PORTAL 111 - DO DIA 19.01.2017
Mestre Hilarion - Por Elsa Farrus
19 de janeiro de 2017
 
luz de gaia 
 
  A hélice do nosso DNA não é acidental, é a propulsora dos giros do DNA eletromagnético.

Estas mudanças de energia que estamos vivendo, com a última Lua em 12 de janeiro e o Portal do dia 19 ou simetria 111, precisam de grandes doses de energia oscilando por nosso corpo.

Às vezes nos permite integrar a energia entrante como a Universal da Luz, como a pulsante de Gaia. Por outro lado, uma vez integrada, gira dentro do nosso interior desenvolvendo uma espécie de resposta, ou realmente a nova constituição do nosso campo eletromagnético, que pulsa para o exterior e molda a nossa realidade.

Todas estas frequências de Luz são constantemente modificadas em função da nossa Essência e nosso Akasha e o DNA da alimentação do sonho, relações e emoções.

Isso quer dizer que as hélices de Luz do nosso DNA é um receptor e emissor ao mesmo tempo na construção do eu físico em união com o Eu Universal.

É o que Kibalyon descreve: como é dentro é fora, como é fora é dentro.

Ambos estão em contínua sintonização, é por eles que o Portal de do dia 19, a partir de dezembro passado, de 2016, é um tipo de espiral de situações sentimentais, que não cessam de tomar forma.

Se não as assumimos:

Significa que não vemos mudança porque não encaixamos a origem da espiral: o EU FÍSICO.

Se o eu físico não é consolidado nada é real, se não aceitamos ser humanos nada é real, se não encerramos o compromisso cármico nada é real, são matrizes paralelas que nos permitiram escapar do compromisso com o ser, e QUE AGORA VÃO DESINTEGRAR-SE NESTE PORTAL.

O DNA de todo o nosso corpo é a caixa de ressonância da vibração, e está em todos os tecidos físicos se não tivermos resolvido o medo de estar encarnado, e da família física que nós escolhemos para realizar trabalhos de alma com o meu ser, a partir de minha relação com eles - então as frequências de Luz expandirão essa ressonância, para ser atendida, e consolidada, porque todo o meu ser contém sua genética, em mais da metade do nosso corpo.

É por isso que os escolhemos para trabalhar justamente essas vibrações, ou como experiência, ou como o encerramento de outros tempos. E agora, neste período intenso de Ascensão individual, as fraturas de não reconhecimento ou de dor, são brechas de energia que nos enfraquecem na hora de manifestar e concretizar nossas criações de realidade.

* Não se trata de nenhum karma, mas da abertura de conhecimento sobre as energias físicas de manifestação. Por isso, escolhemos este planeta dual, para alcançar a maestria do equilíbrio interior e a reunificação com o nosso ser interior, a partir do silêncio e da aceitação, para ouvir a fonte de imensa energia que vem de dentro, que é parte do nosso eu e da família física - porque nela estamos nós e eles são nós - apenas que se manifestam parcialmente desempenhando um papel de ressonância com o que emitimos na consciência interior.

Não podemos desdobrar o MER KA BA, no multidimensional, se não decidirmos abrir o eixo da Consciência Adamantina, ou seja, o prana, as raízes, a aceitação do plano de vida são a chave para a sua libertação, mesmo se não terminarmos de evoluir pelas energias da Ascensão que nos abrem a possibilidade de cancelá-lo - mas, se reside em nós a raiva, pela experiência vivida, então continuaremos recriando-a, até que a compreendamos.

Por isso as hélices do DNA giram novamente para a visão e revisão do interior, para podermos consolidar/cimentar/fortalecer essas conclusões.

*A energia entrante está fazendo com que tomemos consciência da importância de uma casa física, tanto em nosso corpo como ao redor dos relacionamentos, como na casa cósmica; sentimos as três e é real, é a fusão de nossos três eus, numa maior consciência no momento presente físico, não só em espaços de meditação ou de iluminação, mas no dia a dia.

E, simultaneamente, a vibração entrante também está restaurando a comunicação do nosso DNA, com toda a vida no exterior, por isso nos sentimos mais brandos/flexíveis, mais emocionais, mais chorosos, porque estamos restaurando a sensação na Unidade, com todos os seres vivos, e essa cura nos emociona, mas também nos dá a consciência dos milhares de anos de separação - está tudo bem - permitam-se expressar todos estes ciclos de mudança interna, eles estão aí, em progresso, para um Eu Físico De Luz.

Graças, amados.

Hilarion, da Frequência Esmeralda.

Obrigada a todos por compartilhar essa canalização... Elsa

 
 
-.....---==.=||..\/.||=.==----.....-
 
  Direitos Autorais:
Elsa Farrus
Obrigada a todos por compartilhar e fazer chegar a mais pessoas, muitíssimo obrigada.
Elsa
Fonte: http://www.ascensiongaia.es/
Tradução: Vilma Capuano - vilmacapuano@yahoo.com.br
 
 
Gostou! Indique o site para Seus Amigos.
 
IITopo da PaginaII - IIVoltar Menu Elsa FarrusII - IIVoltar HomeII