O ABANDONO E A AUTO-ESTIMA 
Mensagem de Yeshua ben Joseph através de Judith Coates
5 de Setembro de 2009
 

Amado, sagrado e único Filho de nosso Pai Celestial, Filho da Fonte, Filho da Luz, divino. É isto que vocês são. Assumam-no profundamente na consciência e contemplem o que isto significa. Eu sou aquele conhecido como Yeshua ben Joseph, Jesus, como vocês me chamavam. E é com grande alegria que eu venho para vê-los nesta noite, em seu tempo, pois vocês escolheram novamente me chamar. Grande alegria, a sua natureza divina. Nós falamos freqüentemente como o mundo lhes dará a oportunidade para o desafio, a opressão, a preocupação com os problemas, como um cão se preocupa com um osso e o mastiga até o tutano para alcançar a melhor parte dele. Nós falamos como o mundo lhes dará todas as complexidades do “E se” Especialmente todos os “e se” negativos.

Mas a sua natureza divina é a da alegria, a da despreocupação. É por isto que falamos da Luz e dos Trabalhadores da Luz que vocês são, e que sigam isto, sendo despreocupados, não importa o que o mundo exprima pelas aparências; percebam-se na alegria, não importa a condição do corpo físico, mas saibam que o espírito vive eternamente, e o espírito verdadeiramente guia o corpo.

Muitos de vocês estiveram trabalhando com questões, imaginando: “Quem eu sou? Por que estou aqui? Eu estive antes? Como eu posso superar algumas questões que eu sinto em minha vida? Como eu posso alcançar este lugar, que intelectualmente eu me compreendo estar, mas como eu posso realmente conhecê-lo?”

Eu lhes falaria nesta noite sobre a energia. Agora, nós falamos disto em outras vezes, também. Imaginem por um momento uma esfera, de qualquer tamanho que queiram imaginar. Nós teremos uma, talvez com trinta centímetros de lado a lado, apenas como um exemplo, mas ela pode ser tão grande quanto queiram que ela seja. Dentro desta esfera estão muitos pontos de conexão que estão ligados pela energia, uns com os outros, de modo que pela aparência seria uma esfera sólida, densa.

Mas na verdade, entre cada ponto de energia há muito espaço, o mesmo que os seus cientistas estão agora lhes ensinando sobre o seu universo, que há verdadeiramente mais espaço do que há de energia que está entre os objetos que se reuniram na forma mais densa do objeto em qualquer dimensão.

Vocês trouxeram a esfera e todos os pontos dentro dela. Não somente isto, mas vocês disseram que a esfera da experiência é infinita, o que significa que o que vocês compreendessem nesta realidade como tendo limites, ao fazerem uma esfera fica verdadeiramente ilimitado, sem limites. Mas esta realidade, entretanto, compreende limites e diz que tudo tem que ter um início, um meio e um fim. Cada caixa tem que ter os lados nela. Tudo que vocês imaginam deve ter, em algum ponto, a delineação de um limite de algum tipo.

Mas agora eu estou lhes falando da energia infinita, de modo que com a respiração profunda que vocês tomaram, vocês estão neste espaço de energia infinita, interagindo com vocês mesmos e com o que vocês percebem nesta realidade como outros. Mas, na verdade, os outros são vocês, como aspectos de vocês, aspectos do Um de vocês. Isto é como vocês são imensos, enormes e divinos. Vocês interagem com cada ponto dentro da esfera infinita que não conhece limites e, porque de um ponto ao outro, o que liga é uma linha. Vocês chamam a isto, nesta realidade, a linha do tempo linear, e vocês dizem: "Vidas passadas, vidas futuras, vida presente, conexões presentes, etc.", mas na verdade, tudo está acontecendo ao mesmo tempo, o que é um não tempo.

Agora, que nesta realidade assusta um pouco a mente, porque esta realidade, por razões de segurança, quer saber: "Até que ponto em direção ao precipício eu posso ir, antes que caia? Eu quero que haja um limite em algum lugar, de modo que eu possa estar segura dentro deste limite".

Mas, na verdade, vocês estão sempre seguros, vocês estão sempre se expandindo, e quando o propósito do tempo, como vocês o construíram nesta realidade, foi sempre cumprido. Em outras palavras, no momento em que vocês compreendem que não são limitados pelo tempo sob qualquer condição, então o tempo não mais existe. Vocês já estão trabalhando, movendo-se em direção a este espaço, porque eu ouvi muitos de vocês dizerem: "Eu estou correndo contra o tempo. Eu não posso concluir tudo o que eu quero que seja concluído. Eu estou correndo contra o tempo."

Bem, abençoados sejam, sim, vocês estão correndo contra o tempo. Vocês estão se movendo para este espaço infinito que se sabe não ser limitado de qualquer modo, de serem livres para manifestar qualquer coisa que queiram manifestar, qualquer coisa que nem possam pensar conscientemente e que queiram manifestar, a fim de conhecer o outro lado disto, a bênção disto, porque na vida humana, freqüentemente, aquilo que parece ser um desafio, aquilo que parece ser uma ameaça, é na verdade uma bênção, uma oportunidade, se o desejarem, para voltarem ao lar. Não no sentido de ter que morrer no físico, mas voltar ao lar no sentido de despertarem para a sua verdadeira divindade e para o seu verdadeiro ser.

Assim, freqüentemente, vocês farão para si mesmos, os desafios, de modo que possam conhecer os seus poderes, de modo que possam conhecer o poder de sua divindade. Vocês concordaram antes desta encarnação que, como a energia que vocês são, vocês interagirão com outros pontos de energia. O que é chamado de grupo de almas, é vasto. Aqueles que estão em ressonância, uns com os outros, assim como ao nível vibratório, concordam freqüentemente que eles virão e se encontrarão, não importa onde, em que país geográfico, ou em que local possa ser. Vocês percebem um cutucão que os empurra para algum lugar, para que se encontrem com os amigos; amigos do grupo de almas que decidiram, concordaram que eles encarnarão ao mesmo tempo.

Vocês fizeram isto inúmeras vezes, muitas vezes, de modo que pudessem se divertir juntos, de modo que pudessem se apoiar, de modo que pudessem avançar na iluminação do coletivo. Assim, novamente, todos vocês concordaram que não importa onde o corpo físico possa estar residindo, vocês se conhecerão como energia infinita, conectando-se com todos os outros, que também estão despertando para o que eles sentiram profundamente no coração, sabendo que a vida humana é boa, mas não é tudo o que há. Sabendo a cada dia, procurar o positivo, o bem, a bênção em cada dia, e então, saber que isto é apenas a ponta do iceberg - há mais a alegria da divindade - e se permitirem então a festejá-la como a Criança, a sagrada e inocente Criança que vocês são. Freqüentemente, há questões na experiência humana de se sentirem indignos, de sentirem que de algum modo não estão no lar, e que há uma nostalgia, uma saudade, querendo saber: "Onde está o lar?" Esta experiência humana, boa como ela é, não é o lar, e vocês procuram o lar com vários amigos, várias experiências, procuram-no na natureza, e encontram partes dele: locais, momentos, ocasiões em que se sentem conectados com a divindade de vocês e se sentem conectados com o amor que vocês são.

Vocês encontram um amigo e começam a discutir várias coisas que lhes trazem alegria, e por um minuto ou mais, vocês passam o tempo neste espaço de amor. Vocês passam o tempo neste espaço do lar. Vocês se encontram com um velho amigo que não viam há algum tempo, e instantaneamente há este sentimento de estar no lar com ele. Esta é a sua verdadeira natureza. Esta é a sua divindade, chamando-os e dizendo: "Viva aqui". Tão freqüentemente quanto se lembrem, permitam-se a viver no lar, de estar no lar, mesmo no corpo, mesmo no mundo. Lembrem-se do lar, lembrem-se do amor.

Freqüentemente, tem havido um sentimento de abandono. Todos vocês evidenciaram, em algumas existências, onde foram abandonados por aqueles em quem confiaram, um companheiro em quem confiaram, alguém que pensaram que estaria sempre lá para vocês - e então eles deixam o corpo. Ou então eles percebem que a grama era mais verde em outro lugar, ou pensavam que era, e foram a outro lugar. Vocês se sentiram abandonados e imaginaram, a um nível muito profundo: "O que eu fiz? Eu não devo ser suficientemente digno. Se eu fosse suficientemente bom, eu estaria no lar. Se eu fosse suficientemente bom, o amado não teria me deixado. Se eu tivesse sido suficientemente bom, este desafio na experiência humana não chegaria."

Isto é o que o ego separado lhes diz. Esta é o roteiro do ego separado: trazer-lhes a bandeja de prata e dizer: "Mestre, olhe isto. Como se sente com esta experiência? Você sente que foi abandonado porque não é bom o suficiente?" E muitas vezes vocês responderam: "Sim. Obviamente eu não sou suficientemente bom. Caso contrário, eles não teriam me abandonado. De outro modo, eu não estaria perdido, fora do reino do céu.

Eu devo ter pecado intensamente, mas não me lembro o que foi. Foi-me dito que há o pecado original, e eu devo ter sido parte disto. Mas não me lembro qual foi este pecado original, exceto talvez que eu me esqueci da minha divindade. Talvez seja este o pecado original". E é o único... nem mesmo pecado, mas o único erro temporário, como vocês têm em seus filmes. Vocês têm uma "tomada" 342, porque tem havido 341 tomadas mal interpretadas. Assim vocês passam por um episódio, por um incidente, seja o que for. Assim da "evidência" que fizeram para si mesmos, em muitas existências, tem havido este sentimento que "Eu não sou suficientemente bom". Até quando são pequenos, os pais, freqüentemente sendo amorosos e querendo sinceramente ajudá-los, mostrarão como vocês poderiam ser um pouco melhores. E vocês, enquanto pequenos, recebem a mensagem e a interpretam como se: "Oh, bem, eu não sou suficientemente bom, de outro modo eles não estariam me dizendo como eu poderia ser melhor." E é isto que vocês levam com vocês, freqüentemente a um nível subconsciente, a mensagem de que "eu não sou bom o suficiente". Eu posso sempre estar me esforçando para ser melhor; ler o livro adequado, encontrar o professor certo, ir às reuniões convenientes, viajar para o país adequado, onde há o famoso que me curará, que curará o meu vazio; sempre procurando algo "lá fora", quando na verdade vocês já estão no lar, dentro de si mesmos, quando despertam para o amor que vocês são; quando despertam pela manhã e começam a se abençoar e a dizer: "Como eu sou poderoso. Eu estou aqui. Eu estou aqui mais um dia para me divertir. Mais um dia. Vamos ver o que acontece neste dia. O que eu posso criar neste dia? Onde eu irei? Quem eu encontrarei? O que diremos?" E encarem cada dia como um presente.

Agora, alguns dos seus amigos que passaram, o que eles chamarão, pelos maiores desafios, onde lhes foi dito que eles somente teriam alguns dias, semanas, meses, talvez, para continuarem a ativar o corpo, ou aqueles que passaram pelo que vocês chamam de experiência de quase morte, percebem que cada dia é um presente, e se sentem felizes por haver mais um dia.

Agora eu sei que a visão do mundo é dizer: "Oh, não, mais um dia de luta. Mais um dia para realizar todas estas tarefas. Mais um dia para tentar encontrar o último prazo - que é verdadeiramente implacável - mais um dia e eu espero que haja algo bom nele", oposto a despertar pela manhã e dizer: "Este é um presente. Mais um dia que me foi dado para interagir com os amigos, comigo mesmo e com todos os pontos de energia dentro desta esfera infinita - da qual já falamos - e saber que eu sou poderoso para atrair para mim aquilo que esteja me abençoando a cada momento.

Porque, verdadeiramente, isto é o que vocês estão fazendo, e eu quero que compreendam, para torná-lo real em sua consciência, que compreendam que vocês são ímãs de energia que estão atraindo para vocês tudo o que vocês atraem para vocês vivenciarem, e - ouçam isto bem - chamá-lo bom, não quer dizer: "Oh, meu Deus, olhe o que eu chamei para mim. Olhe este estrume." Bem, até o estrume tem a sua bênção. Mas observem tudo o que chamam para vocês e saibam que, verdadeiramente, vocês o fizeram, ao nível da alma, a fim de ver a bênção nele.

Algumas vezes há desafios que ultrapassam a visão do mundo, porque habitualmente isto é o que lhes foi ensinado, que o mundo é um lugar de caos, é um mundo de julgamento, é um mundo que é cruel, onde vocês têm que lutar, e que se vocês forem bem afortunados, poderiam obter a sua recompensa mais tarde.

Mas por que esperar? Recebam a sua recompensa agora. Comam a sua sobremesa primeiro, e a saboreiem. Vejam que tudo que vocês trazem para vocês é uma bênção, e comecem muito literalmente a contar as suas bênçãos. Todos e cada um de vocês que já se sentiram desencorajados, abandonados, desorientados, ou sentiram uma falta de confiança, contem as suas bênçãos. Olhem ao seu redor e vejam com que freqüência vocês - mesmo quando se vêem como uma personalidade - são afirmados pelos amigos, pelas experiências que vocês têm. Tudo em sua vida está afirmando o seu valor. Esta não é a mensagem do mundo, mas é uma mensagem da verdade. Pois, como partícula desta energia, vocês não podem ajudar, mas atrair como um ímã outra energia para vocês, e isto assume diferentes formas. Vocês construíram isto porque queriam jogar com diferentes aspectos (aparências), diferentes experiências, e habitualmente, julgá-los. E habitualmente eles são julgados de um modo negativo.

Mas comecem a contar as suas bênçãos. Olhem em volta agora e vejam todas as bênçãos reunidas nesta sala, cada um deles é uma bênção. Todos estão vivendo o amor, preparados para lhes afirmar o seu valor; Caso contrário, vocês não os teriam chamado. Vocês os chamaram a fim de saber como são dignos, como são divinos, como são poderosos, que ímã de energia vocês são, que o poder do amor que anda com quatro patas (Ele fala quando Caleb, o gato, passa), o poder do amor que anda com dois pés.

Contem as bênçãos. Observem o lado positivo de tudo. Se não verem o lado positivo de algo agora, vejam-no por outro ângulo. Digam: "Está bem, aqui está esta experiência. É como isto me parece agora. Está certo, eu prosseguirei e verei algo diferente." Observe isto de todos os ângulos. Se não for aparente agora, procurem até que encontrem a bênção nele, e ela não estará escondida de vocês. Vocês a atraíram. Vocês a trouxeram até vocês. Vocês são os criadores de tudo que experienciam. Portanto, vocês são os mestres disto. Assim não há nada, nenhuma coisa, nenhuma condição, nenhuma experiência que seja mais poderosa do que vocês. Vocês são os mestres disto.

Através das existências, por causa da opressão de se sentir fora do lar e do Amor - "A" maiúsculo - vocês reforçaram para si mesmos, inúmeras vezes, o sentimento de indignidade, de desmerecimento, o sentimento de "Eu não sei o que é, e, certamente, não o teria feito se soubesse, mas eu devo ter feito algo realmente inconveniente, a fim de ter chamado isto para mim".

A verdade da questão é, vocês são muito poderosos. Somente o mais poderoso, somente os mestres chamam para si mesmos aquilo que seria visto como difícil e desafiador. Deixem isto penetrar por um momento. Somente os mestres teriam a coragem de dizer: "Está certo, deixem-me tentar esta experiência. Eu quero conhecer esta experiência às avessas. Não apenas olhá-la como um fenômeno que talvez alguém mais esteja experienciando, mas eu quero conhecê-la profundamente."

E assim então quando o seu desejo é concedido, e vocês conseguem experienciar várias coisas, vários desafios, como o mundo os chamam, mas realmente, eles são bênçãos. Vocês conseguem experienciá-los intimamente, até a parte onde vocês começam a compreender que vocês são este ponto de energia. Vocês estão nesta esfera infinita de energia que é sempre contínua, que está sempre criando, que sempre criará, e que ultrapassará qualquer limitação do tempo, que existirá e criará e criará. Absorvam isto.

Quando vocês começam a compreender como são poderosos, há liberdade que chega, uma liberdade que o mundo não conhece, uma liberdade que diz: "Eu não tenho que me preocupar com o que este dia me trará, porque eu sei que tudo será conveniente. Eu sei que o mundo pode apresentá-lo de um determinado modo, mas o que o mundo conhece?"

O mundo conhece somente uma série de paradigmas que foi vivido inúmeras e inúmeras vezes e que verdadeiramente foi concluído. O mundo somente conhece aquilo que já foi concluído. Assim quando vocês chegam a este espaço de liberdade, quando despertam para este espaço - e eu quero dizer literalmente quando vocês despertam pela manhã - e dizem: "Este dia é um presente. Este dia é meu. Eu fiz este dia para mim", então há a liberdade de viver em um novo paradigma de alegria, de ser capaz de compreender que vocês nunca deixaram verdadeiramente o lar.

Vocês se estenderam como um elástico, talvez, em uma realidade que acredita que poderia haver a não ser amor, mas vocês são o elástico que tem o seu ponto de origem e a qualquer momento podem se mover bruscamente novamente a este espaço de amor, a este espaço do lar. É isto o que vocês fazem, existência após existência. Vocês se estendem em uma existência para verem como ela é, o que podem fazer com ela, e então quando concluem com ela - talvez vocês se envolveram com muito esterco e queiram sair - então vocês se movem novamente com rapidez e voltam ao lar novamente. E o grupo de almas os recebe no lar.

O grupo de almas cresce em experiências e compreensão e ao se conhecerem, a cada vez que vocês têm a coragem, como mestres que são, de vir mais uma vez a um lugar que não conhece somente o amor. Cada experiência que vocês realizam, vocês não o fazem somente para si mesmos. Vocês sempre sentem que: "Bem, esta é a minha experiência e eu sou o único a senti-la.", mas vocês o fazem para todo o grupo de almas, e o grupo de almas se expande ao saber como a energia pode jogar com ela mesma.

Permitam-se ver o corpo como energia, porque, verdadeiramente, é isto que ele é. Há muito mais espaço dentro do corpo do que há ponto de densidade da luz. Há muito mais espaço dentro do corpo. Ele parece sólido. Parece haver limitações com ele, mas na verdade, vocês são energia que está sempre se mesclando ao redor do corpo, todo o tempo. Ainda que vocês pensem que estão apenas sentados em uma cadeira ou deitados na cama, esta energia em vocês está sempre se movimentando, chegando a diferentes formações. Algumas formações vocês mantêm por algum tempo. Outras formações apenas avançam e entram em outra formação. Vocês fazem um milagre ao trazerem o corpo à forma que vocês conscientemente conhecem como o seu corpo. É um milagre que vocês carregam de momento a momento, e quando despertam pela manhã, novamente vocês assumem o mesmo foco do que será o corpo. Um momento antes de vocês despertarem, o que estava fazendo o corpo? Na verdade, ele estava se movendo, como a energia que é, flutuando e sendo amorfo, sem forma.

Agora, alguém que entre na sala, eles verão a forma. Por quê? Expectativa, o que eles conheceram de existência, a existência, a existência, nesta realidade, como verdadeiro. Mas na verdade, vocês são energia que está se movendo todo o tempo. Cada parte do corpo está se movendo. Enquanto eu lhes falo agora, há sinapses no cérebro que estão se estimulando, inflamando, explodindo, permitindo que a mensagem seja absorvida de determinado modo. Todos vocês estão ouvindo a mensagem do seu próprio e único modo.

Cada músculo, cada órgão no corpo, está se movendo como energia que é, formando, reformando. Vocês até conhecem isto através de sua ciência, de sua anatomia, e do funcionamento do corpo. O estômago e os intestinos estão muito ocupados todo o tempo. Eles estão comprimindo e comprimindo e comprimindo, diminuindo, comprimindo, aliviando. O coração está bombeando o sangue. Está comprimindo, liberando, comprimindo, descansando, comprimindo, etc.

E isto é apenas ao nível mais óbvio. Mas, verdadeiramente, vocês são uma bola ambulante de energia que vocês moldaram em uma forma que vocês compreendem ser vocês e que os outros compreendem ser vocês, e algumas vezes, acontece a coisa mais maravilhosa para lhes provar isto. Se vocês não viram um amigo em alguns anos e se encontram com ele, digamos dez ou doze anos mais tarde, a sua forma mudou. Agora, como isto aconteceu? Se eles são uma forma e são uma forma rígida, eles sempre seriam esta forma. Mas vocês se encontram com ele mais tarde, e a forma mudou. Ele parece diferente. Algumas vezes vocês nem o reconhecem. E então ele começa a falar e vocês dizem: "Oh, sim, é você. Oh, está bem."

Eu quero que compreendam como o corpo é maleável, como é alterável, a energia do corpo. Ele responde aos seus pensamentos. Agora vocês ouviram isto. É uma grande afirmação. É um grande chavão - controlar os seus pensamentos, manifestar o que são os seus pensamentos. Agora, na verdade, é isto que realmente acontece. E se vocês perambularem, sentindo que é realmente, realmente uma luta estar aqui... "Eu não sei por que todos me abandonaram"...

Bem, eu quero dizer, se vocês fossem um triste saco, as pessoas os deixariam. Eles não gostarão de estar perto desta energia, mais do que vocês querem estar perto desta energia. Mas se vocês se levantarem pela manhã e se prepararem realmente para este dia - "Eu quero ver o que este dia me trará. Eu estou muito feliz. Eu acordo rindo". Eu quero dizer que vocês podem fazer isto. Vocês podem fazer isto literalmente - acordar rindo.

Despertem-se amanhã pela manhã rindo diante de um sonho que vocês possam ou não se lembrar, mas despertem rindo. Isto pode ser feito. E digam para si mesmos: "Este dia será cheio de risos. Ele será cheio de bênçãos. Ele refletirá para mim a afirmação da minha auto-estima de quão digno eu sou em ser o Filho divino, sagrado e inocente, vivendo a experiência humana."

Vocês não precisam mais se sentir presos ao que o mundo diz que tem que ser a realidade. Isto é onde entra a liberdade. Quando vocês compreendem que o mundo não os criou, que o mundo não é o seu criador, então ele não tem poder sobre vocês. Vocês são o seu criador. E se são criadores e não gostam do que estão vivenciando, mudem o script.

Permitam-se a se sentirem livres. Se há coisas que queiram mudar em sua vida e elas parecem realmente grandes, comecem com um passo, e outro passo, então outro passo, mas comecem. Não se sentem apenas e digam: "Oh, é uma montanha. Eu nunca serei capaz de escalá-la." bem, naturalmente, você não poderá fazê-lo, se for esta a atitude. Mas se começarem dizendo: "Bem, eu posso subir um pouco por esta montanha..." e então vocês escalam um trecho, olham para trás e dizem: "Oh, eu vejo um vale. Eu devo subir mais um trecho da montanha." E então vocês prosseguem um pouco mais e um pouco mais.

Cada desafio (assim chamado) é visto de um novo modo, quando começarem com uma disposição. Esta é a única coisa que vocês têm que ter: Disposição (Prontidão) em ver as coisas de modo diferente; comecem a se visualizar como esta bola de energia que está sempre se movendo, mudando, mudando a forma em si mesmos e fora de si mesmos, também.

Muitos de vocês, se vocês ficarem cansados de uma determinada personalidade, vocês cortam o seu cabelo. Isto faz uma grande diferença. Algumas vezes vocês mudam a cor do seu cabelo. Algumas vezes mudarão o traje, de modo que pareçam diferentes. Vocês decidem que querem continuar com a dieta e perderem um pouco do peso, e assim vocês mudam a forma.

Todo o tempo vocês estão movimentando a energia. Vocês não são sólidos. Não há nada sólido em relação ao corpo, nada que não possa ser mudado, e vocês podem fazê-lo através de várias modalidades, vários modos. Esta é uma maravilhosa liberdade que vem com a consciência de que aquilo que está neste momento em uma determinada forma e condição, seja ela qual for, pode ser mudado, através de qualquer modo que queiram mudá-lo, e não há julgamento ligado a isto, porque vocês são livres ao saber que vocês são criadores.

Assim se vocês tiverem várias pessoas alinhadas com a mesma condição do corpo, e a pessoa "A" escolhe comer somente alimentos crus, pois ela sabe que isto será a sua cura, o modo como ela se curará. A pessoa "B" diz que acompanhará uma determinada fórmula farmacêutica que foi planejada por ela mesma, pois de outro modo não existiria em sua consciência; assim ela a criou. A pessoa "A" não pode julgar a pessoa "B", e a pessoa "B" não pode julgar a pessoa "A". Todos fazem o seu livre arbítrio quanto ao seu caminho a seguir.

Quando vocês se tornam o observador e podem recuar e recapitular, revejam as existências anteriores e perceberão que nesta existência vocês estão escolhendo seguir a rota das drogas farmacêuticas. Em outras existências vocês defenderam os alimentos crus até onde talvez outros nem quisessem ouvir nada mais de vocês. Vocês estiveram em todos os lados dos sistemas de crenças.

Assim então vocês começam a compreender como tudo é fluido - não apenas o corpo, mas os relacionamentos e tudo, mesmo quando sentem que a cadeira é sólida, a casa parece ser sólida. Esta casa é energia e as paredes estão se movendo. Felizmente, vocês estão se movimentando na mesma sincronicidade que a casa, que a cadeira, de modo que não tenham qualquer queda.

Mas tudo é energia, tudo está em movimento, tudo é fluido, tudo é maleável e é variável. Aí vem esta liberdade para escolher: sem julgamento. O que é certo para uma pessoa é a sua escolha. O que é certo para a outra pessoa, é escolha dela. O mundo adora julgar. O mundo adora dizer: "Você não está absolutamente preparado. Você não sabe o suficiente. Sua auto-estima não está elevada o suficiente para fazer a escolha certa. Deixem-me lhes dizer. Eu julgarei por vocês."

E então vocês viram que a coisa engraçada disto é, vocês perguntam a uma pessoa e ela lhe fala muito sinceramente. Vocês perguntam a outra pessoa, a outro amigo, e ele lhe fala muito sinceramente o que ele acredita sobre vocês. E vocês vão a outra pessoa e ela dirá: "Bem, isto não está certo. Isto é como você é. Isto é o que você deveria fazer - "deveria" fazer. Tantas quantas pessoas vocês abordarem, terão tantas opiniões, e vocês poderão fazer isto como um jogo para si mesmos e então chegarão ao ponto onde dirão: "Isto é o que eu escolho, e não me importo se este, ou aquele, ou alguém mais tiver um julgamento sobre isto. Isto é onde eles estão vivendo, mas não é onde eu estou vivendo. Eu estou vivendo aqui, com a minha escolha, com o que eu sei ser a minha jornada neste momento."

Agora, ouçam isto bem, porque a qualquer momento, vocês são livres para escolher um novo caminho. Isto é parte da liberdade. Assim, percebam, nada é determinado, exceto o amor. Permitam-se a viver na alegria. Permitam-se despertar pela manhã, rindo, rindo de como vocês foram bobos no dia anterior, por terem se preocupado sobre qualquer coisa com a qual tenham se preocupado, e apenas digam: "Ah, eu vejo isto de modo diferente agora. Eu realmente me atrapalhei ontem em relação a isto. E ele me disse o que pretendia e eu realmente fiquei perturbada sobre isto, mas isto realmente não importa."

E vocês começam a rir. Vocês vêem as coisas de modo diferente. E a liberdade que vem ao verem as coisas de forma diferente os traz novamente ao lar. E o grupo de almas para o qual estiveram trabalhando e com o qual estiveram trabalhando, se expande, porque houve esta mudança na energia, esta mudança na velha energia de um velho paradigma que diz que isto é como tem que ser, e vocês romperam isto.

E todo o grupo de almas que não está separado de vocês... novamente, é muito... se puderem imaginar uma gota de água quando ela desce um degrau, e ela flui, esta gota de água, desce para outro degrau e outro degrau, e como ela prossegue, é como o grupo de alma... é vasto, não é apenas como uma gota de água. Não é assim pequena; ela é imensa. Mas ela se move de acordo com ela mesma, como cada indivíduo - aparentemente individual - prossegue como o elástico do qual falamos em uma experiência de qualquer dimensão, qualquer realidade, e estimulará esta novamente ao grupo de alma, e ao grupo de alma - semelhante talvez ao que vocês veriam em uma ameba, algo assim, se movimentando para a frente e para trás, bem, é bem mais imenso do que isto - se expandindo, crescendo, se movimentando, criando, se transformando.

É por isto que vocês podem fazer a cura. É por isto que há a cura instantânea, quando subitamente, exatamente assim, em um estalar de dedos, vocês compreendem: "O mundo não me criou. O meu criador, Eu - Eu com letra maiúscula - o eu anímico, o eu divino, me fez. O Eu Divino ( eu estou tentando encontrar a terminologia correta). O mundo não me criou, assim não importa o que o mundo diga. Eu estou sempre mudando, me movimentando, expandindo, evoluindo na consciência, e eu sou tão amado pelo meu Eu - com letra maiúscula - que eu estou me permitindo experienciar o que o mundo chama de desafio. Eu sou tão amado por todos que nunca há nada que eu pudesse fazer errado.

Eu tenho escolhas, eu tenho experiências. Eu olho para diferentes flores que estão ao longo da estrada, do caminho. A zínia não se parece com o amor-perfeito. O lírio não se parece com a margarida. Todas elas são belas, cada uma do seu próprio modo... como vocês são. E assim vocês quiseram experienciar: "Como é ser a margarida? O girassol? O cacto? Os cactos são bonitos. Vocês viram as flores dos cactos, sim? E elas são maravilhosas. E muitas variedades diferentes.

Bem, é o mesmo com todos vocês - muitas variedades diferentes. Vocês andam com dois pés, na maior parte, mas todos vocês são diferentes, com experiências únicas. E, entretanto, o fundamental a tudo isto, está a divindade da Unidade que vocês são.

Assim, eu lhes dei muito em que pensar nesta noite. Visualizem a esfera infinita, os pontos de luz, os pontos de energia, até mais do que luzes, e como elas estão conectadas, como elas estão sempre trabalhando juntas. Visualizem o corpo como energia, sempre mudando, se movimentando, muito ativos, muito fluidos, e saibam que o mundo não é o seu criador. Vocês estão no comando. Vocês nunca foram abandonados. Vocês fizeram experiências que disseram: "Eu sou indigno, portanto, eu fui abandonado. Eu não sou suficientemente bom."

E assim vocês viveram sob este guarda-chuva, como viveram sob um cogumelo, talvez, por algumas existências. Mas isto não importa, não há julgamento. E na verdade, não há o tempo, assim vocês têm a eternidade para viver sob o cogumelo, e então sair e olhar para o cogumelo acima e dizerem: Hum, magnífica manifestação. Quem teria pensado em como fazer um cogumelo?"

Imaginem viver sob um cogumelo. Saibam vocês - eu estou mudando de assunto aqui, mas está bem - as complexidades de um cogumelo, todos os vários segmentos de um cogumelo, como vocês olham por baixo? Criação fantástica. Vocês criam as coisas mais maravilhosas, e estão sempre mudando, a qualquer momento.

Assim, se forem o criador de todo este fantástico universo, vocês devem valer algo. Vocês são afirmados por tudo o que vêem. Permitam-se a se sentirem dignos, e então se permitam a estar neste amor de merecimento, de modo que todos os outros que venham a sua presença, sintam que eles são dignos do seu amor, como eu os amo. 

Assim seja.

 
.....ooo00000ooo.....
Com o aparecimento de uma nova consciência de Luz e de Amor, vem a lembrança de quem nós somos. Agitações no coração ecoam sussurros na mente e um anseio de saber, de se expressar, de experienciar mais da Luz e do Amor, é desperto dentro de nós.

A Oakbridge University, fundada em 1989, nasceu do desejo de proporcionar uma oportunidade para tal experiência.

Missão: Promover a paz no mundo, respeitar toda a vida e a capacitação de cada pessoa para cumprir o seu potencial mais elevado.

Direitos Autorais 2007 Universidade Oakbridge. O material de Oakbridge é protegido por direitos autorais, mas gratuito para qualquer pessoa que queira usá-lo, contanto que os créditos apropriados sejam listados, incluindo o nosso endereço: www.oakbridge.org

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Gostou! Indique para seus amigos.

|Topo da Página|    |Voltar Menu Jesus/Yeshua - Judith|   |Voltar Home|