O TEMPLO DO SOL
Uma mensagem de Jesus / Yeshua – canalizada por Judith Coates
Sábado, 6 de setembro de 2009
 
Amada, sagrada e Criança única do nosso Pai celeste, Criança de uma Fonte, Criança de Luz, divina. Isto é quem vocês são. Levem isto profundamente dentro da consciência e contemplem o que isto significa. Criança Divina Sagrada de uma Fonte, Criança de Luz, sempre. 

Eu sou aquele conhecido por Jeshua ben Joseh, vocês têm me chamado Jesus, e é com grande alegria que eu venho ficar com vocês esta noite no seu tempo pois escolheram mais uma vez me chamar. 

Grande alegria sempre; nós falamos em reunião, nos unirmos uma vez mais; grande alegria em ser capaz de contemplá-los nesta encarnação e para lembrar os tempos quando nós caminhamos juntos como os mestres que somos. Grande alegria em saudá-los, pois este é verdadeiramente seu direito de nascimento divino. Isto é quem vocês são: Luz, alegria, e a paz do Pai/Mãe/Deus/Tudo que é. Eu não usarei apenas a designação masculina. Eu fui ensinado pela minha amada amiga e professora, aquela que vocês conhecem por Judith, que verdadeiramente é Pai/Mãe/Deus/Deusa/Tudo Que É/o Um. Assim eu os saúdo no Cristo que nós somos.

É uma satisfação lhes contemplar, contemplar o brilho de vocês, contemplar como vocês aceitaram o convite para estar aqui nesta noite, como souberam que verdadeiramente a alma estava pedindo para estar aqui entre amigos e ser capaz de se alegrar com os amigos e se alegrar no reconhecimento de quem vocês são.

Agora, muitos me olham como o Cristo e têm me adorado, me colocado num pedestal, mas verdadeiramente eu não estou acima de vocês. Eu não estou num pedestal para ser adorado tanto quanto vocês não estão.

Vocês também são a Criança sagrada, a extensão do Pai vindos a esta realidade para viver como Amor do Pai/Mãe/Deus/Deusa/Tudo Que É e para estender sua Luz e seu amor aos irmãos e irmãs para lhes permitir saber que há muito mais para viver do que apenas aquilo sobre qual o mundo fala. Pois verdadeiramente, como têm visto, há muitos que imaginam, muitos que estão procurando, explorando, querendo saber: “qual o sentido da vida? É apenas passar pelos vários estágios e morrer em paz na cama?” esta é normalmente a meta que a maioria tem.

Mas eu lhes digo, que isto não é tudo para viver. Há muita aventura na vida. Há muita alegria para ser encontrada na medida em que abrem seu coração e ficam íntimos uns com os outros e mostram seus sentimentos, deixando-os saber com o que estão lutando, quais são as suas dúvidas verdadeiras; não apenas mantendo a aparência de perfeição pela frente, mas permitir o coração se abrir e dizer: “Este é quem eu sou, e há dias quando necessito de um amigo”.

Às vezes haverá épocas quando irão necessitar realmente querer se abrir e ser íntimos com o outro ao ponto de dizer: “este é quem eu realmente sinto que sou. Eu lhe mostrarei o meu lado humano. Agora, você poderia por favor me mostrar o meu lado divino? Você acredita na parte divina em mim que eu não consigo ver ainda?

Assim muitos de vocês andam por aí aprendendo palavras, conhecendo os livros, tendo estudado e ouvido todas as idéias corretas, e ainda lutam e consideram: “se tudo isto sobre mim for verdade, porque eu não estou feliz? Onde eu posso me encontrar?”

Um dos melhores lugares para se encontrarem é com um amigo, é abrir o coração e dizer a um amigo: “estou me sentido assim, eu sei que isto não é tudo para mim, mas você pode me dar uma dica? Você pode dizer que acredita em mim? Pode me dizer algo que está faltando sobre mim mesmo que me permitirá ter uma nova visão de mim mesmo?”

E seu amigo/a dirá: “Claro. Bem, há isto e há aquilo”, e eles irão lhes dizer muitas coisas sobre vocês mesmos que lhes dará uma nova perspectiva de quem vocês são; não apenas o humano, mas também o divino. Vocês saem daquele momento de intimidade com o outro com uma nova visão de vocês mesmos, a deles, na possibilidade daquilo que vocês podem ser e fazer mesmo num mundo que ainda acredita na dualidade.

Verdadeiramente, esta é sua missão. Isto é por que vieram, espalhar ao mundo que neste mundo que ainda acredita na dualidade, que ainda acredita na possibilidade da escuridão e tudo errado, que há divindade, que há finalidade, o propósito divino para tudo que acontece.

Então quando puderem ter a coragem de dizer a um amigo: “eu posso ser íntimo de você. Eu posso lhe contar como estou me sentindo”, então o milagre mais maravilhoso acontece, porque eles irão lhes contar o que eles vêem e como eles vêem sua Luz.

Muitos de vocês, a maioria, caminha tão próximo dentro da sua Luz que não a vêem.

Vocês estão bem aqui com ela e ela está ao redor de vocês, a maior parte do tempo estão tão perto dela que não a vêem. Mas outros a vêem, outros sentem sua presença enquanto vocês se dividem com eles, e outros são encorajados porque você lhes perguntou: ”quem sou eu? Diga-me quem eu sou”.

Era uma vez, antes de existir tempo, houve, há e para sempre haverá fora do tempo um Ser, uma consciência, se desejarem, uma Inteligência que estará para sempre além do tempo. Ele existe agora, enquanto entendem o tempo, e ele existirá para sempre, como entendem o tempo, porque o tempo é limitado. Vocês sentem isso nas suas vidas diárias. Vocês sentem a limitação do tempo.

“Eu tenho que estar em um determinado lugar num determinado tempo” e vocês correm. E algumas vezes vocês o perseguem, porque alguns compromissos lhes fazem esperar. Eu sei que o tempo de vocês é precioso. Eu lhes agradeço por dividirem seu tempo nesta noite desta maneira comigo.

Mas era uma vez, antes de existir o tempo, quando vocês foram, são e sempre serão como a Inteligência do Um. E como a Inteligência, livres, do Criador, o Um criativo, houve um pensamento para criar. Desde aquele momento fora do tempo, vocês como um aspecto do Um criaram todas as realidades: realidades dentro do tempo e realidades fora do tempo.

Há muitas mais realidades fora do tempo do que dentro do tempo, e isto é um pouco difícil já que lutam a cada dia nas suas atividades diárias para entender. Mas é também algo que vocês conhecem profundamente dentro de vocês enquanto vocês se desgastam contra os horários.

Vocês sabem que há manifestações instantâneas. Vocês sabem que não deve levar tempo para sentir. Vocês sabem isto de outras vidas, seja em realidades que acreditam e foram baseadas no tempo ou realidades fora do tempo. Vocês sabem isto profundamente dentro de vocês que vocês são seres em expansão, e isto é porque se desgastam contra o ego menor quando ele aparece com limitações e diz:” mas vocês são apenas uma pessoa e têm um espaço de tempo limitado para esta vida. E isto que querem se tornar ou manifestar, provavelmente não irão”.

O ego separado muitas vezes diz isto. Ele fala porque vocês pediram para ele dizer isto de modo que possam provar que ele está errado, e ele faz sua tentativa. Ele vai ao centro do palco e diz: “ah, você nunca será capaz de ser rico, próspero. Você nunca será capaz de manifestar um parceiro amoroso ou um amigo que lhe amará não importando nada. Você nunca será capaz de saber que os amados que deixaram o corpo e partiram ainda estão com você. Você nunca saberá disto”.

Isto é o que o ego separado lhes diz. Mas então os amados que partiram falam com vocês e vocês dizem: “Bem, isto não pode ser. Eles não estão mais aqui”. Eles estão aqui.

E o ego separado volta ao palco e diz: “Como você sabe? Você pode provar?” e vocês dizem: “Bem, eu tenho uma percepção. Eu sinto um amado comigo, e se eu sinto, tem que haver algo. Eu não tenho certeza do que, eu não consigo definir, e provavelmente não há palavras para isto, mas eu sinto”.

E o ego separado diz: “Ah, ok” e sai nas suas asas, fora do palco por um momento até a próxima vez que ele é chamado.

Quando nós temos o primeiro pensamento para criar uma realidade física, nós criamos luz, uma vibração de luz, e com ela a vibração do som, como vocês entendem as leis físicas. Nós criamos as manifestações mais harmoniosas da Unidade.

Vocês ainda têm isto. Isto ainda existe. Se quiserem provar, olhem para o arco-íris. Nele vocês têm uma manifestação física de vibrações diferentes de cores de uma escala a outra através de várias vibrações de cores, e se pudessem ouvir o arco-íris – e alguns podem – vocês ouviriam uma melodia, uma harmonia que é tocada.

Quando nós tivemos o primeiro pensamento de ter a experiência física [o telefone de alguém toca uma música], nós decidimos ter música (risadas). E assim é porque vocês agora têm o som nas suas tecnologias maravilhosas nas quais estão os chamados de tons de músicas. Obrigado, amado irmão, nós necessitávamos de um exemplo; sincronia de tempo perfeita. E a princípio, nós criamos luz e éramos livres como luz, como pensamento e como vibração.

Então houve o pensamento de fazer isto um pouco mais compacto [o celular toca novamente] e assim uma nova melodia apareceu (risadas). Obrigado. Você está indo bem. Está seguindo as dicas. Eu estou segurando cartas com dicas, como pode ver. Ela diz: outro toque, por favor”.

Nós criamos as diferentes constelações, e elas eram ainda amorfas. Elas ainda eram sem forma, não como vocês as conhecem agora, e nós dançávamos como luz sobre e dentro das constelações amorfas. Então há um pensamento de desenvolver-se em algo diferente, porque vocês sempre – eu os vejo fazendo isto na sua vida diária – estão pensando em qual é a próxima meta, qual é o próximo projeto no qual irão trabalhar. Nós estamos sempre trabalhando para criar mais. Assim houve mais densidade. A Luz brincava com a densidade, e nós formamos muitas, muitas constelações.

Como agora os seus cientistas têm lhes mostrado, vocês têm fotos de luz muito lindas que lhes vêm de muitos, muitos anos luz de distância, mais do que contariam como uma ou várias vidas do ser, aquela luz que agora vem para vocês das constelações onde brincaram numa época e então enviou vocês mesmos para cá para receber esta luz nesta vida.

Então quando olham ao céu e vêem a luz de várias estrelas, saibam que realmente vocês brincaram dentro destas constelações, e a Luz que levaram adiante então está chegando agora para vocês com a finalidade de relembrá-los de quão criativos vocês são, quão Luminosos são, e como podem e vão se manifestar.

Vocês escolheram estar dentro desta realidade nesta terceira rocha depois do sol – como um programa da sua televisão o chamou – para viver algumas vidas nesta pedra, que na verdade não é de todo uma rocha; ela é vibração em diferentes densidades.

Então nós viemos brincar sobre este firmamento, nós dançamos como a Luz que somos, e nós sabíamos que éramos muito ... porosos, eu suponho, que seja uma boa palavra... fluidos, e nós entramos na Terra, nossa Mãe Sagrada, o planeta, porque – como tenho lhes falado recentemente – esta realidade que chamam de firme, não é firme de nenhum modo. Ela está mudando o tempo todo e é muito fluida e muito porosa, isto é porque algumas vezes alguns de vocês colocam de lado por alguns momentos algumas posses e imaginam onde elas foram, elas se moveram para outra parte da realidade e então mais tarde, como se fosse parte do roteiro, elas irão reaparecer, algumas vezes nos lugares mais maravilhosos o que lhes surpreende. Este é um lembrete de quão fluida esta realidade verdadeiramente é e o quão fluida é a Mãe Terra.

Há aqueles que se lembram de ser uma vibração mais leve e mais fluida que vivem dentro da sagrada Mãe Terra. Algumas vezes vocês irão – novamente, como falamos daqueles amados – vocês irão sentir a presença deles. Há alguns locais sagrados que alguns já mostraram onde vocês podem ir e estar em comunhão com aqueles que vivem dentro deste planeta. Já fizeram isto? Sim, muito, muito tempo atrás, como medem o tempo, antes de decidirem que queriam viver na superfície, e vocês decidiram que vivendo na superfície vocês poderiam ter uma forma mais densa, uma forma mais solidificada e definida.

Mas mesmo esta forma definida vocês mudam de tempos em tempos. Vocês permitem-na ser maior e então algumas vezes vocês a permitem ser um pouco menor. Eu brinco com vocês (risadas). De vez em quando leva um tempo para pegar isto aqui, na verdade. Mas, sim. E com a evolução das suas lembranças de quem vocês são, tem sido uma viagem maravilhosa onde vocês colocaram do lado de fora de vocês mesmos a crença na divindade, e adoraram outros deuses, e disseram que Deus tem que ser algo separado de vocês.

Este é o ego separado vindo ao palco novamente e dizendo: “como podem ser de essência divina? Olhem para os erros que cometeram semana passada. Porque escolheram... seja o que for. Porque disseram isto e aquilo? Eu sabia que isto teria uma certa reação”.

Então o ego separado adora dizer coisas deste tipo para lhes fazer pensar mais claramente e perceberem que tudo serve para o crescimento. Tudo serve para a compreensão da Unidade, de chegar àquele lugar de conhecerem sua Unidade com a divindade que lhes permite criar tudo o que criam. Isto é o quão poderosos vocês são.

Então ao longo da jornada, vocês criaram para vocês mesmos vários deuses de acordo com as várias culturas; algumas vezes uma multiplicidade de deuses: um deus de guerra, um deus da colheita, a deusa da fertilidade, etc. Então veio a revelação de que todos os deuses têm seu ser em um Deus, uma essência divina.

Muitas vezes vocês olharam o céu durante a noite, e olharam as luzes nos céus e tiraram inspiração de lá, ou durante o dia olharam o sol que é tão importante para aquecer e fazer crescer o alimento que os sustenta e sustenta os animais que algumas vezes vocês usam de alimento, e assim houve a adoração do sol.

Por muitas, muitas vidas, vocês foram e ainda são adoradores do sol. Eu os vejo saindo ao sol e vocês gostam de estar ao ar livre no sol; não da mesma forma de outras vidas atrás, mas ainda adoram o sol.

Vocês sempre têm procurado pela essência de vocês mesmos. Isto é porque nós falamos inicialmente que quando conversam com um amigo e dizem: “isto é quem eu sou como um humano; por favor me dêem uma dica de quem eu sou além disso”, vocês estão procurando – e verdadeiramente quando chegam neste lugar de entrega, vocês descobrem que são aquilo que estiveram procurando.

Vocês já estão em casa. Vocês já são aquilo que procuram encontrar, e a melhor maneira de encontrar é dando. Permitam que isto flua através de vocês, de serem amigos uns dos outros, de amar, encorajar e apoiar.

Aqueles com os quais podem estar em comunicação em comunhão direta, e aqueles que chamam através de seu terceiro olho nas horas em que meditam, permitam-lhes sentir o seu amor. Permitam-lhes saber que vocês entendem e reconhecem que eles são a extensão divina dentro desta realidade.

Nós falamos outras vezes de como vocês chegaram ao entendimento de que são o filho/filha do um Criador. E então nós lhes encorajamos para dar um passo adiante e saber que mesmo falando em ser a criança ou filho/filha do sagrado Pai/Mãe/Deus/Deusa/Tudo Que É, que isto ainda fala em separação, e não há separação.

Vocês são a extensão divina do um Criador vindos a este ponto do foco para viver uma vida como escolherem que esta deva ser e estar em harmonia um com o outro e descobrir a Unidade através de vários métodos.

Mais maravilhoso ainda, as ferramentas que vocês têm à mão lhes leva àquele lugar de paz interior, aquele lugar dentro que pode abrir, que o mundo não conhece, que o mundo não pode entender e não dariam um tempo diário para ele, e ainda aquele lugar de paz divina que lhes permite saber que vocês são tudo o que sempre quiseram saber.

Vocês são aquele amor encarnado, e qualquer pequena parte das circunstâncias dentro das suas vidas que não seja alegre, feliz, peguem este pequeno pedaço e o amem. Amem-no no lugar onde encontram paz – p – a – z com aquela p-a-r-t-e [paz=peace x parte= piece em inglês] que tem-lhes aborrecido. Amem-na até que ela seja transformada.

Interiorizem-se através de vários métodos, as ferramentas que vocês conhecem como usar, e vocês sabem fazer isto, seja andando na natureza, falando com a grama, as árvores, as flores, sentido o carinho macio do vento e o calor do sol sobre suas peles, seja com tons de música e permitindo-se serem transportados, sendo Um com a harmonia da música, ou seja com a respiração que é tão importante nesta encarnação. 

Verdadeiramente, a respiração é a primeira coisa que a criança faz como um ato independente, e é a última coisa que vocês fazem quando liberam o corpo. A respiração é o portal para a paz interior. Então, seja qual for sua ferramenta, use-a.

Permitam-se ir para dentro e adorem o sol dentro de vocês mesmos. Vocês são de fato um templo, um templo vivo, caminhando sobre dois pés da melhor maneira que podem fazer, fazendo muito bem, e vocês são o templo do sol de vocês mesmos, aquela luz divina.

Então sempre que forem ao ponto do questionamento: “Quem sou eu? Qual minha finalidade? Porque estou aqui? Porque estou criando ... o que for que estou criando?” – porque eu os ouço – vocês perguntam, e algumas vezes vocês gritam comigo: “porque isto está acontecendo?” eu os ouço e eu respondo.

É porque vocês são poderosos. Vocês estão criando seja qual for sua criação porque vocês têm o poder de criar, porque vocês são a extensão do um Criador, porque antes do tempo vocês começaram a criar, sempre criam, é a sua natureza criar. 

Então entrem no templo do sol dentro de vocês mesmos, aquela luz divina, e vivam naquele espaço de luz, esquecendo tudo o mais que está acontecendo ao redor de vocês por um momento ou mais – ou se for possível, mais do que isto – e permitam-se ser este seu foco, este templo que são vocês, o templo do sol interno. Sintam o poder do sol físico. Vocês conhecem o poder do sol físico. Vocês sabem o quão quente ele pode ser. Vocês sabem o quão poderoso ele é todos os dias quando surge. E vocês sabem das vidas quando vocês o adoraram pelas suas qualidades de dar a vida.

Mas o sol no seu céu não tem comparação com o sol dentro de vocês, a essência divina dentro de vocês, de onde vocês criam tudo. Vocês são o templo do sol de vocês mesmos. Então se tem algo com o qual vocês têm se preocupado – um cachorro algumas vezes se preocupa com um osso: eles irão roer, roer, roer aquele osso, sacudi-lo e roer até que eles cheguem ao miolo dele, a parte boa – se vocês estão se preocupando com algo, permitam-se respirar fundo... agora... sintam a respiração fácil e profunda e permitam-se interiorizarem-se, com os olhos abertos ou fechados, como se sentirem confortáveis, e entrem naquele lugar sagrado do sol dentro de vocês, e saibam que dentro de vocês está a luz divina.

Não há nada que possa ameaçar ou mudar esta luz divina dentro de vocês. Sintam com seus olhos da mente. Sintam-se dentro deste sol interno. Saibam que vocês são rodeados pela luz do sol que vocês são. Sintam isto. Visualizem isto. Permitam-se estarem a salvo, seguros dentro do sol de vocês mesmos. Sempre saibam que neste lugar de sol não existem problemas.

Tudo o que sempre desejaram habita dentro do sol interno do seu próprio templo, dentro de vocês mesmos. Permitam-se visualizar este lugar. Permitam-se senti-lo. Interiorizem-se e por um momento permitam todo o mais ser transformado pelo brilho da luz do sol naquele espaço. Visualizem como o sol preenche cada parte do seu ser. Visualizem a vocês mesmos no meio deste sol. Sintam seu calor. Sintam seu poder. Sintam a segurança. Nada pode ameaçar esta segurança.

A qualquer hora quando o mundo lhes falar de problemas, vão rapidamente ao seu próprio templo e seu próprio sol e permaneçam lá na segurança da divina essência, a luz divina que vocês são. E então se há algo que os têm perturbado, tragam-no para dentro desta luz e vejam como isto se dissolve em nada, em luz, saibam que vocês sempre estão cuidados, sempre na luz, pois verdadeiramente isto é quem são.

Vocês modelaram um corpo para que pudessem caminhar através desta realidade e brincar nesta realidade, para lutar com todos os desafios com o qual coletivamente concordaram. Mas nenhum destes desafios pode lhes ameaçar ou mudar a luz divina de vocês dentro de vocês.

Se há algo que os aborrece ou sobre o qual vocês tenham mesmo um pequeno questionamento, leve-o à Luz. Tudo o que têm a fazer é respirar e se interiorizar com a luz da vela interior se alguma vez acharem que seu sol não seja grande o suficiente como gostariam que fosse. Vocês podem visualizar a chama de uma vela e então vê-la se expandir para preencher todo o terceiro olho. E esperem, porque muitas vezes haverá inspiração. Muitas vezes haverá orientação, uma idéia que vem da Luz que tem estado lá todo o tempo dentro da Luz, mas vocês ainda não tinham dado a oportunidade dela sair. Algumas vezes tudo o que necessitam é conhecer a segurança desta Luz, saber que vocês amados nesta Luz, e que sempre serão amados e cuidados, porque isto é quem e o que vocês são.

Vocês são o templo do sol. Mesmo enquanto estão caminhando através da escuridão do vale do mundo, vocês são a luz deste mundo. E isto é o que disseram que fariam nesta vida através de várias jornadas, vários meios e várias ocupações. Vocês serão chamados, convidados por alguns para estar com eles e ser uma inspiração.

E como são uma inspiração? Inspirar alguém é encorajá-lo a respirar- ins-pirar e quando eles inspiram, profundamente, conscientemente, eles permitem aquele espaço para a paz, aquele espaço de Luz divina para fazê-la conhecida.

A maioria dos irmãos e irmãs se apressa em respirar de maneira mais superficial porque eles têm pressa em chegar a algum lugar, ou receiam que tenham que completar algo e não têm certeza do que tenham que completar, mas eles com certeza têm que completar isto, então eles se apressam em respirar apenas da metade do peito para cima.

Permitam que a respiração de vez em quando seja profunda, para expandir, para sentir como todo o corpo pode relaxar com esta respiração e como pode ir para dentro da Luz e visualizar tudo na luz e no amor.

Vocês nunca precisam se preocupar com nada. Ouçam-me bem quando eu lhes digo isto. Eu sou a demonstração disto, assim como vocês são a demonstração também. Minha vida foi repleta de desafios, ameaças, até crucificação; muitas coisas que vocês enxergam nesta vida. “Oh, não, eu não quero fazer isto”. Bem, eu tenho novidades para vocês. Vocês têm feito isto; de outra forma, não poderiam contar a minha estória, porque minha estória é a sua estória. Em outras vidas que vocês deixaram para trás na sua memória, vocês conheceram a crucificação física. Em muitas outras vidas vocês conheceram a crucificação emocional; mesmo nesta vida vocês se crucificam a si mesmos emocionalmente diariamente. Mas vocês não tem que fazer isto.

Vocês podem descer da cruz e viver na Luz. Esta é a mensagem desta noite: encontrem o templo do seu próprio sol interno dentro de vocês mesmos. Olhem a minha vida e peguem coragem daquela vida. Não lhes pedimos para deixar o corpo, e mesmo se fizessem, ele não é quem vocês são. O corpo não é quem vocês são. Mas não pediremos que deixem o corpo até que escolham deixá-lo, porque irão repô-lo com algo melhor.

O ego separado diz: “mas mestre, eu não sei se isto será algo melhor ou não. Eu ouvi falar que depois que se deixa a corpo há todos os tipos de carma e retribuição e pagamento por pecados e mesmo pecados que não sabíamos que havíamos pecado, e eu ouvi que isto pode continuar indefinidamente por muito, muito tempo”.

Como eu havia lhes dito previamente, o ego separado é seu servo. Ele lhes trás mensagens para que possam olhar para elas e possam dizer: “Isto é verdadeiro para mim, ou não? Está baseado no medo?” E a maioria das mensagens que o ego separado lhes traz são baseadas no medo.

“Isto é verdade, ou há algo mais? Posso olhar para algo mais? Eu quero ver coisas de modo diferente”. Quando vocês mudam e dizem: “eu quero ver as coisas de modo diferente”, o ego separado tem que sair do palco, porque vocês disseram para ele: “eu estou virando a página deste script. Você não está mais no script”. E desta forma o ego separado tem que sair do palco. Entretanto, ele irá voltar, porque vocês o colocaram no script de tempos em tempos.

Mas o ego separado é seu servo e lhes traz oportunidades para olhar para as coisas, e vocês olham. Vocês olham para as coisas e vocês se preocupam com as coisas. Mas se preocupam com elas para chegar ao centro do osso, para pegar a parte boa do osso, para chegar àquele lugar de dizer: “eu sei que tem que haver mais para mim do que apenas o que eu estou vendo e sentindo neste ponto. Eu creio no bem do meu amigo. Eu sei que ele é uma boa pessoa, e se eu posso ver o bem nele, talvez haja um pouco de bom em mim.

Então você pergunta ao amigo: “Como você me vê? Há algo de bom em mim? Eu sei que deve haver algo de bom em mim, mas você sabe, há dias nos quais eu realmente não consigo encontrar. Deve estar por aqui em algum lugar”.

E o amigo lhe dirá: “Oh, meu Deus. Você sabe quantas palavras de encorajamento você tem me falado todos estes anos? Você sabe quanta coragem você me deu para encontrar as ferramentas que eu necessitava para andar mais um dia? Você sabe...” etc..., e eles farão uma lista de todas as coisas e de como vocês os ajudaram e o que eles vêem em você.

E isto lhes levará ao lugar de encontrar o templo do sol dentro de vocês mesmos e viver neste espaço de Luz. Assim toda a vez que a aparência de fora das coisas parecer ser ameaçadora, parecer ser perda, abandono ou rejeição, vão rapidamente àquele templo do sol dentro de vocês mesmos. No olho das suas mentes, mesmos se estão em meio a uma multidão com seus olhos abertos, vocês ainda podem ver com os olhos da mente a vocês mesmos neste sol e saber que sempre – esta é minha garantia a vocês; eu estive lá, eu fiz isto, eu tentei, eu testei, e sei que é verdade – vocês sempre serão cuidados neste templo, no sol do seu próprio sol interno.

Isto é o que significa quando falamos do Cristo em vocês. É seu próprio sol dentro de vocês, o brilho, a luz divina do Cristo em vocês. Assim sempre que o mundo lhes falar – e eu sei que agora ele está gritando com vocês – com escolhas... vocês têm os amigos que estão escolhendo lados diferentes das coisas.

Nos próximos meses do seu tempo, vocês chegarão a um ponto de escolha onde nenhum dos seus amigos verá as coisas da mesma forma como vocês. Entrem neste lugar do sol dentro de vocês mesmos. Façam suas escolhas deste lugar de sol, qualquer que seja, e saibam que seus amigos estão também se apressando na realização da Unidade, seja qual for a escolha que eles fizerem, porque não pode ser de outra forma.

A Criança sagrada já decidiu ir para casa. A Criança sagrada já se decidiu saber quem ela é, e viver deste lugar de divindade, e viver alegremente.

Assim sempre que o mundo lhes trouxer mensagens que poderiam não ser de alegria, vão rapidamente ao templo do sol dentro de vocês mesmos, o Cristo em vocês mesmos, este lugar de expansão onde conhecem o amor em si, onde sabem que sempre são respeitados, honrados, nutridos, e cuidados, que o Cristo sempre volta para casa, não importa o quão longe ele/ela possa viajar.

O Cristo em vocês habita no sol, no brilho divino e luz dentro de vocês, e isto sempre lhes levará para casa. Eu sei que é verdade, então eu lhes falo isto.

Que assim seja.
 
.....ooo00000ooo.....
Direitos Autorais 2007 Universidade Oakbridge. O material de Oakbridge é protegido por direitos autorais, mas gratuito para qualquer pessoa que queira usá-lo, contanto que os créditos apropriados sejam listados, incluindo o nosso endereço: www.oakbridge.org

Tradução: Liliana Bauermann <lilianab@sinos.net>

Gostou! Indique para seus amigos.

|Topo da Página|    |Voltar Menu Jesus/Yeshua - Judith|   |Voltar Home|