O MILAGRE DO NATAL
Uma mensagem de Jesus/Jeshua canalizada por Judith Coats
Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2014
 
 
  Meus amados, dentro de algumas semanas vocês estarão a celebrar o Natal. Ele tem sido chamado de meu aniversário, mas na realidade é o nascimento de Cristo, e todos os dias são Natal. Cada dia que você acorda e se lembra realmente quem realmente é, e agradece à divindade de si mesmo, é Natal. Não interessa se é nesta altura do ano ou noutra qualquer, todos os dias são Natal. Então você pode acordar naquilo que vê que seja a sua primavera e pode ver o nascimento, o despertar de Cristo, como a sua vivência.

Na realidade você cria tudo o que experiencía. Realmente você cria o Natal. Há um milagre maravilhoso que você faz todos os dias, tão verdade, como você celebrar o Natal. Eu vos digo muitas vezes que, o dia que você reservou para o dia santo, o Natal, pode ser mais preocupante com o stress e o desafio, do que com outros dias do ano, e ainda assim você leva adiante esses desafios, a fim de ter uma nova perspectiva sobre o que está acontecendo e como eles se cruzam com a sua vida.

Permita-se no dia seguinte para despertar e dizer, “Este é o meu aniversário. Este é o aniversário de Cristo. Neste dia, vou despertar e vou-me insurgir nele”. Lembre-se disso no dia seguinte, e dê a si mesmo um presente. Se quiser, e se sentir bem, saia para comprar um presente para si mesmo. Dê a você mesmo um sorriso como presente quando olhar no espelho.

Amanhã quando acordar, saiba que é Natal e celebre consigo. E no dia depois celebre novamente. Você pode fazer 365 dias, e por vezes 366 dias, de celebração. Todos os dias celebrem a sua vida. Celebre que você tem coragem por viver numa realidade que ainda acredita na dualidade, que ainda acredita que não poderia ser outro que não a perfeição e santidade.

Isto é realmente do que se trata o Natal: a massa de Cristo da celebração de Cristo, como você acordar e saber que você é o Cristo nascido outra vez numa encanação metade física e a outra metade, um desafio de dia para dia. Mas você já disse, com grande coragem, “Eu vou voltar e brincar outra vez com os meus irmãos e irmãs, e algumas dessas brincadeiras podem ser um pouco severas, mas tudo bem. Eu virei através de todos e deixarei a minha Luz” e você fará.

Eu digo-te, não negues aparências, porque você vive nelas. Mas não fique com elas como uma parte do seu Ser. Permita-se saber, “sim, eu criei isto”, porque você criou tudo, “ mas isto não é a experiência pesada que o mundo irá julgar. É somente uma experiência, e eu vou estar com mais saúde nas minhas experiências. Vejam como estou saudável.”

Permita-se a estrelas de ouro, porque ganhou cada uma delas. Algumas delas foram mais difíceis que outras, consoante você julga cada nível. Mas realmente você está a chegar agora ao local onde reconhece a sua divindade, e reconhece a divindade de cada amigo seu e de cada conhecido.

Pode não vir em primeiro lugar. Pode ser mostrada uma certa imagem para si, e você tem que ver além e através da imagem. Muitas vezes o que eles fazem é apresentar a imagem mais desgrenhada de quem eles pensam que são e eles podem querer lutar, e podem pensar que tudo é errado. Mas o que eles realmente estão pedindo para você fazer é olhar para o passado e ver que o Cristo deles.

Quanto mais eles gritam e agem, mais eles estão chamando para o seu amor, querendo que você veja além do que, talvez, eles não podem ver o passado, mas você pode. Você sorri para eles, e é o Natal, porque você vê o Cristo deles.

Então você faz todos os dias o milagre do Natal. Você vê tudo o que lhe disseram no passado e que pode ser abusivo, que pode ser chamado negativo. Você olha para o passado sempre. Alguns de vocês escolheram áreas onde vêem mais desafios, e vocês têm mais oportunidades de celebrar o Natal.

Há alguns de vocês que estão no emprego que lhe permite olhar um pouco mais fundo no Cristo dos que trabalham com você, e às vezes eles vão colocar uma máscara e eles acham que podem se esconder atrás dela. Mas você sabe quem eles são e gosta deles mesmo assim. Não deve gostar das suas escolhas. Não deve gostar do que eles fazem, e não deve gostar do que eles dizem, mas você gosta do Ser deles e celebra o Natal quando reconhece o Ser Cristo que há neles.

Outras vezes você tem estado num grande drama com isso e disse, “O único caminho para resolver isto é ir direto para ele, para o grande drama. Se isso é onde ele vai estar, que é onde eu vou estar, e eu vou encontrá-lo de frente com isso, " Você fez isso, e então você sai com uma dor de cabeça. E assim que você disse: “Ok, vou tentar outra aproximação da próxima vez”. Você tem que viver em pás todos os dias, como você escolheu.

Não há forças exteriores que obrigam você a sofrer. Agora, o mundo vai sugerir que você tem desafios. O mundo vai sugerir que você tem que ser perfeito de acordo com o julgamento mundial. O mundo vai dizer para você, que você tem que ter tudo feito num determinado tempo para que você consiga encontrar o fim.

Ou talvez você perda o fim. Atualmente, é bom você perder o fim. Veja, que não interessa – ouça isto bem – se você celebrar o 25 de Dezembro em 22 de Dezembro. No fim de contas, você é que está seguindo o calendário. Na verdade, eu não nasci a 25 de Dezembro, mas essa data é uma data boa para celebrar a Luz, e você tem uma celebração. Mas como eu disse, celebre o seu próprio dia de nascimento do Cristo, não o meu. Celebre dois nascimentos, um quando você apareceu neste mundo – aquele que você chama de nascimento – e depois celebre o seu nascimento a 25 de Dezembro se quiser, ou a 24 de Dezembro, 26 de Dezembro, qualquer dia.

Entenda, uma das partes mais bonitas do ser divino, que é você, é que você pode viver a vida como uma celebração a cada dia.

Sua divindade - que é quem você é e o que você está – permite você brincar com todas as experiências e torná-lo no que quiser.

Permita-se viver como uma criança inocente, aquela que celebra todos os dias, como risos todos os dias, que encontra a alegria em todos os dias. Viva como um pequeno cão que descobriu que alguém deixou o portão aberto e corre com grande alegria porque: “A porta estava aberta e eu posso sair: posso celebrar o meu Ser.”

É aí que você está agora. Vocês passaram por o que vocês veriam como todo o treinamento de todos os tempos de vida. Você pode reivindicar que você é completo, com todas essas vidas. E se algum pequeno “snaggly bit” vem acima, você pode olhar para ele e você pode dizer: “Oh, eu reconheço isto, e a razão de eu reconhecer é porque eu estive lá antes. Estou completo. Eu não preciso de mais nada. "

Na verdade, você está indo de volta para a própria simplicidade, voltando para o reconhecimento de que, " Eu sou o Cristo. Eu sou divino. Tudo o que eu vejo é divino. Todo dia é Natal."

E quando você vem para o lugar onde você pode realmente celebrar todos os dias o Natal, porque você é o despertar de Cristo em cada dia, você vai saber o milagre , como o mundo ainda julga os milagres - você vai saber o milagre do Natal. Você saberá o milagre de seu Ser. Você vai se sentir a expansividade do seu Ser.

Você está a chegar a um momento mais maravilhoso agora na evolução da consciência coletiva , chegando ao local de expansão.

Você tem perguntado este tempo todo: “Quem sou eu? O que sou eu? Porque sou eu?” Você leu, estudou, perguntou aos seus irmãos: “O que é que vocês sabem? Tenho andado a pensar nisto, e eu quero saber o que vocês pensam acerca disto, porque quero expandir o meu conhecimento acerca disto.”

E um livro vem ter consigo. Como por magia, aparece um dia, numa semana ou no próximo mês.

Sempre que você o chamar, ele vai lá estar e ele vai mostrar o que você pediu para saber.

Ele vai abrir um novo mundo, como você o compreende, e você vai dizer: "Isto é o que eu estava procurando. Este ressoa comigo. Isso permite que o meu coração se abra e permite que os meus pés fiquem mais leves, para ir com um passo de luz."

E então um milagre para além disso acontece. Você começa por conhecer outras pessoas que estão no mesmo caminho e que procuram saber mais, procuram sentir mais, esperam por mais conhecimento do seu Ser. Quando você vem para esse lugar, sente-se em casa e dá abraços, sorrisos e diz: “isto sabe bem. Isto é o que eu tenho procurado. Isto é o que eu conheço e que ainda não tinha conseguido trazer para aqui. Foi lá em algum lugar, mas agora eu vejo. Antes que eu soubesse, mas agora eu vejo; e não é só ver, mas eu sinto. Eu sinto-o como o meu ser. "

Quando você vier junto com os de mente aberta, há uma expansão de energia que acontece. Talvez você ainda não olhou sobre a face de um particular. Você vai dizer: "Bem, eles são uns estranhos para mim." Mas eles não são estranhos. Você conhece o coração deles, como eles conhecem o seu coração. Você os conhece como irmão e irmã, porque vocês estão todos no mesmo local, parecendo-lhes a vossa Casa.

"Eu quero estar em casa de novo. Sinto saudades de casa. Quero voltar a ser uma criança pequena; Bem, na verdade não, porque quando eu era uma criança pequena, não foi muito fácil. Mas eu quero ir para casa novamente. "A casa que você procura é a casa para estar com os outros que dizem:" Sim, eu entendo. Eu sei. Eu realmente sei o que está falando. Eu conheço o sentimento, e não apenas do intelecto."

Livros e intelecto são bons, mas o que você realmente está procurando é a conexão do coração, onde você pode olhar para outro olho no olho e sentir o coração, e sei que não importa o que você pedir, não vai ser julgada por uma pergunta estúpida; ele vai fazer parte da evolução da consciência coletiva para que você seja livre para fazer a pergunta, que talvez com alguns dos outros amigos, que você não iria fazer, porque iria pensar: "Bem, o que eles vão pensar? "

Mas quando você se encontra com outros de mente semelhante e você quer falar de, "Você sabe, eu estive realmente lutando com essa ideia, e parece que ele tem que ser verdade, mas eu realmente não vejo a conexão de como isso pode ser verdade. Você sabe o que eu estou falando? "E eles dizem:" Sim, eu sei o que você está falando, e é assim que eu vejo. "

E você diz: "Uau, eu conheci alguém, de coração a coração. Estou em casa com eles, " E esse é o maior milagre, porque o menino Jesus, naquele momento, se sente livre; não se sente vulnerável, como alguém que pode pisar nas ideias preciosas que você tem, mas você se sente em casa onde está seguro; não está em casa, como lar físico, mas Casa do interior.

Você é o único que expressa como a muitos, e isso é um milagre em si. Tu és o Cristo expressando-se como um ser humano. "Uau! Como eu poderia fazer isso? " A mente não posso te dizer. Você pode jogar com a mente e pergunte: " Como é que tudo isto vem a ser? " E, finalmente, a mente fica cansada e diz: "Eu desisto." Isso é o Natal. É quando o coração lhe diz a verdade do seu ser. Você não pode ser outro que não o que você: o Cristo - e o coração sabe disso.

Então, muitas vezes fale com o coração. Vá para o coração e diga: " A mente está jogando todas essas perguntas para mim. Qual é a sua verdade? " E o coração muito calmamente e muito poderosamente irá permitir que você sinta a sua divindade, sua inocência inata, até que finalmente você vai sentir a paz do coração.

O milagre do Natal pode ser vivido todos os dias. No dia seguinte, quando você acorda, permita-se saber: "Este é um dia especial. Eu acho que é o meu aniversário. " Seja a inocência do Ser do Menino Jesus. Comemore o milagre de Natal todos os dias. Você é o milagre. Feliz Natal!

Assim seja.
 
 
-.....---==II==----.....-
 
 
Direitos Autorais 2012 Universidade Oakbridge.

O material de Oakbridge é protegido por direitos autorais, mas gratuito para qualquer pessoa que queira usá-lo, contanto que os créditos apropriados sejam listados, incluindo o nosso endereço:
www.oakbridge.org 

Tradução (português de Portugal):
José Silva silva.jjose@gmail.com
 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.
 
 
 

IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Joshua - Judith II - IIVoltar HomeII