futuro uma vez que compreendem que o tempo é linear. 

Vocês são o poder do Agora. Não existe na verdade nada mais do que o Agora, e mesmo que prevejam o futuro como vocês querem que seja, vocês estão a prevê-lo agora. 

Não há ninguém “lá fora” a orquestrar o que a vossa vida terá de ser, embora haja alguns que dizem que estão a dirigir e que vocês devem trabalhar algumas vezes, que vocês têm de ter uma carga de deveres realizados antes de deixarem a secretária, ou que têm que fabricar muitas moedas de ouro em determinado horário porque de outro modo eles vos substituirão e porão alguém no vosso lugar. 

Haverá outros que dizem ter poder sobre vós, mas na verdade, vocês estão permitindo-lhes momentaneamente que lhes digam isso, e se não aceitarem a sua sugestão do poder, o que eles dizem nada significa, porque vocês sabem quem é o responsável. Vocês sabem que está a ter o poder ou a dar-lhes o poder momentaneamente. Sim, existem certas coisas no mundo a tornarem-vos César, mas vocês compreenderão que vocês são o poder que já traz Cesar para a existência. 

Podem levar a vossa compreensão do poder que são, e verem o que querem ser no dia seguinte. Se estiverem com um problema no corpo, de cura, e se lhes disserem que isto e aquilo é verdade, isso é tudo o que é: disseram-lhe que tal e tal é verdade. 

Sabem se isso é verdade? Realmente não. Talvez não seja verdade. “Talvez eu seja completo e perfeito” Isso faz sentir bem. Talvez não seja necessário carregar todo o stress e dor. De qualquer modo, talvez seja apenas a minha imaginação, e eu posso deixá-la ir”. Isso faz sentir bem. 

“Talvez as relações pessoais sejam apenas um modo de me dar a oportunidade de amar; amar outra pessoa, sim, como eles chamam amar, mas amar-me; amar-me, conhecer a minha própria divindade, a minha própria plenitude, e saber que não preciso de outra pessoa para me sentir completo. 

“Eu quero outra pessoa, porque eu quero alguém para receber o meu amor. Eu quero-os para estarem ali para ver as mudanças na sua face quando compreenderem que eu realmente, os amo também na realidade” Mas vocês sabem o que? Podem fazer isso sem eles estarem presentes. Podem traze-los com os olhos da mente, se eles estiverem encarnados, ou talvez já tenham morrido, ou talvez nunca os tenham visto no plano físico, mas vocês podem traze-los para os olhos da mente e podem dizer-lhes “Eu amo-te. Eu amo-te tanto que estou cheio de amor, eu vejo-te com uma luz brilhante”. 

Porque na verdade é o que é toda a gente, uma extensão individual do Pai/Mãe/Criador. Eu vejo-te como amor radiante, e que me enche de amor. Tem de me encher de amor, porque é o espaço que sou quando digo a alguém “Eu amo-te. Eu amo-te tanto que me posso amar, amando-te a ti”. 

Tente isso como medida “Eu amo-te tanto que posso amar-me porque te amar” O mundo não te ensina isso. O mundo ensina-te separação. O mundo ensina-te dar e receber, que tu deves dar, outros devem receber: Outros muitas vezes receberão, mesmo que tu não queiras dar, mas a verdade disso é, ninguém te pode proibir de amar. Essa é a tua escolha, e tu podes amá-los tanto que te podes amar a ti próprio porque o estás a amar, e isso faz-te sentir bem e livre. 

Isso permite que a água da vida comece a fluir novamente, e começa a permitir uma mudança no exterior, uma vez que o exterior é uma imagem do interior. O que visualizam no interior, o que realmente sentem no interior, vai ser a vossa imagem. É por isso que tiveram tantas mensagens da Santa Mãe, a Terra, chamando-vos a atenção; dizendo, “Tomem atenção”. 

Porque existe aí um tremor de terra? É porque alguns na consciência colectiva sentiram uma convulsão dentro de si próprios; algumas vezes uma convulsão que foi boa, porque precisou de um pouco de revolução, e os tremores de terra é bom para isso: revolucionar; permitindo às pessoas perceberem claramente quais as suas prioridades. 

Tomem atenção ao que se passa no interior. Peçam ao vosso poder para curar; para acordarem de manhã e dizer, “Sou livre para escolher neste dia a quem vou servir, sou livre para escolher onde vou, o que vou fazer. Sou livre”. 

Se enviarem isso para o vosso coração, notarão uma mudança tal, e verão essa mudança, porque é o que vai acontecer. Quanto interiorizarem no vosso coração, que “Eu sou livre para ser aquele que sou; Eu sou totalmente livre para ser a continuação divina do Criador; “Eu sou totalmente e completamente livre para ser, apenas ser” tudo o resto cai por terra. 

Não necessitarão mais que certas peças tomem o seu lugar para se sentirem felizes. Não necessitarão de um relacionamento perfeito para que se sintam felizes. Não terão mais o corpo que vai falar convosco que está tudo em grande forma e que não têm mais feridas e dores. 

Vocês não querem ter quaisquer feridas ou dores, porque são livres, totalmente e completamente livres no poder do Agora, o poder do momento, para saberem que são livres, totalmente livres. 

O que é a idade? É apenas um pensamento da mente. Todos vocês se sentem de tempos a tempos como jovens e como crianças. Foram tão felizes, tocados por qualquer coisa que aconteceu, que disseram, “Hey, Eu sinto-me realmente jovem: Eu sinto-me realmente, realmente bem. Eu não sei o que é, mas hoje sinto-me realmente, muito bem. Os meus olhos brilham. Sinto-me realmente vivo. Sou jovem novamente. Todas as feridas e dores e as coisas que eu receava, acabaram” 

Vocês são livres. Neste momento são livres para serem o que são. São tão amados. Eu não consigo dizer-lhes o quanto são amados, mesmo que o faça muitas vezes. Vocês são o próprio amor. Aceitem-no para vocês próprios. Sintam-no. Saibam que são esse amor. Vocês são isso que procuram. Vocês são o amor do Pai. 

Todos vós tendes fome de tocar. Todos vós quereis ser tocados. É por isso que se abraçam. Abraçar e tocar. Todos e cada um de vós querem ser tocados. Vocês querem ser acarinhados. Vocês querem ser alimentados como no princípio da vida. Porque razão a pequena criança dentro de vós grita? É para ser protegida uma vez mais e para ser alimentada como foram quando encarnaram; para serem acarinhadas e para serem amadas. Mas, além disto, é para saberem como foram acarinhadas e alimentadas pelo Amor do Pai/Mãe antes de nascerem. 

E é correcto quererem isso. É correcto, pedirem a outro, “Por favor acarinhem-me. Por favor toquem-me. Por favor estejam comigo” 

Sabem como são amados? Vocês são tão amados. 

Isso é dito nas vossas Escrituras que Deus amou tanto o mundo que deu o seu único Filho Unigénito. Quem é o seu único filho Unigenito? São vocês. Todos e cada um de vós veio para esta dimensão, esta realidade, trazer vida e luz e amor a esta realidade. Deus, o único Criador, amou tanto o mundo com todo o seu caos e toda a sua complexidade que deu o seu Unigénito para pudessem conhecer a vida uma vez mais. 

Vocês são tão amados, cada um de vós. Imaginem: como é ser-se amado e não sentir preocupações. Vocês sabem tão pouco do que é não ter preocupações. Vocês conhecem a despreocupação? Vocês vêem a intranquilidade à vossa volta, mas conhecem vocês a tranquilidade como parece ser fácil, pacífica? Mmm neste exacto momento vocês sabem; respiram fundo. Isso é o que parece ser a tranquilidade. Isso é como parece ser poderoso no Agora, compreender o verdadeiro poder – não como o mundo fala de poder; isso é temporal e passageiro como tantas responsabilidades e muitas mentiras a ele ligadas – mas o verdadeiro poder do ser e o verdadeiro poder da liberdade e o verdadeiro poder de poder dizer. “ Eu posso fazer esta vida como eu quero, e porquanto tempo eu quiser” 

Sabem que o ser humano é única espécie na vossa realidade que se preocupa com a doença e com a morte? Para a maior parte, vocês têm medo de morrer de deixar o corpo, Outros – outras espécies nesta realidade – vivem no Agora. Já observaram as espécies de 4 patas, vulgarmente conhecidos por cães, gatos, alpacas? Onde vivem eles? Onde vivem eles? No Agora. 

Eles não se preocupam com o que outro cão me disse ontem. Eles apenas vivem no Agora. Eles não se preocupam com o que o amanhã lhes vai trazer. Não está mesmo na sua essência pensarem nisto.

E no que se refere aos lírios do campo? Eles certamente não se importam, Vai fazer sol? Eles apenas fazem o que estava planeado fazer; crescer; ser vida. O mesmo com as árvores. As árvores não conhecem a morte. As árvores não se importam com a morte. As árvores vivem….bem, na verdade, a energia vive para sempre, mas a arvore na sua forma, vive até que alguém a corte. E certamente, depois do ser cortada, ela não se preocupa acerca disso, “Oh meu Deus, eu fui cortada, estou em peças.” Ela ainda é energia ela conhece-se como energia; sejam; como são; apenas ser; energia de vida expendendo-se para qualquer que seja a sua forma a escolhida na altura. 

O poder do Agora; neste preciso momento. O suspiro profundo. Vivam sempre no Agora, porque essa é a verdade do ser. Vocês são os fazedores do tempo. Vivam sempre no Agora. Vivam sempre tranquilos, com o suspiro profundo, conhecendo a vossa plenitude, sabendo que são amados, pela vossa verdade, vocês são o amor que procuram. Agora. 

Assim seja.
 
.....ooo00000ooo.....
Direitos Autorais 2007 Universidade Oakbridge. O material de Oakbridge é protegido por direitos autorais, mas gratuito para qualquer pessoa que queira usá-lo, contanto que os créditos apropriados sejam listados, incluindo o nosso endereço: www.oakbridge.org

Tradução:
Maria Manuela <manegray@gmail.com> 

Gostou! Indique para seus amigos.

|Topo da Página|    |Voltar Menu Jesus/Yeshua - Judith|   |Voltar Home|