CRENÇAS
Uma mensagem de Jesus/Yeshua canalizada por Judith Coates
Quarta, 11 de junho de 2008
 
Amados, cada experiência e cada expressão que vocês criam, vem de um ponto de vantagem, uma crença de quem e o que vocês são. Vocês tem no consciente e no subconsciente crenças geradoras que foram dadas à vocês pelos pais, pelas gerações do avô, bisavô,bisavó, e pelos seus pares e as crenças geradoras incorporadas nas culturas nas quais vocês foram criados.

Suas crenças são baseadas naquilo que foi dado à vocês- subliminarmente muitas e muitas vezes- por gerações, pelos pais e por seus pares como a crença comum de como a vida tem que ser. Se sua família é daquelas que acreditam que a vida tem que ser uma batalha, que tudo que vem para você tem que ser um desafio, então, desde o momento que você é bem pequeno, até mesmo antes disso, na verdade, enquanto você está no ventre materno existe uma receptividade de energia - uma receptividade que pode interpretar que a vida é dura, que é uma batalha.

Ou, a percepção pode ser de que a vida é prazerosa, e se a mãe está olhando adiante este novo ser e existe uma grande antecipação de dar boas vindas a este novo ser, o novo ser irá saber e sentirá prazer, mesmo no ventre, antes mesmo que ele esteja em seus braços.

Depois disso, vivendo a sua própria individualidade como um pequeno ser, no início pegará muito dos níveis de energia dos pais. Ele está muito ciente do que está acontecendo à nível vibracional. Isto irá ocorrer durante toda a vida como uma crença subliminar, de modo que você tem uma tendência preconcebida de olhar a vida de determinado modo.

Mais tarde, quando você começa a entender as palavras, seus pais podem dizer à você - "Lá fora é uma selva. Você tem que ser realmente, realmente muito forte. Você tem que chegar primeiro, antes que outros cheguem. Faça antes que outros comecem". Ou vice versa, " É realmente um lugar prazeroso de se viver. Eu tenho muitos amigos, você tem muitos amigos, a natureza é bela. É maravilhoso estar no campo, correr livremente, respirar ar fresco. Sim, a vida é boa"

E então o pequeno ser cresce com crenças que são dadas à ele/ela desde cedo, e então as crenças são reforçadas a medida que a crença subliminar então, atrai evidencias de que a percepção é verdadeira. E então, alguns terão muitos desafios na vida, pois, estão procurando por eles, esperando por eles, pois os pais disseram " Será difícil; você tem que ser durão" Ou os pais dirão " Vocês encontrarão muitos amigos. Você é um ser muito especial. Eu rezei antes da sua vinda, e você veio me acompanhar na Jornada, e então eu estou muito feliz porque você veio. Vamos andar de mãos dadas e redescobrir tudo sobre a beleza que esta vida tem a nos oferecer." 

Baseado neste fundamento, que é consciente e um tanto inconsciente ainda, vocês moldarão como vocês vêem o mundo. Você pode trabalhar com estas crenças quando vocês as reconhecerem. Quando você senta consigo mesmo apenas quieto, ou quando você está viajando no seu carro ,ou quando a mente está livre para pensar sobre a infância ou para reconhecer a re-ação a algo que aconteceu, pare por um momento; algo aconteceu, e você reagiu imediatamente, e pode haver um sentimento de "Oh meu Deus, como eu vou lidar com este "?

Vocês podem estar conscientes de como se sentem no corpo. A energia daquele acontecimento será sentido no corpo em algum lugar. Pare por um instante e percebam aonde vocês estão segurando a energia, aonde te atingiu. Atingiu no coração aonde você sente que você tem que bloqueá-lo ou você pode ser aberto e expansivo? Atingiu-o no abdome, aonde você sente que você deve se armar e que tem que salvar a si mesmo?

O torso- do pescoço até o abdome - tem sido muitas vezes a razão da libertação do corpo. Tem sido a área aonde você foi ferido na batalha, ou fora da cabeça, na garganta. Então esta parte do corpo se afina muito para receber energia, e lhe dirá- ela possui uma linguagem - como você se sente sobre algum acontecimento.

Esteja atento quando qualquer coisa acontecer, qualquer evento, uma conversa que você tem com alguém, como você se sente sobre isto, aonde você sente isto e sente-se por um instante em respiração profunda, aquela respiração fácil, e examine, "O que isto está me dizendo sobre minhas crenças? O que eu acredito? O que eu estou sentindo no abdome? O que eu estou sentindo em qualquer lugar do corpo? Qual é o padrão de energia que estou recebendo?"

Identifique a crença. Muitas vezes será uma crença que diz que algo pode ser ameaçador, por que habitualmente, como você já passou por esta realidade muitas e muitas vidas, vocês tiveram reforçada a crença de que o corpo no qual vocês foram moldados pode ser machucado de alguma forma. E então existe uma reação inicial que talvez, não importa o que tenha sido dito a você, o que quer que tenha ocorrido, pode ser visto como ameaçador e pode ter algum tipo de poder sobre você.

Então, sente-se com o sentimento instantâneo e pergunte, " No que eu acredito?" E então se pergunte : "De onde vem? Para onde volta?" E virá até você, como um visão, uma idéia, um tempo, um acontecimento, uma fonte raiz.

E então pergunte a si mesmo, " É uma crença que me serve agora?" Agora, em muitas vidas aquela crença serviu a você muito bem, pois o sentimento do medo causava o fluxo de adrenalina e você correu do que o estava perseguindo ou ameaçando e você salvou o corpo em algum outro tempo. E então, aquela crença e aquela reação serviram bem á você. E isto não é uma coisa errada.

Mas você se pergunta neste dia e tempo, "Isto me serve?" Eu preciso desta crença agora?" E se você sente que você não precisa disso agora, você começa primeiramente tendo consciência disso. Segundo, você respira fundo e pergunta " Como eu posso ver isto de forma diferente?" A medida que você respira fundo, você se dá conta de que você não precisa manter esta crença. Não existe mais um pai atrás de você dizendo no que você precisa acreditar. Não existe uma grande pessoa de um reino superior dizendo no que você tem que acreditar.

Você entra na energia daquilo que você é e se pergunta " Como eu posso ver isto de forma diferente ? Como eu me sentiria se eu entendesse que o que me foi dito, foi dito por amor; não como uma ameaça como inicialmente eu percebi; não como um julgamento ; mas quando eles disseram aquilo, como eu poderia perceber que havia sido dito com amor?"

Você sentirá uma mudança na energia vibracional em si mesma. Irá relaxar. Não é preciso estar mais armado. Ela expande. Cada vez que algo acontece e você quer saber- "Oh, isto não me parece bom" ou "Oh, eu sinto que isto é bom"- volte sob aquela crença subjacente e esteja consciente dela.

Primeiro de tudo, esteja consciente. Segundo, respire fundo. Terceiro, pergunte "Como eu posso ver isto de maneira diferente?" E então, quarto, mova-se em direção ao sentimento e perceba como parece diferente. Você pode fazer isto. Você se verá estando muito ocupado ao longo do dia, porque você realmente passa por isso rodos os dias- e isto não é dito como um julgamento mas como um discernimento- você passa o dia com várias reações à coisas que você nem sabe que está reagindo à. Você passa metade do dia adormecido.

Eu estou pedindo a você agora, para estar desperto, estar consciente, estar atento. "O que eu estou sentindo? Porque eu estou sentindo? Qual é a crença subjacente?" E então se você quiser mudar, imagine a energia, sentindo o oposto, amor ao invés de medo, compreensão ao invés de julgamento.

Agora, eu falei com vocês agora sobre como mudar as crenças conscientes, como fazê-las conscientes e mudá-las. Algumas crenças estão muito arraigadas em padrões de energia do corpo e do ser que você é. Elas têm sido muito arraigadas ao longo de várias vidas. Estas serão as que serão um pouco mais desafiadoras de se encontrar. Estas serão aquelas subconscientes que virão à tona, a medida que você for lidando com as que estão na superfície, as desta vida.

Outras de outras vidas irão começar a ser conhecidas. E quando eu digo isso, esteja ciente de que você viveu muitas, muitas vidas, em diferentes culturas, logo haverá crenças de outras culturas que foram tomadas, integradas, colocadas na matrix da alma, e então relembradas e carregadas para o corpo a nível celular, logo, estas células têm memória de outras culturas e outras crenças nas quais acreditou, retrocedendo tão longe quanto você puder traçar, numa história linear e ainda mais.

Então quando alguém diz à você que uma crença é um fundamento, e que você pode modificar crenças, esteja ciente de que aquilo que você começa- e você tem que começar de algum lugar- é a ponta do iceberg, e que existe muito mais por baixo e que virá à tona em algum momento.

Vocês todos tem uma história única. Vocês todos tem memórias únicas que foram baseadas em muitas crenças, e muitas destas crenças estarão profundamente arraigadas nos padrões energéticos do corpo. Elas estão acessíveis á você, mais algumas são um pouco mais profundas que outras. Então eu vos digo, trabalhe com as crenças conscientes, aquelas que vieram a vocês nesta vida, que os atinge direto na face, no estomago, não importa aonde os atinja. Estejam atentos de onde esta crença vem. E então dê a si mesmo muita permissão e amor, pois tudo que vocês fizeram em qualquer vida, até mesmo se trouxe desafios que vocês experimentarão até mesmo nessa vida, tem sido tesouros.

Vocês têm querido brincar na caixa de areia da criatividade. Vocês quiseram saber "Como deve ser fazer areia?" E então vocês fizeram um bocado de areia. "Como deve ser fazer castelos de areia?" E então vocês fizeram as formas, os corpos. "Como deve ser terminar um castelo de areia e construir outro?" E então vocês derrubaram um e construíram outro castelo de areia e vocês brincaram com este castelo de areia por algum tempo.

"Como deve ser jogar areia no ar? Será que vai ficar no ar?" Em algumas realidades fica. Nesta realidade, ela cai sobre a sua cabeça de volta. Esta realidade possui muito de dar e receber, então o que você coloca pra fora frequentemente volta para vocês. Esta é a parte que vocês construíram nesta realidade. Vocês viveram cada vida que vocês imaginam e muito mais, E em muitas destas vidas vocês fizeram coisas que agora o padrão energético do corpo não aceita bem.

Por exemplo, muitos dos quais se encontram nesta realidade lutando contra a necessidade de evitar substancias alcoólicas, vieram para este lugar inocentemente , pelo ritual de um ensinamento religioso/filosófico, de linhas diferentes, diferentes religiões aonde o vinho era conhecido por ser sagrado, e estava embebido pela santidade dele. Vocês estavam tomando algo sagrado dentro do corpo e sendo Um com a energia do líquido sagrado. E estas foram vidas nas quais vocês foram felizes. Nestas vidas vocês se sentiram completos. Vocês sentiram que estavam fazendo algo sagrado.

Então outra vida surge, e você escolheu um cenário diferente, e você sente que não está completo. Você quer conhecer a sensação de estar preenchido, de completude; e então existe uma pequena parte de você que se lembra de uma vida na qual você estava numa ordem religiosa/filosófica, e que o que era sagrado era o vinho. E então você diz, "Okay, eu irei para o vinho. Ele me fará sentir completo"

Talvez nesta vida o padrão energético do corpo seja diferente, e o vinho tenha um efeito diferente. Não é um pecado. Não é errado, é uma memória, e volta para uma boa lembrança, mas que pode não se aplicar ao que vocês formaram nesta vida. Se não é, vocês digam "Okay, isto é de uma outra vida; me serviu em uma outra vida, mas talvez não nesta."

O mesmo aqui é a crença de que a inalação de fumaça irá trazer congestão aos pulmões, e que você eventualmente deixará o corpo pois o corpo não se sentira mais energético.

O fumo do cachimbo da paz era visto como um ritual sagrado. Existem muitas culturas que ainda acreditam em dividir o fumo como um símbolo do espírito elevando-se aos céus. Foi feito a primeira vez como catalisador de uma lembrança. Então outros vem de outras gerações de ensinamentos e outras vidas, aonde o padrão energético do corpo é diferente, e existe uma crença coletiva que talvez o fumo pode não ser sagrado, mas sim um agente congestivo. Novamente, isto é baseado numa crença.

Então, quando você está trabalhando com crenças, permita-se muito amor. Saiba que verdadeiramente, tudo que pode não funcionar para você nesta vida funcionou em outras vidas e que foi visto como um caminho sagrado para a memória do espírito que você é, a energia que você é, o divino SER que você é. Mas talvez não seja apropriado para esta vida ou talvez seja.

Tenha muita compaixão por vocês mesmos, e pelos outros também. Quando eu falei 2000 anos atrás sobre amor, a mensagem foi acolhida no coração por muitos vocês, mas por muitos de vocês ela foi desprezada, pois, não parecia ser o modo de ser do mundo. Parecia tão distante, como vocês dizem atualmente. Não parecia ser relevante.

Mas a verdade sobre seu ser é que vocês são amor; não apenas amor humano;isto é bom; isto é o começo: aprender o amor de um ser humano por outro, conhecer o amor de um humano por um animal de estimação, conhecer o amor humano por um por do sol ou por um amanhecer. Este é o começo. Mas vocês são muito mais do que amor humano. Vocês são Amor encarnado como Vida propriamente dita.

Agora, eu falei sobre as pistas para encontrar as crenças que estão por baixo de cada reação e como lidar com elas. E eu falei como seria fácil, com as crenças que estão enterradas um pouco mais fundo, e como essas crenças serviram a vocês em outras vidas, mas podem não ser a que vocês querem nesta vida. Não existe um pai para julgar, para bater em vocês se estiverem errados, para pressioná-los em direção a uma crença que você conhecia como uma criança pequena mas que não era sua, e você não queria aceita-la, mas se você não aceitasse seria punido. Mas os pais não estão mais numa posição de poder para fazer qualquer coisa, exceto que vocês tragam aquele pai com vocês e muitos o fazem. É uma coisa muito comum que mesmo quando um pai já deixou o corpo e não está mais num lugar aonde poderia bater em sua face, vocês ainda tragam esse pai com vocês, falando em seu ouvido, sobre as crenças antigas que ele tinham. 
E, o que você deve fazer , a medida que vocês se conscientizarem destes pais, é virar para eles e dizer "Obrigada. Você me serviu muito bem, pois você me mostrou como eu não queria ir." Vocês agradeçam, pois eles verdadeiramente fizeram o melhor que eles sabiam fazer. Eles tiveram uma jornada pela vida, com desafios que foram frequentemente mais do que eles poderiam suportar. Então vocês digam a eles, "Eu amo vocês, porque agora eu compreendo que vocês estavam apenas agindo com base no que vocês sabiam, baseados no seu sistema de crenças na época. Mas , vocês sabem , as crenças que vocês me deram, eu realmente não as aprecio. E algumas das crenças que vocês disseram que eu tinha que aceitar, eu não acredito mais nelas. "

E então vocês esperam a bomba cair. E não cai. E no momento que você se percebe livre, você vê que é capaz de amar, relaxar e ser livre. Muitos de vocês carregam essa energia nos ombros e nas costas - frequentemente esta é a parte do corpo que necessita trabalho e da massagem- de muitas vidas, inclusive esta, vocês tiveram que olhar para trás pois a batida seria exatamente lá, tanto nas costas quanto na face. E vocês carregam essa energia com vocês. 

Vocês podem liberar isto agora. Vocês podem deixar ir. Aquele que foi o pai, que sussurrava nos seus ouvidos as antigas crenças, de verdade não está mais sussurrando as mensagens. Eu irei dividir com vocês, que quando o corpo é liberado, alguns tem a oportunidade de olhar para suas crenças e como foi a vida que viveu, e mover-se a um lugar de aceitação de amor, de amor incondicional que eles não quiseram conhecer quando estavam na forma humana ,e então estes que vocês estavam carregando verdadeiramente não existem mais.

Este talvez esteja com você e pode estar gritando no ar, "Eu mudei". Mas, por causa do antigo padrão de crença, vocês continuas, até este ponto, escutando-os como alguém que vocês conhecia,, mas eles não são mais aquelas pessoas. Desde que eles deixaram o corpo, eles deixaram também as climatizações desta vida e não são mais aquelas pessoas das quais vocês se lembravam.

Aquele que vocês se lembram como sendo, está apenas na memória. Eles mudaram, e algumas vezes eles seguiram em frente; Com frequencia eles se puseram de joelhos imploraram pelo seu perdão pois eles não sabiam o que faziam, eles apenas faziam o melhor que eles sabiam na época, baseados nas crenças gerais que foram dadas a eles pelos pais e pelos avós e até mesmo antes disso.

Muitos dos pais sentiram que teriam que ser fortes para tomarem conta de vocês. E que seria uma responsabilidade que eles não sabiam como responder, exceto pelos ensinamentos e pelas crenças que eles receberam. 

Crença. Permitam a vocês identificar. "De onde vem esta crença ? Como eu posso perceber de maneira diferente?" Respirem fundo, " Como eu me sentiria se percebesse no amor? Se verdadeiramente cada peso nos ombros e pernas que eu tive como criança foi me dado no amor para fazer de mim uma pessoa melhor como mãe, pai, avô, avó ? Como eu me sentirira se eu entendesse que tudo que me foi dado foi como amor e não como punição?
Como eu me sentiria para aceitar tudo no amor? Oh, isso parece bem mais fácil, bem melhor." 

Eu amo Aquilo Que vocês são, pois eu sei O Que vocês são. Vocês são as crianças sagradas de Deus, inocentes, brincando na caixa de areia desta realidade, expressando a sua divina criatividade. Vocês são as Crianças divina, livres para examinar suas crenças, e para mudar-las para refletir seu desejo mais profundo: o desejo de saber o quanto vocês são amados. Vocês são livres.

Que assim seja.
 
.....ooo00000ooo.....
Direitos Autorais 2007 Universidade Oakbridge. O material de Oakbridge é protegido por direitos autorais, mas gratuito para qualquer pessoa que queira usá-lo, contanto que os créditos apropriados sejam listados, incluindo o nosso endereço: www.oakbridge.org

Tradução: Lorena De Barros Antunes <lorenadebarros@gmail.com> 

Gostou! Indique para seus amigos.

|Topo da Página|    |Voltar Menu Jesus/Yeshua - Judith|   |Voltar Home|