COMO É NO REINO MAIS PRÓXIMO AO REINO DO DIVINO
William LePar e O Conselho
Postado em 07 de dezembro de 2014
 
 
  A fonte espiritual de William LePar, O Conselho, explica como é existir no reino deles.
Este é o reino imediatamente anterior à fusão das almas com Deus em Seus reinos celestiais.
Neste trecho o Conselho faz referência ao som.
Eles dizem que o som nos reinos espirituais não está relacionado com o som como nós o conhecemos, entretanto, esta é a melhor palavra que eles podem utilizar porque nosso vocabulário não tem uma palavra ou grupo de palavras que descreveria precisamente.

O Conselho: Nós analisamos todas as vezes que estivemos nos reinos feitos pelo homem e nós analisamos nossas atividades nos reinos feitos por Deus no Nível de Espírito e no Nível Angélico; então agora nós existimos no Nível Celestial examinando nosso egoísmo e como nós nos rebaixamos, como nos insultamos, como nos humilhamos - esses gloriosos seres criados pela Mão de Deus, cada um de nós, individualmente, como nós nos humilhamos, como nos insultamos.
Nós começamos a ter um amor-próprio divino.
Nós começamos a apreciar o trabalho manual de Deus nosso Pai; e neste amor-próprio divino nós escolhemos glorificar nosso Pai, nosso Senhor, por ações que por sua vez então nos glorificam.
Você entende?

Interlocutor: Sim.

O Conselho: Então se torna um ciclo sem fim ou uma cadeia de eventos.
Quando acabamos de entrar no Nível Celestial, como um exemplo, nós podemos parecer como uma neblina, branda, neblina branca: é assim quando entramos.
E conforme nossa existência e experiência aqui se passam e desenvolvem essa neblina branca começa a brilhar; ela começa a se mover um pouco mais rápido, ela começa a iluminar a área em que está, os arredores; e quanto mais nós apreciamos a criação do Divino, mais forte nós começamos a brilhar, até uma hora que essa neblina brilha completamente.
Então, desse ponto ela começa a perder sua - como diremos? – sua aparência limitada.
Ao invés de estar contida numa “forma”, a luz começa a brilhar em raios.
Você entende?

Interlocutor: Creio que sim. Até certo ponto.

O Conselho: Você já viu as luzes de um carro à noite, como elas parecem ser raios?

Interlocutor: Sim.

O Conselho: Muito bem. Então, conforme crescemos essa luz sólida começa a mudar para raios de luz.
Então, com a continuidade, esses raios tornam-se praticamente cristalinos na aparência.
Você entende?

Interlocutor: Creio que sim, sim.

O Conselho: Então, assim que alcançamos esse ponto onde estamos praticamente prontos para nos fundir com a Divindade, nós parecemos com um cristal transparente com um número incontável de raios, emitindo tudo que temos em todas as direções para todos que aceitarão; e então estamos suspensos nesta Causa de Deus o Pai aguardando sermos utilizados, aguardando para compartilhar, aguardando para nos aproximarmos mais d’Ele.

Interlocutor: A forma de que vocês falaram é a que vocês são agora. É bem próxima da criação original de Deus?

O Conselho: Quando nos fundirmos com o nosso Pai, nós mudaremos desse estágio ou estado cristalino, como nós o descrevemos agora é simbólico.
Você entende?

*** Sim.

O Conselho: Quando nós mudamos desse estado para a real fusão com a Divindade, com Deus o Pai, então esta descrição cristalina que nós lhe demos, este estágio cristalino, transmutará em som, em pura energia de pensamento que vive e cria e que é o som, o viver e o criar em uníssono com o Criador de tudo.

*** Obrigado. Claro, eu não entendo.

O Conselho: O som é a energia ou a força de criação de Deus; ele é Deus.
 
-.....---==II==----.....-
 
  Direitos Autorais:William
Mais de William LePar e O Conselho vá em www.WilliamLePar.com
Fonte: http://www.williamlepar.blogspot.com

Tradução: SINTESE http://blogsintese.blogspot.com

 
 
Gostou! Compartilhe com os Seus Amigos.